CCListas CCSociedade

4 razões pra opinar mesmo sendo leigo

29.3.15Conversa Cult


"Não posso opinar porque sou leigo em (insira aqui)"

É uma frase que eu escuto volta e meia, ainda mais fazendo parte de um blog onde... bem, nós falamos de tudo. Só que essa frase é tão tão TÃO problemática. Tem noção de que, basicamente, ela significa que "apenas uma minoria tem o direito de pensar"? Mesmo que você não acredite nisso, é isso que você reforça toda vez que acha que não pode opinar porque não é bom o bastante. Então aqui está por que você deve falar o que pensa:

1- Você opina querendo ou não

Não se engane, sabendo ou não sobre um tema só de viver no mundo você está em contato com qualquer assunto e reage. Por exemplo, quando você diz "Não posso opinar porque sou leigo em cinema", você está dizendo que cinema é um grupo fechado só para um elite intelectual que "entende". Pior ainda, quando você faz isso e opina sobre uma novela, você está reforçando que cinema é algo mais "superior" do que novela. A verdade? A noção de superior é criada por nós mesmos, desse jeito. Com um simples caso você está criando uma hierarquia de quem tem voz cultural.

E isso é só um exemplo mínimo. Você não tem escolha quanto a reagir a qualquer assunto (não reagir É uma reação), mas você pode escolher como reagir. 

2- Às vezes você nem é realmente leigo

Pera, não é uma questão de sair metendo o nariz em tudo. Imagina só! Paciente na mesa de operação, a tensão se espalhando pelo ar enquanto os médicos tentam abrir um corte com precisão. Entra uma pessoa aleatória mandando cortar de uma vez o braço. Não. Isso é questão de noção, não de ser leigo ou não. E ainda assim nada impede você de aprender sobre o assunto para entender por que os médicos estão fazendo esse corte. (verdade seja dita: os médicos só podem cortar se o paciente deixar, então...) 

COMPARTILHE ESSA IMAGEM

Mas em coisas que não são muito específicas, tipo cinema, música, livros, feminismo, etc; é difícil você ser leigo. Você pode não entender a nível profundo sobre como fazer a arte (ah, a montagem, a fotografia...), mas você é uma pessoa com coração. Arte não é sobre discutir posição de câmera, é sobre transmitir pensamentos. Se uma mulher na China grava um curta e você chora aqui no Brasil, não precisa de mais nada. 

Aliás, arte é feita para pessoas. Quando um filme estreia no cinema, é para pessoas. Não há ninguém na porta separando quem é leigo ou não. Se você assiste e gosta, é tarde demais: querendo ou não você já acha algo sobre aquilo. Por que você não poderia opinar? 

3- Vencer as inseguranças

É, acho que essa pode ser a real resposta. Temos medo de opinar besteira. Temos medo de ser o único sem noção que aparece vestido de coelhinho da playboy em uma festa que todo mundo sabia que não era à fantasia. Essas inseguranças existem, é fato. Mas você não pode deixar elas te calarem.

Sabe, é incrível você se importar em falar a coisa certa da melhor forma.
Continue se importando. <3

Não pode deixar as inseguranças te calarem porque toda vez que você não fala sobre um livro porque é "leigo", você está dizendo que a sua interpretação não é boa o bastante. É mentira. Aliás, as pessoas de qualquer indústria baseada na arte pagariam ouro para entender porque você, a pessoa comum que consome cultura regularmente, está comprando o que compra. 

Não pode deixar porque ao se excluir você está dando a uma minoria o domínio da cultura como um todo.

É assim que ler vira algo de "poucos", que intelectual vira sinônimo de elite, que "cult" ganha um tom esnobe. 

Curiosidade: a Reese Witherspoon (acima) foi indicada ao Oscar de 2015 como Melhor Atriz!!! 

Talvez você fale merda, você com certeza ouvirá críticas, mas a sua experiência (com cinema e qualquer assunto) é real para você e, portanto, válida. Você não precisa ser nada mais do que você para dizer. Na verdade, não existe nada mais do que você.

4- É assim que se aprende

COMPARTILHE ESSA IMAGEM

De quebra, para deixar de ser "leigo" em um assunto você precisa falar sobre esse assunto (estudar também, mas conversar ajuda muito, porque é uma forma de aprender e pensar). Isso aqui é mais importante ainda em questões como feminismo ou raça. Muita gente ignora os assuntos por medo de ofender alguém, ou falar "merda", só que é pior porque você não aprende nada. Não aprende por que você pensa do jeito que você pensa, por que não é assim pra todo mundo. Ao ficar calado, basicamente, você fala merda por omissão. 

Ah, e caso você não saiba como opinar (tipo escrever sobre um assunto específico), apenas procure no Google e siga a estrutura de textos sobre esse assunto que você gosta. Ou peça ajuda.

Eu fui usar Legalmente Loira de brincadeira como referência para a fantasia do coelhinho,
mas quando fui pesquisar me dei conta de que o filme é exatamente sobre isso?
e se você acha que uma garota loira "burra" em um filme estilo adolescente não pode
te empoderar... é melhor você rever seus conceitos. 


É ok não ter vontade de discutir sobre um assunto. Se for o caso, apenas diga isso. 

Também é ok dizer que você não entende muito (tipo "tá, eu não sei o que é feminismo, o que é isso?"). 

O problema é mais achar que não tem o direito de opinar, do que ser leigo. Você tem voz. Você pode e deve usar. Use. 








A autora desse texto é a Dana, especialista em falar coisas idiotas, traficante de cultura pop e o avatar. Deal with it. Me recuso a usar 3ª pessoa, então: Você pode ver todos os textos que eu escrevi aqui na tag Dana Martins e também estou no twitter @danagrint, vem conversar comigo. :)

Lembre de usar a sua voz quando for conversar sobre um assunto. 

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *