Betty Herbert Editora Objetiva

Pornoliterário: Uma Sedução por Semana, por Betty Herbert

28.3.15Elilyan Andrade


Tinha me preparado para apresentar a você um clássico da literatura erótica, mas comecei a ler Uma Sedução por Semana e pensei: "esse livro MERECE ser indicado AGORA no Pornoliterário". Uma Sedução por Semana trata da história de um casal por volta dos trinta que, após 15 anos juntos, procura perder suas inibições, reacender o desejo e reencontrar o encanto há muito adormecido. Mas será que é possível fazer isso depois de tanto tempo vivendo na rotina?


Uma Sedução por Semana estar mais para um chick-lit do que para literatura erótica, mas acho importante trazer esse livro para o Pornoliterário porque ele me fez refletir muito sobre sexo real e sexo literário. A atual literatura erótica está submetida por dominadores e submissas, acessórios, sexo hard e orgias que deixariam Calígula chocado. Sejamos honestos: apesar de ficarmos atraídas pelo sexo selvagem que os Christian Grey e Hudson Pierce podem proporcionar, no dia a dia queremos apenas uma conexão real e simples com a pessoa que escolhemos para compartilhar nossa intimidade.

“Ainda assim, tanta coisa na literatura sexual insiste na ideia de que o sexo é mais perversão, que é preciso fazer uso de uma sensação de culpa e transgressão para aumentar a excitação. Eu não entendo.”

Betty consegue, com seu plano de resgatar sua vida sexual com o marido, tocar em questões que muitas vezes ignoramos sobre sexo e a vida: por que tantos acessórios? O que é ser sexy? Sexo pervertido é mais excitante? Como resgatar o desejo? Maternidade? Que impacto o feminismo tem em suas fantasias sexuais? Pornografia? São tantos e tão incríveis questionamentos que vão surgindo ao longo da leitura que esse livro merece ter mais destaque.

“Por que tenho que comprar alguma coisa para ser sexy? E quando desenvolvemos essa ideia de que precisamos nos encher de acessórios para fazer sexo? Dá para comprar anéis vibratórios para o pênis na Boots hoje em dia. Só consigo sentir que estamos perdendo a essência da nossa sexualidade sob essa inundação de babados e vibrações entorpecentes.”

Uma Sedução por Semana é um livro muito bem humorado, mas também com zero excitação. Em nenhum momento ao longo das 296 páginas senti calores, muito menos tesão, o que foi muito bom. Óbvio que quando escolho uma história erótica (principalmente se ela é em prosa) quero que ela seja excitante. Mas além do sexo orgástico, o mais importante é que a trama e os personagens sejam envolventes, e isso o livro tem de sobra. Betty é cheia de neuras e chatice, mas, mesmo assim, é impossível não querer dividir uma taça de vinho com ela. E o que dizer do Herbet, marido de Betty? MEU SENHOR QUE HOMEM MARAVILHOSO!! Amoroso, compreensivo, dedicado e gentil, mas como qualquer ser humano normal, o Herbet também tem falhas, e isso só torna ele mais legal e desejável. 

“É claro que a grande alegria da internet é que você sempre consegue encontrar pessoas com gostos semelhantes, desde que consiga encontrar o termo certo de busca. Depois de muito tempo pesquisando no Google, digito timidamente “pornografia feminista”, com a expectativa de que a mensagem “alerta de contradição” fosse piscar na tela do meu laptop e em seguida ele explodisse. Mas não é isso que acontece. Caramba, tem até uma cerimônia de premiação para isso.”

O mais interessante em Uma Sedução por Semana é que o livro surgiu primeiramente como um blog, onde Betty compartilhava as experiências a que os dois se dedicaram com zelo e bom humor semana após semana. Por ser um registro pessoal, o livro tem uma franqueza e vulnerabilidade que poucas vezes tive o prazer de ler. Mas apesar de ter apreciado a leitura, confesso que o livro acaba, em alguns momentos, tornando-se monótono e repetitivo. As seduções, por mais picantes, divertidas e exóticas que sejam, poderiam ter sido abreviadas.

“Se aprendi alguma coisa este ano, foi que precisamos tirar o “deveria” do âmbito do sexo. Não existe forma específica na qual eu “deveria” usar meus pelos pubianos. Não existe forma específica na qual eu “deveria” querer fazer sexo. Só interessa a mim e a mais ninguém. O que eu negocio com meu parceiro só interessa a mim.”

(3,5 orgasmos)
***

Livro: Uma Sedução por Semana (The 52 Seductions)

Autora: Betty Herbert

Editora: Objetiva

Páginas: 296

Comprar: Saraiva; Americanas







TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. É, acho que, conforme eu fui ficando mais velha, eu comecei a querer livros com temática sexual.
    Gostei dessa indicação. Já adicionei ao Skoob.
    Achei >muito< interessante essa coluna! ( ͡° ͜ʖ ͡°) hahahaha Mas, na verdade, eu sempre gostei de Chick-lit, mas nunca tinha me aprofundado nesses gêneros eróticos. Vou ler os outros posts e acompanhar os próximos. :*

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *