CCMúsica Diego Matioli

Fazendo a Trilha Sonora: O Teorema Katherine [PARTE 1]

17.9.14Diego Matioli


E se “O Teorema Katherine” virasse uma série, gente?

Deixe-me explicar a história por trás dessa frase: nós do CC estávamos na nossa batcaverna discutindo adaptações cinematográficas que gostaríamos de ver quando o Paulo comentou que esse é um livro do John Green que ele não achava que daria um bom filme, mas seria uma ótima série. Ele até se disponibilizou para ser Showrunner. A Dana quer escrever os roteiros. A Ana, é lógico, assumiu a direção. E eu, bem, eu pedi para fazer a trilha sonora. E ficou por isso mesmo, uma brincadeira entre amigos, né?

Não, não é. Por que eu me empolguei e fiz mesmo a trilha.

Quando vi, não conseguia pensar em outra coisa que não em que músicas usar. São vinte músicas escolhidas para o CD da soundtrack (dezenove oficiais e uma bônus track. Tentem imaginar o porquê deste número, risos). É claro que vale dizer que essa é a minha visão do projeto e que toda a adaptação é imperfeita. A vibe que eu escolhi pode não ter nada haver com a que você acha que o livro merece isso é totalmente Ok.

Segui algumas regras durante o processo: tentei priorizar artistas da internet, just because João Verde combina com a valorização dos pequenos produtores de conteúdo – o que não quer dizer que não tenham artistas famosos aqui e acolá. Também tentei me concentrar em material menos conhecido. A ideia era trabalhar ao redor de letras que falam de relacionamentos, no começo de forma idealizada, depois mais realista e bruta, para ornar com o desenvolvimento dos temas da história.

Enfim, só quero dizer que tô mó orgulhozinho disso aqui e espero que vocês gostem ou pelo menos conheçam músicos novos para curtir:


I Want to Live Tomorrow Today - Chester See
Este fofíssimo aí em cima é o Chester See, um músico em crescimento constante que já trabalha no youtube há mais de sete anos. Infelizmente a música que eu escolhi para abrir o CD não possui ainda uma versão de estúdio e vocês terão de aturar ele falando um pouco antes dela começar (mas eu prometo que vale a pena). Imagino um começo lento e melancólico para a série, mostrando o Colin desiludido com a vida e deprimido com a perspectiva de que não é um gênio. Essa música toca muito nessas ansiedades da vida de jovem adulto, o que tem tudo haver com o começo da história e acho perfeita para começarmos.


You'll Come Back - TwentyForSeven
Infelizmente o clipe não mostra o rosto do pessoal do Twenty For Seven, mas eles são lindos e eu não canso de ouvir os covers deles no youtube. Essa música tem uma pegada extremamente romântica. Fala do amor que sempre volta e dá certo. Escolhi ela por que eu quero brincar com as músicas. Elas revelam o que o Colin sente, e não a realidade. E nesse momento, ele ainda tem esperanças de que a 19 seja a mulher de sua vida. Pense nessa música tocando durante várias cenas dele checando o celular, o e-mail, vendo ela seguir com a vida enquanto ele fica para trás. É por aí, saca?


Nothing Without Love - MAX
O Max Schneider é ator da Nickelodeon, o irmão dele é um baita produtor musical e juntos com a Victoria Justice eles fizeram aquele meddley de Bruno Mars que bombou ano passado. Essa música tem um certo tom de revolta que combina com as primeiras crises do Colin, pois ainda coloca o amor em um pedestal - exatamente como o personagem. A música serve para representar os processos em sua mente até o inicio da fatídica viagem.


I Love You - Woodkid
Se você não conhece o Woodkid, eu já falei dele aqui e recomendo muito, pois seu trabalho é incrível. Essa música tem um estilo totalmente diferente das demais, mas é intencional: acho que no meio do ritmo frenético do pop, ter uma música de tom tão mais grave causaria mais impacto. Essa é para ser a trilha dos momentos mais deprimidos do Colin. Ela tem esse timbre introspectivo e triste, mesmo dizendo "eu te amo", o que me remete ao Colin tentando acreditar no seu ideal de amor até o último minuto.


Stars Align - Mike Tompkins
Celebre cantor de A Capella, Mike Tompkins é uma graça e estourou MESMO no youtube esse ano, o que me dá o maior orgulho. Em 2013 ele foi o show de abertura dos Jonas Brothers lá nos Estados Unidos, inclusive. Essa música é uma licença poética. Como estamos falando de uma série, há espaço para prolongar a história em alguns momentos, e penso em por nosso jovens protagonistas para se divertirem mais no decorrer dos episódios - o Colin, no caso, aprendendo a se divertir, né. Toda a série teen tem cena de festa, não podemos ser a exceção. Essa música tem sensibilidade, mas a batida certa para uma boa cena de festa.


Future Stars Slow - The Kills
The Kills é uma banda que merecia muito mais reconhecimento, é só isso o que vou dizer. Não sou muito chegado em rock, mas para eles eu faço exceção. Essa é para os momentos de conflito da série. As quase-brigas, os atritos entre os Colins, as confusões. É uma música de raiva mesmo, mas com uma vibe menos frenética que a normalmente usada em momentos como esse, por que os protagonistas não são lá muito enérgicos nesse aspecto - e em geral não sabem lidar bem com conflitos.


Run To You - Pentatonix
Eu já falei do Pentatonix no blog também, e você pode ler aqui. Suas cinco vozes combinadas fazem coisas incríveis. Nessa música em particular, em que eles se concentram tanto só no canto, o resultado é emocionante. Penso nela diante dos primeiros sinais de intimidade entre Lindsey e Colin. As primeiras interações mais significativas. Também acho que poderia ser lindo vê-la quando a dupla vai entrevistar os funcionários da empresa da mãe de Lindsey, construindo um momento bem emocionante e reflexivo.


Dear No One - Tori Kelly
Tori Kelly é outra artista pautada no Youtube e que merece mesmo ser ouvida. As músicas dela são lindas e seu novo single é absurdamente emocionante e quase roubou o lugar de Dear No One. Essa música eu pensei para a Lindsey. Mas aí você me diz: para, né, Diego! A Lindsey tem namorado o livro todo! E você tem toda a razão. Mas sabe do que mais: ela não está feliz com o relacionamento. Em uma primeira interpretação essa música fale de solteirice, mas pense assim: ela fala sobre se sentir sozinha e sobre a necessidade de encontrar alguém. Dois conceitos que combinam com a personagem.


Dead Weight - Robert Borden
Robert Borden é jovem, nerd, ruivo e absurdamente criativo. Eu só queria que ele tivesse tempo de fazer versões finais de toda a sua vasta produção de músicas brutalmente sinceras. Embora essa música fale de relacionamentos, eu não pensei nela para nenhum casal, mas para uma dupla: os amigos Colin e Hassan, depois de sua briga mais para o final do livro. A música é perfeita, por que tem esse tom de pós-briga, de aminos baixando, e fala exatamente sobre o que eles estão sentindo depois desse atrito: "quem vai carregar seu peso morto quando eu for embora?".



Beginning Of A Bad Idea - Tyler Ward
Eu não acho que o Tyler acerte sempre com a voz, mas quando ele acerta é ótimo. Essa música é linda, por que também brinca com os temas do livro. Ela é super romântica, mas fala sobre relacionamentos que não parecem terem sido feitos para dar certo. E é exatamente assim que o Colin se sente sobre a Lindsey por um tempo - afinal, ele acredita que ela vá terminar com ele no final das contas, né. Eu sei que já tá cheio de música pros momentos de reflexão do Colin, mas essa é mais uma delas.

*****

E por hora, é só. Na próxima, você fica conhecendo as outras dez músicas escolhidas. É sério, eu precisei dividir o post em dois, ou iria distender a barra de rolagem de tão enorme que isso ficaria! Mas pense nisso como mais tempo para você conhecer e se acostumar com essas músicas antes de ser apresentado a mais dez!

Até a próxima, pessoal!

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *