2018 Ariel Carvalho

Filmes que Amamos em 2018

27.12.18ConversaCult


Como manda a tradição, hoje começamos nosso especial de Melhores do Ano!!!! Então nós da equipe conseguimos reunir aqui os filmes que nos marcaram em 2018, muitas vezes com alguma dificuldade - seja por falta ou excesso de opção HAHAHAHAHA. Então, VAMOS LÁ:


ARIEL

A Vida Em Si
Dan Fogelman

Eu poderia ter colocado Infiltrado na Klan ou Guerra Infinita (sério, quantos ANOS teve 2018?), mas minha escolha hoje é A Vida Em Si, por questões sentimentais mesmo.

O filme vai contando a história de várias pessoas, cujos destinos estão entrelaçados de uma forma ou outra (isso é o máximo que eu posso dizer sem dar spoilers). Além do elenco incrível (Oscar Isaac, Olivia Wilde, Antonio Banderas), a história é MUITO bonita. É o meu tipo de filme simplesmente por falar do que é ser humano. Eu sabia que choraria com ele, mas não estava preparada para quanto. Preparem os lencinhos e vejam, porque além de uma história de amor, A Vida Em Si é um filme extremamente humano e real.

Ah, uma coisa que me desanimou foi que vi muitas críticas negativas ao filme, então já peço desculpas se você não gostar, mas eu amei de verdade.


BELLS


Um Lugar Silencioso
John Krasinski

Faz tanto tempo que vi esse filme (foi no cinema, aliás) que nem lembrava que ele é desse ano HAHAHAHAH. Mas lembro MUITO BEM da sensação maravilhosa que tive ao assistir: silêncio absoluto na sessão, e no filme. LÍNGUA DE SINAIS O TEMPO INTEIRO!!!! Amor, família, todos tentando se proteger de criaturas apocalípticas ensandecidas por sons!!! Só o final que me deixou TRISTE, mas argh, que obra prima MARAVILHOSAAAAAAAA.


CAROL


Podres de Ricos
Jon M. Chu

Normalmente eu crio listas em redes sociais pra acompanhar o que eu assisti ao longo do ano. Definitivamente pra mim, 2018 foi o ano da Retomada das Comédias Românticas. Até escrevi sobre isso aqui, e a minha escolha não poderia ser outra, dada que um dos meus gêneros preferidos do cinema está voltando: Crazy Rich Asians.

Se passando em Cingapura, mostra uma mulher indo conhecer a família do namorado. Só que eles não são uma família normal, são a família mais rica do país. Além de mostrar outra cultura (é bom sair de vez em quando do eixo EUA-Europa), todas as versões das músicas são em cantonês, e A HISTÓRIA É FOFA DEMAIS O CASAL PRINCIPAL É LINDO DEMAIS e se você não chorou naa cena do casamento você está morto por dentro.


DANA


Pantera Negra
Ryan Coogler

Vou ter que dizer Pantera Negra por duas razões. A primeira é que eu quase não lembro que mais filmes tiveram esse ano. A segunda é que PANTERA NEGRA É MUITO BOM. Eles conseguiram fazer um filme moderno, mas que quase parece um livro YA pela forma que eles trataram Wakanda. Ainda é cheio de personagens ótimas - Shuri, Okoye, Nakia.


EDUARDO


Aniquilação
Alex Garland

Considerando que todo mundo já falou as minhas primeiras opções de melhores filmes para esse ano, e 2018 foi o ano em que eu fui muito pouco ao cinema, não tinha outro filme a se falar a não ser Aniquilação.

Tem todo o conjunto de mistério, ficção científica e desgraçamento mental que eu amo em filmes por isso está aqui. 

JOTA


Demi Lovato: Simply Complicated
Hannah Lux Davis
&
Nanette
Hannah Gadsby

Eu percebi que essa questão pra mim ficou ainda mais impossível que a de músicas, porque eu vi muitos filmes e no geral, todos eu amei. E sim, eu fui procurar nos textos que escrevi aqui no CC quais eu vi (Taiany, você não tá sozinha). No fim, de filmes que vi fiquei entre três finalistas (e eu estava ignorando os documentários e stand-up pra não tornar de vez impossível a escolha), ficando entre "Love, Simon", "Mamma Mia - Here We Go Again" e "Avengers: Infinity War". Como eu não sabia o que fazer, fui pro grupo do CC falar quão sofrido eu estava e contar quais eram os que eu fiquei pensando (mencionando até o stand-up de Hannah Gadsby e o documentário da Demi Lovato, fazendo a Carol surgir e ficar "Na. Ne. Te", e então ficou mais fácil a escolha porque decidi não escolher filme, mas o que eu tava evitando pensar pra não "complicar". E é isso.

Simply Complicated é um documentário que está disponível no YT (tendo mais conteúdo se você for ver no Premium) sendo sobre a Demi Lovato e tudo que ela vivenciou. Me impactou muito porque ela diz sobre a sexualidade dela, os transtornos psicológicos que tem de lidar e por aí vai. Enquanto Nanette é um stand-up meio diário da Hannah Gadsby onde ela se abre, fala de aceitação, história da arte e "lidar com não ser hétero". Tudo pra chorar.

TAIANY


Todas As Razões Para Esquecer
Pedro Coutinho

Lá vai Taiany abrir suas redes sociais para lembrar o que viu porque não trabalhamos mais com memória boa. No entanto, não precisei procurar muito para identificar o filme que tocou meu coraçãozinho esse ano. Todas as razões para esquecer (tá na netflix gente, não precisa ter nenhum trabalho para achar) é protagonizado pelo homem que povoa meus sonhos, Johnny Massaro, mas nem foi isso que me deixou num misto de amor e sofrimento. Foi o fato de eu ter vivido TUDO que o personagem passou, a única diferença é que não mudei de casa, fora isso, do comportamento stalker à falar "foda-se essa merda" seguido de masturbação foi tudo igualzinho.

Até aquele homem usando o tinder eram as mesmas decepções que as minhas. E apesar de ter gostado muito do filme, talvez pela identificação (?), não foi fácil assistir. UMA FALA DO PERSONAGEM FOI EXATAMENTE UMA COISA QUE EU DISSE, fiquei chocada real. Terminei pensando que mesmo quando sabemos todas as razões para esquecer, no final, não faz diferença. E apesar de todo esse drama, e achar que ele nem vai parecer no rall dos votos, minha escolha é esse filme porque: UM FILME BRASILEIRO que tem várias coisas que busco em filmes lá de fora e fala de algo tão jovem millennial (ou melhor, como jovens millennials superam pé na bunda, porque é disso que esse filme fala, se não ficou claro).


A ESCOLHA DOS LEITORES


TAGS: , , , , , , , , , , ,

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM