Altos e baixos CCFilmes

Os altos e baixos de Homem-Formiga

29.7.15João Pedro Gomes


Essa é a terceira tentativa de escrever um post sobre Homem-Formiga, porque: CONFLITOS. Eu saí do cinema menos frenético do que de costume, mas colocaria fácil esse filme no top 5 da Marvel e acho até que foi melhor do que Era de Ultron. Deus, por quê? ***Dúvidas***

Foi daí que decidi escrever um post para pesar os altos e baixos e tentar chegar num veredito. Vamos descobrir no que isso dá.

(Altos spoilers vão rolar, fique avisado)


ALTO: Originalidade no tratamento do super-herói

Homem-Formiga tem a mesma história de origem de sempre (que era relativamente necessária por ser um herói desconhecido), mas eu adorei como ele faz a explicação e contextualização não ficarem maçantes. E isso vale tanto pro personagem do Scott Lang (quem é, de onde veio, quais são suas motivações) quanto pras habilidades do herói. Ao mesmo tempo em que tudo é mostrado mais rápido do que o comum (ainda que não da forma mais criativa possível), acho que foi a primeira vez que eu fiquei realmente interessado em ver como os poderes do herói funcionavam e o que ele podia fazer.  

Esses gifs ): Queria ter visto em 3D. (Da série "dramas de usar óculos de grau". É imersão vs. um monte de trambolho na cara).
Até porque, se a gente for pensar, ele é o primeiro herói com poderes interessantes de verdade. Por mais incrível que sejam os Vingadores que têm seus filmes próprios, eles são só um cara com um escudo, um com um martelo mágico, outro cheio de armaduras e um que fica verde e grandão. E todos fazem o quê? Dão porradas/marteladas/escudadas (<- ?). Pronto, acabou. Não tem o que explicar ali. Até os que são vistos só em outros filmes ou são 1- naturalmente simples (Gavião Arqueiro/Viúva Negra/Mercúrio) ou 2- simplificados de propósito pra não ocupar muito tempo (vide Feiticeira Escarlate, que meio que vira uma versão mais fraca da Jean Grey). 

Só sei que adorei os desafios do Homem-Formiga encolhendo e crescendo, a diversidade de utilidades que eles deram às formigas, e que quero ver mais disso tudo em outros filmes.


ALTO: Visual diferente


Acho que é uma consequência direta do tópico acima. Eles souberam explorar muito bem as possibilidades que tinham com a mudança de tamanhos/perspectivas e ir além. Aquela cena em que o Scott diminui a nível subatômico e vê os átomos e todas aquelas paradas é tão psicodélica e diferente que eu achei até que ia aparecer o Dr. Estranho ali no meio. E, olha... ver as formiguinhas interagindo foi apenas bonito. Em algumas partes, é quase uma versão de FormiguinhaZ em live action :')

Algumas cenas (principalmente de luta) foram apenas "ok", mas o filme como um todo foi de encher os olhos.


BAIXO: Construção do vilão

O Jaqueta Amarela é apenas...... sem graça. Eu tava bem ansioso com os trailers porque, bom, o traje dele é todo tecnológico, enquanto o do Homem-Formiga já tinha décadas de uso. Mas isso quase não fez diferença e, como acontece mais do que eu gostaria nesses filmes, as questões que eles tentam desenvolver (tipo o vilão matando friamente cabritinhos e pessoas que aparecem no caminho VS. o Scott valorizando a vida de todas as formigas, ou a questão dele ter e tornado muito parecido com o seu meste) não foram o suficiente pra dar profundidade. Ele funciona bem sendo "apenas mau" e oferecendo perigo, mas não vai além disso.

Realmente uma pena, porque o uniforma tava demais

ALTO? BAIXO? MÉDIO?: Humor, drama e equilíbrio desses elementos no roteiro

Eu tentei, mas não consigo chegar num acordo com esse aqui. 

Sabe aquele ditado que diz muito ajuda quem não atrapalha? Pois bem. Altamente aplicável com relação ao humor nesse filme. Porque ele estava muito melhor do que em outros filmes da Marvel, sem forçar a barra e aparecendo nos momentos e personagens certos. Eu não sou daqueles que ri com qualquer coisa, mas não tava me incomodando. E até a quantidade de risadas na minha sessão foi maior do que quando eu vi Era de Ultron, por exemplo. 

PORÉM, esse é um dos filmes com mais carga emocional até agora. E tava emocionante de verdade. Daí, na cena mais carregada de todas, eu envolvido e me segurando firme na cadeira com a onda de feelings chegando............... ME VEM A DROGA DA PIADA. 

A DESNECESSÁRIA. INCONVENIENTE. PIADA. 

APENAS DEIXE A MINHA LÁGRIMA CAIR EM PAZ, MARVEL!!!!!!!!! QUAL É O SEU PROBLEMA??????????????????

Cara de quem estragou a cena, o filme e a vida com sua piada
Já venho tendo crises de stress com essas piadinhas há um tempo (talvez eu seja uma pessoa amarga mesmo), e até dá pra entender esse tipo humor em filmes como Vingadores. Mas Homem-Formiga parecia ter uma proposta diferente, proposta que foi se confirmando ao longo da trama, até que... FAIL.

Saiu uma entrevista do Kevin Feige esses tempos dizendo que os filmes da Marvel nunca serão obscuros, mas, ei. Se colocar uma piada no meio da cena mais dramática do filme impede alguma coisa, não é de se tornar obscuro: é de se tornar algo além do que o público espera. É impedir que as pessoas se surpreendam com uma nova fórmula em vez de usar aquela já gasta, mas que ainda dá dando certo.

Até quando ela vai dar certo? Reflitam.

Engraçado que na versão anterior do texto eu escrevi, exatamente com essas palavras, que "há um ótimo balanço entre os elementos do filme". Tive que reconsiderar. O que acontece, na verdade, é a boa construção de drama, com relações familiares cheias de empatia, e de humor. O equilíbrio entre os dois foi rompido COM UMA ÚNICA CENA, que me deixou esse gosto amargo na boca difícil de tirar.


ALTO: Referências ao resto do Universo Marvel

Ainda comparando com Era de Ultron (é o que tá mais fresco na mente e todo mundo assistiu, relevem as comparações): Homem-Formiga apenas acertou. Ao contrário do Thor indo pro poço sabe-se lá onde descobrir coisas que só vão ser importantes daqui a dois, três anos, aqui tem uma cena totalmente relacionada aos Vingadores, mas que foi importante dentro da trama do próprio Homem-Formiga. Ok, as motivações da cena não eram lá TÃAAO necessárias, mas não importa: só o gostinho de ver que estão todos os heróis ali, no mesmo universo, de uma forma respeitosa com a história que se estava desenvolvendo, já foi o suficiente.

Tenho ressalvas quanto à cena final do filme (antes das cenas pós-créditos), já que ela também só funciona se você fizer a ponte com o contexto geral desse filme. Eu fico pensando em alguém no futuro pegando pra ver um filme da Marvel aleatoriamente e não entendendo nada do que acontece em algumas partes. De qualquer forma, Homem-Formiga é um dos que menos sofrerá com isso.



BAIXO?: Representatividade

Vamos começar com um pouquinho de contexto pra ficar mais fácil:

"Eu tive sorte o suficiente para ser envolvida no filme quando eles ainda estavam reescrevendo o roteiro original de Edgar Wright [diretor original do filme que saiu por diferenças criativas]. Eu me encontrei com o Paul Rudd [o Homem-Formiga, que também ajudou como roteirista] em Nova York antes de eles terminarem a versão oficial do novo roteiro. Eu tive a chance de meio que dizer, 'Ei, por que você não reforça um pouco minha personagem e dá a ela um arco completo de verdade?'. Eu acho que uma das coisas que podem facilmente acontecer numa história de super-herói é que a personagem feminina, seja ela uma heroína ou não, geralmente pode ser a 'verruga' presa ao homem. Ela é apenas sua acompanhante, ela só está lá quando ele está também, e não tem um arco ou história de verdade pra ela.

[...] Eu fui bem sortuda. Comecei pensando que iria fazer uma personagem secundária. Agora se tornou um trio perfeito comigo, Michael Douglas e Paul Rudd."

- Evangeline Lilly em entrevista para o Collider. 

Eu realmente agradeço essa mulher por ter enfiado o dedinho no roteiro e melhorado sua personagem, porque a Hope é uma das melhores coisas do filme. Em nenhum momento ela precisa ser resgatada por ninguém, ela tem uma grande importância no desenrolar da trama e um bom desenvolvimento. E a parte do "trio perfeito" com o Hank e o Scott é uma das coisas mais interessantes do filme, com eles formam um tipo de "equipe pra salvar o mundo" bem diferente de outros filmes. Isso é um ótimo progresso, né? Ela tem até uma arma, sai dando porrada e até é essencial no treinamento do Scott pra ser o Homem-Formiga!!!

Bem... é o que deu pra fazer, já que ela foi impedida de ser a super-heroína.


Sim, eu sei que o motivo que deram no filme pra isso acontecer foi muito razoável. Sabe a cena que eu disse que quase chorei ali em cima? Foi quando o Hank conta pra Hope que a morte trágica de sua mãe é a grande razão de não querer que seja ela a se arriscar como super-heroína. Porque ele não queria perder a pessoa mais importante da vida dele de novo. 

Mas essa cena acontece tão cedo no filme. TÃO cedo. Eu até assustei, já que sabia que ela receberia o uniforme só na cena pós-créditos. O arco dela já tava se completando ali: achamos que ela trabalha com o vilão / descobrimos que é uma agente dupla e ainda tá do lado do pai pra evitar que o vilão faça merda, mesmo com as tretas familiares / ajuda a treinar o novo escolhido do pai pra salvar o dia / dá um soco nele (!) / mostra pra ele como controla as formigas e quase destrói a casa com o poder (!!!!!!!!!!!) / briga com o pai e sai revoltada porque sabe que é muito melhor que o novato e que devia ser ela salvando o mundo / volta, fala com o pai e compreende seus motivos... Tudo isso e ainda era metade do filme. Seria mais do que possível colocar ela no novo traje pra participar da ação na batalha final (nem que ela tivesse que roubá-lo ou sei lá. Ou até roubar uma versão do vilão! Que prova melhor de que é capaz do que pegando a roupa e indo pra luta?).

Seria tudo maravilhoso, uma ótima forma de dar à Hope a independência que o pai tirou dela a vida toda e melhor: fazer algo bom com essa independência. Mas em vez de romper essa fronteira e ser o terceiro super-herói do "trio perfeito" citado pela atriz (que, pensando agora, nem parece mais tão igualitário assim), formando uma dupla dinâmica com o Scott, ela acaba voltando ao papel de interesse romântico de sempre - que, no filme, surge quase totalmente do nada.

Sério, se já tinha o Homem-Formiga e a Vespa originais como um casal, é mesmo pedir muito que suas duas novas versões não sejam? E a gente já sabe que anunciaram o filme da Capitã Marvel, mas ele tá bem longe e isso não impede que construam super-heroínas bacanas até lá.

No final das contas: a Hope meio que representa a grande maioria das super-heroínas do universo Marvel. Tão lá à disposição, com o potencial e a vontade, mas acabam algemadas por ""forças maiores"".

Sério, esse tipo de coisa me revolta. 

Não me entenda mal, o que eles fizeram com ela foi muito bom e muito melhor do que muitas das mulheres da Marvel até agora. Mas poderia ter sido muito melhor, rompido paradigmas e tornado o filme mais completo com uma pequena mudança. Era só dar o uniforme mais cedo...

(Falar de representatividade em filme de super-herói é chato porque você nunca é realmente representado se não é um super-herói. Se você não é o ícone que, salvo raras exceções, é quem vai estampar tudo que é camiseta e inspirar as pessoas de verdade.)

Enfim, agora só resta esperar até consertarem o erro. O que provavelmente só vai acontecer no próximo Vingadores, lá por 2018 :\ (Só espero que não esqueçam o potencial dela que mostraram nesse filme, por favor).

Por favor.
Quanto à diversidade etnicorracial: nada demais. Ok, o grupo de criminosos com quem o Scott mora tem gente de vários tipos, mas nada que a Marvel já não faça normalmente. E não é como se eles tivessem um papel grandioso nem nada do tipo :\ 


Então, aí está. Considerando no geral: foi um filme muito bom. 

Tem gente que achou lento, mas isso pode ser, mais do que qualquer coisa, uma consequência de terem priorizado contar uma boa história em vez de focar na ação frenética (olá, Vingadores 2... DESCULPA, NÃO RESISTI. E Vingadores até que tem uma boa história por baixo das várias camadas de excessos, vai). E eu dou o devido valor ao roteiro por ter conseguido ser tão redondinho e sobrevivido bem após tantos perrengues criativos. 

Enfim, Homem-Formiga pode não ser um filme tão grandioso quanto alguns de seus predecessores, mas é na simplicidade que ele se torna especial. Apesar de alguns (muitos) probleminhas, que nem passam perto de estragar o filme enquanto você tá assistindo, ele traz um pouco da originalidade que seu universo necessita. A sensação que fica é a de que, apesar de sua 'humildade', o filme foi completo a sua própria maneira. E depois da sobrecarga de coisas que vieram antes dele, esse sentimento é mais que bem-vindo.


P.S.: Deixa eu falar aqui que fiquei bolado porque na minha sessão só tinha umas quinze pessoas, daí todo mundo saiu na primeira cena pós-créditos e desligaram a tela antes de passar a segunda ;-; Fui ver se tinha alguém, algum funcionário, pra reclamar e pedir pra pôr de volta: não tinha. Só o carinha na porta me esperando pra sair. TRISTE.

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. ENTÃO COMO VOCÊ VIU A SEGUNDA CENA PÓS-CRÉDITOS?

    Adorei suas considerações sobre o filme e , particularmente, adorei o filme, mas eu nunca li hqs do Homem-formiga, então, se teve mudanças na histórias e não saberia dizer.
    Alguma coisa tinha me incomodado na Hope e vc mandou a charada, ela é foda, é demais, só que toda história foi contada tão rápido, podiam ter desenvolvido mais a personagem. E sério, sem cabimento aquele beijo no fim, completamente desnecessário.
    Sobre a partes de humor, eu adoro rir, então não tenho o que reclamar sobre isso.
    como eu disse, o fato de não saber muita coisa da história me permitiu gostar muito do filme. E eu adoro o fato deles não fingirem que não conhece os vingadores, e cita-los.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. [Tainany, juro que te respondi isso aqui ontem e sumiu!!!!! Tinha escrito tanto ): ]

      EU AINDA NÃO VI A CENA!!!! (Sim, uma morte horrível). Tô sobrevivendo com descrições e gifs da internet :\

      Pelo que eu sei, as HQs do Homem-Formiga são beeem ruinzinhas.Eu também nunca li e, sinceramente, nem tenho vontade. Acho que não estamos perdendo muito KLJFLK De qualquer forma, se você tiver interesse, a panini tá lançando alguns títulos do Homem-Formiga por esses meses pra aproveitar o filme e tal. Se tiver interessada, só ficar de olho nas livrarias.

      Sobre a Hope: NÃO É?!?!? Aquele beijo veio tão do nada. Eu tava com esperanças no meio do filme porque não tinhas tanta tensão sexual explícita entre os dois no filme, e a cena deles no carro foi tão legal. Parecia mais amizade do que tudo, e isso é algo que parece nem existir nesse universo. Acho que, tirando a Viúva Negra e o Gavião, nem tem amizade de verdade ;-; Aí vem o beijo e....Ugh. Tem horas que parece que a Marvel erra de propósito e se esforça pra cumprir todos os clichês, porque sério. Ah, e a Dana fez um post sobre o filme também comentando principalmente sobre a Hope. Depois dá uma olhada :)

      E me ensina a rir nesses filmes, porque eu simplesmente não consigo :P Eu adoro rir, mas nessas coisas... só não sai. Acho que sou uma pessoa amarga mesmo :(

      Excluir
  2. Olá, eu gostei bastante do filme, e me lembrou um pouco o homem de ferro(2008), no sentido que a estória não é tão global, apenas um novo herói se descobrindo e enfrentando um inimigo que pode fazer grandes estragos com um traje parecido com o dele. Nesse caso o vilão, como você mesmo disse, não é aquelas coisas, mas o resto do filme compensa.
    Vc disse acima que não tinha amizade nos filmes da Marvel, nisso eu discordo: Tony e Happy(Homem de Ferro 1, 2 e principalmente o 3), Steve e Natasha( Capitão América: soldado invernal), Tony e Rhodes, Tony e Bruce...
    Concordo no fato de termos poucas heroínas, mas a Hope não me pareceu menos heroica só por que não vestiu uma fantasia. Ela é uma mulher incrível, com uma boa carreira e que conseguiu se desenvolver apesar de todos os problemas com o pai. Tem respeito por si mesma, e até aprendeu a assumir que estava errada cofiando no Darren. Conseguiu encontrar algum tipo de paz ao descobrir a verdade sobre sua mãe, e se preparou para o próximo passo.
    Os heróis não são só os que usam as roupas legais e saem por ai para salvar o mundo. E ela foi uma heroína nesse filme, eles jamais teriam conseguido chegar tão longe sem ela, e isso nos mostrou seu crescimento também para se tornar a Vespa. Diferente do Scott, ela não precisa de treinamento.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *