CCConversa CCdiscussão

Kéfera Buchmann foi esnobe?

26.12.18João Paulo Albuquerque


Que Kéfera Buchmann vem buscando conhecimento e buscando melhorar não é de hoje, mas de qualquer forma, é recente. E qualquer um que entre na vida de militante e “tchau-tchau, ignorância” ganha os óculos de “tudo-vê”, tendo uma percepção maior sobre as coisas e consequentemente (e geralmente), não enrolando pra falar o que precisa ser dito e acha necessário.

Mas também, um início na vida de militante é se acostumar, normalizar a sua luta para si, reconhecer as coisas e ir em rumo ao “não-policiamento” que é aquele momento em que as coisas deixam de parecer “forçadas” e estranhas e só estão e são normais pra você, o que Kéfera vem fazendo espetacularmente, abraçando as causas em que entrou e buscando todo conhecimento, de todo tipo de vertente. E esse momento trouxe algo para a youtuber de 25 anos, agora atriz contratada da Rede Globo.

Para quem não sabe, no dia 13 de Dezembro, uma quinta-feira, Kéfera Buchmann estourou mais uma vez, para bem ou para mal, na internet. Dessa vez o que aconteceu foi o seguinte: Kéfera estava no programa Encontro com Fátima Bernardes ao vivo numa discussão sobre feminismo, e esse homem, Wallace, contou, após questionado por Fátima, sobre uma vez que ele parou uma feminista para perguntar sobre a localização do banheiro e a garota olhou para ele de maneira hostil. Toda essa reação do rapaz ao tema de feminismo gerou uma resposta de Kéfera que alguns consideraram empoderador, outros consideraram arrogância.

Clicando aqui você pode ver o vídeo da parte do programa em que ocorre o que eventualmente se tornou uma polêmica, mas eu não vou focar em cada fala específica, só em alguns detalhes importantes que valem ser salientados:


- A especialista, escritora Heloísa Buarque de Hollanda que fala de feminismo há anos estava ao lado de Kéfera e em momento algum se mostrou pessimista em relação ao comportamento da mesma para com o rapaz. Inclusive, a autora concordou com a “acusação” de mansplaining (que é a junção das palavras “man” [homem] e “splaining” [explicando], o que significa na explicação feita por um homem para com mulheres, mesmo sem necessidade), dizendo que era o que estava comentando.

- O que realmente tornou Kéfera “hipócrita” na visão das pessoas foi usar o discurso de “maninterrupting” (junção das palavras “man” [homem] e “interrupting” [interrompendo], que significa a interrupção de um homem para com uma mulher, sem deixa-la finalizar o pensamento [um fruto da raiz do machismo em que o homem precisa ser “melhor” e inferiorizar a mulher]), já que a filmagem do programa dava a entender que ela já havia terminado de falar e interrompido o rapaz para dizer isso.

- E por fim, quando ela usou o argumento de “não ser o lugar de fala dele”, ela em momento algum disse que quando se trata de feminismo, ele por ser homem, não deva o comentar (tanto que minutos depois do link que mencionei acima, mas que você pode acessar aqui) ela diz que é importante o envolvimento do homem no feminismo, só que é importante o reconhecimento de que não é o homem o centro do holofote de uma parada que afeta principalmente as mulheres. O que estava em questão ali era que ele, por ser homem, não precisava explicar ou explanar as pautas do feminismo (o que ele fez, inconsciente, mas fez [falo isso porque eu ainda faço isso]) para elas.

Esses são os pontos principais. E talvez você ainda ache que ela foi esnobe no modo que agiu, mas de qualquer modo, não acho o modo dela de agir naquele momento condenável nem errado. O que acho é que existe uma área cinza para explorar aí.


Ela poderia ter agido de mil e uma formas nada educadas dado que estavam ao vivo e não tinha nenhuma direção que pudesse cortar as coisas, mas escolheu por um caminho mais didático. Talvez ela não tenha sido a mais gentil/doce/meiga no modo de falar, mas ninguém é obrigado a ser, e do meu ver, ela não desrespeitou o cara (em momento algum achei que ela estava subestimando a inteligência dele, ela só não foi a mais doce no modo de falar).

E vamos ser honestos, o cara não estava lá para ouvir e tirar aprendizados sobre feminismo, ele estava lá para reclamar de uma pessoa que foi "grossa" com ele (pela visão dele), sendo que, repito, ninguém é obrigado a ser todo sorrisos e falsidade disfarçada de simpatia, muito menos mulher. Se você acha que a Kéfera em algum momento foi grossa ou mal educada com ele, okay, aceita e segue a vida, porque tá na hora das pessoas pararem de esperar perfeição (especialmente em relação à alguém que só sabe reclamar e ficar atacando um grupo) de alguém. Se o garoto ficou ofendido só porque ele foi tocar alguém na hora de brecar no local que ele estava e a pessoa não reagiu do jeito que ele queria, ele claramente não está preparado para viver em sociedade.

Vale ressaltar que eu mostrei o vídeo pra minha mãe e pra minha irmã e as duas não acharam que a postura da Kéfera foi errada ou grosseira ou esnobe ou sei lá.

Para finalizar esse texto da melhor maneira, há dois vídeos que podem ajudar na compreensão e empatia, dos canais Nunca Te Pedi Nada e Louie Ponto:



TAGS: , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM