CCMúsica Diego Matioli

Conheça o som épico de Woodkid!

16.4.14Conversa Cult


Tudo começou com uma garrafa de Vodka, mas hoje eu vivo embriagado do som emocionante deste homem (que além de talentoso, é lindo).Yoann Lemoine, designer gráfico, compositor, diretor e revolucionário musical que, sob a alcunha de Woodkid, vai honrar a história de seu país de origem, a França, e te fazer perder a cabeça com sua música.


Eu te desafio a não se apaixonar pelo que ouvirá depois do clique.



Conheci este homem graças a comerciais recentes da Vodka Absolut, que investiram no conceito de que o álcool ajuda a arte (o que está longe de ser mentira). Chamaram grandes expoentes de diversas áreas, dentre eles, Woodkid na música, para contribuir com suas obras e impressões a respeito de seus processos criativos. A obra publicitária teve a trilha sonora assinada pelo músico, obviamente, e foi um tremendo sucesso. É raro eu dar bola para um comercial, mas este eu me peguei vendo de novo e de novo e de novo.


Pesquisando mais sobre o responsável por uma musicalidade tão épica e envolvente foi que algo em mim se encaixou e eu percebi que não fora a primeira vez que o ouvira. Algum tempo antes, havia visto um certo trailer de Assassins Creed: Revelations que possuía uma sonoridade deveras semelhante. Dito e feito. A própria Wikipédia pode me confirmar a dedução em pouco menos de quinze segundos. Foi a peça que me faltava para eu ama-lo de vez. Veja bem caro leitor: Vodka, Vídeo-games e música boa, essa é uma tríade que não posso ignorar. Tinha sido fisgado.


Minha pesquisa me trouxe uma outra grande descoberta: seus trabalhos de direção. Vocês provavelmente já viram “Born to Die”, de Lana del Rey, ou “Teenage Dream”, da Katy Perry. Duas obras de direção assinadas por Yoann. A questão é que a maneira como o cara trabalha o visual diz muito sobre seus sons: fluídos, emocionais, cinemáticos. De fato, Woodkid prova-se um artista extremamente multidisciplinar, mesclando conceitos e técnicas de diferentes modalidades artísticas na construção de suas melodias. Um exemplar perfeito do processo criativo “geração Y”: não linear e pautado em múltiplas referencias (ainda que se trate de um homem de mais de 30 anos, ou seja, geração X).


Com apenas um disco lançado até o momento, The Golden Age, que está disponível no iTunes, Woodkid combina música orquestral, clássica e eletrônica com um único propósito: provocar nosso imaginário e por nossos sentimentos em ebulição. Não há como não se deixar levar pelo ritmo épico que te guia gradualmente para dentro de cada música. Mesmo sem perceber, ele vai derrubando suas expectativas e te deixando completamente emocionado. E para mim, gente, não existe arte mais autentica do que aquela que trabalha com nossas emoções.


BÔNUS: OS TRABALHOS GRÁFICOS DELE, QUE SÃO CAPAS DOS SINGLES E SÃO LINDOS E EU QUERO TODOS:







Se nada disso te convenceu, eu desisto. Não. Sério. Desisto.

TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Woodkid é um gênio, sem amis.

    ResponderExcluir
  2. Boa matéria !!! antiga mas pra mim é nova obrigado! conheci esse cara no assassins creed !!!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *