CCdiário clube de escrita

Clube de escrita: perdida no enredo, afogada nas pesquisas

20.11.16Isabelle Fernandes


Nunca na minha vida achei que iria escrever alguma vez pro Clube de Escrita, porém o mundo dá voltas e aqui estou eu!!!! Resumindo o meu drama: passei anos sem escrever nada, nem um parágrafo das minhas histórias e tinha a esperança de que um dia eu ficasse obcecada por escrever da mesma forma que eu fico jogando the sims. Então, faltando poucos dias pro NaNoWriMo eu decidi que ia colocar a minha fanfic favorita no papel e gente, fiquei possuída.

Não sei o que aconteceu, só sei que consegui chegar a esse estágio de obsessão gostosa e até agora estou com 13,565 palavras, 35 páginas escritas, planejo meus dias em torno do Momento de Escrever e ideias simplesmente não param de vir na minha cabeça. Mas só tem um problema: é tanta ideia que eu não tava conseguindo mais escrever HAHAHAHAHAHAH

Até então eu estava indo muito bem, escrevendo alucinadamente e deixando pra editar detalhes ou fazer mudanças depois, na parte da edição. Inclusive devo dizer que isso é muito difícil, principalmente quando leio o que eu escrevi pra relembrar e começa o modo editor "OPAAAAA OLHA O ERRO AQUI, OLHA ESSA CENA AQUI, PRECISA MELHORAR, E ISSO AQUI?? NEM TÁ MAIS NO ENREDO MUDAAAA". Porém segui firme e forte apenas escrevendo, sem olhar (muito) pra trás e tendo resultados maravilhosos. Era o paraíso.


Foi aí que me deparei com uma cena que estava diretamente envolvida com o plot principal. E notei que::: não tinha um plot principal definido. TUDO DESABOU.


Mentira, não desabou nada. Mas eu travei ali, e comecei a pesquisar. Minha história é um pós Guerra contra Gaia de Percy Jackson, então eu preciso me embasar em mitologia grega. Acho que nunca entrei tanto na wikipedia quanto nessa semana, não sei como ela não entrou nos favoritos do chrome HGIDUFHGDFUIGHFIDHGD mas a cada página, cada mito, cada deus, mais material bom eu conseguia e mais em dúvida eu ficava sobre qual caminho seguir. Gente, de verdade, eu sentia o meu cérebro ferver com tanta informação e tantas cenas, minha história nunca esteve tão viva e eu me divertia assistindo a elas na minha cabeça (e eventualmente ficando mais avoada do o normal, tanto que várias vezes, de repente, eu me pegava andando de um lado pro outro sem motivo algum, sem nem lembrar de estar fazendo aquilo HGUIDFHGIDFHGID).

Então eu recorri à Maga Suprema dos Enredos, Taiany. Mandei uns trocentos áudios seguidos pedindo ajuda, ela me mandou mais trocentos com considerações e perguntas (já disse que eu amo perguntas? MELHOR FORMA DE SE ACHAR) e assim tem sido durante toda a semana. Recomendo muito a todos que escrevem irem perturbar uma pessoa que se empolgue junto e seja questionadora, ajuda horrores e você se sente menos soterrada e sozinha com tanta info. Além do mais, também criei uma playlist juntando todas as músicas que me ajudam a visualizar cenas e construir personagens, com um título super original (aham) e uma mistureba só de estilos:



Ao mesmo tempo, resolvi colocar em prática uma coisa que a Dana falou em um post que é escrever tudo o que passar na sua cabeça. A princípio eu escrevi só os acontecimentos seguintes à famigerada cena travadora, em tópicos, mas aí nos últimos dias comecei a despejar as ideias e perguntas que me vinham à mente. Resultado: AGORA EU TENHO UM PLOT!!!!!!

A linha do tempo tá vazia por enquanto pois essa parte exige contas HGUIFDHGIFDHGID


O background da história (depois dessa foto escrevi até o fim da página E POR FIM ACABEI)
Só depois de tudo isso é que eu consegui seguir em frente com a cena, e dessa vez me sentindo bem mais segura porque agora eu sei como foi que as coisas ficaram do jeito que estão, porque estão acontecendo e como elas vão seguir até pelo menos o terceiro livro (pois é, me meti com uma série). É claro que agora tudo o que eu escrevi antes provavelmente vai mudar e vai ser uma trabalheira do cacete, mas anyway, uma coisa de cada vez. O importante é terminar de construir o esqueleto da história, pra na próxima etapa preencher com músculos, órgãos, pele até ter uma pessoinha completa (usei essa metáfora numa conversa com o João e adorei, adotada pra sempre HAHAHAHAHA).

Com certeza não vou bater a meta das 50 mil palavras esse mês, porém eu encontrei minha veia pra escrever e ninguém mais vai me parar!!!




--------------------------------------

Dana, número de palavras: 0

AGORA A COISA TÁ FICANDO TENSA. Eu tô escrevendo isso no final de sábado, então eu não sei se quando esse post for publicado eu vou ter finalmente terminado a minha história e (quem sabe) dado início ao nanowrimo. São 10 dias pra escrever 50 mil palavras agora. Vai acontecer?

Talvez a pergunta real seja: vale a pena correr pra escrever 50 mil palavras em 10 dias? Não sei. Alguém opine pf.

Quanto à história que eu tô terminando, a Ground Control, eu estou MUITO perto do fim e aí o que acontece? EU TENHO UMA CRISE. A história parecia ruim, tudo parecia ruim, eu não consigo fechar. Finais são tão difíceis aaaaargh. Aí depois de editar por 3 horas hoje, eu decidi dar uma pausa. A pausa foi boa porque deu pra sossegar. O que eu vou fazer: terminar a história como der. Escrever até o final e concluir mesmo que seja ruim. Aí depois eu faço a revisão geral pra ajustar detalhes. E reviso o final. Se depois de tudo ainda ficar uma merda.... é a vida. Na próxima sai melhor. 

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *