assexual assexualidade

8 ideias erradas sobre assexualidade

3.10.16Isabelle Fernandes

Fonte traduzida 
Fonte original

Ano passado o CC participou pela primeira vez da Semana de Visibilidade Assexual, que aconteceu durante os dias 19 e 25 de outubro e nesse ano resolvi fazer diferente. Ainda temos pouco conteúdo sobre o assunto e muita coisa pra falar sobre, então dessa vez vai ser um mês inteiro especial com posts.

Vamos iniciar os trabalhos com uma questão: quando você ouve falar da assexualidade, o que te vem na cabeça? O que você imagina? (se você não sabe o que é, recomendo ler esse post da Dana primeiro e depois voltar aqui, mas explicando rapidamente: significa ausência de atração sexual). Sabemos que ainda circula por aí muita ideia errada e esse post vai ser o mega compilado de todas elas e os porquês de serem erradas.


1 - "Ah, fulanin é assexuado"

Esse é o erro mais comum e mais bobo, porque gente, assexuado é o termo pra seres vivos que se reproduzem sozinhos geralmente por meio de mitose. Obviamente, pessoas assexuais NÃO FAZEM MITOSE OU BIPARTIÇÃO OU COISAS DO GÊNERO Q

Então, basicamente, quando você diz que alguém é assexuado você está sendo um tanto (senão muito) ofensivo.


2 - Pessoas assexuais não gostam de sexo


Não necessariamente. Uma coisa que é importante falar é que o ato sexual é um comportamento que podemos ter ou não, enquanto a atração sexual é algo interno e totalmente involuntário. Podemos escolher não transar, mas não podemos escolher por quem nos sentimos atraídos. No caso da assexualidade, a pessoa simplesmente não se sente atraída sexualmente por ninguém (ou então sente raramente/é tão fraco que mal percebe/só sente se tiver uma forte conexão emocional com a pessoa), mas pode perfeitamente fazer sexo se quiser e inclusive gostar de fazer.

A Priscilla explicou nesse post a diferença entre assexuais sexo-positivos, sexo-negativos e sexo-desinteressados e vai mais a fundo nisso.


3 - Assexuais são "robôs", frios e tem dificuldade em se relacionar

Muito provavelmente as pessoas acham isso por causa de personagens como Sheldon de The Big Bang Theory ou o Sherlock da série britânica, que são considerados assexuais e ai. Dá até canseira ter que explicar isso, mas vamos lá repetir tudo de novo:

Assexualidade se trata da ausência de atração sexual.
FIM.

Isso significa que assexuais podem ter amigos e amá-los, podem se apaixonar, podem ser carinhosos com as pessoas que eles amam...enfim, se interessarem ativamente por relacionamentos de qualquer tipo. Não sentir atração sexual não interfere diretamente nas emoções e relacionamentos, não é um atestado de "NÃO QUERO SABER DE PESSOAS, SAI".


4 - Assexuais não se masturbam ou não se interessam por conteúdos eróticos 


Ok, vamos por partes.

Atração sexual não é a mesma coisa que desejo sexual. Pra maioria das pessoas alosexuais (que sentem atração sexual) as duas podem andar juntas e parecem ser idênticas, mas não são. Sendo bem simplista, atração sexual é vontade de fazer sexo com uma pessoa específica, desejo sexual é vontade de transar. Muitos assexuais sentem desejo, mas por não sentirem atração não direcionam a alguém.

Dito isso, a pessoa assexual pode inclusive sentir um fogo dos infernos e recorrer à masturbação ou a vídeos pornô, como também podem não sentir taaanto, mas se masturbar mesmo assim porque é prazeroso, porque ajuda a relaxar e por aí vai. E também pode ter pessoas assexuais que não ligam pra nada disso e nem sentem falta ou até mesmo que sentem uma certa repulsa. 


5 - Assexuais não gostam de sexo e são contra ele

Alguns podem realmente não gostar, mas outros gostam bastante. Como já foi dito várias vezes COMPORTAMENTO É UMA COISA, PENSAMENTOS/SENTIMENTOS/ATRAÇÃO SÃO OUTRA. E não, assexuais tão cagando se fulanin tá transando todo santo dia e passando o rodo na vizinhança porque isso não é da conta de ninguém além da própria pessoa. O que costuma ser questionado é essa sexonormatividade que impera e como ela pode causar problemas na vida de qualquer pessoa, mas principalmente na de assexuais.


6 - Assexualidade tem a ver com celibato ou "eu escolhi esperar"


Vamos deixar algo bem claro: orientação sexual não é uma escolha, é algo com qual você nasce e a assexualidade é uma orientação sexual. Ou seja, ninguém escolhe ser ace (abreviação de assexual) ou decide virar ace por questões religiosas, porque não dá pra ter controle sobre a falta ou não de atração sexual.


7 - Assexualidade é sintoma de alguma doença orgânica ou transtorno mental

Olha....a essa altura você aí já cansou de saber que assexualidade tem a ver com atração e não desejo. Sim, existem algumas condições médicas que alteram o desejo sexual, podendo diminuir até quase não haver mais nada ou aumentar de forma absurda. Algumas também podem fazer com que a pessoa perca o interesse na sua vida sexual e tudo o mais, só que aí tem um diferencial::: essas pessoas sentiam antes da manifestação da doença.

E o mais importante::: isso causa algum grau de sofrimento e angústia. A pessoa percebe houve uma mudança repentina e deseja que tudo volte a ser como era antes. É claro que durante esse momento a ela pode se identificar como assexual, até porque a sexualidade é fluída e pode mudar com o tempo, mas isso não significa que todos os assexuais tem algum problema do tipo.


8 - Assexualidade é só mais um rótulo que inventaram/ é uma forma de chamar atenção

A Dana já falou aqui sobre esse preconceito em torno de "rótulos" de uma forma que eu achei simplesmente MARAVILHOSA e que responde bem a isso. Mas eu acrescentaria que: se as pessoas estão na delas, de boas, encontrando outras que passaram/passam por vivências parecidas e enfim podem se sentir completas, qual é a porra do problema???

E sobre chamar atenção....a maioria dos aces não ficam abordando muito o assunto, muitos até mesmo nunca contaram pra ninguém próximo por medo de não serem compreendidos e de ouvirem todas essas coisas que citei acima (e outras ainda piores). Definitivamente isso é uma forma de chamar atenção, não é? Não? PARECE QUE NÃO.


Enfim. Poderia incluir muito mais coisa mas o post já está grande e meus dedos doem de tanto digitar HFUISDHFISDUFHIDSHFIHS. Se acharem que faltou algo importante é só falar e se tiverem dúvidas, vamo que vamo. A hora é essa.


TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

10 comentários

  1. AMEI O POST! Queria esfregar isso na cara da minha família toda. Pra entenderem a diferença
    QUERO COMER BOLO PORRA

    ResponderExcluir
  2. Essa última imagem define muito bem como é a assexualidade, só não temos interesse, obrigada ahhaha'

    Post super bem escrito, parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Post fantástico! Parabéns!!

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do post e acho bacana você abrir esse espaço em seu blog pra tratar de um assunto geralmente ignorado por uma série de motivos e causando uma série de consequências; uma opressão cíclica sistemática. O ideal seria convidar o máximo de gente que se indentifica assexual pra comentar sobre suas experiências, sabe? Convidar alguém sexo-negativo, sexo-positivo, arromântico, etc (é um espectro enorme, você sabe bem). Eu sou alossexual, bissexual e não consigo me botar na pele dessas pessoas porque atração sexual sempre foi uma constante na minha vida, mas de jeito nenhum ninguém deve se sentir solitário ou até mesmo doente por ser de um jeito (assexual) ou levar certo estilo de vida (celibato, por exemplo). Só queria chamar atenção em uma coisinha, já que nunca é demais: "a sexualidade é fluída e pode mudar com o tempo" eu tenho certeza de que quando você digitou essa frase você tinha uma ideologia benigna mas acabou escolhendo mal as palavras. Não que ser LGBTQIA+ fosse errado se não fosse uma imposição biológica e não um estilo de vida; mas é bom sempre reforçar que se uma pessoa é gay ou o que for, ela sempre foi assim e sempre será, mesmo se esfregar água benta no pinto. Você já sabe disso, tenho certeza, então deve ter simplesmente escolhido mal as palavras... Um beijo!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *