Ariel Carvalho balanço 2016

Balanço de Leituras: Novembro

9.12.16João Pedro Gomes



Chegou o último balanço mensal de 2016! A preguicinha aparece na hora de contar as leituras e até de fazer o post, mas final do ano tá aí e a meta de leituras anual já tá batendo na porta pra perguntar se foi cumprida. Será que dá pra abrir sem medo ou melhor fingir que não tem ninguém em casa (como eu faço todo ano rsrs)?

Como novembro foi mês de coisas-que-a-gente-achou-que-nunca-mais-ia-retornar-mas-retornou, como Gilmore Girls e Harry Potter, a gente diz qual foi o momento revival, que trouxe um "algo" há muito perdido nas nossas leituras!


EDUARDO

Número de leituras: 3

Como foi o mês?: Muito que bom. Finalmente tive tempo para terminar aquele livro que eu tava amando mas demorei 2 meses para terminar por completa falta de tempo.

Melhor leitura: Atlas de Nuvens, do David Mitchell - Minha resenha já diz muito do porquê eu ter gostado tanto desse livro, mas definitivamente foi o melhor do mês (ou dos três últimos =P)

Demais leituras: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada. Sim, eu curti muito, salvo alguns momentos completamente sem noção. Não tem como achar ruim um livro que te leva de volta para todos aqueles anos, momentos e personagens que por tanto tempo colocaram um sorriso no seu rosto e ainda vivem no seu coração.

O que me faz Pular, de  Naoki Higashida. Sabe quando tá tendo uma daquelas promoções muito boas e você enche o carrinho de livros baratos, mas falta pouquinho para você atingir o limite de *frete grátis* e você pega um livro qualquer que tá por menos de 5 reais? Então, foi esse livro. E, ao ler eu acabei me surpreendendo bastante e entendendo muito mais sobre pessoas autistas do que eu jamais imaginei.

Momento revival do mês: Certamente eu voltando à leitura ativa. Depois de dois meses sem terminar um livro e em um só terminando TRÊS! Protagonizei meu próprio revival, amigos.


BELLS

Número de leituras: 4 completas

Como foi o mês?: Muito bom por causa de um detalhe:: NANOWRIMO. Tive o desafio de escrever 50 mil palavras o mês inteiro e ainda assim consegui ler quatro livros. MERECE COMEMORAÇÃO.

Melhor leitura: Eu amei todos os livros que li, mas nenhum deles me arrebatou. Faz sentido isso? Não sei, então pra ser justa não vou colocar nenhum aqui.

Pior leitura: Também não tive nenhuma leitura ruim ou morna, porque amei todos.

Demais leituras: Lírio Azul, Azul Lírio, da Maggie Stiefvater. EU FIQUEI MAIS DE UM MÊS EMPACADA NESSE LIVRO E AÍ UM BELO DIA POF. Sério, eu não sei porquê, mas eu comecei a ler e não estava gostando de nada, me arrastando e larguei. Daí peguei de volta pra devolver ele à dona e PUTA MERDA. POR QUE EU NÃO TAVA GOSTANDO? O QUE ACONTECEU? Mistérios insolúveis.

Alerta de Risco, Neil Gaiman. Essa coletânea é TÃO delicinha!! E teve um conto que me ARREBATOU (até poderia colocar ele no melhor leitura por isso, mas acho que não vale...), só de lembrar dou gritinhos de amor <3

O Martelo de Thor, de Rick Riordan. Gente....esse livro....Tio Rick tá crescendo como autor, de verdade. Ele sempre foi bom em representatividade, mas agora ele tá ficando CADA VEZ MELHOR e sem perder aquela escrita mágica dele e os personagens que dá vontade de pegar e guardar num potinho <3333

Um Beijo Inesquecível, de Julia Quinn. Taiany me fez criar MIL EXPECTATIVAS com esse livro eee...eu amei. Mas não foi o que eu esperava HGFIDUHGIDFHGIDHGD. Apesar disso, acho que essa foi a história mais profunda e mais diferente de todas graças à Hyacinth Bridgerton.

Momento revival do mês: Pra esse nano resolvi botar no papel a minha fanfic que se passa dentro do universo de Percy Jackson, então várias vezes eu precisei pegar nas duas sagas pra relembrar de um detalhe ou outro e nossa, gente. Como eu amo essas histórias!! COMO EU AMO O PERCY, ESSE GAROTO MALUCO, CORAJOSO, FOFO E SUPER LEAL AAAAAAaaaaaaAAAAAAA. Eu pegava os livros só pra ler trechos, mas depois de um tempo eu me pegava já lendo o restante de tão bom e envolvente que é, além dos feelings que me traziam <3

TAIANY

Número de leituras: 5 leituras

Como foi o mês?: Difícil, mas bom (faz sentindo?). Na primeira quinzena do mês eu não conseguia ler nada, mas aí Isabelle estava participando do NANOWRIMO e me arrastou pra história dela (não teve que fazer muito esforço). Eu li enquanto ela escrevia, dando pitacos, e depois li mais uns 5 livros, não sei como.

Melhor leitura: Eu amei praticamente todos que li esse mês, mas vou escolher o Carry On, por motivos de Simon e Baz. Isso foi uma loucura na minha vida, e eu mudei até o papel de parede do meu celular (EU PRATICAMENTE SÓ MEXO NISSO UMA VEZ PRA NUNCA MAIS, EU MUDEI POR CAUSA DELES). O livro é dividido em quatro livros e cada capitulo é narrado por um personagem diferente. Confesso que o começo é meio arrastado, e você é jogado na história como se acompanhasse ela há anos. Mas não, cê não sabe nada e fica “ué?”. Mas eis que o Baz aparece e aí, migues, é Voar voar, subir subir. No princípio, tudo pode parecer Harry Potter demais, mas ao longo da leitura a história mostra que é própria e original, além de discutir sobre o poder das palavras. Nunca imaginei que os feitiços seriam aquilo, e fui surpreendida positivamente.

Pior leitura: Não tem!

Demais leituras:  E Viveram Felizes Para Sempre, da Julia Quinn. Eu achei esse livro, e fiquei “eitaaaa, que legal”. Aqui encontramos uma espécie de epílogo extra para toda a série Bridgertons, além de conhecermos a história da Violet e do pai, Edmund. É tão fofinho!

Pare de fazer drama e aproveite a vida, do  Rafael Santandreu . Esse é um livro de psicologia que qualquer um pode ler e entender. Foi uma leitura bem prazerosa e instrutiva. Engraçado que, faltando 50 páginas para eu acabar o livro, percebi que ele era todo baseado numa abordagem chamada Terapia Racional Emotiva Comportamental (TREC) e eu fiquei “MEU DEUS COMO EU NÃO TINHA PERCEBIDO ISSO ANTES, MEU DEUS MEU DEUS” e comecei a rir da minha cara de espanto.

O Martelo de Thor, do Rick Riordan. Sabe o que é ficar louca ao ler um livro? Com certeza esse entrou no meu top 5 dos livros do titio Rick. Acho que é até o preferido. Faço minhas as palavras da Isabelle.  Questões de gênero, preconceito, religião, família, morte... esse livro trabalha assuntos tão necessários e importantes. Definitivamente, me pareceu o livro mais "adulto" do Riordan, se é que podemos chamar assim. E se isso não fosse suficiente para tornar a leitura indispensável, temos um ship que sem or, TEM QUE VIRAR CANON. EU NÃO TO ME AGUENTANDO, NÃO TO SABENDO LIDAR, QUERO QUERO QUERO MUITO, TÃO LINDO, TÃO PERFEITO, AI DEUSES CADÊ O PRÓXIMO LIVRO?

O Amor Natural, do Carlos Drummond de Andrade. Eu ainda to apaixonada por esses poemas. Tão intensos, tão crus e vividos. Nunca tinha lido um livro do Drummond, mas acertei em cheio.

Momento revival do mês: Talvez meu momento revival tenha sido ler um livro de poesia, coisa que amo e não faço tem muiiiiiito tempo. Acho que anos até. Foi quase uma coisa "de volta às origens".


ARIEL

Número de leituras: 7 finalizadas, 9 se contarmos os livros que comecei a ler

Como foi o mês?: Continuei lendo alguns quadrinhos e tudo que li foi muito muito bom esse mês.

Melhor leitura: Ok, essa é difícil. Eu li O Caderninho de Desafios de Dash e Lily, que estava na minha lista de leitura há séculos, e fiquei muito mexida com ele, mas acho que a melhor leitura foi o último quadrinho do Visão. É tão bom e tem tantos plot twists que eu chorei de soluçar.

Pior leitura: Não teve, graças a Deus.

Demais leituras: Eu li Portal do Tempo, da A.C. Crispin, e foi uma das maiores celebrações a Star Trek e à cultura de fãs, ou seja, lindo. Li os três últimos quadrinhos do Visão que, seguindo a lógica dessa série, me atingiram em cheio. Também li mais dois quadrinhos de Sandman, do arco Estação das Brumas, e eu amo tantos os Perpétuos que nem sei como dizer.

Momento revival do mês:  Curiosamente, minhas duas leituras iniciadas cabem nessa categoria. Eu decidi reler American Gods, mas dessa vez a edição preferida do Neil Gaiman. A leitura tá indo, mas ele é bem grande e bem detalhado e ainda não acabei.

Também peguei na biblioteca Mau Começo, de Desventuras em Série, porque eu li quando era pequena demais e não lembro de quase nada. Tá sendo divertidíssimo.


JOÃO

Número de leituras: Uma graphic novel, um mangá e alguns quadrinhos de super-heróis

Como foi o mês?: Eu achei que não tivesse lido absolutamente nada até checar no skoob e ver umas coisas perdidas. Percebe-se que, como sempre, li tudo no começo do mês e depois larguei de mão.

Melhor leitura: NIMONA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Pior leitura: Citando Ariel: "não teve, graças a Deus".

Demais leituras: Li Thermæ Romæ, um mangá sobre um arquiteto de casas de banho da Roma Antiga tendo uma crise de criatividade e misteriosamente vindo parar no Japão atual. DIVERTIDÍSSIMO, muito criativo e cheio de informações históricas interessantes (a autora viajou o mundo visitando termas, começa por aí a excentricidade). Também continuei lendo Trinity, que continua maravilhosa, e Wonder Woman, que de tão enrolado virou só "ok", do Rebirth da DC Comics.

Momento revival do mês:  Acho que foi ler um mangá???? Eu tive uma fase otaku breve, porém intensa, lá pelos meus 11-13 anos e achei que nunca mais fosse voltar pra essa vida. Falar a verdade, eu criei um bloqueio com coisas japonesas por algum motivo inexplicável. Mas foi só achar o título certo com um tema que eu gosto e BOOM. Amor. Já até comprei o resto da coleção e espero me surpreender ainda mais.

E você, teve algum revival literário este mês?

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *