2018 A Heroína da Alvorada

Livros que Amamos em 2018

29.12.18Conversa Cult


Estamos na reta final da nossa retrospectiva e hoje é a vez dos livros que nós amamos!! 2018 foi um ano difícil nesse quesito pra maioria, mas sempre há uma luz no fim do túnel e conseguimos elencar alguns títulos que fizeram a diferença pra nós. Vamo lá:

ARIEL

Kenobi
John Jackson Miller


É um clichê absurdo que meu livro favorito do ano seja de Star Wars, mas Kenobi é MUITO BOM!!! É um calhamaço, mas vale muito a pena! Ele obviamente conta a história do Obi Wan, no período entre os episódios III e IV. O mais triste e incrível é ver como ele lida com o "fracasso" que foi o Anakin, a culpa, as questões humanas e pessoais do Obi Wan. Meu maior sonho é fazerem um filme sobre a vida desse homão da porra que seja pelo menos a metade do que esse livro foi - e com o Ewan McGregor.



BELLS


A Heroína da Alvorada
Alwyn Hamilton

Meu total de livros lidos desse ano foi só VINTE E TRÊS, não consegui cumprir minha meta de três por mês, mas ainda assim sinto que consegui o mais importante: ler coisas boas. E olha, teve bastante livro que me ARREBATOU, outros me fizeram ficar só méh, mas escolhi o fim da trilogia da Rebelde do Deserto por ser um final PERFEITO pra mim. Teve drama, teve ação, teve sacrifícios e muita dificuldade, mas também teve ROMANCE, teve amor (de todos os tipos) e FINAL FELIZ!!!!

Fiquei tão impactada que meses depois fui criar uma família nova no the sims e me inspirei nos personagens do livro HAHAHAHAHAHAH - o que mostra que a história realmente entrou pro meu coração. Vou sentir saudades <3


DANA


The Black Tides of Heaven
JY Yang

2018 deve ser o ano que eu menos li livros desde que eu comecei a ler livros a sério. A coisa tá triste. Nada tem me chamado atenção. Eu li bastante quadrinhos, e definitivamente indicaria os da Ms. Marvel (Kamala Khan), mas como estamos falando de livros, vou indicar The Black Tides of Heaven que foi o único livro nesse mar de desânimo que capturou a minha atenção e eu, de fato, tenho lido!!!! (reflita que esse ano eu só li esse e o Tartarugas Até Lá Embaixo do John Green) Ainda não terminei, mas é uma fantasia em um mundo que a magia é como umas cordas entrelaçadas que algumas pessoas aprendem a mover. Vou explicar melhor quando fizer a minha resenha, mas é diferente e legal. Só sei que se você gosta de magia, fantasia e não aguenta aquela mesma coisa de sempre, é ótimo.



EDUARDO



Kindred - Laços de Sangue
Octavia Butler

Eu li um total de 4 livros esse ano e tô bem incomodado com esse número. Três livros muitos bons e um mais ou menos. Mas Kindred - Laços de Sangue foi com toda certeza a melhor coisa que li esse ano.
Prendeu minha atenção, me fez querer ler rápido e ao mesmo tempo não largar o livro. Não é a toa que Octavia Buttler é considerada a dama da ficção.




JOTA

Leah Fora de Sintonia
Becky Albertalli


Tá difícil me segurar e não mencionar junto Magnus Chase - O Navio dos Mortos por motivos muitos especiais, os quais não vou comentar por ser spoiler, mas que se você ler as recomendações/resenhas feitas por nós, saberá porque. Eu também poderia citar outros cinquenta livros, como Um Milhão de Finais Felizes, de Vitor Martins e Meu Querido Dane-se, da Kéfera, porque foram todos muito importantes para mim, tanto por agregar e por trazer questões que eu ainda não tinha visto que eu enfrentava/que sentia falta, mas enfim, escolhi os dois que trouxeram detalhes mais esperados pela minha pessoa. E fiquei feliz de parar pra pensar e ver que esse ano, apesar de não ter finalizado tantos livros quanto queria, não foi um ano horrível para a leitura, só não sei comparar com 2017 porque eu não lembro de nada do ano passado.


TAIANY


Quinze Dias
Vitor Martins

2018 foi um ano de descobertas, além de agora no finalzinho eu ter lido autores fora do nicho que normalmente leio, autores negros com personagens negros, foi esse ano que comecei a conhecer, e ler, autores nacionais contemporâneos. Confesso que tinha um certo preconceito com livros nacionais, várias coisas me incomodavam, sem que eu ao menos tivesse dado uma chance para comprovar isso. Eis que em janeiro li Todas as cores de natal, e a partir daí foi ladeira abaixo, ou melhor, foi uma sequencia de leituras nacionais ÓTIMAS, e entre elas, Quinze Dias, escrita pelo meu autor nacional FAVORITO Vitor Martins. Este é seu primeiro livro publicado (2017) e conta a história de Felipe que se vê tendo que passar os primeiros quinze dias das férias de julho dividindo quarto com Caio, sua paixão de infância e atual. Esse livro podia ser qualquer coisa, mas a escrita do Vitor Martins e o fato do Felipe ser gordo faz tudo ganhar nuances que o torna uma joia preciosa. Me identifiquei horrores, rir, chorei e virei fã meio ensandecida do autor. 
"Eu gosto de piscina. Por muito tempo fingi que não gostava porque tinha vergonha do meu corpo."

A ESCOLHA DOS LEITORES





TAGS: , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM