João Paulo Albuquerque lgbt

Pare um minuto e vamos falar de transfobia.

9.11.17João Paulo Albuquerque



Num dia após milhares de conversas que me fizeram pensar muito - mais do que já penso -, eu acho um texto bem... preconceituoso, especificamente transfóbico.
O nome do texto era: "Desculpa falar, mas crianças trans não existem", imagina alguém que quis pegar o computador e jogar, igualzinho essa cena:


Antes de eu continuar e falar o que eu li no textinho, devo citar aqui que em 2016 o Brasil bateu seu próprio recorde, tendo matado 144 trans e travestis, sendo que de 2008 a 2014, houveram mais de 600 mortes - e isso só as relatadas, imagine as mortes ignoradas/desprezadas. Então, já mostrei que transfobia existe e mata sim, continuemos...

Você tem que ser muito sem empatia pra invisibilizar que crianças trans existem, e com isso usar de argumento que trans não existem e falar que só existem dois gêneros. Deixe-me te falar uma coisa: para de passar vergonha e tentar fazer os outros se sentirem mal, isso não te torna muito melhor que aqueles que te inferiorizam e jogam os preconceitos deles em cima de ti.


Você tem noção de como é para você, seja perceber na infância ou não, que é trans e lidar com isso?! Na maioria dos casos, não há muitas famílias que apoiam e dão o suporte. Muitas trans e travestis caem na prostituição, sofrem agressões e estupros e ainda tem que lidar com gente querendo desvalidar quem elas são e ofendendo-as simplesmente por causa da ignorância e senso comum.

E o pior é ver que muita gente, incluindo de dentro da comunidade LGBTQ+, são completamente transfóbicas e chegam até a fazer piadas. O que eu particularmente amo do feminismo, é que na maioria das vertentes, há uma busca de incluir essas pessoas e entendê-las.

Eu tenho amigos trans e às vezes entramos nas conversas sobre vivências de preconceitos e tal. Numa dessas conversas eles contam sobre as piadas por conta de seus gêneros, e por aí vai, só piora. E se já não é fácil ter se descoberto enquanto entrava na adolescência, imagina lidar com os familiares e de bônus colegas da escola que em alguns casos podem até agredir. Falar que criança trans não existe, é no mínimo, babaquice.

Ninguém deveria ser tratado assim.

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM