CCSexta Elilyan Andrade

Por que lemos livros eróticos?

11.9.15Conversa Cult


Olá pessoal! O Pornoliterário é a nossa coluna mensal onde indicamos (ou não indicamos) algum livro de temática erótica, e agora ele invadiu o CCSexta! Eu (Bells), Elilyan e Taiany iremos em cada sexta abordar alguma questão relativa a esse gênero literário que ainda é alvo de muito preconceito e desconhecimento, começando pela pergunta clássica: Por que nós lemos livros eróticos?

É o que vamos responder hoje.


>>> ISABELLE

Como comecei a ler eróticos? Com a Irmandade da Adaga Negra, da J.R.Ward, lá pelos meus 19 anos. Nunca tinha lido nada sexualmente descritivo e ainda bem que demorei. Acho que se tivesse começado mais cedo teria ficado um tanto traumatizada HFIUSHFISHFISHFISH tanto que uma vez li uma cena em um livro em que a mulher tinha fantasias sexuais e ficava excitada e eu fiquei HORRORIZADA. Quando você não tem muita maturidade pra essas coisas, a experiência pode não ser muito positiva.

Por que eu gosto? Eu leio porque amo romance, e qualquer romance em geral tem sexo. Então porque os outros não mostram isso? O erótico tem esse diferencial. Eles também costumam ser beeem diversos (as editoras ainda estão atrasadas quanto a isso) então você pode encontrar romances eróticos sobre todas as etnias, tipos físicos, orientações e preferências sexuais, e tipos de romance (história com vaqueiros, romance histórico, histórias com bebês, histórias com casamentos e por aí vai). Ou seja: atende a todos os gostos e a todas as curiosidades XD

Quais são os pontos positivos e negativos dos eróticos? Acho que um ponto negativo é que algumas autoras exageram e acabam escrevendo sexo demais e enredo de menos e chega a deixar a história chata. Também muitas autoras não escrevem muito bem e aí temos histórias bizonhas, que dão vontade de largar o livro. Já os positivos são que eles te proporcionam conhecimento e histórias lindas, fofas e com ships arrebatadores que dão uma aquecida no coração

>>> TAIANY

Como comecei a ler eróticos? Eu não lembro exatamente quando comecei a consumir esse tipo de literatura. O que não esqueço é que estava no MSN conversando com alguma menina que havia conhecido em um blog qualquer e ela me indicou A mulher dos Colters, e como tinha começado a ler romances de banca havia pouco tempo, estava procurando qualquer coisa que fosse remotamente parecido. A menina não precisou de muito para me convencer, foi o tempo de procurar na internet, baixar, e eu já estava lendo. O engraçado é que apesar de o livro ter milhares de falhas, na primeira vez que li foi só amor, e um pouquinho de choque, porque era uma mulher com três caras e eu nunca tinha lido nada remotamente tão incomum e explícito. Foi só depois de muitas releituras que eu passei a perceber a pobreza de enredo na história, mas isso não fazia diferença nenhuma, o livro já tinha lugar cativo no meu coração. Mas acho que o BUMMMM mesmo foi com a série Irmandade da Adaga Negra. Depois dela, o mundo de literatura erótica passou a fazer parte da minha vida como leitora.

Por que eu gosto? Eu gosto porque sou COMPLETAMENTE APAIXONADA POR ROMANCES, não só como gênero literário, mas essas histórias com mocinhos, mocinhas, tretas e finais felizes. Com cenas de sexo ou sem cenas de sexo, não to nem aí, quero ficar derretida no chão de tanta fofura e OHHHHHH. E nos romances de banca e literatura erótica o que mais tem é gente que sofreu o pão que o diabo amassou e mesmo assim fazem tudo pela pessoa que ama e soltam frases como “Eu te amo. Ardentemente” (Eu sei, não é literatura erótica nem de banca, mas essa frase tem o poder de me fazer virar uma gelatina de tão maravilhosa que é.)

Quais são os pontos positivos e negativos dos eróticos? Acredito que um dos pontos positivos dos romances eróticos é a possibilidade de falar sem pudor, de explorar o corpo e a alma sem medo de chocar ninguém, apesar disso acontecer algumas vezes. A questão é que o autor está livre para xingar, desnudar e n coisas, uma vez que este tipo de literatura está direcionada para o público adulto. Já no que se refere aos pontos negativos, duas coisas se destacam para mim; a qualidade do enredo, que em prol de descrever cenas sexuais muitas vezes se perde, resumindo toda história num trepa trepa sem fim. É preciso ter uma preocupação com todo o processo de construção daquilo que se quer contar, eu pelo menos não quero ver cenas de sexo após cenas de sexo, quero ver o desenvolvimento dos personagens, sua evolução, seu crescimento. E a segunda coisa é o lugar em que as mulheres estão sendo colocadas, ou melhor, o lugar que ela está faz muito tempo, e os autores insistem em reafirmarem. Ou seja, a mulher é aquela que homem irá salvar para dar sentido as suas vidas, e não, não é, apesar dos livros ainda pregarem isso.

>>> ELILYAN

Como comecei a ler eróticos? Com uma história em quadrinhos, aos noves anos de idade. Não lembro o nome da HQ, muito menos o seu autor, mas lembro que a capa era amarela e tinha a ilustração de uma mulher nua sentada de pernas abertas e com a mão em frente da vagina. Por entre os dedos dava para ver os pelos pubianos. Logo em seguida li alguns contos eróticos que eram publicados nas revistas Nova, Playboy e VIP. Só muito tempo depois que me deparei com os romances, poesias e outras formas da literatura erótica. 

Por que eu gosto? Porque é mais garantido um orgasmo com um livro do que com uma pessoa real. UAHUAHA Na verdade, leio porque leio quase qualquer coisa, além disso, acho a literatura erótica bastante informativa, o que me ajudou a refletir e aprender sobre taras, desejos e uma série de outras questões ligadas a sexualidade, que mesmo lendo artigos científicos e assistindo filmes pornôs não passariam pela minha mente.

Sem falar que ao ler livros eróticos pude me reconhecer como ser sexual e empoderar-me da minha sexualidade. Provavelmente não seria tão aberta para falar e encarar o sexo de forma tão natural se não fosse a literatura erótica.

Quais são os pontos positivos e negativos dos eróticos? Diferentemente da Isabelle e da Taiany não leio apenas romances eróticos. De HQs à mangás. De prosa à poesia. De manuais sexuais à new adult. Leio literatura erótica, pornográfica e new adult, e definir pontos positivos é complexo demais, mas acredito que o primordial é que em essência a literatura erótica é um dos gêneros literários que mais critica a sociedade, promovendo verdadeiros debates filosóficos sobre a natureza humana (pena que os livros eróticos contemporâneos são pobres como elementos de crítica social, pois suas autoras preferem jogar no fácil). 

Entre os pontos negativos vou citar um que verdadeiramente me incomoda: a errônea ideia que literatura erótica é sinônimo de literatura feminina. Sei que essa visão se dar pelo recente boom que agradou especialmente as mulheres, mas dizer que o gênero é literatura feita exclusivamente por mulheres e para mulheres é um erro enorme. Grandes clássicos da literatura erótica foram escritos por homens. Com certeza Carlos Drummond de Andrade, Marquês de Sade, D. H. Lawrence, João Ubaldo Ribeiro, John Cleland, Georges Bataille e muitos outros escritores que se atreveram de escrever literatura erótica, não tinham em mente agradar apenas o público feminino. Assim, como provavelmente, Anaïs Nin, Hilda Hilst, Pauline Réage e muitas outras escritoras não dedicaram seu trabalho a apenas aquecer o coração de mulheres românticas (se você já leu qualquer coisa dessas autoras sabe que romance é a última coisa que existe na obra delas). Literatura erótica não é sinônimo de romance!

E você, lê literatura erótica? E por que?

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

5 comentários

  1. Gosto de ler livros eróticos, mas desde que sejam bem escritos, que tenham um enredo coerente. Um livro erótico mal escrito é como um filme pornô: os personagens trocam meia dúzia de palavras e já começa o bate-estaca.

    Eu estava comentando sobre isso com um amigo. Na ficção científica é extremamente raro ter cenas de sexo. E por um lado eu até entendo, já que muitos autores escrevem FC Hard, onde o lado humano é menos importante. Mas FC não é sobre tecnologias e ciência, é sobre humanos e suas relações com tecnologias e ciência. E se sexo é algo natural da nossa raça, deveria aparecer na ficção científica também. Acho a FC muito puritana nesse sentido. Temos muitas mortes, temos naves e guerras, mas não tem sexo.

    Que futuro chato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigada pelo seu comentário. E o que vc disse sobre os romanos e filmes porno, tb me sinto assim.
      Não tenho o hábito de ler ficção científica, mas você levantou um ponto bastante interessante, as pessoas gostam de fingir que o sexo não existe, mas opa lá, ele é algo normal, faz parte da vida, pq não podem ser retratados nos livros?
      É engraçado que temos os discurso de uma sociedade liberal, mas quão pudorasticos (?) somos.

      Excluir
    2. isso me lembrou de um dos criadores de The 100 no twitter "OH today: You can show them having sex. You just can't show them having fun while having sex. But go ahead, put an ax in his head. #The100"

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *