CCEscrita clube de escrita

Tag Meus Hábitos de Escrita

10.11.17Dana Martins


Hoje eu vi a Mareska fazendo a tag Meus Hábitos de Escrita, que a Pam Gonçalves fez em pt baseada na tag criada pela Kristen Martin, e deu vontade de fazer!!! Já que eu não tô participando do NaNoWriMo esse ano e não vou aparecer no Clube de Escrita, vamos falar um pouco do meu processo.

Veja o da Mareska aqui


ONDE EU ESCREVO?



Olha, onde tiver espaço pra escrever. Caderno, guardanapo, notinha de compra, celular... Mas na maior parte do tempo no meu computador no meu quarto. Eu tinha vontade de sair mais, tentar escrever na rua uma vez ou outra. Durante algumas viagens eu escrevi em lugares diferentes, tipo numa varanda com vista pra toda Ouro Preto de manhã, e é uma experiência legal. Só não tento mais porque não tenho notebook pra isso. E moro no Rio. HUAHAUH


COMO VOCÊ SE ISOLA DO RESTO DO MUNDO ENQUANTO ESTÁ ESCREVENDO? 

Não sei pra que a gente precisa se isolar do mundo pra escrever *vai fazer uma tag e discute com as perguntas* Mas às vezes enche o saco mesmo. Até com o meu irmão sentado na cama do lado, eu sinto a presença dele tipo um peso e atrapalha. No geral, só entro no meu quarto, fecho a porta e adeus. Uma coisa importante que eu aprendi foi a pedir às pessoas pra me darem espaço. A falar "eu vou escrever agora, não perturba vlw flw." Funciona tipo 80% das vezes.



COMO VOCÊ REVISA O QUE ESCREVEU NO DIA ANTERIOR? 

Não revisando. Eu nem olho pra trás enquanto escrevo. No da Mareska, ela fala que volto no caso de precisar de uma alteração - eu incluo essa informação ali no meio mesmo (*lembrar de colocar que fulano gosta de batom no início) ou em um arquivo extra e vambora.

Na verdade, vai depender muito do que eu tô escrevendo. Mas por enquanto o comum é nem olhar até ter o primeiro rascunho completo, aí começa o planejamento e, então, o eterno processo de edição e reescrita. Aí, outra vez, também depende muito de como tá o material e do que precisa ser feito pra melhorar. No início tá muito bagunçado, envolve mudanças maiores - passar a guilhotina em 10 páginas, trocar parágrafos de ordem. Às vezes é até uma mudança mais trabalhosa, de entrelaçar ao mesmo tempo vários acontecimentos que antes estavam escrito um depois do outro. Aos poucos a história vai se encaixando, aí entram coisas menores tipo incluir detalhes (roupas, ambientação, gestos) e certificar que o humor/sentimentos dos personagens estão tendo continuidade. E aí com todas as informações no papel, entra o trabalho mais minucioso de ver se as frases estão fluindo bem. Eu até copio o trecho específico e colo num bloco de notas pra trabalhar especificamente nele.

Basicamente, é um monte de releitura até meu cérebro pra de "tropeçar" na narrativa. Quando eu consigo ler o capítulo inteiro e não tem nenhum grande alarme, aí eu sei que tá ok.



Obs 1: Uma coisa que eu faço é ir até o fim do capítulo (ou cena) antes de voltar a reler. Agora mesmo, eu tô editando um segundo capítulo faz alguns dias, eu coloquei um "limite" de até onde eu posso voltar e reler quando sento pra continuar, porque se não eu passo 50 dias no início e não chego no final. E é bom deixar a cabeça refrescar por um tempo sem olhar o que foi feito.

Obs 2: Mesmo depois de terminar cada capítulo, pode ser que eu volte no futuro pra incluir/tirar/ajustar um detalhe pra combinar com algo feito mais frente, o que vai exigir mais uma revisão depois que toda a história terminar.

Acho que eu sou muito perfeccionista/detalhista, por isso eu não gosto de revisar enquanto escrevo - se eu fizer isso, meu editor interno massivamente crítico não vai me deixar colocar 1 palavra no papel. Então eu jogo ele fora e depois liberto o coitado pra fazer o que bem entender.

QUAL A SUA PRIMEIRA ESCOLHA DE MÚSICA QUANDO NÃO ESTÁ SE SENTINDO INSPIRADA?


Depende muito da história??? Eu não escolho exatamente música pra lidar com inspiração. Porém, quando eu começo a pensar em uma história vou garimpando músicas que eu encontro pelo caminho e me fazem pensar nela, então surge uma playlist que me manda direto pra o mood ideal. Ou na última história que eu terminei, que nem cheguei a fazer a playlist, mas em um momento de bloqueio fui atrás de umas músicas que tinham a ver >com o clima da história<.

O QUE VOCÊ SEMPRE FAZ QUANDO ESTÁ LUTANDO CONTRA O BLOQUEIO DE ESCRITA? 

Acho que a única coisa em comum todas as vezes é: sofrer.



Fora sofrer, depende do bloqueio de escrita. Acho interessante aprender as diferentes causas dos nosso bloqueios e diferentes opções pra lidar com eles. Às vezes vai ser um "Foda-se, vou assistir uma série." Eu percebi também que às vezes começar é muito difícil e eu não tô no clima, então eu digo pra mim: Só 20 minutos hoje. Se eu não conseguir fazer mais, ok. Mas pelo menos 20 minutos, depois tô livre. Coloco o cronômetro e vou. Isso ajuda demaaaais. Ontem mesmo fiz isso e passei horas escrevendo.

Outras coisas: deitar na cama e pensar, ouvir música, sair pra passear, escrever meu sofrimento no meio do arquivo "não sei o que fazer aqui, qual o problema? como a personagem tá se sentindo...", explicar a dificuldade pra alguém, pegar um papel pra organizar a ordem dos acontecimentos e ter uma visão geral de pra onde eu tenho ir, observar como filmes/séries/livros resolvem o problema...

QUAIS FERRAMENTAS VOCÊ USA ENQUANTO ESCREVE? 

minha escrivaninha é a versão pobre e apertada dessa,
mas surpreendentemente parecida

Google drive, bloco de notas e um site chamado write-box.appspot.com que é basicamente o bloco de notas só que ele salva se der merda. Também uso um app chamado Forest, onde você escolhe um tempo pra plantar uma árvore e, enquanto ela tá sendo plantada, você não pode tocar no celular. Funciona tipo um cronômetro, mas é legal que no fim você tem uma florestinha e tem dados de quanto tempo passou fazendo (quando, em que projeto...), o que me ajuda a entender mais como eu funciono. Papel/caderno também. Agora na edição, então, eu já começo abrindo meu caderninho e espalhando os 50 papeis com informação diferente.

obs: O bloco de notas eu uso pra escrever, mas também pra organizar informações. No computador eu crio uma pasta de história com vários docs, tipo "Links de referência," "Lista de cenas," "Coisas pra incluir."

QUAL A ÚNICA COISA QUE VOCÊ NÃO PODE VIVER SEM DURANTE A SESSÃO DE ESCRITA? 



Olha, eu nem sei. Só posso dar uma resposta genérica tipo "um lugar pra escrever," porque eu já escrevi em ônibus, no meio de festa, viajando, etc. Pela 932823ª vez, vai depender muito do que eu tô escrevendo e da etapa de escrita. No primeiro rascunho escrevo até numa boia no mar, agora na edição eu preciso de mais Organização™. Não consigo editar nem em notebook direito. Tem que ser um computador, de preferência o meu. E espaço livre pra poder, sei lá, organizar coisas. É como se eu tivesse montando um quebra-cabeça de 5.000 peças, não dá pra fazer de qualquer jeito.

A Mareska também fala de outline, mas nem coisa assim eu normalmente preciso, porque o meu estilo é mais instintivo, então não é algo que eu preciso.

COMO VOCÊ SE ABASTECE/SE ALIMENTA DURANTE UMA SESSÃO DE ESCRITA? 

Normalmente?? Eu não como enquanto escrevo, não. Eu faço pausas porque preciso comer (se eu não me meter num daqueles túneis de foco que quando eu vou ver já se passaram 5 horas) e porque quando eu tô com fome não dá pra escrever de jeito nenhum. Mas não é nada de especial. Até porque escrever é parte do meu cotidiano. Eu deveria tá fazendo algo???



COMO VOCÊ SABE QUANDO TERMINOU DE ESCREVER? 

MEU CORAÇÃO DIZ. HUAHUHAUAH Mas é sério. Tem aquele momento que a história se encaixa. Pode ser uma cena, um parágrafo a mais. Só sei que tem aquele momento que bate o "é isso." Aí normalmente rola umas revisõezinhas finais só pra ajustar últimos detalhes e fechou. Eu sei que, se eu continuar olhando, vai ter coisa pra sempre pra ajustar. Mas quando eu encontro esse momento de satisfação, e sinto que fiz o melhor que pude com as minhas habilidades de agora (sem me matar), eu me obrigo a ir em frente.



Só agora eu vi que talvez não seja terminar de escrever a história, mas a cada dia. E a resposta é, adivinhe só, depende. HUAHUAH A última história que eu terminei, que tem umas 7k, eu já tinha ela toda na cabeça no primeiro dia, e tinha a ilusão de escrever toda de uma vez. Escrevi só umas 4k palavras e tive que parar porque tava cansada. A cada dia eu ia o mais longe que conseguia até ficar cansada, e aí deixava pra o dia seguinte. Quando é uma história maior, no primeiro rascunho coloco um limite mínimo de 1700 palavras e escrevo isso, depois posso parar quando quiser. Na edição, limite mínimo de 20 minutos.

Acho que no geral, eu busco escrever enquanto eu ainda tô ok, sem me deixar exausta. E isso é algo que eu tenho aprendido a fazer - notar quando eu tô cansada, com fome, ou só não tô com a mesma energia pra escrever e é melhor parar. Eu normalmente tento concluir uma cena pelo menos, porque não gosto de parar no meio.


------


Bem, é isso! Se você quer fazer a tag, vá em frente. Eu não ia indicar ninguém, mas lembrei que gostaria de ver a Sybylla (Sybylla_ / Momentum Saga), a Lena (@luftqueen) e a Duda fazendo. Galera do CC sempre, óbvio. Aproveitem e compartilhem os seus. :)

sinta-se livre pra usar a imagem de capa desse post


TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM