Amanda Palmer Carol Cardozo

Coisas que amamos em abril

6.5.18Conversa Cult


Seguindo nossa tradição mensal, vem ver o que os membros fizeram esse mês e gostariam de te indicar!

Coisas que lemos 

Bells: Depois de um mês de março deprimente, enfim voltei ao meu ritmo razoável e dessa vez consegui terminar três livros. E o melhor de tudo é que só um foi péssimo HAHAHAHAHA os outros dois foram A Prisão do Rei, que inclusive já tem resenha e tá bem aí do lado na barra lateral e O Beijo Traiçoeiro, que logo menos vai ter resenha publicada também. Sinto que AGORA AS LEITURAS VÃO ENGRENAR

Carol: EU LI ESSE MÊS!! DOIS LIVROS!!

Terminei O Guia do Acampamento Meio Sangue, matei a saudade dos heróis do MELHOR ACAMPAMENTO (aqui a gente é clubista sim senhor), e outras histórias que complementaram as sagas e trouxe informações complementarem bacanas. O segundo livro que eu li foi A Arte de Pedir, escrito pela musicista, cantora, artista, escultura, estátua viva, senhora da minha vida e esposa do Neil Gaiman, AMANDA FUCKING PALMER. O livro foi baseado na palestra dela do TedTalk e olha. Todo mundo precisa ler esse livro. É isto. "Ah, mas sobre o que é?". Foda-se. Só lê. Vai abrir seus olhos de uma maneira que você não esperava.


Jota: Que eu me lembre, só li A Sutil Arte de Ligar o Foda-se (que já tem texto aqui) e apesar de ter outros livros para começar, digamos que a vida está uma doidera e tempo é o que eu não tenho e quando tenho gasto na internet.

Taiany: É com pesar que digo não ter terminado nenhuma leitura. É a primeira vez que isso acontece, e me desanimou tanto que quase não venho participar do Coisas que amamos em abril. Eu até que estou lendo um livro, mas travei nele. A história é bem legalzinho, autor nacional, tudo muito divertido, o problema sou eu. Mas vamo com fé que em Maio vai ser meu mês e terei terminado o livro e voltarei aqui cheia das leituras.


Coisas que ouvimos 

Bells: Me pergunto quando é que vou parar de falar que passei o mês ainda ouvindo Melodrama HAHAHAHAHAH, porém dessa vez teve uma novidade que é o cd das meninas The Aces. MUITO GOSTOSINHO!!!


Carol: Empolgada com minha leitura da Amanda Palmer e depois de ter descoberto que eu já amava uma das músicas mais famosas dela, me enfiei nas bandas e projetos dela, e olha, é justamente o tipo de música que eu gosto. Pesquisa aí, mas acho que meu projeto preferido definitivamente é o EP dela de covers do Radiohead tocados com ukelele.


Jota: Só consigo lembrar de uma música e uma banda. Uma banda é Sheppard e uma música é "Come and Get Your Love" (to apaixonado pela playlist de Guardiões da Galáxia).

Taiany: A única coisa que sei sobre reggae é que é um estilo musical. Mas nesse último mês me deu uma vontade louca de ouvir, então peguei meu conhecimento limitado, umas coisas que já tinha ouvindo tempos atrás, dicas de amigos, e montei uma playlist que se tornou meu vício nesse mês. QUE DELÍCIA GENTE, indico para todos.



Coisas que assistimos

Bells: Fui no cinema com vó assistir Um Lugar Silencioso e rapaaaaaz. Fazia tempo que eu não assistia um suspense gostoso, sabe? Sem sustos desnecessários ou sangue esguichando. Mas o que mais me deixou maravilhada foi o fato de os personagens FALAREM O TEMPO TODO EM LÍNGUA DE SINAIS!!!!!! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAA QUE COISA MARAVILHOSAAAAAAA!!!

Carol: The Handmaid's Tale estreou sua segunda temporada já socando a nossa cara. Continua num ritmo bem pesado e assustador (os elementos em comum com nossa vida nos mostram que aquele mundo terrível não é distópico, não é tão distante assim da gente) , agora estamos conhecendo mais do passado de outras personagens, e estamos conhecendo mais outros lugares que só passaram por cima na primeira temporada, como por exemplo as Colônias e como é a vida no Canadá.

QUEIMA, QUENGARAL!
Jota: De filme nos cinemas, assisti Com Amor, Simon duas vezes, uma legendado com meu avô e outra dublado com meus amigos (já falei sobre aqui). Ainda vi A Wrinkle In The Time (Uma Dobra no Tempo), que planejo falar sobre em breve. Vi a animação O Homem das Cavernas, que também vou falar sobre aqui mais para frente. Assisti Guerra Infinita e sofro diariamente pensando e analisando desde então, e já saiu dois textos aqui (1 e 2).

De séries, são as mesmas de sempre não é mesmo? Once Upon a Time, The Flash (que quase não vi porque mega desanimei), DC's Legends of Tomorrow, Supergirl (que meio que to enrolando porque me cansa demais, eu me irrito lembrando do que a Melissa já falou e isso tira todo o tesão de ver a série), Dinasty, Shadowhunters, Supernatural (surtando de vez em quando e criticando muita coisa? Sim), entre outras.

Taiany: Finalmente terminei de assistir Anne With An E, o que estava fazendo em doses homeopáticas, pois não queria que acabasse. QUE SÉRIE LINDA!!!! E apesar dos cenários líricos, e do ar meio fantasioso, ela traz temas tão atuais e polêmicos. Ainda estou impactada com o ep sobre suicídio. Além dessa preciosidade, também assisti Frances Ha, depois de muito postergar, não sei se foi no momento certo porque eu já tava meio pra baixo, mas o filme é tão tocante e diz tanto para nós, jovens totalmente perdidos de 20 e poucos anos. Graças aos céus o final é acolhedor, e apesar dos pesares, é como se ele gritasse "a vida é uma merda, mas ainda sim é bem divertida as vezes. E ser medíocre é o destino da maioria das pessoas, aqueles que não são é que são estranhos". E se assistir esses dois algodões doces em forma de vídeos não tivesse sido o suficiente, eu ainda fui no cinema DUAS vezes esse mês, não lembro uma outra época em que isso tenha acontecido, cinema tá bem carinho. Os filmes da vez foram: Um lugar silencioso, que filme, e em libras, me arrepio só de lembrar. Inclusive chorei no cinema com um filme de terror/suspense, fiquei desnorteada com essa realidade. Com amor, Simon. Amei tanto o livro quando li, mas achei que não iria conseguir assistir ao filme. Ainda bem que mandei o controle financeiro as favas e fui mesmo sem pensar nas consequências*.


* Deu tudo certo e as contas foram pagas todas em dia.

Coisas que fizemos 

Bells: Esse foi um mês muito turbulento pra mim, aconteceu de um tudo. Mas esse tudo girou em torno de priorizar a mim mesma. Eu passei a minha vida inteira me dedicando de corpo e alma às minhas pessoas e na real é algo que eu gosto. Faz parte de mim querer cuidar e provavelmente por isso eu fui parar na psicologia HAHAHAHAH mas o fato é que nenhum homem é uma ilha e eu precisava ser a pessoa a ser cuidada por mim mesma antes de mais nada. Então todas as minhas decisões ultimamente tem levado em conta se aquilo tá me fazendo bem, se tá alinhado com o que eu quero pra mim e pra minha vida. Aprendi que uma dose de "egoísmo" é muito importante pra nossa saúde mental e vou levar isso comigo agora sempre.


Carol: Voltei às aulas na faculdade (cansada de falar "Agora vai!" porque nunca vai. Vamo ver o que vem por aí porque não dá pra saber ainda) e O Grande Plano do Ano começou a se encaminhar. Não vou falar nada por enquanto, mas até planilha com várias divisões eu tenho, olha só, muito adulta.

Jota: Saí bastante, como ficou visível acima, né? Eu fui para cinema, eu saí com meus amigos para o cinema e foi isso. Eu não lembro muito do mês, só do final dele que foi puro sofrimento porque tinha debate para fazer de física e foi uma puta confusão (que ainda vou falar na minha newsletter), mas é isso.

Taiany: Aconteceu no dia 1º de maio, mas foi algo que eu estava esperando com tanta animação e expectativa que vai entrar no Coisas que fizemos em abril sim. Em setembro do ano passado, o Felipe (leitor aqui do blog e amigo pessoal) havia me chamado para mais uma das suas ciladas do bem, o programa escolhido era um tal de Bubble Fest. Eu nunca tinha ouvido falar, mas topei na hora, infelizmente estava sem nenhum puto no bolso, só que Felipe sabendo da minha situação pagou para mim e eu ia devolve-lo depois. Tudo certo, tudo lindo, eis que me surge um trampo justamente para o dia do evento. Eu queria chorar, entrei em crise e quase que não trampo, mas o dinheiro era muito e Felipe ameaçou me bater. Bye bye Bubble fest, a vida adulta estava chamando. 

Pulamos para março (?) de 2018, ia rolar mais um Bubble Fest aqui no Rio, e dessa vez eu inclusive tinha o dinheiro pra pagar. Agora ia acontecer, e ACONTECEU. Gente, que divertido, valeu super a pena, nem que seja pra ir uma vez e falar mal hahahahaha Hoje (o dia que foi escrito não necessariamente é o dia em que o post saiu) dois dias depois do evento, ainda sinto dores pelo corpo e um cansaço descomunal, mas já estou combinando uma próxima ida, dessa vez levando a família. 

Eu e o Felipe indo para a morte certa por cansaço.
Agora o Felipe caído e eu o chutando. Melhor jeito de agradecer pelo covite. 

***

E você? Conta pra gente como foi o seu mês de abril!!

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. EU QUERIA DIZER QUE MEU OBJETIVO DE VIDA É SER ANNE SHIRLEY.
    E que estou num período de muito sofrimento pelo fim de Once Upon a Time. Mas esses episódios estão melhores do que nunca!
    Me sinto muito ET de não ter curtido tanto Love, Simon, nem me sentir tão representado. Ainda mais depois do Hype todo ;-;

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM