aurora west battling boy

Bom de Briga: e se Percy Jackson fosse um super-herói da Marvel?

16.9.14Dana Martins


Bom de Briga é a história do garoto Bom de Briga (sim, esse é o nome dele), um semideus que, ao fazer aniversário, precisa vencer um rito de passagem: basicamente ser abandonado em um lugar para se virar sozinho. Esse lugar é Arcopolis, uma cidade gigante que parece uma mistura de um grande Império da Antiguidade com elementos de Guerra Mundial* e uma sensação de que é um futuro próximo. O problema de Arcopolis é que monstros surgiram do nada e ameaçam a vida na cidade, obrigando a criarem medidas como o toque de recolher, e que só ainda está resistindo graças ao grande herói Haggard West. 

Infelizmente, Haggard está morto. Para a esperança de Arcopolis, resta apenas um semideus que não faz ideia do que fazer ao lado de uma recém-órfã com sede de vingança que está apenas começando a seguir os passos do pai. 
*é uma mistura de elementos de época tão grande que eu não sei fixar qual guerra mundial, o que grande cultura da Antiguidade, ou se é algo medieval. 


Batman encontra Thor em uma aventura do Percy Jackson: A graphic novel Bom de Briga parece ser só uma introdução a esse novo universo de super-heróis. Mesmo não tendo sido uma leitura que me animou muito, meio que me deixou em uma situação onde eu quero gostar da história. E onde eu fui parar com essa aventura?

Falar dessa graphic novel é difícil. Sabe aquele tipo de história que é tão incrível que você quer falar tanta coisa e não consegue falar nada? Então, Bom de Briga não é nada como isso. É mais para "Ah, tá." Mas então por que eu simplesmente não falo isso e acabou?

Acho que em parte porque a história tem uma grande energia, algumas sacadas e porque ela não leva a lugar nenhum. É uma introdução. Eu consigo esperar alguma coisa grandiosa saindo disso tudo. Ler vários volumes da história do Bom de Briga e achar ótimo. Uma obra de arte. Só que, por enquanto?

EU DEVERIA SENTIR ALGO????

Então eu fui ver o que a grande internet tinha a falar sobre Bom de Briga. 

O autor disse que fez Bom de Briga pensando em "Como seria um super-herói de hoje em dia?", porque parece que não surgem mais muitos super-heróis inovadores no mundo dos quadrinhos. E ele está certo. Olha aqueles que nós adoramos no cinema. Homem-Aranha, Batman, os X-Men... Eles existem faz mais de 50 anos e nós continuamos falando só deles! Essa é até uma curiosidade minha com a Sony anunciando que vai lançar um filme protagonizado por uma super-heroína do universo do Homem-Aranha, porque definitivamente não vai ser um desses grandes e mesmos. (afinal, nós só temos uma mulher entre esses grandes e mesmos) Voltando ao assunto, o autor quis criar esse novo super-herói com Bom de Briga.

E isso fica meio claro. Haggard West, o grande herói de Arcopolis, é uma mistura de Batman com Homem de Ferro versão steampunk. Já o pai do Bom de Briga, é uma versão cuspida do Thor. Então quando eles são tirados de jogo logo no início da história, deixando espaço para seus filhos - Aurora West e Bom de Briga, respectivamente - isso fica tão claro que não chega nem a ser uma metáfora. 


"Eles são pessoas jovens com grande potencial que não sabem o que fazer" - Paul Pope, autor de Bom de Briga

Isso basicamente define a história inteira, ela vem só pra introduzir e mostrar isso. Se eu falo mais, provavelmente conto a história toda.

Eu encontrei uma resenha em inglês que é realmente legal e me fez olhar para tudo com um pouco mais de carinho. Parece que pra quem tem um background de muuitos quadrinhos de super-heróis recentes isso é inovador. E deve ser. Mas o meu background é mais literário e eu não consigo parar de pensar "Cara, essa merda é Percy Jackson lutando em um mundo estranho, grande novidade." (se puder, imagine isso com a voz da Taystee "This shit..."). 

Talvez a gente esteja olhando para o lugar errado? Talvez os nossos novos grandes super-heróis sejam o Harry Potter e a Katniss? (pensando na facilidade com que eu pensei "os novos super-homem e batman!", talvez nem tanto).

Wow, essa capa quase me fez querer ter isso.
(essa é uma prequel sobre o Haggard West, repara no estilo batman-homem de ferro steampunk)

Mudando de assunto, há coisas que eu realmente achei legais. Tipo as camisas do Bom de Briga. Cada uma tem um desenho diferente que quando ele veste dá poder. É um troço meio Ben 10, só que ele não se transforma no bicho, só ganha a força. Sabe, é algo muuuito legal, fico com vontade até de fazer a minha própria camisa com um T-Rex ou um Grifo. E como elas são inseridas na história é genial. A metáfora com a camisa do Grifo "A camiseta mais poderosa, e também a mais frágil" tem tudo a ver com a questão de ser jovem demais com grande potencial sem saber como usar, o que cria um momento tão lindo que quase vale a história inteira (seria spoiler...). 


Eu não gosto muito do traço do rosto, mas a combinação geral de tudo é <3
Também preciso falar do Sadisto e sua gangue. Uma coisa que eu não esperava em Bom de Briga é que é dividido entre Aurora West, o Bom de Briga e o Sadisto (vilões). Então você consegue ter ideia do que está acontecendo do outro lado, com os monstros, e que aparentemente ninguém percebeu. Desde a primeira aparição do Sadisto ele causou uma impressão - pela roupa bem legal (se algum dia eu fizer um cosplay, vai ser disso), pelo modo divertido da relação entre sua gangue. Ainda tem esse momento que eles são desenhados lembrando a uma banda (abaixo). Beeem legal.

espere só até ele abrir a guitarra...
Sobre a Aurora West em si, é só aquele drama de "meu pai morreu, preciso tomar vergonha na cara e fazer algo". Nem espere mais, porque a personagem é só isso em Bom de Briga.

omg, essa capa quase me faz querer
ter esse também!!! 
E eu não poderia terminar de falar sobre Bom de Briga sem deixar de citar que as cores são incríveis. Acho que o Paul Pope quis trazer pra estética esse conflito entre novo e velho, então enquanto todo o traço e cenários lembram a algo antigo, eles ganham uma nova dimensão com as cores fortes da história. E cada página... eu não sei, é realmente bonito. 

Bom de Briga (Battling Boy no original) foi lançado no Brasil pela Quadrinhos na Cia., o Paul Pope confirmou o volume 2, para algum dia(!). Enquanto isso já saiu uma história da Aurora West como protagonista The Rise of Aurora West, e acho que eles pretendem fazer mais coisas assim completando o universo iniciado em Bom de Briga. Foi um inferno para conseguir qualquer informação online, o site do autor é uma merda, eu não to muito animada pra ler o da Aurora e o que eu farei é... sentar e esperar até o futuro mostrar se isso vai ser totalmente esquecido ou se vai se tornar realmente bom. 

- dana martins



- Livro: Bom de Briga
- Título original: Battling Boy
- AutorPaul Pope
- Editora: Quadrinhos na Cia.
- Vol. 1 - sequência não lançada, mas há outros livros do mesmo universo publicados em inglês (Aurora West e Haggard West)
- No Skoob

Queria um quote, mas não achei nada relevante a não ser o já citado. Então... aproveitar pra agradecer à Companhia das Letras a oportunidade de ler o livro. <3




Nota final:

(3,5 conversinhas)






>>>Descubra o que é Graphic Novel aqui

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *