CCAnálise CCFilmes

13 pensamentos depois de assistir Logan

22.3.17Dana Martins


Eu não quero escrever uma resenha, então aqui vai meus principais pensamentos - coisas que passaram pela minha cabeça assistindo Logan ou depois do filme. (E não, você não precisa ter assistido nenhum outro X-Men pra assistir Logan, é um filme aleatório).

0 - QUE TRAILER É ESSE???? AAAAAAAH

Eu assisti o trailer de Logan só depois de filme, mas fiquei arrepiada e com lágrimas nos olhos - esse é o tanto que eu gostei do filme. Então vou deixar aqui caso você não saiba nada sobre o filme. Recomendo a leitura desse post depois de assistir o filme.


1- Eita

Meu primeiro pensamento foi: claro, começa com os mexicanos sendo bandidos e morrendo em uma chacina brutal porque a gente não tem minorias sendo apresentadas como vilãs o bastante e o medo de mexicanos como invasores criminosos nem foi o que elegeu o Trump. Por que não começar o filme assim, né?




2- Esse não é um filme sobre super-heróis


Logo depois, eu tava um pouco emocionada - teve um momento ali vendo o Logan andando pelas ruas desse futuro fictício do universo X-Men que me fez pensar: Nós finalmente chegamos ao ponto de que a cultura pop está tão saturada de histórias de super-heróis e ficção científica, que nós podemos finalmente criar histórias mais complexas. 

Veja bem, Logan é um futuro meio apocalíptico? É uma história de alguém com super-poderes? É uma história sobre experimentos ilegais em seres humanos? É um drama sobre família e paternidade? É tudo isso, mas é permitido ser tudo isso porque nós já estamos acostumados a todos esses temas.

X-Men, aliás, é uma franquia que tem brincado com isso - X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, por exemplo, usa viagem no tempo. E eles são os únicos no cinema que conseguiram criar o conceito de múltiplos universos, mais por gambiarrisse do que por intenção, mas ainda assim - eles têm um universo unificado que permite a coexistência de várias linhas do tempo, que é o que acontece nos quadrinhos, mas ainda não tinha no cinema.

adoro viagem no tempo. melhor que isso só se a Kitty Pryde tivesse voltado no tempo em vez dele como é nos quadrinhos

Só que até Logan, todos os filmes ainda seguem o modelo de “filme de super-herói”, uma história de ação onde alguém ou um grupo se une pra resolver um super-problema e salvar o dia. Já Logan quebra isso e parece realmente uma história qualquer, só que por acaso acontece no universo de super-heróis e o protagonista tem super-poder.

A sensação é que tá chegando um ponto em que a gente vai poder fazer um filme tipo O Diabo Veste Prada só que por acaso a protagonista tem algum super-poder e isso é ok. Não são histórias sobre ser super-herói, são histórias comuns onde as pessoas tem super-poderes que não é sobre ter super-poderes. HUAHAUH


3- The Last of Us!!!!!!!!!!!!!


Não tem como falar de Logan sem falar de The Last of Us, não preciso nem confirmar pra saber que a ideia do filme foi inspirada e é basicamente a mesma do jogo. Um cara velho desgotoso com a vida e que teve problemas no passado por perder ~a filha~ (Logan não perdeu a filha, mas ele foi um pai pra os X-Men/mutantes e perdeu todo mundo) e aí encontra essa garotinha que dá a chance dele recuperar esse papel. Até mesmo o nome do filme podia ser Logan: The Last of Us (Os ùltimos mutantes) faria sentido sem pensar. A aesthetic também. Plmdds, não preciso de provas pra dizer que foi baseado tanto que parece uma adaptação do jogo sem zumbis.



E isso nem é algo ruim, porque eu amo o jogo e ver um pouco disso só me deixa feliz. Também é uma nova abordagem do mesmo conceito, de modo que tanto Logan quanto The Last of Us trazem significados diferentes.


4- ELIZABETH RODRIGUEZ

Quando o nome dela apareceu nos créditos eu fiquei “Pera, eu conheço…?”, aí quando ela apareceu eu: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAh. Adoro essa atriz e amo quando aparece, principalmente porque atrizes latinas assim não ganham papeis dignos assim em filme mainstream, ainda mais de ação. Logo que ela apareceu eu pensei: ih, vai morrer. 

Ela não é negra, mas se encaixa no post: Personagem que é negro morre mais?


5- O UNIVERSO DOS X-MEN ADAPTADO

Uma das coisas legais do filme foi também sentir que, apesar de tudo, esse ainda é o universo dos X-Men. Minha parte preferida foi o Xavier, que eu nem sabia que aparecia. No geral é uma abordagem tão mais humana pra esses personagens, tão adaptado ao mundo real e às consequências de existir mutantes no mundo. A questão do uso de experimento em crianças mutantes também é legal, porque apesar do filme ser focado no Logan, ainda mantém o constante tema do X-Men que é o tratamento dos mutantes na sociedade e isso nos leva a…


6- O WOLVERINE NESSE FILME É O WOLVERINE

(essa parte tem spoiler de Logan) 

Wolverine é aquele personagem dos X-Men que a gente não tem nem muita escolha, a gente conhece. Ele é o personagem que sobreviveu a duas gerações de X-Men nas telas, ele é tão grande que existe sozinho nos quadrinhos e nas telas, fez parte de outros grupos. Ele também funciona porque ele é o “bad boy”, ele é o cara machão com um coração mole, ele tá ali nos X-Men mas ele às vezes rejeita e zoa toda a parada. Ele também incorpora o ideal de homem matador no cinema: musculoso, enfia a porrada em todo mundo enquanto fuma charuto, é pegador. 

Wolverine no cinema é pra os X-Men o que o Homem de Ferro é pra Marvel: aquele cara meio babaca que deixa os homi tudo louco e pagando pau.


Ao mesmo tempo, Wolverine é um personagem interessante com mitologia própria - ele vive na contradição de querer morrer e seu poder ser justamente ficar vivo. Ele foi usado em um experimento, perdeu a memória e foi transformado numa máquina de guerra - uma versão cruel do Capitão América, já que o Steve traz a narrativa do “eu me doei pra o meu país”, enquanto o Logan é “eu fui usado”. Com um o experimento envolve empoderamento, no outro abuso. 

E se juntando aos X-Men, o Wolverine ganha a narrativa de ter uma segunda chance. A história do Wolverine é a história do mutante que tinha tudo pra ser cruel e dar errado, só que ele decide usar a segunda chance para fazer o certo. Com o tempo, ele também se tornou uma figura meio “paternal” dos jovens mutantes. Não que ele queira, mas acontece. 

Eu poderia falar muito mais, mas vou parar aqui. O importante é que Logan traz justamente esses temas que fazem parte da essência do Wolverine. Ele se isolando, se odiando, o Xavier ali como alguém para ajudá-lo a encontrar o caminho, o impacto do experimento na vida dele. De certo modo, eles conseguiram contar no final, a história de origem dele, através dessa perspectiva mais próxima e pessoal do filme. 


7- XAVIER E WOLVERINE BRIGANDO

Amo/sou que o Logan fica naquela de NÃO ME IMPORTO COM NADA NÃO TÔ NEM AÍ ODEIO O MUNDO, mas faz de tudo pra cuidar do Xavier. Tão simbólico, tão ele.


8- DISCUSSÃO SOBRE REPRESENTATIVIDADE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Logan também é um filme sobre a importância de ter referências/guias e usa isso de uma maneira bem inteligente. Eu fiz um post só sobre: Logan e a consciência sobre o impacto das histórias (sairá em breve)


9- O PREÇO DA VIOLÊNCIA

(essa parte tem spoiler de Logan)


Ultimamente, por causa de uma série muito ruim, eu tenho discutido bastante sobre violência nas histórias e como certos personagens fazem coisas terríveis, mas é mostrado como se fosse ok porque “eu fiz isso pelo meu povo” ou “fiz isso pra sobreviver”. E o custo da violência é justamente uma das temáticas do personagem Wolverine, já que ele se culpa pelo que fez.

Em Logan, ele assume o papel de “pai” pra uma garota que, não é só voraz e selvagem como ele, mas que cresceu sendo treinada pra matar. 

E o filme discute como não é ok nada do que eles fizeram, nem mesmo com boa intenção. O filme mostra um Logan torturado. Um Xavier isolado, preso, que mesmo sem saber está assim como consequência do que causou. Logo antes de morrer, quando o Xavier se lembra, ele se sente terrivelmente culpado, ele percebe que não merece ser tratado bem e, mais interessante, ele finalmente entende o que é ser o Logan.

Durante uma conversa, em que a Laura fala que o Logan quer morrer (e ele quer mesmo, o que é uma tentativa de se punir), ela fala “eu matei pessoas também… mas elas eram pessoas más.” e o Logan responde “dá no mesmo.”

Isso - Isso é importante. Não “eu sou o herói e salvei gente, então paciência pras mortes.”


10- Logan e… o fim do homem branco?


Tem uma análise muito legal em inglês que discute como o filme é meio que um resultado da sensação de “meus dias acabaram” que homem branco tem agora com a conversa de dividir espaço com minorias (sentimento que elegeu o Trump). Basicamente, todos os “últimos mutantes” que o filme apresenta são homens brancos, todos eles morrem, enquanto a nova geração de mutantes é toda de latinos (e latinos negros, garotas, indígenas, asiáticos, etc). A visão não é exatamente ruim, já que o filme acompanha o Logan assumindo seus erros e ganhando consciência de que deve ajudar a nova geração. Enfim, indico ler a análise que é bem melhor.

Agora só resta saber se estão mais interessados em refletir esse sentimento de perda, do que em fazer de fato filmes onde minorias sejam as protagonistas.

CADÊ MEU FILME DA LAURA KINNEY?



11- Pai????

Uma coisa que meu irmão comentou e eu achei interessante é que foi meio desnecessário mostrar o Xavier pressionando o Logan a cuidar da Laura porque “ela é sua filha.” Tipo, devia ser: FAZ ISSO PORQUE É O QUE SERES HUMANOS DECENTES FAZEM, LOGAN. PELO AMOR DE DEUS PARA DE DRAMA.

Porque esse apelo… é o que?? Se essa garota não fosse sua filha, não tivesse nada a ver com você, não valia a pena salvar?? Eu hein. Salva porque é uma pessoa, não porque ela tem alguma validade pra o homem.

The Last of Us mesmo faz esse paralelo com filha sem apelar demais pra isso de “papai.”


12- A LAURA É LATINAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, AS CRIANÇAS SÃO LATINAS, TODA A NOVA GERAÇÃO DE MUTANTES NESSE UNIVERSO É LATINAAAAA

Nossa, fiquei muito feliz com isso. A menina fala espanhol, todo mundo é latino.

A LAURA FALANDO ESPANHOL É MARAVILHOSO, OKAY? É LINDO.


13- LAURA KINNEY

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH

Essa foi a razão de eu decidi ver o filme, que eu já tava cansada de Wolverine e nem fui ver o último filme dele. Mas eu não tava preparada para o que eu encontrei. Eu não sei nem falar o quanto eu amei essa personagem e o quanto ela se tornou importante pra mim em um piscar de olhos. Amo a X-23 com todas as minhas forças. Por um mundo em que eu possa ver filmes com mulheres poderosas assim. Não, pera, por um mundo em que eu possa ver ela mais velha protagonizando filmes e sendo exatamente tão selvagem, forte e resistente quanto permitem o Wolverine ser.


Eu quero viver em um universo que tenha 50 filmes de X-Men com a Laura sendo o Wolverine de uma geração inteira.

----------


Eu falei muito, mas Wolverine foi um filme simples, na verdade. Uma história tranquila, com umas cenas de ação poderosas e momentos divertidos e minorias morrendo, mas todo mundo morre então ajuda a neutralizar um pouco. De qualquer forma, mesmo sem parar pra pensar nos significados e tudo o que tá rolando a Laura Kinney torna o filme maravilhoso.



minha newsletter!!! yeeey

TAGS: , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Ow, que texto maravilhoso ow

    Mas vou discordar de uma coisinha, mas apreciar dois pontos que achei bem interessantes. Por tópico:

    1 - Não entendi o lance da minoria apresentadas como vilã. Pra mim ficou bem claro que os vilões são os americanos. Uma companhia americana, que trabalha fora de sua fronteira em um país sub desenvolvido com o objetivo de burlar legislações trabalhistas e éticas. Mas todos os principais capangas e cientistas me pareceram beem americanos, incluindo o mão robótica lá. Inclusive, o Patrick Stewart apontou muito bem sobre um dos temas do filme na entrevista com o Stephen Colbert: Três pessoas que não se sentem seguras no seu país e querendo correr para uma fronteira. Ele traz o drama dos refugiados bem pra perto da audiência, e eu espero que isso gere alguma discussão no público. Neste caso, é bem explícito que os Estados Unidos não é um lugar seguro para essa minoria "mutantes".

    2 - Perfeita colocação. Pra mim, este filme é como o Homem Aranha 2 (de Sam Raimi), que é um filme é mais sobre a responsabilidade que uma pessoa tem de fazer o bem do que ser um filme de super herói. Esse filme é a mesma coisa. Bom ver o gênero "Super-Herói" se reerguendo para filmes que têm algo a dizer.

    9 - Mais uma vez, perfeita colocação. O filme deixa bem claro o preço da violência: pessoas morrem. Todas as pessoas com quem o Logan se importava morreram, mesmo eles lutando "pelo bem". E o filme deixa implícito que até civis inocentes morreram na guerra entre mutantes por culpa do Xavier. É o principal motivo que eu não quero ver continuação direta desse filme. A Laura concluindo com "Não existem mais armas no vale" é para mim, a conclusão de que nenhuma daquelas crianças vai usar o poder para a violência. "Don't be what they made you".

    Mais uma vez, ótimo texto :) Falou muito do que eu penso e mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Não entendi o lance da minoria apresentadas como vilã."

      Logan tá no carro, vem bandido roubar. Colocar o personagem como bandido é uma forma de mostrar como vilão. Eu falei sobre como o filme começou, não do filme como um todo. Mesmo que a mensagem geral do filme realmente neutralize certas coisas, ainda é questionável.

      obrigada pelo dizer isso, adorei seus comentários :)

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *