Altos e baixos CCFilmes

Os altos e baixos de Deadpool

22.2.16João Pedro Gomes


Na imagem, Deadpool olha diretamente pra câmera enquanto uma garota de cabelos curtos e casaco preto de couro fecha a porta do táxi no qual eles vieram.

Então, eu acabei de voltar de uma sessão assistida totalmente ao acaso de Deadpool e decidi correr aqui pra registrar minhas impressões ainda frescas. Eu geralmente não faço isso, mas o filme aparentemente começou a se apagar da minha cabeça (!!!!!!!!) e precisei correr pra não perder nenhum detalhe.


Antes de mais nada: eu não tô esquecendo o filme porque ele foi ruim. Pelo contrário, eu tive ótimas duas horas assistindo (mais detalhes abaixo). Apenas… não é meu tipo. Se já achei que diria isso pra algo de super-herói? Nunca. Mas a combinação humor + violência explícita é algo que não me atrai em nada. Tanto que, desde o primeiro trailer, já tava me acostumando à ideia de não assistir.

Mas o mundo todo amou, e quem sou eu pra ignorar a voz do povo sem nem conferir, não é mesmo??? Vamos aos altos e baixos, então.

ALTO: Humor

Eu nunca dou risada em filme. Nunca. Ao menos não quando ele tenta fazer eu rir propositalmente. Mas Deadpool mudou isso e foi SURPREENDENTE. Não dei altas gargalhadas nem nada, mas o timing das piadas é muito bom. Não é excessivo, usa de várias formas pra fazer humor (não só coisa escrachada sendo falada pra você toda hora. A piada tá no gesto, na atitude inusitada de um personagem, na metalinguagem e quebra da quarta parede, no modo como filmam a cena…). Tem tanto humor pro fã, como a sobre Wolverine sendo protagonista de tudo quanto é filme (CLARAMENTE A MELHOR), quanto a mais acessível possível sobre peidar e sair da sala. Se eu demorei pra me adaptar com o estilo do filme, no final eu já tava sorrindo forte (já que gargalhar não é uma possibilidade para este que vos fala). 

E menção honrosa pra melhor e mais engraçada personagem desse filme: a senhora que divide o apê com o Wade UAHUAHUAHAAUH.

 deadpool i cant hear you sounds like you have a dick in your mouth

BAIXO?: Drama

Não foi exatamente baixo. Até a metade do filme, eu achei que o equilíbrio tava bom pra caramba. Até porque você não vai ver Deadpool pra ter uma história tocante: você vai pra se divertir e dar risada de coisas escrotas. Por isso, talvez eu não tenha engolido muito bem a parte da origem do Deadpool (sem dar spoilers: me refiro principalmente à parte da ~transformação~ dele). É um bloco meio sério demais que destoou um pouco do resto do filme, e que a decisão inteligente de contar uma história não linear, intercalando com flashbacks, não conseguiu amenizar totalmente.

E não sei se isso encaixa nesse tópico de ~drama~, mas a cena de ação final é um pouco super-heroica demais pra um filme que desde o princípio tenta ser contrário. Tem o clichê da mocinha em perigo, os efeitos visuais grandiosos... por mais que ele subverta questões-chave em alguns momentos, Deadpool podia ter passado sem coisas como: 

No gif: Deadpool se agarra à borda uma plataforma aérea desmoronando.
No gif: Capitão América se pendura pela mão só num pedaço de ferro de uma ponte suspensa rompida, enquanto segura uma mulher quase caindo na outra.
Parece o mesmo filme, mas não

Eu diria que a motivação toda dele relacionada à aparência também foi um pouco exagerada, mas a cena dele perseguindo a Vanessa foi tão boa que mudou essa percepção. 

ALTO?: Representação da sexualidade

Pra quem não sabe, o Deadpool é um personagem pansexual, que sente atração sexual independente do gênero da pessoa. Aparentemente com ele a coisa vai além e também envolve objetos e criaturas não humanas, mas nem precisa ir muito longe:

Na imagem: Thor segura Deadpool com uma mão o examinando, enquanto ele confessa que o acha extremamente atrativo

Na imagem: Deadpool, com um vestido branco por cima do uniforme marcarado vermelho, diz "salve-me, homem-aranha!" num balãozinho cheio de corações, enquanto o herói se afasta dizendo que aquela situação é inacreditável.


Resumindo, isso faz tanto parte do personagem que até o diretor disse que queria que todo mundo citasse o personagem como sendo pansexual. Foram grandes promessas que criaram grandes expectativas. Seria ele mesmo o primeiro super-herói abertamente não hétero no cinema? 

Indo por partes, se tem uma coisa legal que o filme faz nesse assunto é tratar o sexo como algo comum. Se Deadpool é algo, é bem resolvido com sua sexualidade, e as piadas homoeróticas, sobre masturbação ou qualquer coisa do tipo deixam isso bem claro. Por favor, tem até erotização de unicórnio e piada com tiro na bunda. E se a gente pensa que esse é um filme 1- dedicado ao mesmo público que Capitão América ou Batman, que transbordam “masculinidade” e 2- faz uma abordagem da sexualidade totalmente diferente do padrão, e ao mesmo tempo totalmente natural dentro da história, UOU. Algo aconteceu ali, digno de atenção.

No gif: um close na bunda do Deadpool

MAS, ao mesmo tempo, ainda é algo meio desequilibrado. E não, não é por ele ter uma mulher como interesse romântico principal, mas, sim, pela diferença de tratamento desse relacionamento com outros. Se tem sexo selvagem na mesa de jantar com Vanessa (personagem da Morena Baccarin ♥), não tem nada além de um beijo no rosto com algum cara.

Isso não tira o mérito do filme, e ele fui muito mais longe do que qualquer outro até então (imagina o Superman beijando um homem no rosto que da pra ter a ideia do quão absurdo pareceria). As piadas liberais são ótimas, e uma cena específica com a Vanessa até me assustou por eles terem coragem de colocar. Mas de tão sutil e tratada em momentos estratégicos pra eles, a promessa do Deadpool pansexual que o diretor quis vender pra esse filme talvez não seja tão realista assim, num nível que alguém um pouquinho menos atento possa nem captar como uma orientação sexual diferente, mas só algo com que o personagem faz piada pra ser mais divertido. Bom, fica pra próxima.

Aqui e aqui tem links (em inglês) pra quem quiser ler mais sobre isso.

ALTO: Conexão com o resto do universo Marvel/FOX

Eu disse no altos e baixos de Homem-Formiga que a aparição do Falcão + conexão com os Vingadores era a melhor feita até então, mas, olha……… Deadpool superou.

A inserção dos dois X-Men que aparecem (Colossus e Míssil Adolescente Megassônico) não apenas são importantes na construção do personagem e sua aversão à ideia de ser um super-herói tradicional, como foi no Homem-Formiga: aqui os dois tem personalidade e, mesmo com o pouco tempo de cena que tiveram, conseguiram marcar presença e fazer eu esperar que apareçam em filmes futuros.

No gif: Míssil Adolescente começa a correr em direção à algo enquanto chamas começam a surgir a seu redor, incendiando suas roupas
Você pode ver essa maravilhosa cena completa aqui. Por favor, faça isso

E mais: Deadpool trouxe o melhor uniforme dos X-Men até agora. O melhor instituto Xavier até agora. O melhor Colossus até agora. Chega a dar uma dor no peito por saber que um filme menor, com menos dinheiro no orçamento, possa ter feito um trabalho tão mais fiel pros mutantes do que a franquia principal conseguiu até então. 

Bônus: uso da classificação etária

No gif: Deadpool bebendo um copo de leite, sentado numa poltrona de couro com uma árvore de natal ao fundo
"Olá! Eu sou o Deadpool. O outro cara alegrão de roupa vermelha com um colo no qual vale a pena se sentar"

Isso nem é um alto ou baixo em si, mas SÓ QUERIA AVISAR QUE, PELO AMOR DE DEUS, PAREM DE LEVAR CRIANÇA PRA VER ESSE FILME. Tinha um monte na minha sessão (porque aparentemente os pais tão levando sem saber direito do que o filme se trata) e eu ficava desesperado a cada cena mais forte. Na fila de poltronas da frente tinha uma garotinha com um ursão de pelúcia e eu só conseguia pensar o quanto ela não devia estar vendo aquilo.

Mas, olha, eles usaram bem a classificação etária, sim, e nem meu problema com violência gratuita estragou tudo dessa vez. Até porque, com raras exceções, não é do tipo feito pra você se chocar (como em Demolidor, por exemplo), e o contexto faz toda a diferença na recepção dessas coisas. 

E, deus do céu, acho que nunca vi algo com tanto palavrão na minha vida. Foi até libertador saber que existe algo assim?? Estranho, mas libertador.

De qualquer forma, a moça que tava pegando bilhete na minha sessão barrou um garoto de quase dezesseis anos querendo entrar sozinho, e por mais que eu tenha ficado bem feliz por dentro na hora, isso mudou quando vi muita gente com metade da idade dele lá dentro carregada pelos pais. Não acho que precisem instaurar a ditadura da classificação indicativa, mas, né. Ela tá ali por um motivo (nesse caso, esses elementos que botei aqui em cima). Usem o bom senso.

Então tá, só pra concluir

Ao fim deste post, só tenho duas constatações: a coisa de eu estar esquecendo do filme não era muito real (ou deixou de ser), já que escrever isso aqui me fez pensar em um monte de coisa que eu não tinha refletido antes. Geralmente esses filmes de humor deixam a sensação de que você se diverte pra caramba e sai sem nada pra pensar, então eu fico feliz em superar essa regra (?). 

A segunda é que, olhando pra todas essas interrogações nos pontos “baixos” do filme, acho que Deadpool é melhor do que eu esperava. Pode não fazer o meu tipo, pode ter coisas em que poderia ter sido melhor…. mas o filme tem uma história legal, contada de um jeito legal e que deu um baita sopro de novidade no gênero. São muitas as possibilidades a partir de agora (PRINCIPALMENTE PROS X-MEN PLMDDS SALVEM A FRANQUIA VENDO O QUE FOI FEITO AQUI, CONTRATEM ESSE DIRETOR SEI LÁ). 

No gif: Míssil Adolescente Megassônico, Deadpool e Colossus caminham em direção à câmera num beco cercado de ferro velho. Ao fundo, uma rodovia onde passam carros como se nada estivesse acontecendo.

Só sei que o filme... conseguiu. Estou ansioso pro próximo assim como aparentemente o mundo inteiro. Vamos ver o que acontece daqui pra frente.

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Cara, a ideia do Deadpool é justamente essa violencia, sexo e piadas. Só acho que você nao deveria julgar esse filme pela história pois essa história só existe para dizer tem. Como vc lê HG's vc deveria saber que a origem do Deadpool é sim sombria mas não quer dizer que deu um contraste ruim no filme, pelo contrario você percebe que mesmo ele sendo torturado ele quer conquistar a mulher dele de volta. O Deadpool é um personagem que sabe que ele é fictício ou seja ele constantemente quebra a quarta barreira, nesse caso funcionou muito bem essa adaptação da HG no cinema e além de suas piadas serem atuais, obscenas e hilárias essa é a ideia da personagem ser um anti-herói como o wolverine ou como o Lobo, não como o Superman ou Lanterna Verde. Só acho que você deveria repensar seus conceitos você criticou o filme nos seus indiferentes, eu sei que vc gostou dessa ligação X men-Deadpool e em algumas partes a história e suas piadas (mesmo não fazendo seu estilo) mas acho que é isso o que um ANTI-Herói faz. Lembrando que esse filme deve baixo orçamento ou seja os atores, produtores e o diretor relaram para fazer esse filme justamente nessa ideia de sexo, violencia e piadas obscenas. Só acho que como vc tem 18 anos nós jovens precisamos dessa contidade de palavroes e sexo. quando vc falou que achou um pouco libertador a quantidade de palavrões no filme é disso que estou falando!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *