A Forma da Água Ariel Carvalho

INTENSIVÃO DO OSCAR: Atuações, Direção e Roteiros

1.3.18Conversa Cult



Hoje vamos falar sobre as categorias principais da noite, depois de Melhor Filme: Atriz, Ator, Atriz Coadjuvante, Ator Coadjuvante, Direção, além de Roteiro Original e Roteiro Adaptado. Esse ano foram muitas indicações que a gente queria falar bastante, mas vamos falar só daqueles que arrasaram com a gente, senão íamos ficar aqui até amanhã falando, né? Vem ver!


ATUAÇÕES

Margot Robbie, melhor atriz por Eu, Tonya



Carol: Com a história de um dos maiores escândalos do esporte dos EUA, "Eu, Tonya" nos brindou com uma história polêmica, e (na minha modesta opinião) com uma atuação sensacional da Margot Robbie. Interpretando Tonya Harding, uma ex-patinadora acusada de participar de um plano para quebrar os joelhos de uma competidora rival, Robbie nos traz a visão de Tonya de tudo o que aconteceu, desde seu início na patinação até ela conseguir fazer o triple axel (foi a primeira americana a conseguir fazer) e depois, nos preparativos das Olimpíadas de Inverno de 1994, quando houve o incidente com Nancy Carrigan. Infelizmente,  categorias de atuação esse ano estão quase certas sobre quem vai levar o quê, acho difícil Margot Robbie ganhar, mas ela ganhou meu coração com esse filme.

Taiany: Esse foi um dos primeiros filmes que vi para o Oscar, antes mesmo de sair à lista dos indicados, quando só havia especulações e expectativas. E foi incrível, eu amei o filme e as atuações, queria pesquisar na internet tudo sobre o ocorrido (o que fiz) e fiz dele minha grande torcida. Já naquela época eu duvidava que ele fosse levar o titulo de Melhor Filme, mas ele nem foi indicado a essa categoria, risos. No entanto, a Margot Robbie no meu coração já é a vencedora de melhor atriz. Eu sei que ela não vai levar, só se acontecer uma reviravolta muito louca que vai pegar geral desprevenido, mas eu queria.


Sally Hawkins, melhor atriz por A Forma da Água



Bells: Já devia levar pelo simples fato de ter atuando usando só o corpo e as expressões, né gente?? Imagino que interpretar um personagem mudo que só se comunica por língua de sinais e consequentemente ter que aprender a língua pra fazer o filme NÃO É POUCA BOSTA. Além disso, ela é TÃO AMORZINHO, passa tanta emoção e ai, você torce por ela o filme inteiro. DANE-SE TUDO, VIVA SALLY HAWKINS.

Carol: Apesar de só ter atuações sensacionais nessa categoria e eu ficar feliz com qualquer uma das atrizes que ganhar, acho que Sally Hawkins é a que eu mais estou torcendo. Ela passa toda a agonia, a felicidade, a preocupação, tudo, com suas expressões e com linguagem de sinais. A história é tocante demais e parte disso é graças a Sally Hawkins.

Taiany: Meu irmãozinho, então isso que é ser atriz? A mulher consegue te fazer acreditar, e torcer, para uma história de amor entre uma humana e um “peixe”, porque convenhamos, é ela que leva o filme toda nas costas e com uma maestria de bater palmas ao fim do espetáculo. Tudo isso com movimentos extremamente lentos e delicados, mas carregados de uma força surpreendente. Tem uma cena especifica onde ela quer ser ouvida e fazer sua vontade respeitada, que maninho, fiquei de queixo caído com toda a construção daquela sequencia. Através da língua de sinais, postura corporal e expressões faciais, Sally Hawkins deixa claro a que veio.

Saoirse Ronan, melhor atriz por Lady Bird: A Hora de Voar



Bells: Apesar de ter achado o filme ok, a Sursha realmente me fez crer que era uma adolescente ali. e não ficou aquela caricatura que vira e mexe aparece nos filmes, sabe, foi uma adolescente REAL e que ou você foi, ou você conheceu uma assim. MAS PREFIRO A SALLY, BEIJOS

Carol: Quando uma mulher irlandesa de 23 anos parece realmente uma adolescente de 16, 17 anos do interior da Califórnia, cara, é pra bater palma mesmo. Saoirse tocou meu coraçãozinho e é uma das minhas maiores torcidas pra esse prêmio (mas independente de quem ganhe eu vou ficar bem feliz porque gostei da atuação de todo mundo nessa categoria).

Taiany: Nossa fadinha Saoirse Ronan tá tão perfeita no papel da passarinha que se tivessem que dito que era uma autobiografia eu iria acreditar. Infelizmente tenho outras torcidas nessa categoria, mas ficarei muito feliz caso ela ganhe, pois AR-RA-SOU!

Frances McDormand, melhor atriz por Três Anúncios de um Crime



Ariel: Tudo que a Frances faz é incrível, é isso. Eu acredito que ela leve esse Oscar pra casa, porque a atuação foi espetacular, é uma atuação muito crua e real, e eu sinceramente chorei horrores pela força e pela raiva e amor que ela passou para a personagem.

Carol: Pra mim, a única coisa boa do filme além do Woody Harrelson. Ela realmente passa o ódio e a vontade de vingança da mãe que perdeu a filha em um crime violento e ainda não conseguiu resolução para o caso. Dos 5 prêmios principais da temporada de premiação, ela levou 4. Caso não haja nenhuma reviravolta, deve ganhar a 5ª estatueta no próximo domingo.

Allison Janney, melhor atriz coadjuvante por Eu, Tonya


Ariel: Eu duvido que ela não leve essa, até porque o papel foi difícil e a personagem é uma escrota de marca maior. Ela conseguiu fazer todo mundo que viu o filme odiar a mãe da Tonya, então acho que ganha sim.

Carol: Não é minha preferida da categoria, mas assim como Frances McDormand, ganhou os 4 prêmios principais da temporada e deve levar o Oscar também. Só não é minha preferida por questão de identificação mesmo, porque essa mulher teve uma atuação MONSTRA. Tu fica com raiva, depois fica com pena, depois vê que ela não merece a pena mesmo. Tá sensacional, sem dúvidas.

Taiany: Allison Janney dá um show de atuação, com direito a gente ficar com raiva da mulher e acreditar que ela se regenerou todas as vezes que diz que sim. E mesmo com nomes de peso concorrendo, sua vitória nessa categoria é quase certa.

Laurie Metcalf, melhor atriz coadjuvante por Lady Bird: A Hora de Voar



Bells: Sabemos que não vai ganhar, mas quero comentar mesmo assim que ela também arrasou no papel de uma mãe que se não é a nossa, é de alguém conhecido ou uma versão muito próxima. Apesar das tretas com a filha, ela atuou de um jeito que não tem como você culpar a mãe pelas suas atitudes e o jeitão, fica tudo muito compreensível.

Carol: A química entre Laurie e Saoirse, mãe e filha no filme, é inegável. Grande parte do sucesso do filme se deve a Laurie, a mãe que precisa lidar com a filha que ela não compreende, com uma situação financeira que não é a das mais fáceis. Ela é uma mãe que você poderia encontrar em qualquer lugar. Talvez seja até a sua. E embora sua vitória seja difícil, é pra ela que vai minha torcida.

Taiany: Essa é uma daquelas categorias que a gente quer dá o prêmio pra todo mundo. Laurie merecia? Merecia. Vai levar? Muito improvável. Mas foi lindo vê-la atuando nesse filme, foi lindo acompanhar essa mãe que tentava, tentava e tentava, só que sua filha queria voar.

Daniel Kaluuya, melhor ator por Corra!



Carol: Se não fosse toda a gama de sentimentos que Daniel mostra em "Corra!", não teria grande parte da angústia e desespero que o filme gera. Sua atuação é esplêndida, indicação mais do que merecida e minha torcida pra Melhor Ator.

Taiany: Antes mesmo de ver o filme eu já tinha um favorito, assistir a trama só confirmou isso. Não vou ficar triste se o Timotheé ganhar, mas meus pensamentos estão no Dani aqui.

Jota: Quando eu comecei o filme inicialmente não achei grande coisa a atuação, mas no decorrer do filme, Daniel conseguiu me surpreender e mostrou para o que veio. As expressões e até modo de fala, ele passa verdade no que faz.

Willem Dafoe, melhor ator coadjuvante por Projeto Flórida



Bells: EU SEI QUE ELE NÃO VAI GANHAR, MAS EU QUERIA??? AH, EU QUERIA. Simplesmente AMEI o Bobby, queria que ele levasse a Moonee pra casa HAHAHAHAHAH e nossa, sei lá. Amei tanto esse filme que faço coro à indignação abaixo.

Carol: Se todo ano tiver um filme com crianças fofas e um cara que manda muito na atuação, eu não vou aguentar. Ano passado sofri com Capitão Fantástico e esse ano foi Projeto Flórida. INJUSTAMENTE ESQUECIDO NO CHURRASCO, só teve essa indicação. Dificilmente vai ganhar mas é a minha torcida, e deixo aqui minha indignação por não ter tido nenhuma indicação pra Brooklyn Price (a Moone).



Taiany: ESCREVO ISSO COM O CORAÇÃO NA MÃO E CORROIDA PELA RAIVA. É CLARO QUE ESSE FILME MERECIA INDICAÇÃO DE MELHOR FILME (ERA MINHA TORCIDA :/ ) E MINHA CRIANÇA BROOKLYN PRINCE MERECIA DE MELHOR ATRIZ. Lembro que fui à casa de um primo e tava toda certa dizendo para quem eu ia torcer e quem ia vencer o Oscar. Pobre inocente eu. Esse filme é um soco no estomago, e merecia mais que um nome espremido entre as categorias que quase passa despercebido, mas se é isso que temos, é nisso que vou me agarrar. O que não é nenhum sacrifício. Engraçado que nunca gostei muito desse ator, achava que ele tinha cara de vilão  _/(ツ)\_ Mas nesse filme ele conseguiu mudar meu conceito. Vai lá, Willem , vai pegar seu troféu!


DIREÇÃO

Jordan Peele, por Corra!



Carol: A categoria de direção está beeem dividida pra mim. Eu tenho mais de um filme preferido e esse ano acho que é a primeira vez que eu não consigo escolher só um. Não dá, gente. Vamos começar por "Corra!". Jordan Peele dirigiu um dos melhores filmes do ano, que continua na corrida das premiações mesmo um ano depois do seu lançamento (24 de janeiro), coisa que não acontecia desde 1991 (com "O Silêncio dos Inocentes", também um filme que revolucionou o gênero terror). A propósito, ele dirigiu E ESCREVEU O ROTEIRO, que também está indicado a Roteiro Original. O jogo de cenas, a tensão criada, é tudo tão sensacional, que eu literalmente bati palmas quando terminei de assistir esse filme. É sério, eu assisti com uns roomates meus e a gente levantou do sofá e bateu palma.



Greta Gerwig, por "Lady Bird"



Bells: Agora é a hora de escrachar pois DETESTEI a forma como o filme foi conduzido. Não sei se é essa a palavra, mas os cortes entre as cenas eram muito repentinos e fiquei com a sensação de que pegaram várias fitas caseiras, selecionaram as cenas que queriam e fizeram uma edição HAHAHAHAHAH. Talvez seja esse o diferencial, sei lá, mas eu gosto de continuidade minha gente. Não pareceu uma história sendo contada.

Carol: Ai. Greta.

Difícil ser imparcial quando se trata deste ANJO pelo qual sou completamente apaixonada desde 2012, quando a conheci em Frances Ha. Eu tenho determinados gostos que eu não consigo explicar sem ter uma grande sentença que passe meu sentimento (como "música que parece ser trilha sonora de um filme alternativo que se passa em Nova York e tem o Michael Cera como protagonista"). E aí TUDO o que a Greta faz se encaixa nesse vibe. Fala sério, ela até tem um vídeo com o Arcade Fire.

Mas com Lady Bird, ela me tocou de uma maneira que eu nunca tinha sentido em um filme estilo coming of age. Assisti me abraçando, a cada situação que eu me identificava era um tiro no meu peito. As filmagens, a sensação de nostalgia com um lugar que eu nunca tinha visto... sei lá. Esse filme foi lá no fundo e grande parte disso foi devido ao modo como ele foi dirigido. Amo minha rainha Gerwig, que também está concorrendo a Roteiro Original. DEEM PELO MENOS UM OSCAR PRA ELA. Caso ela ganhe o Oscar de Melhor Direção, será a segunda mulher na história a ganhar (a primeira e única até hoje foi Katherine Bigalow, com "Guerra ao Terror", só em 2007!)


ROTEIRO ORIGINAL

Corra!



Taiany: Não tem mais como negar, eu tenho um favorito nesse Oscar e é o filme Corra! Todo o suspense do filme, aquela tensão que nos acompanha do início ao fim, a expectativa de que algo vai acontecer foi criada de uma forma ESPETACULAR. Tem muito filme bom concorrendo nessa categoria, mas minha torcida vai pra esse, o que posso fazer? Jordan Peele não só escreveu o roteiro como deu vida a história dirigindo-a. Gente o filme é o mais “antigo” na corrida ao Oscar e é um dos grandes favoritos, se isso não prova sua força eu não sei o que prova.


Doentes de Amor


Ariel: Quando eu vi esse filme, minha opinião foi: meh. Não é forte, não me impactou, não me fez sentir nada direito. Acho legal ser uma história real e achei até interessante, mas não é nada que eu já não tenha visto antes. Acho fraco pra categoria, não deve levar.

Carol: Eu assisti esse filme em outubro do ano passado, no Festival do Rio, E É UM AMORZINHO. É baseado em fatos reais, conta a história do Kumail Najiani e de sua esposa Emily. Eles dois escreveram o roteiro e Kumail também protagoniza o filme. Conta a história de como eles se conheceram e dos problemas que tiveram até que eles ficassem juntos de vez. Foi uma surpresa pra mim ser indicado ao Oscar, não que o filme seja ruim, mas porque eu acho que não faz o estilo da Academia. Mas enfim, tem minha torcida aí.

Taiany: QUE FILME GOSTOSINHO. Assisti sem esperar nada, e quando dei por minha tava toda investida na história querendo que tivesse um final feliz. Que teve, já que a história é baseada em fatos reais e o casal tá ai juntos e pomposos. É pra isso que eu vejo filme. Não acho que leva a estatueta, mas ia ficar bem feliz se levasse.


ROTEIRO ADAPTADO

Logan



Ariel: Apesar de não ter amado o filme, não nego que é importante horrores ele estar indicado (por ser adaptação de quadrinho) e também que mereceria sim a estatueta. É um dos filmes de herói mais maduros e humanos que já vi.

Bells: Vi esse filme no cinema ano passado e saí dele DESTRUÍDA. É um filme bruto, sanguinolento, desesperançoso. E o Wolwerine lá, todo acabado mas ainda se mantendo o que era....até encontrar a Laura Kinney. Simplesmente amo histórias de brutamontes que se veem às voltas com crianças - então meu like já seria garantido - mas ainda tem OS MUTANTES. AS CRIANCINHAS MUTANTES. E AQUELE FINAL, PELO AMOR DE DEUS!!!!!! Pela primeira vez um filme de super herói é indicado a uma categoria não técnica o que é coisa pra caralho, mas se ganhasse ia ser melhor ainda, NÉ?

Carol: CARALHO, COMO EU QUERO QUE ESSE FILME GANHE. Esse filme é visceral, intenso, incrível, e nossa, nem consigo ser racional pra falar sobre ele. Merecia muito mais indicações, como Patrick Stewart pra Ator Coadjuvante, Dafne Keen pra Atriz Coadjuvante e Hugh Jackman pra Melhor Ator. Mas como nem sempre conseguimos o que desejamos, pelo menos é ficar na torcida aí pra levar Roteiro Adaptado (já fez história sendo indicado, tomara que faça história ganhando também).

Taiany: Eu demorei tanto, mas tanto pra ver esse filme, acho que não queria chegar o ciclo. Então vejo e MINHA NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO, esse filme não é para os fracos ou com estômago sensível. Apesar de ter nomes bem legais na categoria, não tem jeito, vou torcer pra Logan e chorar de emoção QUANTO ganhar. É UM FILME DE SUPER HERÓI INDICADO AO OSCAR, não lembro de já ter visto isso. É um feito pra poucos e o filme realmente merece a indicação. 

***

E aí, quais são suas apostas? Achou que a gente devia ter falado de alguém? Quem? Fala aí nos comentários e continuem com a gente nesses dias de Intensivão do Oscar.

TAGS: , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM