arromântico arromantismo assexual

Sobre as diversas nuances da identidade assexual

20.10.17Isabelle Fernandes

Quando eu tava começando a descobrir o que é assexualidade e estava me inteirando das coisas, topei com uma pessoa dizendo que era ace e bi. Lembro que na época eu não só buguei, como ainda pensei comigo mesma "COMO ALGUÉM PODE SER ASSEXUAL E BISSEXUAL AO MESMO TEMPO???"

E claramente essa é uma questão que atravessa muita gente, porque vira e mexe aparece esse mesmo questionamento. Só que as coisas passam a ficar bem mais claras quando se lembra de que atração sexual nem vem sempre junto da atração romântica. 
Compartilhe:
Carol Cardozo CCIndicação CCMúsica

Notas Brasileiras #36 - Fábio de Carvalho

19.10.17Carol Cardozo


Compartilhe:
CCLivros CCResenhas Editora Autografia

Escutei Dentro de Mim me fez escutar eu mesmo

18.10.17João Paulo Albuquerque

Um dia aí (especificamente no fim de Julho) recebemos uma mensagem de um autor nos falando que adoraria ter uma resenha do livro dele aqui no CC. Quando eu soube que era um de poesia, eu me candidatei para ler o livro, porque eu realmente fiquei curioso e já tava na hora de ter minha primeira vez com poesia e assim... FUI CONQUISTADO!
Compartilhe:
Camren colaborador faberry

Dentro de grupos minoritários também há muita disseminação de preconceito

17.10.17Colaboradores ConversaCult

Já escrevi sobre Faberry (Quinn Fabray e Rachel Berry) inúmeras vezes, seja no Facebook – isto é, em discussões em grupos e páginas de Glee, pois eu diria que embora muito amado, é também um ship muito odiado – ou em conversas com meus amigos (ou desconhecidos, :v) no WhatsApp, nas quais eu expliquei o que eu vejo entre as duas. E no caso dos amigos, que transformei em Gleeks, também é meio que um processo obrigatório ouvir minhas teorias inacabáveis sobre esse “não-casal” maravilhoso. Contudo, algo que acompanha a fandom Faberry é Achele, que é o ship das atrizes, Dianna Agron e Lea Michele, popularmente conhecidas como “amores da minha vida”.
Compartilhe:
CCSociedade João Paulo Albuquerque machismo

Ser pai não é só pagar pensão.

16.10.17João Paulo Albuquerque

Veja bem, o tema principal desse post é o do título, mas eu vou falar de várias coisas sobre ser pai e tudo que alguns amigos vivenciam.
Compartilhe:

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *