Ana Luíza Albacete Balanço de Leituras

Balanço de Leituras - Agosto

8.9.14Paulo V. Santana


Agosto pareceu durar uma eternidade, mas finalmente chegou ao fim. Mesmo sem muuuita leituras no último mês, compartilhamos os livros que nos acompanharam. Tem algumas indicações bem legais, e até a Ana Luíza participou desse balanço! :D

Continuem lendo e corram para conhecer as nossas leituras!

>>> ANA LUÍZA


[primeiramente gostaria de dizer que é a primeira vez que eu participo do balanço de leituras e to emocionada! :)]

Número de livros lidos: Um e meio.

Como foi o mês? Foi....legal. Eu to voltando a ler com mais frequência, mas não com a velocidade que eu lia antes, mas vou voltar a ler mais, eu espero que sim.

Livro que mais gostou: Como viver eternamente, da Sally Nicholls. É um livro apenas maravilhoso. Tudo bem que fala de um menino que tem câncer, mas não fala da doença e fala como ser feliz e, realmente, viver eternamente. Recomendo para todos.

Livro que menos gostou: Num teve! :P

Demais leituras: O meio é o livro que eu to lendo: Santuário, da Meg Cabot, faz parte da saga "Desaparecidos" e eu gosto bastante. Ah, se faculdade contar, eu li um conto do Edgar Allan Poe (não lembro agora o título) e acho que todos deveriam ler Edgar Allan Poe porque <3


>>> DANA

Número de livros lidos: 2 livros completos, HQ e Revistas - é isso mesmo produção?, 2 incompletos

Como foi o mês? Boa pergunta. Eu sinto como se tivesse esquecendo de algo.  

Livro que mais gostou: Persuasion, da Jane Austen. Depois de ler Razão e Sensibilidade mês passado, eu fiquei com muita vontade de ler mais da Jane Austen e a Bárbara me falou desse. Como meu irmão tinha na estante, foi só questão de partir pra o abraço. A leitura foi muuuito melhor que a primeira e eu adorei.

Livro que menos gostou: Bom de Briga, do Paul Pope. Não é tão "menos gostei", mas eu esperava mais da história, sim. Acho que podia ser melhor.

Demais leituras: Capitão América, Gavião Arqueiro e Os Vingadores Secretos, número 009. Essa eu comprei porque é o Gavião Arqueiro do Fraction que o Diego tinha me deixado curiosa nesse post dele, e a capa da HQ é uma capa americana que eu tinha adorado quando pesquisei imagem para o post dele. O estilo é tudo, até comentei no instagram do CC. Mas no fim das contas... a história mais curiosa da edição foi a dos Vingadores Secretos, quem diria. (e eu quase não li por desinteresse!)

Escola dos Robinsons, do Júlio Verne. Só to no comecinho, mas teve um pequeno capítulo sobre uma conversa ao piano que já valeu tudo - a música completava a conversa. Só pra variar, to atrasada na VAM12L!!!

The Creative Habit, da Twyla Tharp. Esse não é ficção, a Twyla Tharp é uma coreógrafa famosa e aqui ela fala sobre o processo de criação - não só dança, mas qualquer tipo de criação. Tem sido ótimo. E eu vou lendo aos pouquinhos pra aproveitar as dicas. Aguarde Clubes de Escrita!

Ah, e eu li várias revistas, como disse na newsletter. Eu meio que redescobri o mundo das revistas. Indico a edição da The Hollywood Reporter com a Jenji Kohan na capa, tem uma matéria muito legal sobre ela como criadora de séries e outra com o cara de True Detective (tem a mesma edição com ele na capa também).


>>> DIEGO


Número de livros lidos: 2 finalizados, 2 em curso


Como foi o mês? Mágico. (Culpem a Bienal do Livro. Eu nem li tanto assim)

Livro que mais gostou: Por que Indiana, João?, de Danilo Leonardi: que é Literatura Brasileira genuína e me deu um orgulho enorme de ler.

Livro que menos gostou: Gostei de todos, gente!

Demais leituras: Princesa Adormecida, de Paula Pimenta: que eu peguei para espairecer um pouco e fechei com um enorme sorriso no rosto.

Exorcismos, Amores e uma Dose de Blues, de Eric Novello: pelo qual eu estou perdidamente apaixonado. Pelo livro, gente. Não o autor. Se bem que...

Mortal Engines, de Philip Reeve: que eu recentemente troquei pelo Skoob por que WTF! Cidades-maquinas gigantes que se destroem. COMO NÃO QUERER LER ISSO?!?! (tá, é meio especifico mas me empolgou, ok?)


>>> ISABELLE
"Como os livros do mês passado já foram
embora, eis TUDO O QUE TENHO
PRA LER AINDA"

Número de livros lidos: 4 terminados, 1 incompleto.

Como foi o mês? SENSACIONAL!!! Eu li muito, cada livro de um estilo totalmente diferente e foi ótimo. Primeira vez nesse ano que me sinto satisfeita com o meu ritmo de leituras, espero manter isso.

Livro que mais gostou: Cinquenta tons de cinza, da E.L.James. Sim amigos, eu gostei. Passei muito tempo querendo ler, mas sempre colocando no último lugar na minha fila de prioridades porque né, olha a fama. É CLARO que esse livro não é a obra prima do século, mas é ótimo pra se divertir e passar o tempo. Tem uns momentos bem sem pé nem cabeça, a escrita é razoável (digo isso porque já li coisa muito, mas muuuuuito pior) e o sexo rola basicamente o tempo inteiro, então perde toda a sensualidade que esse tipo de cena possui quando bem utilizada. MAS AINDA ASSIM GOSTEI MUITO E ESTOU ANSIOSA PARA LER OS PRÓXIMOS OUSEM ME JULGAR.

Livro que menos gostou: A insustentável leveza do ser, do Milan Kundera. Dá uma dorzinha colocar ele aqui nessa parte, mas algum livro tem que entrar FHSUGHFIGHFDIGIDHGD. A verdade é que eu gostei MUITO do livro. As reflexões que ele proporciona são maravilhosas e me fizeram até mesmo pensar de forma diferente sobre a vida e o amor. MAS ESSA TEREZA, MEU DEUS. ELA COM CERTEZA ESTAVA ESQUIZOFRÊNICA.

Demais leituras: O cavalo amarelo, da Agatha Christie. A história tem uma premissa muito louca, já que envolve feitiçaria, um trio de mulheres supostamente bruxas, um assassinato suspeito e uma lista de nomes. Como estamos falando da Senhora Agatha, naturalmente a história ficou maravilhosa, verossímel e divertida. RECOMENDO

Quando cair o verão e outras histórias, de Amelia Willians. Cara, baseado em episódios de doctor who, que leva a autoria de uma das companions mais queridas...TÔ NO CÉU. Os contos parecem mesmo episódios da série e é tudo muito lindo. Só não terminei ainda porque estou me revezando com os outros livros.

Conquista, da Ally Condie. Esse é o encerramento da saga distópica e finalmente descobri (mais ou menos) que fim teve a Sociedade, Cassia, Ky e Xander. Esse livro é simplesmente lindo e um tanto assustador porque me fez lembrar da epidemia de ebola (#spoilers). Apesar de ter esperado um pouquinho mais nas últimas páginas, pra mim a saga terminou de forma perfeita



>>> JOÃO

Número de livros lidos: Um incompleto (um quinto do livro, pra ser mais exato).

Como foi o mês? Péssimo (pra variar...). Eu li extremamente pouco, e o que li foi por obrigação, tornando a leitura um sacrifício mortal.

Livro que mais gostou: Todos que eu vi na bienal!!!! hahaha. Esse mês foi um desastre em termos de leitura, em parte por causa dos preparativos para esse evento. Mas pelo menos eu pude viver uma experiência literária "fora" dos livros, o que foi muito válido também.

Livro que menos gostou: A Volta ao Mundo em 80 Dias, do Julio Verne. Só li o começo, então não dá pra julgar, principalmente considerando que dizem ficar infinitamente melhor mais pra frente. Mas a escrita do Verne não foi com a minha cara, eu acho. De qualquer forma, pretendo terminar o livro e voltar com ele lido no mês que vem.

Demais leituras: As da faculdade contam? E olha que só li metade do que eu deveria, porque esse semestre tá sendo um castigo divino. Mas chega de reclamar porque isso não vai mudar nada. Estou realmente disposto a fazer de setembro um mês bem mais produtivo e quero que vocês me cobrem no balanço de setembro se eu não tornar isso realidade (acho que estou fazendo besteira??? Deixa eu enviar logo antes que mude de ideia q).


>>> PAULO
(Foto especial estou-com-preguiça-de-arrumar-o-cabelo)

Número de livros lidos: 5 completos.

Como foi o mês? Embora a segunda quinzena tenha sido fraca, foi um bom mês.

Livro que mais gostou: A cabeça do santo, da Socorro Acioli. Estou até agora encantando com a mágica que a Socorro faz com as palavras. Além disso, a história é completamente diferente do que eu leio. Entrou para os favoritos.

Livro que menos gostou: Estive em Lisboa e lembrei de você, do Luiz Ruffato. O livro é bem pequeno, porém eu só li rápido porque queria me livrar de uma vez. A premissa me chamou bastante a atenção, mas a não deu. Preciso tentar ler outro livro do Ruffato.

Demais leituras: Todo dia, do David Levithan. Como disse na resenha, mesmo que a execução não tenha sido a melhor coisa do mundo, a ideia por trás do romance me marcou. Refleti bastante após a leitura, e é isso que importa

A vida do livreiro A. J. Fikry, da Gabrielle Zevin. As expectativas altíssimas que eu tinha por conta de tantas recomendações não foram atingidas. O livro é bom, tem um uma história interessante e uma escrita simples. No entanto, me decepcionei com o desenvolvimento da trama, teria feito certas coisas de uma forma diferente.

Ler e contar, contar e ler, do Francisco Gregório Filho. Esse livro é uma reunião de histórias populares e alguns outros textos que recebi na oficina de contação de histórias que fiz nos sábados de agosto. Adorei participar desse curso e a leitura foi mais que especial.


_____________________________________________


E você, o que leu em agosto?
Confira aqui as nossas leituras dos últimos meses.

TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

6 comentários

  1. A Insustentável Leveza do Ser foi uma das minhas mais recentes trocas e estou muito ansiosa para ler! Mas, como assim... livro que você menos gostou??!! Poxa... Tudo bem, entendo que algum livro tinha que entrar nessa parte, mas poxa...

    Beijinhos, Livro Lab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu falei a mesma coisa pra ela, Aline!

      A Insustentável Leveza do Ser é meu livro favorito (ele divide o pódio com outros 29 volumes, pelo menos, mas isso é só um detalhe). Sério: ESSE. LIVRO. MUDOU. MINHA. VIDA.

      Ver ele nessa posição foi de doer o coração ;-;

      Excluir
    2. AI GENTE HAUIHFIUHGIUDFHGIUDFHGIUDFHGIUDFHGUIFDHIG

      Como eu disse, ele só ficou nessa parte porque algum tinha que entrar. Isso não significa que eu não tenha achado maravilhoso <3

      Mas acho que se eu tivesse lido em outra época, talvez ele tivesse me arrebatado tanto quanto arrebatou ao Diego e a minha amiga que também leu, um pouco antes de mim xD

      Excluir
  2. Gosto muito de Persuasão. O&P é mais famoso e adorado, mas, pra mim, Persuasão é tão bom quanto. E eu tenho uma edição de capa dura lindona da Zahar.

    A arte dessa capa de Princesa Adormecida é fantástica. É a capa mais bonita que vi em, sei lá, anos. O livro nem me atrai, li umas críticas de que é raso ou coisa assim. Ainda tô pra conhecer a Paula Pimenta, decidi começar com Fazendo Meu Filme.

    Isabelle assaltou uma livraria. Nossa, não sabia que Emma era tão grande o.o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso: eu peguei A Princesa Adormecida para ler por conta da capa. E assim, ele é raso mesmo. Mas a questão é que o público alvo dele é quem está começando na literatura, a meu ver. Ele não chega a ser infantil, mas é o próximo passo entre isso e os romances adolescentes, sabe?

      É um bom primeiro livro para se dar a alguém. É que eu gosto muito de ler essas coisas, até para analisar como a pessoa lida com esse publico alvo - e também por que, como educador, eu dou uma atenção especial a livros que podem oportunizar o habito de leitura nas crianças.

      Excluir
    2. FELIPE HGDFUHGDIUFHGIUDFHGIUDFHIGID

      Imagine meu desespero e minha alegria diante desta pilha qqqqq

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *