clube de escrita Dana Martins

Clube de Escrita: Escrever 30 mil palavras em 2 dias

4.12.16Dana Martins


Às vezes eu penso que escrever 30 mil palavras em 2 dias é demais, tipo, PRA QUE ESSA CORRERIA TODA? Mas também... por que não?

NaNoWriMo 2016 acabou, e com uma reviravolta, eu consegui escrever 50 mil palavras nos últimos 6 dias. Isso é... demais? Agora não parece que é, mas há uma semana eu duvidava se era algo que eu poderia conseguir. Então aqui está o meu relato de como foi conseguir escrever isso.

Acho que não existe apenas uma razão pra eu ter conseguido, mas várias, porque a realidade é cheia de camadas assim. Há 5 anos, quando participei do Nano pela primeira vez, eu não teria conseguido. Mas depois de 5 edições seguidas completando 50 mil palavras em um mês, dá pra dizer que eu já estava bem preparada para essa maratona. Eu ainda quero escrever um Clube de Escrita sobre a estamina do escritor, mas nesse aqui eu vou focar em 3  razões principais que me levaram a aceitar esse desafio.


A primeira é: Por que alguém escreveria 30 mil palavras em 2 dias?

Vamos refletir que não importa como você veja isso, é um trabalho exaustivo da porra. Quanto mais você escreve no mesmo dia, mais a qualidade do produto final cai. E você ainda corre o risco de ficar tão esgotado que não quer nem saber mais da história. Basicamente, vale a pena passar pelo esforço monumental de cuspir 30 mil palavras de lixo em 2 dias? (ou: escrever as 50 mil palavras que você tem 30 dias pra escrever, em apenas 6 dias?)

Isso era uma dúvida que eu tinha com o fim do mês se aproximando, e o meu número de palavras no 0. Principalmente porque se eu quero usar dezembro pra editar as histórias, eu não podia deixar isso me esgotar. Será que vale a pena? 

Eu no Clube de Escrita: Perdida no Enredo

E aí que eu decidi me priorizar e joguei tudo pra o alto. Que se dane, descansa. Eu tenho escrito rotineiramente pelos últimos meses, eu estou avançando na Ground Control. Vamo que vamo.

Tirar a pressão me deu a liberdade de fazer o que eu queria (dar uma pausa na Ground Control pra me recuperar) e acabou que surgiu a ideia da Hogwarts AU. Resultado: Escrevi 20 mil palavras em 3 dias (sem nem perceber!). Isso mudou totalmente o jogo, e com mais 3 dias será que eu conseguiria escrever as 30 mil palavras que faltavam? 

Lado positivo: Era só o que eu tinha acabado de fazer, com um pouco mais de dedicação.
Lado negativo: Essa minha ideia já estava quase terminando, e sozinha não ia dar 50 mil palavras. Ou seja, eu teria que naturalmente ter vontade de escrever 30 mil palavras de outra história.



Novamente eu decidi segurar na mão de deus. Não vou ficar me forçando, se for foi. 

escrita às vezes é saber quando forçar. 
e quando não forçar. nesse Nano era hora de descansar

Até porque a Hogwarts AU eu estava escrevendo de um jeito diferente, parando pra editar, pesquisar e contar melhor (coisas que eu não costumo fazer na primeira escrita). Reflita que pra mim escrever cada história é uma experiência única, e exige certas abordagens diferentes. A Ground Control, por exemplo, a primeira escrita foi um cuspe. Eu sentava todo dia, escrevia no mínimo 1700 palavras e fiz assim com uma porção de cenas aleatórias que eu gostava até chegar o fim. Sem ordem cronológica, sem nada. Eu só tinha um contexto, e eu escrevia sobre coisas que aconteceram ali. Ponto. Então depois eu precisei de planejamento, reescrita, outra reescrita e mais reescrita. Já a Hogwarts AU saiu muito mais tranquilamente, só que a escrita é mais lenta.

Pra ter ideia, em Nanos antigos durante meia hora eu escrevi umas 1200 palavras. Eu tava escrevendo 400. Eu sinceramente não sei nem como cheguei a 20 mil palavras desse jeito, acho que é o verdadeiro: devagar e sempre.


A segunda parte do texto: Um desafiozinho não mata ninguém

A verdade verdadeira é que por trás de todas Explicações™ e razões nobres pra escrever, eu também sou chata e competitiva e eu queria ganhar o Nano simplesmente pra ver se eu consigo escrever 50 mil palavras em 6 dias. Sim, eu sou chata assim. Sei lá, eu gosto da ideia de fazer algo que parece impossível, até pra mim que literalmente cheguei a 50 mil palavras em todos os Nanos. Eu sempre busco formas de me desafiar. E a ideia de consegui escrever 30 mil palavras em 2 dias era atraente. PARECE LOUCO. IMPOSSÍVEL. COMO ASSIM? Lá vou eu.

Literalmente foi o trabalho de Hércules da escrita.
Vou até comprar um sainha

Então eu tava ali entre: quero fazer essa porra vs. não quero fazer todo esse esforço pra escrever qualquer coisa. 

Eu tinha que escrever 30 mil palavras, MAS NOS MEUS TERMOS.

Felizmente (ou não), na segunda depois de já ter aceitado que eu ia só terminar a Hogwarts AU e adeus nano, aconteceu algo muito ruim, que me deixou muito, muito mal. Sério, foi uma daquelas coisas tão horríveis que chegam a te afetar fisicamente, e seu coração fica acelerado e você TÁ MUITO PUTA E QUERENDO FAZER ALGO MAIS HORRÍVEL AINDA. Boom. Isso encaixou com uma história que eu já tava escrevendo. 

E aí Neil Gaiman apareceu pra mim falando palavras de sabedoria: MAKE GOOD ART.



Good eu não sei, mas eu sentei e comecei a escrever. Acabou que o sentimento passou, e eu decidi que era mais saudável passar horas tocando violão e cantando com meu irmão, mas agora eu já tinha uma história e tava no clima dela. Passei o resto da noite escrevendo. 

Eu fiz uns sprints (competição de escrita) de meia hora, e vi que tava escrevendo umas 800 palavras. E aí fiz os cálculos de quantas horas levaria nessa velocidade, e deu uns 36 sprints (18 horas). Mas no final só precisou de 19.

(a louca da matemática básica no meio do Nano)
e eu não fiz 2688 naquele ali não, foi o resto da Hogwarts AU que eu fiz sem contar


No dia seguinte (ou continuação do mesmo dia), eu voltei pra Hogwarts AU e passei a noite terminando, depois retornei pra essa e terminei também. Até aí eu tinha umas 40 mil palavras, e era umas 6 da noite do dia 30. Agora eu já estava determinada a completar o Nano. 

CÊS NÃO TEM IDEIA.

Fui eu atrás de outra história que eu já tava pra terminar, e essa eu já tinha um arquivo de ideias e estrutura. Basicamente, ela tava mesmo só faltando ser escrita. Coloquei minha playlist, tomei um banho e reli uns trechos pra entrar no clima. Sinceramente, não sei se jamais serei capaz de reproduzir o estilo da primeira parte, mas não sei que diferença faria tentar nessa noite ou em qualquer outra. VAMBORA.

Lado bom: tinha já as indicações de cena do que escrever
Lado ruim: a história tava uma bagunça, algumas coisas fora de ordem, eu não tinha tempo pra planejar e mesmo planejando não seria tanta coisa assim porque a história é pequena

Em tempos difíceis, não há tempo pra pensar. Apenas agir.

Teve um momento ali que eu tava assim: "jesus, não tenho mais o que escrever nessa história, aaaaagh."



"não vale a pena forçar. eu não durmo desde ontem, não faz sentido ficar aqui. deixa pra lá." 



Só que meu irmão tinha acabado de sair pra comprar comida, a minha playlist da história tava tocando e... o que eu ia fazer cansada assim? Ficar olhando pra o teto? Exato. E aí veio uma ideia. Fui em frente. Escrevi, desenvolvi o final que eu teria que fazer de qualquer forma. Acabou.

Puta que pariu.

Agora a história acabou.

Ainda faltava uns 2 sprints no meu cronograma. 

Fui ver o contador de palavras:



Eu:



JESUS.

Achei até que tava vendo errado. Sabe aquele momento perfeito de terminar a história e ao mesmo o quanto você precisa, por acaso? Aaaaaaaaaaaaaaaah.

Tava até tremendo.

NaNoWriMo acabou. Eu consegui escrever as 30 mil palavras em 2 dias. No meu próprio ritmo. Finalizar as três histórias. Editar a Ground Control quase inteira. E apesar do esforço que foi esse último dia, no geral nem foi tão pesado assim.

E a terceira parte? 

A terceira parte vai ficar pra outro post. Mas por hoje estou feliz que eu tenha conseguido.

E espero que você tenha completado, mas se não...  continue. Finge que novembro acabou. Senta e escreve as suas 1700 palavras por dia. Faz sprint. Me chama no twitter @danagrint. Chora com os amigos. Mas continue escrevendo. 




--------------------

Se inscreva no Batdramaé só clicar nesse link. É uma newsletter semanal que eu escrevo e compartilho meus progressos de escrita, às vezes envio emails só sobre isso (com o título Escrita). Além disso, falo sobre vida, cultura pop e representatividade. :)

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. MULÉEEEEEE, AHAZOU.

    ta doido... num era eu.
    PARABÉNSSSSSS DANINHA! TU É DOIDONA MERMO HEN, SANGUE NO ZOIO.
    Orgulhoso *--* (isso não importa, eu acho.)

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *