análise CCFilmes

Mad Max: Estrada da Fúria e o que é isso de filme feminista

29.5.15Dana Martins


Quando eu ouvi falar que tavam fazendo um filme chamado Mad Max, eu imaginei uma história de ação clichê com o protagonista machão salvando o dia etc. Bem, o filme é sobre um protagonista machão salvando o dia, mas não é nada do que eu pensei. Nem um pouco. Eu tinha imaginado algo tipo o remake O Vingador do Futuro e encontrei... como dizer? Sabe quando parecia eras que você não assistia um filme bom que tinha esquecido o que era isso?

Mad Max: Estrada da Fúria me mostrou que filmes assim ainda existem. E por que eu gosto de filmes, pra começo de conversa.

Então, você deve imaginar que eu não ia assistir o filme e nem ia mesmo, até ele lançar e começarem a sair textos falando que era um filme "feminista". *olha com suspeita* Até ver aquela manchete dos "ativistas dos homens" que não gostaram praticamente me ganhou. O que diabos o filme tinha feito? E, peraí, a Charlize Theron que é a protagonista? PARA TUDO.



Acho que eu nem tinha escolha quanto a assistir esse filme. Minha amiga insistiu pra gente ver e é por isso que eu fui parar no cinema numa quarta-feira às 9 da noite.

Uma das coisas que eu fiquei pensando antes de assistir é: como um filme pode ser feminista? Só porque tem uma protagonista mulher? Vamos à lista de filmes feministas! Tá, não.

Aí chegou o momento em que meu primo no fim de semana perguntou se eu tinha assistido. Foi mais ou menos assim a conversa:

"Muito legal, fiquei com dor de cabeça, ação sem parar... Mas é um filme feminista."



Eu devo ter feito alguma cara, porque ele completou:

"Feminismo é contra os homens ou a favor da igualdade?" *incerteza na voz*
"Igualdade de gêneros"
"O que é contra os homens? O contrário do machismo?"
"Femismo..."

Mas eu nem sei se isso é realmente algo. Mesmo se alguém fosse femista, a luta pra igualdade já é tão grande que ela é capaz de morrer antes de construir uma sociedade ao contrário do machismo. 

Enfim, essa história de filme feminista me deixou mais curiosa e aumentou minha suspeita.

Mas depois de ver... ficou mais claro. Esse não é só um filme feminista - Jogos Vorazes é feminista, The 100 é feminista, The Legend of Korra é feminista -, esse é um filme sobre questões feministas. Basicamente, ele é a síntese do feminismo com direito a usar pichações de "NÓS NÃO SOMOS COISAS", que eu acho que vou até pichar no muro aqui da rua, porque é algo que nós também precisamos aprender (né game of thrones).

Mad Max: Estrada da Fúria é a história de um grupo de mulheres lutando para não serem tratadas como propriedade e máquinas de reprodução. Elas não lutam contra os homens. Elas lutam para encontrar um lugar digno para viver. E é isso. (só que alguns homens querem manter o sistema e usam força pra tentar impedir a fuga)



Eu não tenho um braço a menos, eu não preciso sair matando gente a tiro e muito menos dirigir um caminhão, mas essa é uma luta que eu reconheço. Que eu luto quando vou assistir um dos filmes para os quais eu mais tava animada no ano, Os Vingadores 2: Era de Ultron, e vejo a única personagem mulher que eu tinha de referência ser novamente limitada ao papel de máquina reprodutora. E é interessante, porque Viúva Negra duvida da sua capacidade de ter uma vida comum por não poder ter filhos, enquanto as de Mad Max lutam para ter uma vida comum onde elas não são obrigadas a ter filhos.

Meu drama com essa abordagem batida é tanto que no início eu até pensei: olha lá, mais um filme que trata a mulher como se ter filho fosse a única coisa importante em sua vida. Mas conforme as coisas andam fica claro que não é nada disso. Até porque eles têm mais do que duas mulheres para mostrar que todas não são iguais.

Seria legal conhecer essas mulheres

Se não bastasse o tema, todo o desenvolvimento é muito bom em termos de representatividade. Os dois protagonistas estão levando um grupo de clássicas donzelas indefesas, só que a história mostra que a falta de habilidades delas está mais relacionada à criação (ficaram presas a vida toda). E em vez de ficarem gritando no canto, em todas as cenas elas fazem o que podem. Isso não significa subir no caminhão para lutar corpo a corpo contra agressores, mas... caramba, esticar o braço e empurrar alguém pra ajudar? E acho que diz muito sobre como estão retratando as vítimas por aí, se detalhes como esse parecem uma revolução.


O personagem do Max e de outro homem secundário (Nicholas Hoult, é sempre bom te encontrar) também são importantes para a representatividade. Não só porque tira aquela ideia idiota de que feminismo é lutra contra homem, mas porque mostra que você pode ter homens heróis atuando na história, fazendo coisas grandiosas e chutando bundas, sem que pra isso a mulher precise virar uma boneca de pano. 

Em termos de história, Mad Max não é algo super complexo com muitas linhas narrativas (eu nem lembro do nome dos personagens?), só que nem precisa. Tem personagens bem centrados. É baseado em uma perseguição sinistra no meio do deserto. Não dá nem tempo de respirar. Tudo isso envolvido por cenários incríveis em cenas bem pensadas. Nunca pensei que eu ia achar tão bonito alguém levantando da areia.

E a trilha sonora...

Aliás, eu achei muito genial. Porque música é (ou era) usada em guerra pra equilibrar a marcha de exércitos
e o caramba. Então não é só algo estiloso. Imagino que no deserto isso também deve ajudar as pessoas a se localizarem. 

Eu não acho que seja o melhor filme do mundo. Acho que o que Mad Max: Estrada da Fúria acerta é em ser muito bom e ao mesmo tempo arriscar. Um filme que é uma corrida no deserto do início ao fim? Vocabulário próprio pós-apocalíptico? Um filme que tem algo a dizer? Um filme de ação com um monte de mulheres? Um filme de ação em que a protagonista tem tratamento de qualquer homem? Um filme que é sobre mulheres não serem objetos? Um filme que mostra mulheres trabalhando juntas por uma vida melhor? Um filme que o herói é foda, resolve o próprio dilema, salva a garota e faz tudo isso sem diminui-la? Um filme que trata de mulheres como pessoas (e não objetos) com só ação e porradaria? Wow.

É uma revolução aqui.

Não deveria ser. 


-----------------------

Mad Max: Estrada da Fúria - Trailer

Só pra constar, a minha definição de história feminista é qualquer uma que busque a igualdade entre gêneros e conquiste um avanço de alguma forma. Mad Max: Fury Road está longe de ser o símbolo do feminismo, se você pegar os 3 principais você tem 2 homens e 1 mulher (e nem vamos falar representatividade étnica ou LGBT+), mas só de ter um filme de ação pesado (bom) que gira em torno de mulheres - isso já é um avanço. De quebra a história é uma aula de mostrar nos detalhes como a mulher tem a capacidade de tomar conta da própria vida. Então, é, é um passo a frente. Ele já está fazendo pessoas repensarem o que entendem por feminismo e definitivamente vai influenciar mais histórias assim. 


Aí eu termino de escrever esse texto e abro meu email semanal da Marvel. Que dia adorável.


TAGS: , , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Só digo uma coisa: no cortejo do meu velório eu quero esse guitarrista abrindo o caminho.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *