Ariel Carvalho CCLivros

Deuses Americanos, de Neil Gaiman

26.4.17Ariel Carvalho



Ao longo do especial fiz um guia sobre os personagens, falei da importância de um livro como Deuses Americanos, principalmente no contexto atual, a Bells falou de como é diferente a retratação do divino na história, mas não teve resenha do livro em si. Nessa última quarta, eu e Bells vamos falar sobre o que sentimos e achamos dele durante a leitura.

>>> ARIEL

O que falar desse livro que já li duas vezes e considero pacas? *risos*

Deuses Americanos é um livro denso. Não é uma leitura simples, nem um livro que você possa pegar e ler como um passatempo. É um livro cheio de fatos históricos, de informações importantes, de personagens complexas. É o tipo de livro onde, se você se perder em um parágrafo, talvez não compreenda algo mais à frente na leitura. Como eu disse, é um livro sobre imigrantes e deuses de imigrantes, sobre pertencimento e sobre divergências ideológicas.

O protagonista é Shadow Moon, um cara que sai mais cedo da cadeia porque sua esposa morreu, e é contratado pelo misterioso Wednesday. Mas Wednesday quer o apoio dele numa guerra que vai acontecer entre os deuses antigos (os tradicionais, de Bilqis a Ganesha) e os novos deuses (da Mídia ao Mundo).

O livro tem alguns plot twists maravilhosos, e é provável você gritar, às vezes: "EU SABIA!". É um trabalho muito bem feito (não que Neil Gaiman alguma vez tenha feito algo pela metade, não é mesmo?), muito bem pesquisado. Se você se interessa por outras culturas, vai gostar de toda a parte histórica e os dados e fatos sobre os deuses. Se gosta de um sobrenatural, é o que mais tem na história (eu mencionei que a esposa de Shadow, Laura, está morta, né?).

Eu disse que não é uma leitura fácil, mas é uma leitura deliciosa e maravilhosa. Li duas vezes, e gostei ainda mais na segunda leitura. Eu tenho uma certa implicância com capítulos longos mas, mesmo assim, fui lendo até não conseguir mais parar.

Nota:

A mesma nota nas duas leituras, 5 conversinhas

>>> BELLS

Vocês não tem ideia do QUANTO EU ESPEREI pra conseguir ler esse livro. Meu amor pelo Gaiman vem de looonga data e quando surgiu eu naturalmente corri atrás de todo o histórico dele atrás de mais HAHAHAHAHAHHA e eis que me deparo com Deuses Americanos. Só o título já me deixou maluca porque eu sou simplesmente apaixonada por mitos e deuses, daí li a sinopse e quase caí pra trás de euforia...pra logo em seguida quase cair pra trás com o preço HAHAHAHAH. Foi isso que ergueu uma barreira entre mim e esse livro por anos a fio. Mas eis que a Intrínseca resolve relançar com capa especial, conteúdos especiais, tudo lindo, maravilhoso e melhor::: a gente podia pegar na parceria.


Até agora eu fico olhando pra ele pensando "meu deus não acredito que finalmente to com ele aqui" HAHAHAHAHA.

Então eu comecei a ler e é como a Ariel já falou: é um livro denso. Só isso já torna a leitura um pouco complicada pra quem tá acostumado com histórias mais corridas, mas ainda temos Shadow Moon. Não me levem a mal, eu realmente gosto dele. Ele é FOFINHO (EU SEMPRE RIA QUANDO A LAURA CHAMAVA ELE ASSIM PLMDDS), só que é terrivelmente paradão. As coisas iam acontecendo, coisas muitas vezes BIZARRAS e ele mal reagia. Ele mal sentia. Até nisso o Gaiman consegue ser foda, porque eu realmente absorvia tudo o que tava acontecendo da forma que Shadow absorvia: sem impacto algum. Vez o outra vinha uma emoçãozinha, mas nada muito forte. E não foi só eu que percebeu isso não:

"- Por que você nunca discute? - perguntou o deus. - Por que não grita que é impossível? Por que você só faz o que eu mando e leva tudo nessa calma do caralho?"

Apesar disso, toda vez que eu pegava no livro era extremamente difícil de largar. Na primeira metade da história as coisas só vão acontecendo tranquilamente, sem grandes arroubos, Shadow lá morgando enquanto Wednesday tava por aí e mesmo assim a narrativa me prendia totalmente, porque o Gaiman tem o dom de tornar as coisas mais banais absolutamente intrigantes e bizarras.. 

Essa gif me retrata perfeitamente enquanto lia HAHAHAHAHA
Aí da metade pro final......eu só posso dizer que tem plot twist, revelações não tão bombásticas pra mim porque eu já desconfiava, mas ainda assim foi MARAVILHOSO ver elas confirmadas e até misteriozinho estilo Agatha Christie. Se antes eu já não conseguia largar, quando as coisas começaram a acontecer e a se encaixar foi um desespero HAHAHAHAHAH. Mas tenho que dizer que as minhas partes favoritas foram os trechos históricos. Eram pequenos capítulos no meio da história que contam a vida de variados imigrantes chegando aos EUA e nossa, eu me apaixonei totalmente por todos.

No fim das contas acho que todo esse tempo que eu esperei pra ler valeu a pena. Talvez, se eu tivesse lido Deuses Americanos na época, eu não teria gostado tanto quanto eu gostei lendo agora, não teria me feito refletir tanto quanto agora, não teria impactado na minha forma de ver mitos e divindades da forma como está acontecendo agora. E mais: não estaria com tudo fresco na mente à espera da estreia da série. Vai ser incrível ver as coisas que eu tentei imaginar com muito esforço retratadas na tela HAHAHAHHA. 

Termino essa resenha misturada com uma frase que me arrepiou até o cu:

"- Não importa que você não acreditasse em nós. Nós ainda acreditávamos em você."



Nota:
Só não virou favorito porque o Shadow
não me permitiu ter muitos feelings


Ficha técnica:

Autor: Neil Gaiman
- Editora: Originalmente publicado pela Conrad, a edição atualmente encontrada é da Intrínseca
- À venda em: Amazon - Saraiva - Submarino








Um muito obrigado à Intrínseca por ter enviado essa coisa linda pra gente <3


TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Gostando muito de seus escritos, não sei se, ja leu muita coisa de Gaiman, mas aconselho só tudo rs, sou muito fã dele kkkkk, e também um futuro Doctor ops Librarian rs.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *