Capitã Marvel carol danvers

Por que essa tal de Capitã Marvel é a personagem certa para protagonizar um filme?

1.11.14Conversa Cult

O filme foi adiado para novembro de 2018 com a entrada do filme do Homem-Aranha, veja as datas aqui

Um texto sobre por que a Carol Danvers, a Capitã Marvel,  é o nosso mockingjay (aka símbolo da esperança), a importância da resinificação do nome Ms. Marvel e não transformar isso num jogos vorazes das super-heroínas. 
*João invade* Passando pra dizer algo que a jovem Dana esqueceu: bem-vindos ao CCSexta de Novembro!!!! (não, não será sobre o NaNoWriMo. Mas teremos muitas novidades no Clube de Escrita também, aguardem!). Este é o primeiro de muitos posts sobre super-heroínas que você verá aqui no CC esse mês. Você não achou mesmo que a gente ia falar sobre outra coisa depois de terem anunciado filme da Mulher-Maravilha E da Capitã Marvel nas últimas semanas, né??? Agora, como a gente vai ter muito tempo pra discutir sobre isso, você pode voltar pro post da Dana que tá, ó: uma belezura! Vejo vocês no próximo post o/ *João desliga*
Todo mundo sabe que a Marvel estava precisando de mais super-heroínas mulheres, mas por que a Capitã Marvel? Nós temos a grande Viúva Negra, que os fãs adoram, e agora teremos a Feiticeira Escarlate (que eu já estou adorando). Temos até a Lady Sif. E isso é, basicamente, todo o nosso elenco de super-heroínas mulheres. Não vou nem contar a Agente Carter, pelo mesmo motivo que torna a Capitã Marvel mais relevante do que todas essas no cinema: Quantas podem enfrentar o Hulk?


CALMA, NATASHA, EU JÁ ENTENDI QUE VOCÊ É SUPER-INTELIGENTE E PODE CONTORNAR O HULK, ASSIM COMO É BEM CAPAZ DELES MOSTRAREM QUE HÁ MAIS COISAS DO QUE FORÇA, MAS ESTOU FALANDO DE: CAIR NA PORRADA.

No início filme Thor: O Mundo Sombrio (Thor 2), por exemplo, eles já deixaram claro que a Lady Sif precisa do martelo mágico do protagonista. Então está descartada. (nunca nem contou, mas eu quis ser generosa aqui)

Ver a Viúva Negra bater nos outros é divertido, ver a Feiticeira Escarlate usar seus poderes vai ser muito legal. Mas com sua habilidade de voar, Capitã Marvel pode lutar no ar lado a lado com Thor e Homem de Ferro, com sua força ela pode trabalhar em conjunto com o Hulk, com seu passado militar ela pode criar estratégias com o Capitão América - ela está no nível de todos os quatro principais Vingadores dos filmes de um jeito que nenhuma outra super-heroína pode estar.


Carol Danvers não precisaria do Hulkbuster.

Ela ser tão poderosa quanto o Hulk ou o Thor é só parte disso. Ela é inteligente, engraçada e totalmente foda - ela até chegou a controlar parte da NASA antes mesmo de ter super-poderes. Ela também é uma personagem que não é definida por estar relacionada a um super-herói homem ou seus interesses românticos. 

Quer dizer, seu nome Capitã Marvel (Captain Marvel) vem do super-herói Capitão Marvel (Captain Marvel) e Carol Danvers por muito tempo usou o nome Ms. Marvel (que ERA basicamente "sou a mulher do cara"). A diferença aqui é que o cara ficou para trás poucos anos após o surgimento, enquanto Carol continuou. Mesmo antes de seus poderes, ela já era piloto da Força Aérea, trabalhou na CIA e na NASA, e passou por muitos trancos e barrancos ao longo de sua existência, mas no fim conquistou sozinha a própria relevância. 

Kamala Khan, a nova Ms. Marvel
e Carol Danvers, a Capitã Marvel
Pense na Supergirl, Mulher-Aranha ou Batgirl. Elas são a "versão feminina" dos super-heróis, mesmo que eles morram você não tem a Joana da Silva que é a nova Homem-Aranha. Captain Marvel não é só um nome neutro de gênero em inglês, como logo depois que o primeiro Captain homem saiu de cena, o nome foi usado por uma super-heroína negra - Monica Rambeau. Nesse meio tempo, Carol era uma Ms. Marvel, mas não existia nenhum Mr. Marvel.

Aliás, a nova Ms. Marvel também não é a Ms. de nenhum mister. Ela é cria da Captain Marvel da Carol Danvers. É como a Batgirl do Batman, só que as duas são mulheres, o que quebra o trope de "versão feminina porque os homens e mulheres não podem ser iguais" e transforma na verdade "alguns super-heróis são tão fodas que criam o próprio universo de pequenos super-heróis." (Assim como temos com o Batman e o Homem-Aranha)

(preciso comentar que eu adoro em O Espetacular Homem-Aranha 2 quando o Peter diz que o Homem-Aranha pode ser uma garota - por que não?)

É engraçado como só uma análise do histórico dos nomes usados pela Carol Danvers já mostra sua importância para um enorme salto em direção a igualdade dos sexos no mundo dos super-heróis. 

"Vamos colocar essa personagem incrível aqui e fingir que ela sempre existiu, porque ela deveria ter existido"



"O nome dessa Capitã Marvel é Carol Danvers. Esse filme tem sido trabalhado há quase tanto tempo quanto Doutor Estranho ou Guardiões da Galáxia antes de ser lançado, e uma das coisas chave foi descobrir o que nós queríamos fazer com isso. As aventuras dela são muito ligadas à nossa realidade, mas seus poderes são baseados no reino cósmico." (Kevin Feige sobre o filme)


Talvez, no fim das contas, a real razão da Capitã Marvel ser tão importante para o universo da Marvel é porque ela se transformou na Mulher Maravilha da Marvel, exceto que 1) ela não está vestindo um inexplicável maiô pró-EUA, e 2) Marvel sabe exatamente o que fazer com ela. Mas, pera aí, o que significa ser a Mulher Maravilha? Significa ser a única mulher super-heroína que dentro das HQs pode encarar frente a frente os principais super-heróis e super-vilões de seu mundo, assim como a única mulher que no mundo real pode ter o mesmo peso que os principais super-heróis. 

Veja bem, isso aqui não é um "oh, ela é melhor que as outras super-heroínas, #teamCaptainMarvel contra #teamBlackWidow", porque é muito fácil transformar isso em uma guerra entre mulheres, é como se tivessem colocado as mulheres super-heroínas em um Jogos Vorazes onde só uma pode vencer pra ganhar filme. Se o próprio livro Jogos Vorazes diz algo, transforma-las em inimigas não é o caminho. Mas a questão é que até aqui a Marvel não tinha uma super-heroína mulher no nível dos super-heróis homens, e agora ela tem sete. Não só isso, ela vai colocar a Carol Danvers no cinema. 

Em breve nos cinemas. E por "breve" eu quero dizer: daqui a 5 anos. 


Eu tinha uma deixa fenomenal para finalizar o texto com a frase final do Vol. 1 da Capitã Marvel, "E seremos as estrelas que sempre quisemos ser", mas desapareceu da minha mente em algum momento. De qualquer forma, acho que vale dizer que a primeira história da Carol Danvers como Capitã Marvel é sobre assumir a responsabilidade de ser esse símbolo, é sobre superar os próprios limites. Mas isso eu vou falar em breve quando escrever o texto sobre a HQ da Capitã Marvel, o que eu deveria ter feito em vez disso aqui.

E eu indico esses dois textos (X e Y) que me ajudaram a organizar meus pensamentos para falar sobre a importância da Carol Danvers. Eu gosto do fato de que ambos foram escritos por um homem.


Agora vamos parar pra pensar que talvez a primeira mulher "super-heroína" nessa nova geração protagonizando sua história não seja nem a Mulher Maravilha e nem a Capitã Marvel, mas sim a Agente Carter na série que vai lançar em janeiro. Talvez ninguém tenha percebido isso porque...

ela é uma agente secreta.

-dana martins





TAGS: , , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

5 comentários

  1. Depois que eu descobri as HQ da Capitã Marvel ela se tornou a minha heroína favorita, e eu me tornei definitivamente uma colecionadora de quadrinhos. E eu fiquei extremamente feliz quando soube que vai sair um filme dela! Enfim, uma heroína protagonizando um filme! (eu finjo que desconheço a existência daquele filme da Elektra).
    Adorei o post! E tomara que de alguma forma a Mônica também apareça no filme. =) Quero mais heroínas, quero mais diversidade!
    Beijos!

    Fran

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. por 1 segundo juro que pensei que você tava falando da Mônica da Turma da Mônica e deu um mindfuck imenso

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Opa! Legal saber que vem por aí muitos posts sobre heroínas! Ainda que muitas vezes subestimadas numa cultura pop majoritariamente masculina, sempre as tive como personagens favoritas! Como exemplo: Rogue, Espectral II e Viúva Negra. Aliás fiquei meio p*** quando soube que o tão esperado filme solo de uma heroína seria da Carol e não da Natasha.
    Mas também curto a Capitã e acredito que esse filme abrirá caminho para mais mulheres/suer-heroínas como protagonistas!

    abraços!
    Eri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu herói preferido é o aranha, não tem jeito ): mas eu também adorava a Rogue. (e não sei por que, mas eu gosto da Mulher Gato) Mas é aquilo... se eu fosse escolher ser um super-herói, eu provavelmente seria o Homem-Aranha? Mas eu sou uma garota. E o que eu acho genial da Carol é que ela é uma super-heroína que eu gostaria de ser.

      eu não queria muito filme da Viúva Negra, só na última semana que a minha amiga me fez pensar numa história dela que seria interessante. Mas é o que eu disse no post ou em algum lugar: wtf a gente tem que escolher só um? Eu adoraria um filme dela. Mais o da Capitã Marvel. Mais a versão do último X-Men com a Kitty no lugar do Wolverine.

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *