A-Force A-Force list

A-Force: Conheça quem é quem no time dos Vingadores só de mulheres

7.2.15Dana Martins

Quantas super-heroínas você consegue contar de cabeça? 


Nessa sexta, 6 de fevereiro, a Marvel anunciou o A-Force (Avengers Force), o novo time de Vingadores que é só de mulheres E É CLARO QUE ROLOU FESTA, DANÇA, CONFETES E TÁ ROLANDO ATÉ AGORA E. Caramba, eu não consigo não ficar animada falando desse assunto. Você tem noção do que isso significa? Não se preocupe, você vai ter. 

Esse post é importante pra gente conhecer novas super-heroínas e valorizá-las. Não importa se você é familiarizado com quadrinhos ou não, aqui está a chance de passar a fazer parte desse mundo. 


Essa imagem tem 26 personagens mulheres de diferentes raças e sexualidade e elas são destruidoramente poderosas. 

A maioria dos nomes estão em português, mas alguns ou não existem ou são muito ruins que eu me recuso a usar. 


1- Cristal
2- She-Hulk
3- Nico Minoru 
4- Tempestade
5- Medusa
6- Singularity 
7- Feiticeira Escarlate
8- Vampira
9- Jean Grey
10- Vespa
11- Elektra
12- Capitã Marvel
13- Mulher Aranha
14- Pixie (em português é Fada)
15- Aurora
16 - "Pepper Potts usando sua armadura Rescue de Invincible Iron Man do Matt Fraction"
17- Spider-Gwen
18- Viúva Negra
19- Serpente da Lua
20- Snowbird
21- Monica Rambeau (antiga Capitã Marvel!)
22- Hellcat (Felina em português)
23- Firestar (No Brasil recebeu o nome de Estrela de Fogo no desenho e Flama nos quadrinhos) 
24- Vindicator/Heather Hudson
25- Jubileu
26- Karolina Dean






Quem são essas mulheres?

Na imagem temos o pessoal que eu mais acompanho, Carol Danvers (Capitã Marvel, conheça aqui) com a Jessica Drew (Mulher Aranha) e ainda Viúva Negra. Também tem o X-Men fazendo presença com Jean Grey, Vampira, Tempestade, Cristal e Jubileu. TEM FUGITIVOS com a Nico Minoru e a Karolina Dean (minha maior felicidade). Tem as garotas do time de super-heróis canadense Alpha Flight: Aurora, Vindicator e Snowbird. Temos as que vão em breve aparecer no cinema: Medusa dos Inhumanos, Vespa (em Homem-Formiga) e Pepper Potts (já aparece em Homem de Ferro). Bem, tem mais um bando de associações pra fazer entre essas 26 mulheres, mas acho que isso já vai dando uma ideia melhor do universo. 2 anos atrás eu não saberia nem quem é metade dessa lista. 

Acho que posts assim é a forma mais fácil de conhecer o mundo dos quadrinhos. Fazendo essa lista do A-Force eu vi, por exemplo, o quão importante foi o top 10 super-heróis LGBT+, que me fez procurar sobre os personagens e, consequentemente, entender mais as divisões nesse universo. Enquanto naquele post passei a conhecer o Estrela Polar, dessa vez conheci mais a irmã dele, Aurora. Pesquise sobre essas mulheres. 



A maior novidade, talvez, seja a Singularity (acima), personagem nova. 

"Singularity é uma personagem interessante. Ela não é um ser de carne e osso, mas um evento cosmológico que ganha consciência de si. Ela não tem gênero de nascimento. Ela não "nasceu". Ela não envelhece. Ela aprende todas essas coisas de nós - a raça humana." disse G. Willow Wilson, a co-autora da série, no twitter. Acho que apenas isso já dá uma boa ideia do que está por vir e eu estou particularmente curiosa pra entender por que um personagem sem gênero decide se identificar como gênero feminino. Se isso tem algum contexto, se é só representação não-binária desperdiçada. Quero ver.  

O que é o A-Force e onde ele vai aparecer?

Não basta ter milhões de grupos, a Marvel também tem que ter várias versões desses grupos. Se você for na banca vai encontrar vários: Jovens Vingadores, Vingadores Secretos, Vingadores Fabulosos, Avante Vingadores... O A-Force (A de Avengers, Vingadores em inglês) é um novo grupo, que durante o período das Secret Wars vai liderar o caminho dos super-heróis no universo Marvel. 

"She-Hulk, Cristal, Medusa, Nico Minoru e outras que os fãs adoram vão tomar o poder, Nós propositalmente reunimos um time composto de diferentes personagens vindos de partes diferentes do Universo Marvel, com tipos de poderes, identidade e ideologias bem diferentes." - G. Willow Wilson

O A-Force é a revista de um time de Vingadores que será lançada lá fora em maio junto com a Secret Wars 2015, um evento grandioso que vai sobrepor todos os quadrinhos da Marvel e levar a uma nova fase do universo. Adeus, universo Ultimate. 

A-Force, também conhecido como: vamos compensar a faltar de mulher na imagem principal ;x
Pior de tudo é que teve gente criticando a A-Force ser só de mulher,
enquanto não comenta nada da imagem principal ser assim. 

Se você tá muito por fora do mundo quadrinhos, não se desespere: é que a editora Marvel tem vários mundos paralelos de super-heróis. Tipo histórias com Homem-Aranha no futuro, ou uma versão alternativa onde na verdade é a Gwen Stacy que foi mordida pela aranha e não o Peter Parker (Spider-Gwen!!!). O que vai acontecer nessa Secret Wars é que esses mundos vão colidir e... bem, guerra. No fim teremos apenas um mundo unificado. Provavelmente, essa é uma daquelas desculpas para reorganizar o universo dos quadrinhos, misturando a porra toda e ficando só com o melhor no fim. Mas o principal é que esse é o momento de: VAMOS APROVEITAR PRA FAZER COISAS LEGAIS QUE AS LEIS DO UNIVERSO NÃO PERMITIRIAM.

Tipo montar um time de Vingadores com super-heroínas vindo de várias épocas e universos. (se você reparar, algumas usam uniformes antigos)

Pera, tem uma lei proibindo um time de super-heróis só com mulheres?

Por que levar fé no A-Force? 

De qualquer forma, esse é o nosso presente. Não um presente qualquer, porque a revista A-Force vai ser co-escrita pela G. Willow Wilson, responsável pelos quadrinhos da Ms. Marvel Kamala Khan. O que isso significa? Digamos que ela é uma pessoa que vive no mesmo universo que nós, onde feminismo é levado a sério e temáticas atuais são consideradas de uma perspectiva inclusiva. 



Essa capa é um exemplo, um comentário que eu fiz com o João:

Dana: O peito de todas tá bem definido, mas não tem ninguém super torto pra mostrar a bunda, a única bunda que poderia estar visível tem o logo na frente.
João: E não tinha parado pra ver isso. Muito bom. Nem a She-Hulk, que tá com essa roupa, tá muito sexualizada
Dana: A She-Hulk tá numa posição de poder e você vê que mesmo com pouca roupa você pode fazer algo de forma que o corpo não seja um objeto sexual.

E nem é tão difícil encontrar algo problemático. Fui pesquisar a posição clássica "quebra o corpo pra mostrar peito e bunda" e quando olho na janela de conversa, João colocou um link que a imagem já era um exemplo. Repara na Jessica Jones. 

Aliás, o link é pras primeiras fotos da Krysten Ritter como Jessica Jones na série.
Anota aí, série própria da Jessica Jones no Netflix em breve. 


Tá faltando mulher?

Às vezes parece que tem pouca super-heroína. Afinal, no mundo de fora dos quadrinhos é como se só existissem duas (Viúva Negra e Mulher Maravilha). Até pouco tempo atrás eu jamais poderia listar o nome de 30 (TRINTA) super-heroínas, agora eu posso. Essa capa do A-Force não só nos dá 26 delas, como ainda temos outras que não fizeram parte, tipo Lince Negra, Kate Bishop, Ms. Marvel, Thor, a própria Jessica Jones..

Isso falando só do universo da Marvel. Ainda temos as mulheres da DC, que também está correndo atrás para quebrar o buraco negro da desigualdade de gênero, e nessa mesma sexta anunciou o título solo da Canário Negro, que é do Brenden Fletcher, Annie Wu e Irene Kohh. Quando eu vi que tinha o Brenden Fletcher já queria ver, por motivos de: Gotham Academy. (e eu tava mesmo querendo ver algo da Annie Wu) 


Tem noção do quanto isso é importante?

"QUEM T´PA ASNAHASDFDSFOHJBNFOHJSSAFOJRWFOIERPRFÓI WM E 0IWQEN R WIJF UEW RW WQEREWRQREW JWE QUYEM QUEM TÁ TÃO ANIMADO QUE NÃO CONSEGUE ESCREVER DIREITO??????? EU. AI SENHOR." eu tentando escrever esse post. 

Não é só a promessa de uma história legal com super-heroínas incríveis. É uma promessa de igualdade. 



O Super Girl Power, sexta temática/coluna do CC onde analisamos a representatividade de mulheres como super-heroínas, surgiu aqui com base em uma pergunta: Será que é possível existir um filme de super-herói protagonizado por mulher? (confirmaram Mulher Maravilha e Capitã Marvel e série da Agente Carter e série da Jessica Jones e série da Supergirl logo depois, como se o universo tivesse respondendo)

É uma pergunta idiota, só que é uma dúvida real. E a dúvida é: será que é possível viver em um mundo onde mulher tem o mesmo valor que homem? será que é possível acabar com a desigualdade de gênero? 

Uma capa como essa é a resposta. Sim. Nós percebemos o problema. Nós queremos mudar. Nós estamos lutando para mudar. É possível mudar.

-dana martins






TAGS: , , , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *