ano novo Carol Cardozo

Nossas expectativas pra 2016

19.1.16Dana Martins

Na capa: Fundo verde com um papel meio amassado em cima escrito "2016 por favor seja bom pra mim"

HEY! Decidi fazer um novo post com expectativas para o ano, porque o do último foi muito bom. Eu percebi que não é que essas coisas sejam tipo VOU ESPERAR CAIR DO CÉU ou uma to-do list. É mais como um momento pra pensar onde eu tô e qual direção eu quero ir. Na maior parte do ano eu nem lembro disso, mas vale a pena. E eu pensando que ia vir aqui sozinha, quando abri os rascunhos... OUTRAS PESSOAS LINDAS VIERAM FAZER TAMBÉM!!! Todos são lindos. <3

DANA

1- Ser como essa moça

Nas 3 imagens abaixo: Uma sequência de uma garota se aproximando de 2 outras, entre elas, e as segurando pela cabeça para poder falar no ouvido das duas ao mesmo tempo.
"Vocês ouviram que eu sou uma vadia, certo?"

"Bem, não era só um rumor."

É verdade. 

Ok, eu não quero ser uma bitch, mas acho que essa imagem resume muito do que eu quero. (atenção: TÔ FALANDO DA IMAGEM. EU NÃO SEI DE ONDE É ISSO E NEM O CONTEXTO) Primeiro é o fato de que é uma mulher que, diante de uma situação que poderia ser constrangida, ela toma as rédeas e encara os possíveis-opressores. Posso não concordar em fazer exatamente isso, mas acho que exige um tipo de poder que eu quero ter. Normalmente quando eu vejo pessoas eu quero me enfiar em um buraco, não ir em frente e encarar. Também tem muito um tom de "eu sou isso e acabou", mesmo que seja algo que não é visto como ok. Agora mesmo eu to num mini-dilema porque eu quero passar o Ano Novo sozinha, mas isso significa deixar a minha família e de certo modo "rejeitar" a preocupação deles por mim. Imagina essa mulher no meu lugar, ela ia fazer o que queria e acabou. Ainda ia mandar a real pra todo mundo de uma maneira ok. Meu irmão também tá vindo morar comigo, e se eu não colocar os pés no chão vou ser engolida. ENFIM. Essas imagens dizem mais do que eu poderia traduzir em palavras. Projeto Beyoncé 2016 -n

2- Encontrar o equilíbrio outra vez

Aka. ter uma rotina agradável. Conseguir comer todos os dias, fazer algum tipo de exercício (Projeto Lolla 2016 -nn), DORMIR DIREITO. Só quero ter uma vidinha comum ok. MANTER MEU ESPÍRITO AVATAR

3- Terminar projetos

Histórias. Camisas. Meias. Projetos dentro do CC. Qualquer coisa. Eu quero fazer as coisas e ir até o fim. Eu fiquei em dúvida no que colocar nesse tópico. Escrita??? Eu quero melhorar a escrita, continuar indo em frente. Também pensei em colocar "ser surpreendida", porque eu não faço ideia do que pode acontecer. Eu realmente espero que coisas que eu nem imagino (boas pf) aconteçam e me levem a lugares inesperados. A vida fica tediosa quando é planejada. Eu quero algo... novo? (e mais The 100 pf) (The 100 pode continuar) (pf que The 100 seja bom) (que a Lexa fique viva) Também queria um pouquinho melhorar a relação com as pessoas ao meu redor, porque tô cansada de ter que explicar pras pessoas que "não, não é que eu não goste de você". Só de pensar nisso me cansa. Pf que isso seja resolvido. Tive que voltar aqui pra acrescentar que quero liberdade também, porque só de pensar que não coloquei isso como uma das coisas importantes fiquei nervosa.

Enfim, só quero ter um ano bom paz e amor. HAUHAUHAUHAUH

No gif: Hércules voando no pegasus abrindo os braços e gritando para a noite "Eu vou enfrentar o mundo sem medo, orgulhoso e forte!"
ai também quero um pegasus pra sair voando por aí

CAROL


Eu nunca, nunquinha na vida fiz metas de ano novo. Eu geralmente só fico "YAY ANO NOVO FALTAM 12 DIAS PRO MEU ANIVERSÁRIO" (13 de janeiro, aliás. Aceito presentes) e deixo o ano correr. Pode ser uma bosta, uns grandes nada ou um ano do caralho (2015, ao contrário de mais da metade da internet, eu te amei demais, ok?). Então resolvi refletir, e eu não colocaria como meta, mas tem umas paradinhas aí que eu quero muito fazer.

1 - Focar nos estudos (e não me torturar quando não fizer isso)

Eu tenho alguns problemas pra me concentrar, sentar o bumbum na cadeira e passar algumas horas estudando. O mínimo movimento já se torna algo completamente mais interessante do que a matéria que eu preciso estudar. E isso me fode. Bastante. Eu já consegui algumas coisas que me fazem estudar melhor (como ouvir cds inteiros e só levantar quando o cd terminar), já fui MUITO, MUITO PIOR (já consigo passar duas horas direto estudando. Mais que isso é tortura pra mim.),e esse ano quero melhorar ainda mais. Preciso me formar logo nessa joça (faço Ciência da Computação. Sim, sou de exatas).

No gif: O rosto de um homem branco barbado com números e cálculos flutuando na frente, dá um zoom rápido para os olhos dele e nós vemos os números ainda passando


2 - ESCREVER.

Eu tenho duas histórias que quero muito escrever.

Uma delas é original, criada a quatro mãos, sobre uma garota e um garoto, começa com um flashforward, tem plot twists, romance, é sensacional, acredite em mim. Só que só criamos os detalhes da história, era uma brincadeira na época. Mas aquilo ficou rodando na minha cabeça. Como foi que eles se conheceram? Como era o relacionamento deles? Eles eram fofos um com o outro? E o plot twist, como chegou a isso? Isso ficou me incomodando, e eu preciso escrever. O casal fala na minha cabeça muitas vezes. Inicialmente a história se passaria no Rio, eu olho lugares e imagino cenas da história. Gente, é muito bizarro. Minha intenção era na NaNoWriMo desse ano escrever essa história, mas novembro foi um mês muito tenso pra mim e escrevi zero coisas. Pensei em encurtar a história pra virar um conto, mas tem coisa demais que eu quero falar, não vai dar muito certo. Mas enfim, talvez eu crie um conto sobre um encontro deles, ou como eles se conheceram. Who knows. O que eu quero é esse ano conseguir escrever pelo menos metade dessa história (me conhecendo, isso já vai ser coisa pra cacete, porque quando eu me empolgo pra escrever algo chegam blocos e blocos gigantescos de palavras. Como esse).

A outra história é uma fic de Supernatural que eu escrevi uns 10 capítulos e postei (aos meus 6 leitores no Nyah: me desculpe). Sempre que eu assisto Supernatural eu fico imaginando algo pra fic. Preciso colocar pra fora essa história, especialmente porque eu já sei o final, e meu amigue, VAI SER TRÁGICO E INTENSO E VAI ACABAR COM OS LEITORES.

No gif: Bob Esponja num fundo roxo sinistro com uma expressão macabra rindo malevolamente.
RISADA MALÉFICA

3 - Me aceitar mais

Apesar de 2015 ter sido um ano ótimo, ele teve um aspecto negativo: eu me torturei muito com o que sou. Achava defeitos em cada passo da minha vida, e fiquei me comparando com outras pessoas. Não foi legal. Me deixou péssimas em alguns momentos. "Se arrume!", "Seja bonita!", "Seja sociável!". E pior do que essas vozes são as outras que dizem "Você não é feminina, não adianta se arrumar", "Você, bonita? Pff, se enxerga", "Você tá se envergonhando". É muito exaustivo viver assim.

No final desse ano eu pensei na seguinte resolução, e quero colocar em prática em 2016: me aceitar. Eu me arrumo do jeito que eu gosto, foda-se o que os outros acham. Eu sou bonita do jeito que eu sou, foda-se o que a sociedade quer me empurrar goela abaixo do que é beleza. Sim, eu prefiro maratonar séries no Netflix a ir numa festa com desconhecidos, mas foda-se, eu tenho que fazer o que me faz sentir bem. Foda-se. Foda-se.

Não é libertadora essa expressão? Experimenta dizer em voz alta.

Foda-se.

Foda-se tudo. Desde que eu não machuque ou magoe as pessoas no meu caminho, tudo é válido pra eu me sentir feliz comigo mesma. E é isso que eu quero pra esse ano que se inicia.

No gif: Uma mulher loira sentada em uma mesa de lanchonete fast food (nós vemos os troços de ketchup e mostarda mais um balde de comida ao lado dela em cima da mesa) olhando com expressão de quem não tá nem aí e a legenda "ooo! eu não dou a mínima"
OOOOH, tô pouco me fudendo.
Essa vai ser a Carol de 2016.

TAIANY

1- Não criar (tantas) expectativas.

Eu sou uma criadora compulsiva de expectativas, basta uma frase como “Você gosta de chocolate?”, que eu monto um quadro com mil possibilidades do que possa acontecer baseado nisso. É triste, torturante e agrava o meu quadro de insônia. Mas foi só esse ano que percebi o quanto isso me faz mal, porque esse ano foi literalmente resumido em uma gif.

Uma gif onde o cara tá descendo do escorregador, mas começa a cair de forma toda estranha e de esborracha de cara no chão. Ai vem dizendo que essa é a retrospectiva 2015 e vai aparecendo os meses do ano conforme o cara vai caindo.

Assim, desde início do mês, estou tentando com todo o afinco não imaginar as coisas que possam vir a acontecer. As pessoas me falam algo, minha mente começa a trabalhar e eu me obrigo a parar e pensar em outras coisas. Quero tentar deixar acontecer, e se for bom, maravilha, mas se não for, ok.

Ser a Taiany.

Como eu falei no post sobre nossas expectativas para 2015, esse foi o ano de me aceitar, de aprender a amar meu corpo, redescobrir meu cabelo e cor, essas coisas. E nesse processo, a gente acaba conhecendo pessoas maravilhosas que passaram por isso também, pessoas que achamos lindas por dentro e por fora, pessoas que admiramos, e...acabamos por querer ser igual. Só que isso é errado ou no mínimo ingênuo e frustrante, porque você nunca vai conseguir ser qualquer um além de você mesmo.

Em 2015 eu fui muito eu, mas, nessa de tentar me conhecer, acabei machucando muitas pessoas no processo, eu queria achar minha voz, ouvir minha voz, e nisso acabava falando demais. O que foi ruim, porque eu não sabia como conter essa avalanche de Taiany que tava transbordando para todo lado, e também não queria deixar de me reconhecer, talvez pela primeira vez, no espelho. Está sendo uma luta louca, e ainda não sei como harmonizar tudo, estou tentando ver o que acontece, tentando amenizar, me afastando pra ver se machuco menos e me encontro mais. Eu realmente não sei como tudo vai se ajeitar dentro de mim, mas vai.

Então o que eu desejo para 2016 é aprender a seu eu mesma, independente de como acreditam ou esperam que eu seja.

É a imagem da Amara, uma mutante do desenho x-man evolution que tinha o codinome Magma. Na foto ela está saindo de um vulcão.
Eu não sei se vocês lembram ou viam, mas no desenho X-men evolution teve um episódio em que a Amara( acho que era esse o nome) passava muito mal, e quando ela entrava num vulcão ela ficava bem, porque se reencontrava, ai depois o vulcão entrava em erupção, mas no final ela conseguia conter. Isso descreve tão perfeitamente esse meu processo de descobrimento que fiquei frustada por não achar uma gif ou uma imagem melhor, e acabou sendo essa ai mesma.

Voltar a ser esperançosa.

Eu sempre fui muito realista/racional, lá em casa todo mundo é meio impulsivo, mas eu era a que colocava o pé no chão e pensava nas coisas, no entendo, mesmo sendo composta de 99% de racionalidade, ainda tinha aquele 1% otimista que me fazia muito bem. O copo nunca tava meio vazio, era meio cheio e subindo, só que de uns tempos para cá, não sei bem o que aconteceu, uma nuvem negra de desanimo e pessimismo passou a me rondar, e apesar da minha animação quase constante, tem sempre um pensamento de que nada vai pra frente, vai mudar, dar certo...E esses pensamentos cansam demais, e não fazem nada bem. Puxa, se eu posso perder tempo me lamuriando e vendo o lado ruim das coisas, eu posso perder (ganhar) observando o que deu certo e esperando (vivendo) dias melhores. É isso que eu quero em 2016, voltar a ter esperança em mim, nas coisas, nas pessoas, na vida de modo geral.


DIEGO

1- Ser feliz
 Praticamente autoexplicativo. eu quero fazer mais coisas que me façam sentir bem. Prestem atenção: é SE SENTIR BEM, e não SE SENTIR VALIDADO. Eu quero viver e parar de sentir que eu tenho de pedir permissão para isso. Quero só levar as coisas numa boa, sabe? Essa provavelmente é minha maior meta.

No gif: Cena de um desenho animado com um pônei bebê de toquinha com os olhinhos fechados embaladinho na cama pra dormir.


2- Redescobrir como produzir
Sem me cobrar e me sentir um fracassado quando eu não produzo. Para mais informações, voltar a parte sobre validação no paragrafo anterior.

3- Tomar mais o caminho do meio
Minha psicologa fala que eu sou um ser de extremos. As coisas para mim são certas ou erradas, boas ou ruins, positivas ou negativas. Eu sinto prazer intenso ou me arrasto em profundo sofrimento. Não existem meio termos, não vivo nada pela metade. Só que a realidade é que ser assim quase me destruiu em 2015, então eu preciso aprender a ser mais equilibrado na forma com que eu vejo o mundo. E isso envolve muitas coisas, coisas que eu to com preguiça de falar porque esse teclado é muito ruim  para escrever. Mas são coisas importantes, eu juro que um dia eu falo sobre elas direitinho.

ISABELLE

A princípio eu nem ia participar disso aqui porque eu queria me abster de metas pra 2016 e todos os anos que se seguirem, mas faltando menos de uma hora pro ano novo, em casa, sem nada pra fazer, vi esse post nos rascunhos e pensei "VAMBORA". Então vambora.

1 - Investir em trilhas e outras atividades

Em dezembro eu fiz a minha primeira trilha, e gente. Que coisa maravilhosa. Apesar das dores, do esforço, da suadeira, dos escorregões e consequentes arranhões, eu amei cada segundo. E quando eu cheguei no topo daquele morro grandão que todo mundo vê da praia de Ipanema?? PUTA MERDA. EU SOU FODA. Além disso, o nosso guia que não é exatamente guia sabe fazer várias outras coisas como surf, stand up paddle, escalada, tem até uns contatos com salto livre (sabe aquele povo se jogando do avião e caindo de paraquedas? é isso q). Quero, preciso, investir nessas coisas. É tudo o que eu sempre sonhei em fazer, mas nunca achei que poderia por não saber quem procurar, onde procurar, preços. Agora eu tenho a chance e vou aproveitar.

Na imagem: Cena de The 100 com duas mulheres no meio da mata muito sujas de lama e descabeladas andando com cara de sofrimento


2 - Comprar todas as expansões e coleções de objetos do The Sims 3, originais

Depois de anos vivendo na pirataria, nesse final de ano eu cansei. Sempre dá treta, sempre acabo perdendo jogos que eu sofri pra chegar a certo ponto, sempre é uma trabalheira dos infernos achar links e baixar. The Sims é aquele jogo que eu sei que nunca vou enjoar e sempre vou amar, então porque não investir a longo prazo? Vai ter que ser aos poucos já que não tenho muita grana, mas até o fim de 2016 eu hei de estar com a coleção completa.

3 - Conhecer tudo o que eu ainda não conheço da parte turística e histórica do Rio

Por incrível que pareça, eu ainda não conheço lugares clássicos como o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, o que é ultrajante. Me orgulho de andar pela cidade, de sair conhecendo e justamente esses pontos eu nunca fui?? Fala sério. Além disso, ainda tem muito museu e muitas áreas históricas pra descobrir e visitar não só na capital, como também em outras cidades como Paraty e Petrópolis. Inclusive, estou pra voltar lá faz anos (minha última visita a Petrópolis foi NO FUNDAMENTAL), e sempre dá alguma coisa errada. EM 2016 VAI ROLAR!!!

No gif: Cena do jogo Tomb Raider que mostra a protagonista saindo de uma caverna para a luz do lado de fora e conforme a claridade diminui ela enxerga as ruínas oponentes na base de uma montanha de um tom alaranjado de barro


EDUARDO

1 - Editar minhas histórias

No gif: Um cara em frente a uma escrivaninha com um notebook tamborilando e batendo palmas animado, a legenda "isso é bom"Eu nunca editei ou revisei nenhuma história que escrevi e já tá começando a acumular e eu tô ficando irritado com isso. Isso porque eu tenho muito receio de fazer e acabar estragando tudo na história. Em 2016 eu quero terminar pelo menos duas histórias minhas e finalmente terminá-las. Já comecei o ano fazendo isso, mas quero que em dezembro eu possa me sentir satisfeito pelo que fiz.


2 - Cozinhar mais

Eu sempre cozinhei e é uma coisa que eu gosto muito de fazer, mas em 2015 isso foi meio que robótico. Eu cozinhei porque precisava comer e não porque eu queria cozinhar ou fazer algo diferente. Pensando bem eu acho que não fiz nenhuma receita diferente. EU NÃO APRENDI NADA! Quero cozinhar mais por paixão e não simplesmente pra não morrer de fome.

No gif: Imagem de algum programa de culinária. Primeiro de cima mostrando uma panela cheia de macarrão de onde as mãos de um cozinheiro tiram uma porção com um espeto, no segundo o macarrão sendo colocado no prato branco ao lado


3 - Não esquecer

Eu sou uma pessoa muito esquecida. Eu vivo esquecendo das coisas que preciso fazer ou que as pessoas me pedem para fazer e isso é péssimo. Quero, nesse ano, lembrar mais. Não perder oportunidades porque eu "esqueci" delas. Ficar mais atento as coisas nem que seja preciso escrever em post its pela casa inteira o que preciso fazer.


JOÃO

1- Não me comparar tanto com as pessoas

Acho que é o que mais me faz sofrer esses dias. São os amigos antigos vivendo mais e melhores experiências que eu, são os amigos novos mais dedicados na faculdade... Tem horas que eu vejo essas pessoas "exemplares" e me sinto a personificação do fracasso. Parei pra pensar agora e lembrei que até news sobre isso eu já fiz, mas sabe aqueles problemas que vão e voltam mais fortes que antes? Pois é. Não tá dando. Vou ver se rola uma intervenção, pôr alguma frase motivacional ou algo do tipo na parede do quarto pra ajudar (botar coisas legais e tirar o que não gosto do meu quarto!!! Essa é uma pequena meta também).

No gif: Lady Edith de Downton Abbey, com um vestido vermelho e uma carta na mão, se levanta da mesa de café, falando "I'm always a failure in this family" em tom sarcástico.
"Eu sempre sou um fracasso nessa família". No caso, eu sou na família, na faculdade, no blog e na vida inteira. Oremos por um 2016 em que eu não queira usar esse gif tantas vezes.

2 - Ser mais proativo

Às vezes a gente esquece como tem capacidade de mudar as coisas. Eu sempre espero pelos outros pra fazer tudo. Do tipo "quero entrar num clube do livro na faculdade" *espera alguém cair do céu com a mesma ideia e organizar tudo* (pior que apareceu alguém, UHAUAHUA). E quando entro nas coisas, isso continua e eu fico esperando tudo se resolver sozinho milagrosamente?!? Até coisas que eu tenho que fazer sozinho, É ABSURDO. Eu não sei o que tá acontecendo na minha cabeça, mas vamos melhorar isso aí.

3 - Separar mais tempo pra leitura

Na verdade, é separar qualquer tempo, porque atualmente nem uma horinha na semana tá rolando. Sim, é a meta de sempre, mas isso tá me deixando pra trás na faculdade e na vida e fazendo eu ficar mal comigo mesmo. É puro caso de procrastinação na internet, então diminuir as horas online e ser mais focado é o maior passo que preciso pra chegar lá.

ELILYAN

1 - Estudar pra valer

Na boa não estava muito afim de participar desse texto aqui, mas gostei tanto dos gif, então pensei "por que não?". O que eu quero em 2016? Quero me sentir útil. Quero chegar em 2017 e olhar para atrás e ver algo realizado, por isso decidi que 2016 é o ano de voltar a estudar. Cabou a boa vida de só trabalhar, trabalhar e trabalhar. A gora vou cair de cabeça e aprender alguma coisa nova. Vou estudar para concurso, vou aprender a costurar, alemão e se sobrar tempo também vou aprender yoga! 

2 - Virar vegetariana


Tenho gastrite crônica. Por causa da gastrite desenvolvi uma série de problemas com comida. No ano passado, juntamente com meu médico (e com a minha mania para desafios), durante 40 dias entrei em uma dieta vegetariana para ver se uma alimentação baseada em vegetais me ajudaria com os sintomas chatos da doença. Funcionou que foi uma beleza. Funcionou tão bem que continuei por algum tempo a dieta, mas meu grande amor pela carne (principalmente de porco e peixe) me fizeram voltar a dieta anterior. Em 2016, decidi me desafiar a passar 6 meses vegetariana. 

3 - Virar voluntária

Já foi voluntária alguns anos atrás em ONG's e instituições públicas, mas com a adição de mais coisas ao meu dia-a-dia deixei o voluntariado de lado. Esse ano a minha vida se tornou mais organizada e me vi com um buraco vazio, primeiramente pensei em utilizá-lo para escrever mais e ajudar a organizar as coisas aqui no CC, mas quer saber? NÃO! Você leu a minha primeira resolução? Não se trata exatamente sobre estudar, mas sim sobre me sentir realizada, por isso decidi me voluntariar em ONG's (já me inscrevi em algumas, agora é só torcer e começar o trabalho).


***

Aproveitem 2016, pessoas fantásticas! E lembrem que o importante, no fim do dia, é o agora. Você tá aí, vivo, respirando, lendo esse textinho. De certo modo, o agora é tudo o que a gente tem, porque a vida é uma sucessão de agoras. Se 2015 me ensinou algo, ainda mais com todo lance de ansiedade ou sei lá, foi parar um segundinho pra lembrar que a vida já está acontecendo. Tipo, isso não é aqueles "CORRA QUE O TEMPO ESTÁ SENDO PERDIDO", mas sobre apreciar o momento. O seu quarto. A forma como a luz ilumina os objetos - e se for do sol então, é a minha preferida. Tudo fica tão bonito e brilhoso. E talvez tenha pequenos barulhinhos ao seu redor. Uma música tocando? Aqui é só o ruído de máquinas e o farfalhar das árvores. Acho que alguém acabou de sair de um carro lá embaixo. Respira fundo, coloque os pés no chão e lembre que você está aí, agora, e isso é incrível. 

 Espero, além disso tudo, que esse ano você aprecie mais esses momentinhos. Que você se ame nos detalhes - sentando melhor na cadeira, indo dormir cedo, comendo um bolo que você gosta ou de olhos fechados um segundinho no sol. Fazendo as coisas por você, porque você merece. 

Obrigada por ler esse texto.

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Obrigada por escreverem esse texto, tão cheio de frases maravilhosas! e aí veio esse final <3 É MUITA FRASE BOA PRA POUCA HELENA, SOCORR

    comentários que lembrei de parar pra fazer durante a leitura:

    Quando eu tava fazendo meu post de metas, também reparei que não é como uma to do list, nem nada disso. mas só agora encontrei algo que realmente fale o que é, no caso: "É mais como um momento pra pensar onde eu tô e qual direção eu quero ir. "

    essas coisas me representam tanto que não podia deixar de mencionar delas:

    "Eu sou uma criadora compulsiva de expectativas, basta uma frase como “Você gosta de chocolate?”, que eu monto um quadro com mil possibilidades do que possa acontecer baseado nisso." começando por, "será que alguém via me dar chocolate??!"

    "Eu não sei o que tá acontecendo na minha cabeça, mas vamos melhorar isso aí." EU SEMPRE

    "Foda-se tudo. Desde que eu não machuque ou magoe as pessoas no meu caminho, tudo é válido pra eu me sentir feliz comigo mesma. E é isso que eu quero pra esse ano que se inicia." Mulher, se você tivesse falado isso pra mim assim, eu ia começar a te aplaudir. AHHAHA Acho que é em medicina que tem algum principio, ou algo do gênero, que é em latim e na tradução acho que fica "primeiro de tudo não fazer mal a ninguém"

    Eduardo, se quiser alguém pra ler suas histórias, saiba que às vezes tenho uns tempos livres (que nãos ei administrar, mas tenho) HAHAHAH Amo ler histórias de pessoas que conheço, fico até me oferecendo jadgahdgdaaad
    E sim, cozinhar é maravilhoso, fazer comida pra não morrer de fome é péssimo. </3

    Boa sorte com as metas de vocês em 2016!

    Saiu textão, dsclp!

    ResponderExcluir
  2. Me ajudou muito, usei no meu trabalho de Filosofia! :D Tem botão de curtir/compartilhar? :)

    ResponderExcluir
  3. Acho que essas imagens da moça do bitch é do dorama My love from the star!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *