A Arte de Pedir Carol Cardozo

Coisas que Amamos em Outubro

6.11.17Conversa Cult



O ritmo tá frenético! Já começaram a passar os comerciais de Natal, encontramos panetones pra vender nos mercados, é hora de começar a desenrolar os pisca pisca que ficaram embolados dentro de uma caixa o ano todo, mas todo início de mês estamos aqui pra falar o que fizemos no mês anterior. Vem conferir o que a equipe fez de bom em outubro e que quer indicar pra você!





COISAS QUE LEMOS

Bells: Diferente da vibe do ano que tem sido a Febre das Releituras, nesse último mês eu só li coisa nova. Amei tudo, mas preciso fazer uma menção honrosa à Arte de Pedir, pois ESSE LIVRO PRECISA SER LIDO POR TODOS OS SERES HUMANOS NA FACE DA TERRA!!!  Cara, sério. É maravilhoso. É inspirador. Tanto é que separei três frases impactantes e colei na parede do meu quarto HUGDHGIDFHGIDF.

Carol: Ainda lendo, mas esse mês de outubro comecei com o último livro da saga Magnus Chase e os Deuses de Asgard, “O Navio dos Mortos”. Fiquei triste porque essa saga só vai ter 3 livros, ao invés dos 5 que tem em Percy Jackson e Os Heróis do Olimpo, E EU QUERIA MUITO MAIS, É INCRÍVEL, AAAAAAAAAAA. No início eu pensei “Putz, que cópia descarada de PJ”, mas agora já tô considerando esse os melhores livros que o Rick Riordan já escreveu. Se tem um autor onde podemos ver a evolução e a preocupação em ter representatividade nos seus livros, esse é o querido Tio Rick. Já teve personagem latino, personagem nativo americano, muçulmano, asiático, trans não-binário, sério, tudo o que você pensar ele colocou lá, e colocou bem, desenvolvido, sem usar estereótipos e sem cagar as coisas. Tô na metade do livro mas já tô triste imaginando minha vida sem Magnus Chase, Samirah al-Abbas e ALEX FIERRO, ALEX, EU TE AMO, NÃO CONSIGO ESCREVER SOBRE ALEX SEM USAR CAPS LOCK.

Taiany: Sempre Vivemos No Castelo, da Shirley Jackson. Ainda estou surpresa por ter gostado tanto desse livro, não por ele ser ruim ou coisas desse tipo, é que a história tem uma coisa meio sombria, Merricat minha personagem raio de sol tem umas falas tão macabras que é até hilariante eu acha-lá uma florzinha. De toda forma, acredito que é a leitura ideal para colocar aqui, já que outubro é o mês do horror, e apesar desse não ser um livro de terror, é inegável sua obscuridade.

Jota: Esse mês para mim foi uma vitória no quesito de leitura, eu finalmente consegui ler e totalmente no feeling pra isso. Li o último livro da coleção de Magnus Chase, e vale ressaltar, como a Carol disse, o Tio Rick é incrível e realmente se preocupa com representatividade, ele tá realmente fazendo pesquisando e se informando e eu tenho um orgulho e felicidade do caramba por isso (Btw, Alex Fierro é com certeza THE BEST). Também li o segundo livro de As Provações de Apolo, cujo vivenciei muitos conflitos, porque tiveram momentos que eu tive que tirar os pensamentos negativos que foram inseridos pelas pessoas sobre a escrita do Rick, o que me deixou muito abalado e mal com isso (Por sinal, vocês que falam mal do Rick, parem de fazer isso sem motivo, porque sério, isso fode a cabeça de quem gosta dele, porque essas coisas tóxicas tentam entrar na nossa cabeça), mas no fim deu tudo certo e lá podemos ver uma passagem para um mundo mais juvenil, largando o infanto pra trás, saca? Comecei A Playlist de Hayden e O Dom Supremo, a adaptação feita por Paulo Coelho. Terminei Querido Dane-se da Kéfera e o Hoje Vai Ser Diferente.


COISAS QUE OUVIMOS

Bells: Vira e mexe eu e o João trocamos indicações musicais e eis que um dia ele vem todo surtado falar de uma tal de Skott. Eu nunca tinha ouvido falar, minhas expectativas não eram lá das melhores, ATÉ QUE OUVI MERMAID. MEU DEUS!!!!!!!! Não sei definir o estilo, só sei que a voz dela é bonita e o ritmo é delicinha. Fora isso só fiquei ouvindo coisa aleatória mesmo, principalmente no pop.


Carol: Aproveitando a estreia da temporada nova de Brooklyn 99, me deu uma vontade doida de ouvir The Lonely Island, banda que tem o Andy Samberg como membro (daí o porquê da vontade ter surgido com B99).



O que eu mais gosto nas músicas é como as letras puxam pro nonsense, quebram a expectativa e fazem rir. Você vai aproveitar mais se entender as letras (qualquer coisa, apela pra aquele site maroto de tradução de música), mas os clipes são quase curtas metragens. Vale a pena conferir.

Ah, e eu também conheci uma banda SENSACIONAL chamada Rey Pila, eles são mexicanos e abriram o show do Julian Casablancas + TheVoidz aqui no Rio. Honestamente, foi a única coisa boa da noite, mas isso é assunto pra matéria de cobertura do show.

Taiany: Por incrível que pareça minha indicação desse mês não é nacional. Também estou surpresa com esse fato, a verdade é que eu queria ouvir algo gostosinho pra dormir, fucei umas coisas que ouvia anos atrás e de repente eu tinha passado o mês todo ouvindo Belle & Sebastian. Que saudade de ouvi-los, que delícia em ouvi-los. Achei sucesso.


Jota: Esse mês foi uma mistura que nem sei. Escutei Maroon 5 demais, NOSSA COMO EU AMO MAROON 5 E ADAM LEVINE PQP! Help Me Out, Wait (escutei primeiro de novembro, mas tá entrando aqui pq sim), Whiskey são só algum dos exemplos. Escutei também da diva Sabrina Carpenter com Lost Kings, First Love. Camila Cabello, Havana. Can You See The Star, Fifth Harmony. Clean Bandit ft. Julia Michaels, I Miss You. Hayley Kiyoko, Feelings. Calvin Harris ft. Kehlani & Lil Yachti, Faking It. Louisa Johnson, Best Behavior. Clean Bandit ft. Louisa Johnson, Tears. Bebe Rexha ft. Florida Georgia Line, Meant to Be. Hailee Steinfeld ft. Alesso, Let Me Go. Alessia Cara, Wild Things. Sabrina Carpenter, Tomorrow Starts Today. JoJo, Too Little Too Late. IZA, Esse Brilho é Meu. Gloria Groove, Gloriosa. É, acho que tá na hora de começar a fazer playlist porque é muita coisa ODKSODKSODK, mas enfim, acho que isso tudo meio que me descreveu nesse mês.

It would be me?

COISAS QUE ASSISTIMOS

Bells: Como sou desafortunada com internet, sempre que quero assistir algo na netflix preciso cair na casa de alguém e com o lançamento de Mindhunter fiz o esquema maroto com a Taiany. Olha, é de cair o cu da bunda HAHAHAHAHAHA. A série tem uma vibe meio Silêncio dos Inocentes, o ator que faz o protagonista é MUITO FOFO, as atuações são DO CARALHO e as histórias (VERÍDICAS!!!) são maravilhosamente perturbadoras. Pra quem gosta de coisas psicológicas e serial killers, só vai.

Carol: Eu poderia recomendar Mindhunter, série original do Netflix, sobre quando o FBI começou a estudar serial killers pra entender suas motivações, numa época em que esse tipo de crime não era comum e começou a surgir (lá pro início dos anos 70), mas provavelmente a Bells ou a Taiany já vão estar berrando por aqui, então venho indicar outra original do Netflix (não é preguiça de baixar as coisas não, é que minhas séries estão voltando aos pouquinhos agora): Big Mouth.



É uma série animada (mas não se engane! Tá longe de ser pra criança) que conta a história de um grupo de amigos que estão saindo da infância e entrando na puberdade. Tem muito palavrão, tem muita coisa explícita (afinal, nessa época que começamos a desenvolver nossa sexualidade), então se você for sensível a esse tipo de coisa, não recomendo muito. Eu particularmente adorei, foi o retrato mais fiel que eu já vi da puberdade, sem firulas, sem nada disso. Preste atenção no Monstro dos Hormônios, ele (e sua versão feminina, se possível, ainda mais sensacional) foi meu personagem preferido.

Taiany: The Godfather. QUE FILMÃO DA PORRA MINHA GENTE. É isso tudo que falam mesmo, as atuações, ah as atuações. Ainda fico querendo me bater por ter demorando tanto para assistir essa trilogias, mas ainda bem que consertei essa falha esse mês, e além disso, fiz pelo menos 3 outras pessoas assistirem também porque eu precisava exaltar a obra de arte que é O Poderoso Chefão. Eu não sou fã de filmes de mafia, sangue demais, brutalidade demais, horrores demais, só que as atuações desse filme compensam tudo isso e só nos deixa embasbacados. Terminei o filme e só sabia pensar e falar sobre, fiz minha mãe ouvir todos os detalhes do que aconteceu e ainda fiquei tentando imitar as expressões dos atores. BERRO

Só queria deixar registrado que se você gosta de cinema, você realmente deve assistir essa trilogia, mesmo eu odiando falar para alguém o que ela deve ou não deve fazer.

Jota: Terminei Raven's Home, terminei Good Witch (apesar de que no dia 31 eu vi que a netflix havia liberado a última temporada e no meu app de séries não tinha dois episódios, então vi eles com legenda em inglês pra praticar), comecei Teen Wolf de novo (dessa vez com legenda em inglês), terminei The Bold Type, estou acompanhando Lucifer, Supergirl, The Flash (ESSA TEMPORADA PROMETE), DC's Legends of Tomorrow (EU AMO DEMAIS PQP), Once Upon a Time (ainda to pra fazer crítica da 7ª temporada aqui...), Supernatural (textos estão vindo E ATÉ O MOMENTO EU SÓ TO LEVANDO TIRO COM ESSA SEASON), RWBY (mó saudades eu tava do meu anime e ele tá de volta aaaaa <3). Finalmente estou na terceira temporada de How to Get Away With Murder. Terminei a primeira temporada da série da Disney, K.C - Keep It Undecover e The Fosters, da FreeForm (QUE SÉRIE LINDA, AMORZINHO E COITADO DO MEU JESUS </3)

Sobre filmes: Vi Cuatro Lunas e Beira-Mar. Comecei LOEV, mas ainda preciso terminar. Todos estão disponíveis na netflix. Beira-Mar me ajudou com ideia de fanfic, então recomendo esse primeiro. 

COISAS QUE FIZEMOS

Bells: Sabem, viver pensando em todos os cenários catastróficos possíveis e acreditar que você não tem cacife pra nada fazem você ficar completamente paralisada. Mas é um paralisar sutil, daquele que você só enxerga um pouco quando se dá conta de que perdeu uma oportunidade. Eis que então nessas últimas semanas enfim me senti energizada e comecei a mexer os pauzinhos em várias áreas da minha vida: acadêmica, profissional, amorosa...ainda com muito cagaço e com a desconfiança de que vai dar merda, mas parece que dei a partida no trem e ele não vai frear tão cedo. A coisa que fiz esse mês foi começar a fazer, e cara, isso é libertador. De verdade.

Carol: Pra você entender o quanto isso foi especial pra mim, só algumas coisas: 1 - Eu amo filmes desde que eu era muito pequena. Do papo de querer trabalhar numa locadora. 2 - Eu acompanho o Festival do Rio há 10 anos ou mais, mas nunca conseguia ir nos filmes que eu queria ver porque eu morava longe e não tinha grana. Ok, dito isso, vamos lá: esse ano eu assisti 4 filmes no Festival do Rio, todos eles no intervalo de menos de uma semana.

EU NUNCA TINHA VISTO ESSA QUANTIDADE DE FILME NO CINEMA EM TÃO POUCO TEMPO. EU FIQUEI TÃO, MAS TÃO FELIZ. Sério, talvez pra vocês que podem ir no cinema a hora que querem quando querem pode parecer besteira, mas foi uma coisa muito importante pra mim.

Eu assisti :
- The Big Sick :conta a história de um paquistanês com família tradicional que mora nos EUA e se apaixona por uma americana. Só que os pais deles querem que ele se case com uma paquistanesa. E depois a mina fica doente. Daí a treta só cresce. O bacana desse filme: é baseado numa história real do ator protagonista do filme, que também é o roteirista. Aconteceu isso com ele e a esposa.
- Victoria and Abdul: também baseado em fatos reais, conta a história da amizade improvável da Rainha Victoria I com um emissário indiano por volta de 1800 e pouco, quando a Inglaterra ainda dominava a Índia.
 - Queercore: How To Punk a Revolution:documentário sobre a criação do queercore, bandas de punk rock com temática LGBT.
 - O último e meu preferido entre os que eu vi foi The Disaster Artist, mais um baseado em fatos reais, conta a história de como um dos piores filmes da história foi feito, “The Room”. É um filme super, super trash que hoje em dia virou cult e é exibido em sessões de meia noite em vários lugares. Se não tiverem estômago pra ver o filme todo, porque é muito vergonha alheia, assistam pelo menos as melhores cenas no youtube. Embora eu ache que você vai ficar tão curioso com aquela porra que vai querer ver tudo HAHAHAHAHAHAHA

Taiany: Todo mês é a mesma coisa da gente esquecendo tudo que fez e tendo de colocar a memória para funcionar, no momento tô mito cansada para isso, então vou colocar aqui meu último programa que uniu duas coisas que amo: amigos e bater pernas pelo Rio de Janeiro.

As pessoas ficam surpresa com o fato de eu sair sem ter nenhum puto no bolso, mas isso porque associamos saídas com gastar dinheiro, só que no Rio (não sei em outras cidades) há tantos lugares de graça ou baratinhos que requerem apenas a passagem e disposição. Nesse último domingo fomos eu, Bells e Felipe para o Museu de Arte do Rio* (que ainda não tínhamos ido), aproveitamos que estávamos por ali mesmo e demos uma voltinha na Praça Mauá, fizemos a parada de praxe no CCBB e ainda conseguimos pegar o último dia da Primavera literária na Casa França-Brasil, para não dizer que não gastamos nada, paramos no McDonalds porque estávamos ostentando com 20 reais nesse dia.

obs: Bells pagou meia entrada de 10 reais no MAR.

adoro essas fotos onde o Felipe queria estar em qualquer lugar que não ali

Jota: Esse mês foi bem legal se a gente tirar que eu fiquei gripado no final dele ODKSODKSKOD, enfim, foi aniversário da minha irmã e fomos comer fora (me acabei no milk-shake, o que obviamente me rendeu uma falta na escola, por motivos meio óbvios...). E então teve o aniversário de um amigo meu e a gente saiu pro shopping Eldorado com minha família, só deu a gente zoando mais da metade do shopping, tirando sarro de mais ainda, minha irmã e ele tirando fotos de brincadeira com maquiagens gigantes e claro, eu e minha mãe (cinco horas depois) já meio "Pelamor de deus, vamos embora dessa loja de maquiagem, ou melhor, fora desse shopping!" e então fomos pro shopping perto de casa, onde não achei os livros que eu queria, mas pelo menos ficamos rindo e foi um rolê muito legal.

Perto do fim do mês tivemos jogatinas de UNO no quarto da minha mãe, indo até de madrugada nesse jogo doentio e competitivo, o qual eu ganhei várias vezes, muito obrigado. E por fim, eu vim buscando mais da minha ilha, meu meio termo (você vai entender isso se sua mãe fala isso o tempo todo, ou se você é assinado na nossa news Hora da Conversa). Agora eu estou a base de cama e tosse irritante, mas vamo que vamo que tudo dá certo.

Eu to rindo porque esse gif é muito eu com alergia

***

E aí, como foi o mês de outubro pra você? Fala pra gente nos comentários!

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM