Capitã Marvel capitã marvel vol 1

Capitã Marvel: Conheça a heroína mais poderosa da Terra

18.1.15Dana Martins


"MAIS ALTO. MAIS LONGE. MAIS RÁPIDO. MAIS. "

Já conhece a Carol Danvers, a nossa Capitã Marvel? Sim, a primeira mulher a ganhar filme solo no universo da Marvel. Sim, a minha nova personagem preferida. E sabe qual é a melhor parte? É muito fácil acompanhar as histórias dela. Para você ler Capitã Marvel vol. 1, você não precisa conhecer nada da personagem antes, nem ter lido HQs. É um número de lançamento como se fosse um personagem novo e, pra completar, a história está completa e poderia terminar ali mesmo. 

Parabéns, agora você vai conhecer a minha história preferida de 2014. 

A história de Capitã Marvel Vol. 1 começa com a protagonista, Carol Danvers, em uma luta e o Capitão América falando pra ela aceitar o manto de Capitã Marvel, mas parece que ela é uma personagem meio discreta? Ela já trabalhou na SHIELD até. Então essa primeira história vem baseada nela lutando pra superar limites e se aceitar como... a heroína mais poderosa da Terra. Aí outros personagens ficam falando que ela já é a nova "Captain Marvel" e ela decide aceitar o nome depois de uma reflexão ~filosófica~.

Eis que surge A INCRÍVEL CAPITÃ MARVEL. 


Depois a história passa para o dia seguinte que ela tá querendo quebrar um record de vôo de uma heroína dela (a Carol Danvers também é piloto) e fica presa no passado, as coisas vão acontecendo e ela vai passando por várias épocas enquanto tenta entender por que está presa ali, então é meio que uma história atual dela como Capitã, só que mistura uns cenários de outras épocas, com o passado dela, a origem dos poderes, com amigas dela no presente (Mulher Aranha e uma velhinha), tudo pautado nesse contexto de aceitar o manto e se descobrir poderosa.

Se Capitã Marvel fosse uma série de TV, a revista Capitã Marvel 1 lançada pela Panini seria o episódio o piloto, já que conta uma história completa ao mesmo tempo que introduz o leitor a todas as partes do mundo da Carol Danvers. 

Jessica Drew (Mulher Aranha) e Carol Danvers (Capitã Marvel)
Essa história da imagem ainda não foi lançada aqui, mas ilustra bem a relação das duas.
É tão legal um toque de humanidade nessas histórias de super-heróis.
(e a arte aqui tá incrível <3)

Vou falar para você que eu tenho uma dificuldade tremenda com HQs, porque as histórias muitas vezes são superficiais e picotadas em números pequenos. Isso sem falar das vezes que você não está caindo de paraquedas em uma história que começou 50 anos atrás. Eu, sinceramente, não sei como ler HQs. Não tenho paciência pra ficar acompanhando na banca sempre. Na única vez que eu consegui, com o Deadpool, pararam de lançar (depois de meses voltou e eu mandei tomar no cu, porque não mereço isso). 

Então encontrar esse número da Capitã Marvel foi como descobrir um tesouro. Ele reúne 5 números que completam uma história, que por si só é uma história envolvente. Eu nunca tinha lido uma HQ de super-heróis em que eu me perdia no mundo sem ver o tempo passar, como se eu tivesse vivendo ali. O tema também ajuda muito, não só por eu me relacionar com o dilema da Carol, como trabalha o empoderamento feminino.



A história é sobre o que eu já falei na sinopse: Aceitar o manto de Capitã Marvel. Eu acho isso importante de modo simbólico porque é um questionamento geral sobre as mulheres super-heroínas. Nossa sexta temática de Mulheres Super-Heroínas (Super Girl Power) teve origem em um texto que meu amigo Vics escreveu chamado "Será que o mundo está preparado para a Mulher Maravilha?" E essa é a questão central. Será que estamos preparados para ter uma super-heroína poderosa como um super-herói de primeira classe? Será que temos uma super-heroína que está preparada para isso? Não importa quão legal sejam as super-heroínas que nós temos, a única a nível Homem-Aranha/Batman/Super-Homem/Capitão América/Thor é a Mulher Maravilha e mesmo ela é renegada. A Marvel não tinha nenhuma mulher desse nível. Surge assim a promoção da Ms. Marvel a Captain Marvel. 

(não estou dizendo que foi assim que surgiu, não tenho dados, não pesquisei, mas está na cara pela estratégia da Marvel)

É muito interessante que o dilema da Carol Danvers nesse primeiro volume seja justamente aceitar esse manto. Ela está aceitando ser a maior super-heroína (Marvel) no nosso mundo real, assim como no universo fictício dela. 



E tem mais: Essa temática tem tudo a ver com a personagem. Não vou dar spoilers da origem dos super-poderes dela, que é um momento importante da história do Capitã Marvel Vol.1, mas é relacionada ao desejo de querer mais para si. Ela também é uma super-heroína que mesmo como Ms. Marvel conseguiu sobrepor o Capitão Marvel. Tipo, imagina que tem o Batman, então tem as versões femininas a partir dele: Batgirl/Batwoman, que ficam mais famosas e super-poderosas do que o Batman. Apesar de atualmente elas serem personagens legais, eu não consigo imagina-las em um nível de poder acima do Batman - a Carol que começou assim, superou o Capitão e se tornou a nova Capitã.

Ah, e aqui é a Carol com a Monica Rambeau, que assumiu o manto de Captain Marvel depois
que o primeiro homem perdeu. Aqui elas tão discutindo justamente porque a Carol começou a usar o
Capitã Marvel e não disse nada pra ela. (isso já foi lançado aqui no Brasil, tá no vol. 2. E repara como esse
novo título da Capitã Marvel vai tocando em detalhes do passado da personagem pra introduzir o leitor novato.
O vilão dela no vol. 2 é um cara que faz ela reviver grandes acontecimentos da história da Carol como heroína.
(não de um modo repetido, apenas de modo que faz o novo leitor conhecer mais)

Uma curiosidade: em inglês o nome é "Captain Marvel", que é exatamente o mesmo que o da versão masculina (assim como a Marvel fez agora com o Thor). É como se a Joana da Silva virasse a nova Spider-man, Batman ou Superman, não a Spidergirl/Batgirl/Supergirl. Isso é importante porque é igualdade e não sexista. Infelizmente, em português o nome acaba sendo. (adoro em O Espetacular Homem-Aranha 2 quando o Peter diz que o Homem-Aranha pode ser uma garota)

Também é uma história voltada para a perspectiva feminista. Na viagem do tempo nós vemos, por exemplo, um grupo de mulheres aviadoras batalhando pelo direito de voar na guerra ("Você está negando a estas garotas a oportunidade de competir baseado apenas no gênero."), e outro grupo de mulheres soldados. Ou a grande heroína-ídolo da Carol Danvers, que é uma mulher piloto.

A revista Capitã Marvel é lançada no Brasil pela Panini Comics em volumes que reúnem várias edições. Até o momento (junho/2015) foram lançados 3 volumes e nesse mês as histórias da Capitã Marvel vão ser publicadas na revista "Universo Marvel", já lançada a primeira. Começar do vol. 1 é melhor, mas uma nova história completa começa no vol. 2. Já o vol. 3 é um pouco continuação, mas tem história nova. 

Compre no site da Panini o vol. 1, e o vol. 2 e 3 eles colocaram em link diferente sei lá por que. Também tem vendendo na Liga HQ! (o João comprou lá). 

Você também pode comprar em inglês pelo BookDepository. Em último caso... lembre que a internet é um lugar maravilhoso. :)

Acompanhe o instagram do @ConversaCult que eu tenho colocado fotos e avisos dos lançamentos! 

OMG, fui reler agora e deu até uma saudade. Tem toda uma parte sensível da história da personagem também, que envolve velhinhas e hospital. Aliás, desculpe a Mulher Maravilha, mas a Carol Danvers é a primeira super-heroína de quem eu me sentiria super-poderosa de verdade fazendo um cosplay. A roupa dela é sinistra.

O filme solo da Capitã Marvel está marcado para 2018!

(escrevi isso antes de ler os vol. 2 e 3 da Capitã Marvel lançados no Brasil: fica melhor ainda)




A autora desse texto é a Dana, especialista em falar coisas idiotas, traficante de cultura pop e o avatar. Deal with it. Me recuso a usar 3ª pessoa, então: Você pode ver todos os textos que eu escrevi aqui na tag Dana Martins e também estou no twitter @danagrint, vem conversar comigo. :)

Ajude o CC compartilhando os textos que você gosta.

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Genteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee que post, não leio HQs mas deu até vontade.
    Palmas*palmas

    ResponderExcluir
  2. A Dana já viu no meu instragram e no meu twitter o quanto sou fangirl da Captain Marvel e fico gritando isso aos quatro ventos. Não vejo a hora de 2018 chegar para ter toy, quadro e todos os produtos da Carol por aí.

    ResponderExcluir
  3. Não concordo que ela é a heroína mais poderosa da Terra, porque temos Jean Gray, Wanda, Wonder Woman, Ravena e Poderosa, mas de fato a Carol tem sua impôrtancia e é ótimo ver que ela vem crescendo ao longo dos anos

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *