Ariel Carvalho avengers

Coisas que Amamos em Maio

8.6.18Conversa Cult



Já estamos no meio do ano, que loucura! Vem ver o que a equipe fez em maio e quer te indiciar!


Coisas que lemos 

Ariel: Eu li Jogador Número 1 e amei principalmente o final!!! Os outros dois que li foram resenhados aqui, e eu peguei os livros de Eu Sou O Número Quatro pra FINALMENTE terminar a saga. Mas a minha coisa favorita que li esse mês foi um ensaio da Hayley Williams pra Paper Mag, onde fala sobre depressão e saúde mental e o After Laughter.

Bells: Não consegui cumprir meu objetivo de três livros, porém li DOIS LIVROS MARAVILHOSOS!!! Primeiro foi Silêncio, um romance da diva Richelle Mead que se passa NA CHINA ANTIGA onde os personagens SÃO TODOS SURDOS E SE COMUNICAM POR LÍNGUA DE SINAIS!!!! GENTE, É MARAVILHOSOOOOOOO!!!!! Daí arrematei com Heroína da Alvorada, o fim da trilogia e meu deus, fiquei no chão. Não tinha ideia de que tava tão apegada à história HAHAHAHA.

Carol: Não acredito que eu li livro em dois meses seguidos! Será que minha disposição pra ler está voltando?? Veremos. O livro do mês foi o incrível e mindblowing Encarcerados, do John Scalzi (autor de Guerra do Velho). Em breve farei uma resenha, mas é um livro que mistura sci fi com estilo policial, e é tanta treta, tanta coisa, que só devorei as páginas querendo saber o que acontece. É meio difícil também falar a sinopse sem que eu diga algum spoiler, mas só digo uma coisa: John Scalzi é definitivamente um dos meus autores favoritos agora, o cara é FODA DEMAIS.

Eduardo: Eu, finalmente, consegui terminar Kindred: Laços de Sangue da Octavia E. Butler e ele é simplesmente sensacional!! Ficção Científica de primeira que fala muito sobre racismo e escravidão.

Taiany: Depois de muito sofrer cheguei a conclusão que talvez não consiga mais manter a meta de ler 4 livros por mês. Trabalho e o fato de passar mal ao ler qualquer coisa no transporte público fez com que meu ritmo de leitura caísse, e apesar de eu ter tentado me enganar dizendo que dava para recuperar, provavelmente terei que me reestruturar e aceitar essa nova realidade. De toda forma, esse mês li 2 livros, que coincidentemente foram nacionais. Não amei nenhum, mas também não odiei, então considera positivo.


Coisas que ouvimos 

Ariel: meu amorzinho James Bay lançou álbum esse mês e eu fiquei VICIADÍSSIMA. É o segundo álbum dele, o primeiro desde 2015 e ele saiu tanto da caixinha e da zona de conforto, fez um álbum com uma sonoridade tão gostosa e tá tudo tão aconchegante de se ouvir que meu coração ficou quentinho. Fora isso, eu não consigo parar de ouvir New Light, do John Mayer, e a única música realmente boa do álbum novo do Arctic Monkeys, Four Out Of Five.



Bells: Passei esse mês meio enjoada das minhas músicas de sempre, das minhas playlists...aí não sei como acabei criando a Playlist Emo da Adolescência e AAAAAAAAAAAAAAAAAAAA QUE DELÍCIAAAAA!!!! Meu ânimo foi renovado depois dessa.



Carol: Descobri uma playlist no Spotify chamada Sadness is my boyfriend, da Bárbara Reis. É muito gostosinha, relaxante, reflexiva às vezes. 10/10


Eduardo: O álbum Brasileiro do Silva que lançou no final do mês mas que eu já ouvi mais vezes do que possa contar. Apesar de A Cor é Rosa ser o primeiro single, a minha música favorita do álbum é Milhões de Vozes.



Jota: Foram muitas, mas em resumo, eu basicamente escutei Fifth Harmony, Kiiara, Jão e Anne-Marie.




Taiany: Teve show do Rubel aqui no Rio em maio. Isso significa que grande parte do que ouvi nos últimos 30 dias foi ele, mas também tive a grata surpresa de reencontrar uma música que gosto muito e não fazia ideia sobre quem cantava e nem o nome hahahhahahh Acabei descobrindo essa outra versão que gostei ainda mais e vou deixar aqui.


Coisas que assistimos

Ariel: Eu vi Ingrid Goes West, uma comédia/drama que conta a história de uma menina que é louca e fica obcecada com uma blogueira, e meio que força a amizade com a blogueira. Tem a Aubrey Plaza, a Elizabeth Olsen, e é engraçado ao mesmo tempo que critica a geração instagram. Só o final que infelizmente é ruim, mas acontece.


Bells: Basicamente só assisti Vingadores mesmo AHAHAHAHAHAH e foi....interessante. Descobri que superei a marvel, já que fiquei 0 emocionalmente impactada com o desenrolar. Por outro lado foi até bom, porque aí pude aproveitar melhor o plot e ver os problemas HAHAHAHAHAHHA QUERO UMA HISTÓRIA SOLO DO THANOS.

Carol: Em maio rolou a season finale de Brooklyn 99, e esse foi um mês movimentado pros fãs. A série foi cancelada pela Fox, a internet quebrou (com inclusive pedidos de salvamento por fãs famosos, como Mark Hammil, Lin-Manuel Miranda e Guillermo Del Toro), e, pouco mais de 24 horas depois, a série foi salva pela NBC pra mais uma temporada com 13 episódios. B99 tem representatividade de verdade, personagens muito bem desenvolvidos, piadas ótimas sem ser nem um pouco ofensivas, zero masculinidade tóxica, sem rivalidade entre mulheres, É INCRÍVEEEEL. E TEM SHIP, GENTE. O SHIP É MARAVILHOSO, O SHIP É INCRÍVEL, O SHIP É CANON, mas não vou falar qual é caso você ainda vá começar a assistir.

Tem meu amorzinho dos tempos do SNL Andy Samberg

Eduardo: Esse mês vou fazer diferente e ao invés de falar de uma série escolhi falar de um filme nacional que tem na Netflix e se chama Todas as Razões para Esquecer. Vi sem compromisso nenhum e me apaixonei. É muito bom, fala sobre relacionamentos de uma forma muito inteligente e ainda critica a ajuda de profissionais da psicologia de forma divertida. Vale a pena conferir!

Jota: Acho que não é novidade que foram basicamente as mesmas de sempre; como Supernatural, Supergirl, The Flash, e tals, mas eu comecei outras ou finalizei aquelas que eu tinha ficado sem ver a muito tempo: Archer, Unbreakable Kimmy Schmidt e Hit The Floor (minha destruição mais recente). Além de filmes de cinema, como Han Solo e A Noite do Jogo.

Taiany: Finalmente assisti Survivor e devo dizer que o Felipe tava certo, é maravilhoso. As tretas, os plots, as provas, MEU SENHORZINHO DO CÉU EU TINHA CRISES DE RISOS. Amei! Também estou acompanhando semanalmente Westworld que na minha humilde opinião é a melhor série da atualidade. Mas nem só de coisas boas se faz o que assistimos, e depois de ver o twitter em polvorosa e uma amiga me mandar áudios atrás de áudios para que eu assistisse o filme Barraca do Beijo com a promessa que seria uma espécie de Nunca fui beijada e Ela é o caras, fui lá. EU NÃO PODIA TER SIDO MAIS ENGANADA. Ai gente, sério, que filme ruim e chato. Parece que pegaram todos os clichês de filmes adolescentes (AMO) e tacaram nesse sem desenvolver nenhum. O mocinho é um boy lixo da pior categoria e o amigo da mocinha não fica pra trás na questão abusiva. Fiquei até decepcionada porque queria uma comédia romântica para aquecer o coração, mas só fiquei sem reação mesmo. 


Coisas que fizemos

Ariel: Então... Os últimos meses foram muito difíceis. Eu perdi uma das pessoas que eu mais amava na vida e tive que me reerguer. Cada dia é um passinho que a gente consegue dar e comemoro cada pequena vitória.

E aí depois dessa "tempestade", finalmente consegui começar a me cuidar mais. Fiz um cronograma bacana de yoga e fui ao show do The Kooks. Foi meu terceiro show da banda, que é uma das minhas favoritas, e a cada show eu fico mais grata por eles existirem e fazerem música enquanto eu estou nesse planeta.

Ah, e pintei o cabelo!!! Eu nunca tinha feito nada ~químico~ no cabelo, sempre tive medo, mas taquei o foda-se e fui pintar. Descolori em casa mesmo, passei a tinta roxa, ficou lindo, cheiroso, melhorou a auto estima, foi tudo um amor. Recomendo.

Bells: Comecei o mês fazendo o meu exame pra faixa verde no taekwondo. Ao contrário do último exame - que eu fiz sozinha com o mestre, errei coisas e até chorei - dessa vez foi bem mais tranquilo, mesmo sendo avaliada pelo GRÃO-MESTRE. Inclusive senti que eu tava melhor que o resto da galera da mesma faixa que eu HAHAHAH. Aí na semana seguinte fui ver o exame pra segunda graduação depois da faixa preta (sim, tem mais....vai até o 10º dan) dos dois professores lá da associação do mestre....inclusive tô fazendo um trabalho como psi do esporte com a professora DE DOZE ANOS, então chegou um momento em que fui REQUISITADA. Como profissional acho que não fui lá essas coisas não, mas todo mundo conseguiu passar no exame e é isso o que importa agora. Como atleta, me sinto agora mais motivada do que nunca a treinar mais do que nunca e chegar lá.

Carol: Joguei rpg nas duas mesas, inclusive numa das mesas joguei com meus dois personagens, foi incrível! Tive crise alérgica! Passei raiva e alegrias com o Flamengo! CASEI UMA AMIGA!!!! Maio foi intenso. Preciso de um descansinho agora.

A gente se conheceu num fã clube de Percy Jackson, correndo em parque e se sujando de terra,
e agora estamos aqui casando as miga (eu sou a de vestido com flores roxas e bota dourada,
bota essa que é o perfeito encontro entre peão de Barretos e Ru Paul's Drag Race)

Eduardo: Viajei para ficar uma semana na casa do moze e acabei ficando quase três por ter ficado preso na cidade por falta de gasolina e medo de algo acontecer indo embora de ônibus (e talvez porque eu não queria ir embora mesmo kkkkkk). Mas, apesar dos pesares foram os melhores dias do meu ano e eu já tô com saudades.

Também teve meu aniversário no começo do mês e foi a primeira vez em ANOS que eu realmente me senti animado e ansioso pelo dia. Eu não lembro qual foi a última vez que me senti assim porque eu nunca curti muito essa data, mas essa no foi tão diferente que eu comemorei por três dias seguidos com as melhores pessoas possíveis <3

Jota: Eu realmente não consigo lembrar de muita coisa, na verdade comecei a escrever isso sem lembrar de nada que não envolvesse séries e cinema, então só consigo lembrar das coisas bem tensas que rolaram nesse mês que passou, como ter ficado bem mal em relação à 13 Reasons Why e ajudado um amigo que perdeu o pai, mas EU LEMBREI DE ALGO: nesse fim de mês foi incrível que não teve aula, porque teve a greve e tudo ficou parado, então suspenderam as faltas. Mas foi isso, foi um mês muito bom, mas teve muita coisa louca e hardcore, mas vamo que vamo que tá tudo bem.

Taiany: Esse mês foi uma loucura, e apesar de eu tá meio "vamos mais devagar bichinho" não posso negar que amei. Teve show do Rubel com uma interprete MARAVILHOSA de libras e confesso que metade do show passei olhando para ela. Teve sessão de rpg. Teve Bubble Fest que citei no último Coisas que Amamos. Fui convidada para uma sessão de fotos e foi tão divertido, apesar de que eu não tenho jeito nenhum para isso, ainda assim, me achei bem bonita. Fiz minha segunda tattoo, uma coisa fofa e minha cara que ainda não cansei de babar. Teve risadas, trabalho, exaustão, beijos, amigos, tretas, família.  Definitivamente, eu vivi em maio. Nem tudo foram flores, mas eu vivi.

***

Maio foi intenso pra equipe do CC. E vocês, o que fizeram em maio? Fala pra gente nos comentários!

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Lendo posts atrasado aqui e MEU DEUS O BRASILEIRO DO SILVA É TÃO BOM. Morro toda vez. Acho que caí sem volta por A Cor é Rosa e não consigo ver outra como favorita. Ainda. Talvez eu só prefira a propagando do CD no Spotify em que ele se despede dizendo "beijo" e meu deus a voz desse homem.

    Também senti zeros nada com os momentos finais de Vingadores, como Jota me viu reclamar facebook afora uhahuhuahua acho que estou ficando velho e pouco surpreende. Mas continuo empolgado em termos de storytelling e em como vão fazer pra mover a história adiante. E CAPITÃ MARVEL. Não sei, acho que eu sou mais movido por momentos íntimos entre personagens, passar tempo com eles, desenvolver relações, e eu não vi taaanto nesse filme (até porque eu não sou muito fã de alguns personagens que receberam protagonismo). Mas ele captou bem a essência de grandes sagas dos quadrinhos (poucos momentos íntimos + foco na ação + diálogos show, megalomania), acho que merece umas palmas por isso.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM