A Princesa Prometida CCLivros

A Princesa Prometida, de William Goldman, foi minha maior decepção literária de 2018

14.9.18João Paulo Albuquerque


Quando eu li a sinopse que a editora Intrínseca enviou para a gente, eu fiquei todo babado, principalmente adicionado aos fatos de que a capa era linda e dura, mais que tem umas ilustrações laranjas de mapa que SÓ POR DEUS QUE MARAVILHA. E tinha outra coisa: A Princesa Prometida é um dos livros favoritos da Ariel, então eu realmente acreditei que gostaria. PORQUE SÉRIO GENTE, OLHA ESSA SINOPSE:

"VOCÊ ESTÁ PRONTO PARA LER A MELHOR HISTÓRIA DE AMOR JÁ ESCRITA?

Então imagine uma camponesa dona de uma beleza rústica que a coloca entre as vinte mulheres mais lindas de todos os reinos. A jovem se apaixona perdidamente por um humilde rapaz que trabalha para o pai dela, e, veja você, ele também a ama! Só que o destino (com  a ajuda de terríveis vilões) teima em separá-los, tarefa naturalmente impossível quando se trata do amor verdadeiro.

Pode parecer um dramático romance de época, mas não se deixe levar pelo título encantador, pois nessas páginas você também vai encontrar piratas, duelos de esgrima, gigantes, busca por vingança, bordões memoráveis e uma boa dose de aventuras.

A Princesa Prometida é uma história fictícia baseado num livro fictício sobre supostos fatos históricos passdos numa cidade que nunca existiu. Confuso? Então, vamos colocar assim: é uma leitura para todas as idades que vai fazer você morrer de rir, se emocionar e sentir saudade dos clássicos romances épicos."


Quem escreveu essa sinopse sabia muito bem como atrair alguém para o livro, isso eu digo. Me atraiu, eu tava preparado para amar a história, mas então, começando a leitura, eu levei um tiro: eu comecei a odiar o autor com todas as minhas forças (que não são poucas ODKSODKSD).


Eu tentei relevar, afinal, se trata de um cara que reinventou a história há mais de décadas atrás, então faz parte que ele tenha pensado em trair a esposa, tenha sido gordofóbico e homofóbico, mas eu não consegui abstrair isso, o que me impediu muito de seguir lendo o livro numa boa e aproveitando.

E para complementar a minha situação: eu achei a história do livro em si menos interessante que a história do autor, no caso, de como surgiu a reinvenção e tudo o mais??????? Então, tipo, eu já fiquei só o meme abaixo:


Mas eu não odiei totalmente (só não tenho apreço pelo autor, mesmo, fiquei com ranço do moço), teve uma coisa que eu gostei muito nesse livro:

- OS COMENTÁRIOS DURANTE A HISTÓRIA (sim, não vou mentir que dependendo do comentário é inoportuno porque pode tirar do momento da história, que já tava difícil pra mim, mas os comentários são muito bons mesmo e é legal ver ele falando sobre a História do mundo x do livro)

Infelizmente o restante ficou meio tedioso, então não tenho muito o que dizer além de que essa será a primeira vez que dou uma nota baixa em livro que li aqui, porque se eu continuasse falando alguma coisa, seria só pra enrolar, então não tem necessidade. Mas espero muito num futuro próximo me interessar para ver o filme, sentar para ler o livro (e dessa vez gostar), e ver se fico todo entendido das referências.

foto do blog Nostalgia Cinza do mapa MARAVILHOSO (você também pode acessar o site oficial do livro da intrínseca)

Nota:

tecnicamente era pra ser só uma conversinha, mas considerei que esse livro teve até que algumas coisas que valeram 2 conversinhas

FICHA TÉCNICA:

Autor: William Goldman

Editora: Intrínseca

Faixa de preço: 28,90 - 44,99

Onde comprar: Submarino, Amazon, Americanas e Saraiva.






Um muito obrigada à Intrínseca por ter nos enviado o livro <3


TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM