Adeus fila de livros alfabeto literário

Adeus fila de livros: como ler tudo que você tem no quarto sem mais adiamentos

9.2.14Igraínne


OI, MEUS AMORES. Como você já deve saber, em 2014 o CC resolveu lançar a magnífica "Volta ao mundo em 12 livros", um projeto literário que promete revolucionar a sua estante! Quando a ideia surgiu, a equipe toda ficou muito animada, e várias questões foram levantadas. Por conta disso, algumas sugestões tiveram que ser substituídas por simples necessidade de organização. Afinal de contas, o CC é um blog, e a proposta é levantar discussões. Porém, eu fiquei com muitas coisas na cabeça e resolvi me desafiar a cumprir um outro desafio, esse mais particular e (talvez) mais suicida, já que um projeto não elimina o outro.

Pra começar, uma das coisas que eu mesma trouxe a tona foi: "nós poderíamos propor algo que envolva o fim das filas de livros, porque no meu quarto eu tenho 71 histórias (!) que ainda não li". O Paulo respondeu que também tinha muito para ler e que ainda não tinha tido a oportunidade por simples falta de tempo. No fim, nós acabamos descartando essa ideia porque seria muito difícil promover a tal discussão entre os participantes, já que todo mundo leria um livro completamente diferente do outro.

Mas foi aí que eu pensei: eu ainda posso colocar isso em prática por mim mesma!!! Sim, por que não? Então, a primeira coisa que eu fiz foi organizar o que eu tinha pra ler. Ler os 71 livros seria o ideal, mas eu sou uma pessoa que a) lê devagar e b) não tenho muito tempo livre. Então, decidi que dois por mês seria o ~~possível~~, dá mais ou menos duas semanas por livro e no total terei lido 24 dos 71, o que já é uma grande ajuda.

Quê?

Mas como escolher?
A primeira coisa que eu descobri foi que eu precisava de um padrão. A moral do desafio é propor algo com o que você não está acostumado a lidar: é exatamente por isso que se chama desafio. Você precisa descobrir as particularidades - e semelhanças - do material com o qual está lidando. Podem ser capas, títulos ou até mesmo autores.

No meu caso, eu fiz uma tabela listando todos os livros que ainda não tinha lido e descobri que tenho histórias iniciadas com todas as letras do alfabeto (!), com exceção daquelas letrinhas tipo H, K, Q e etc. ENTÃO, a partir de um raciocínio louco, decidi que leria dois livros da letra A em janeiro, dois da letra B em fevereiro, dois com C em março, um com D e um com E em abril, e assim por diante, sempre colocando as letras que menos apareciam juntas. No fim, a tabela ficou linda, genial e brilhante. Aproveite e colei no mural do meu quarto.

MEU DEUS QUE LINDO!!!1!!11!

Até.... chegar a parte prática. Prática? SIM, prática. Porque não adianta eu fazer um calendário se não seguir ao menos alguma disciplina maluca. Geralmente eu funciono melhor sob pressão, e foi aí que resolvi publicar esse post. A partir do momento em que eu compartilho uma ideia, outras pessoas podem se juntar à minha luta e dar apoio - e vice e versa. Nada formal como o Volta ao Mundo, mas um apoio mais indireto. Se eu publicar, haverá muita gente sabendo sobre isso, logo, terei conhecimento de que, ao fim do ano, se eu não tiver cumprido pelo menos metade disso tudo aqui, será meio que vergonhoso (?).

Você, lindo leitor, pode simplesmente compartilhar seu desafio pessoal com pessoas próximas. Conte a amigos, chame parentes para entrarem no jogo junto com você: não precisam seguir o mesmo padrão, apenas incentivar um ao outro. Recentemente descobri que fica ainda melhor quando você deixa alguém ler a sua lista, como se houvesse uma fiscalização não imediata.

Livros Extras 
Depois de alguns poucos dias, enquanto eu encarava a tabela, decidi que 24 livros de 71 era muito pouco. Então, para cada mês, resolvi separar um livro extra. Se eu conseguisse ler, tudo bem, se não, ok também. Nada de pressão, era só mais um incentivo. De maneira organizada, tentei respeitar as letrinhas da mesma forma, para não fugir do padrão.

A dança dos livros -nnn

Sei que de certa forma toda a ideia do projeto soa infantil/boba/estúpida e surreal, em especial para mim, que em geral leio apenas 10 livros por ano (e ano passado nem sequer cheguei a isso), mas é uma forma de criar disciplina em ouras coisas mais básicas também - além de obviamente deixar seu tempo mais proveitoso. Depois de um tempo, você estará procurando uma brecha no seu dia para conseguir ler até esse livro extra, só para provar a si mesma de que é realmente capaz.

Consequência benéfica no seu bolso e na sua estante
Além disso, eu me prometi que nesse ano de 2014 eu não iria comprar nenhum livro. Não só pelo dinheiro, mas porque eu tenho MUITOS livros para ler e eles acabam sempre desprezados por conta das novas aquisições. Dessa forma, eu consigo juntar o útil ao agradável. Isso sem falar que eu, particularmente falando, nem tenho mais espaço no meu quarto. Então quanto menos eu tiver, melhor.

sqn.

Uma forma de resolver o problema do espaço, aliás, foi doando livros. Doei muitos a amigas próximas e outros mais infanto-juvenis dei para a filha da amiga da minha mãe. Os que estavam em mal estado eu levei ao sebo e troquei por livros que eu realmente queria ler (levei quinze livros e saí com 3 novinhos). E não, isso não conta como comprar, porque eu apenas substitui histórias que eu não queria mais por algumas que eu queria. Além de eu não ter gasto dinheiro algum, valeu a pena pelo espaço. Nem de longe esses três ocupam a estante do modo como o os quinze anteriores faziam.

Por fim, caso você também sofra desse problema referente à lista de livros jamais respeitada, junte-se a mim. Pegue essa ideia, adapte, modifique, deixe a seu modo. O importante é tentar quebrar seu próprio recorde sem gastar dinheiro. Afinal de contas, o que temos em casa é sempre mais fácil de ler, não é?

E você, tem algum projeto particular? Conta pra gente!

- Igraínne M. 

TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

13 comentários

  1. MUITO boa a ideia, Igra. E não, não é vergonhoso. Acho que vergonhoso é você ter 70 livros (ou 30, ou 20) na estante e acabar não lendo por vergonha de criar projetos e se expor. Eu tenho minha meta mensal de 4 livros + 1 de desenvolvimento pessoal. É difícil pra caramba, fui começar fevereiro com um de 500 páginas que é bom, mas pelos cálculos que eu fiz deveria estar terminando hoje, enquanto estou pela página 100! E não é nem questão de me obrigar a ler o que eu não quero e tal, é que diante de todas as outras coisas pra fazer eu não tiro tempo pra ler. Em janeiro consegui completar os 4, teria completado 5 se meu irmão não tivesse levado o que eu lia embora. E 6 se eu tivesse terminado o de desenvolvimento pessoal, mas esse nem rola terminar, porque é um livro sobre a criação do conceito de juventude e eu não quero engolir, pra poder aproveitar cada parte. Li pelo menos mais 200 páginas do livro.

    A validade de um desafio não depende do que os outros são capazes de fazer, um desafio é algo pessoal e pra esticar os próprios limites. Por que em lutas tipo UFC eles dividem por peso "força"? Porque o desafio pra o cara mais fraco seria muito maior e isso não é nem justo nem saudável. Cada um joga no próprio campo e luta pra expandir os próprios limites.

    E isso de tornar oficial o projeto é MUITO válido. Foi totalmente o que me fez vencer o NaNoWriMo e o que me leva no Project 365. A gente tem maneira de burlar isso, é claro, se escondendo, arranjando desculpas. Mas se a gente se obriga a aparecer sempre e falar, você por essa vontade de "manter a honra" acaba completando.

    Existe um negócio num blog aí chamado Balanço de Leituras, que é ótimo pra gente se obrigar a prestar atenção todo mês e dividir sobre a evolução dos nossos desafios de leitura. (:

    ResponderExcluir
  2. Ótima ideia Igra!

    Diferentemente de você leio rápido e mais de 3 livros ao mesmo tempo, e no momento disponho de algum tempo livre (benefício da vida de freelancer), mas mesmo assim devo ter uns 30 livros não lidos na estante. Muitos deles foram presentes de amigos e parentes, outros resultado de aquisições por impulso, por isso meu projeto literário não é relacionado a quantidade de livros lidos, mas sim a aquisição de novos. Apenas 14 livros em 2014.

    Agora eu tenho uma dúvida em relação ao seu projeto: o que acontece quando você ganha um livro novo ou algum amigo lhe faz aquele empresto que "você precisa ler"? Dois amigos meus me emprestaram 3 livros em janeiro e isso embananou toda a minha meta de leitura, porque acho que livro emprestado tem que ser lido rápido para voltar ao seu dono. E agora como faz?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elilyan!!!
      Confesso que não pensei nisso, ahahaha. Como acredito que ler livro emprestado é, de fato, sempre prioridade, acho que cabe usá-lo como substituto de algum outro que esteja agendado. Nada de cobranças, acho que no fim todo desafio vira uma forma de divertimento.

      Excluir
    2. falando em livro emprestado, to com o seu correr u morrer pra devolver faz séculos

      Excluir
    3. Tbm estou com o seu laranja mecânica e o Destino! Vou te devolver os dois qq. E ah! Não precisa me emprestar o "menina que roubava livros". Minha tia tinha e acabou me emprestando já, ahahaha.

      Excluir
  3. Ótima ideia! Eu mesma precisaria de algo do tipo para ler tudo o que eu tenho pendente - e nem sei quantos livros são... Só que se eu fosse dar conta de recuperar o atraso nas leituras, eu acabaria não lendo mais nada sem ser os atrasados. Agora, comprar livros é algo que eu tento evitar. A menos que seja algo de um autor que eu ame muito, ou algum lançamento esperado, enfim.
    Essa questão do espaço físico é mesmo um problema. Há tempos comecei a me desapegar dos livros já lidos (salvo os favoritos). Trocar no sebo é algo que eu faço de tempos em tempos. Os infantos eu guardo porque quero ser mãe em algum momento dentro dos próximos 3 ou 5 anos. Mas é fato que não tenho mais onde enfiar livros por aqui!

    Um beijo, Livro Lab

    ResponderExcluir
  4. Adorei a ideia, moça! Mas, confesso que não sei se consigo colocar ela em prática, na minha vida, nesse momento!
    Estou torcendo para que você consiga vencer mais esse desafio!
    Sucesso nas leituras!
    Beijos
    Nica
    Drafts da Nica

    ResponderExcluir
  5. Ótima ideia! Boa sorte com o seu desafio!! :3

    Eu também estou com uma pilha absurda de livros para ler. Ano passado, parei para prestar atenção a tentar dar uma organizada, e contei mais de cem na fila. E ainda estava gastando demais em novas aquisições.

    Decidi me impôr uma proibição. Sabia que não ia conseguir ficar um ano inteiro sem comprar, iria ficar estressada e acabar comprando um monte num impulso a qualquer dia. O melhor foi criar uma rotina: eu só posso comprar um livro após ter lido dois da minha estante - não vale ebook baixado de graça na internet, não vale empréstimos de amigos ou biblioteca. O objetivo não é só comprar menos, é também ler o que eu já tenho.

    E, ainda antes disso, analisei um por um e selecionei os livros que eu já não queria tanto assim. E olha, a pilha ultrapassou os 20 livros! Doei alguns, e estou vendendo o resto. Deu uma destralhada bacana no meu quarto, e ler só os que eu quero mesmo é uma boa economia de tempo.

    Eu comecei isso em novembro e estou indo muito bem!! *_* esse ano eu só comprei um livro, e isso porque eu já tenho "permissão" de comprar mais dois. mas nenhum me deu tanta vontade ainda; essa semi-ban literária está fazendo bem para mim. muitas vezes eu estava na livraria e pensei "PRECISO DESSE" mas não podia comprar, então me forçava a deixá-lo lá. e isso é ótimo, porque percebi (dias depois até) que nem estava tão interessada neles. estou aprendendo a definir melhor minhas prioridades literárias :)

    http://ahiddenpalace.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ótima ideia a sua!Bom,eu sou novo aqui no blog(primeira vez que acesso, e por acaso), mas de cara eu ja me identifiquei.Quanto ao meu projeto pra esse ano,reler toda minha instante de livros.Parece um pouco desanimador quando se tem um leque de novos livros na sua livraria favorita.Mas, quando se tem alguns clássicos que merecem ser relidos,até parece ser uma boa ideia...Então decidi que só irei comprar um novo quando terminar pelo menos a metade do combinado.Gostei bastante do blog e voltarei mais vezes.
    Victor

    ResponderExcluir
  7. Olá !! Acabei de ler seu post! Me conta ! Conseguiu cumprir sua meta??

    abraços

    ResponderExcluir
  8. Você acaba de contar a história da minha vida.
    Mesmo.
    Tenho mais ou menos o mesmo número de livros que você, sendo que passei quase um ano em um semi-jejum de compras de livros (tava morando fora). Meu amor por comprá-los e deixá-los quieitinhos na estante não conhece limites.
    A solução que achei até o presente momento foi por a maior parte deles numa TBR Jar e ir sorteando uns quatro ou cinco por mês. Dezembro e janeiro tb tem Maratona Literária e MaraTube (uma começa, a outra termina) então vou conseguir adiantar bastante... Bom, boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Isabel, que legal esse negocio de TBR Book jar. Nunca nunca nunca tinha ouvido falar! Procurei o significado e achei nesse blog http://www.nemumpoucoepico.com/2014/04/tbr-book-jar-o-que-e-isso/.

      legal a dica ! Você tem algum blog?

      Abraços

      Excluir
  9. Olá.
    Eu sempre gostei de ler livros. Na época da escola, os momentos que eu mais gostava eram aqueles em que devíamos ir à biblioteca ler um livro. Toda semana tínhamos 1 hora pra leitura. Era fantástico.

    Porém conforme fui crescendo, responsabilidades foram vindo.. e acabei ficando com preguiça e sem tempo para ler. Na verdade tempo sempre tive, 20 minutos que seja. Mas a preguiça sempre falou mais alto.
    Em 2013, motivado por impulso, passando em uma livraria, comprei o livro A Maldição do Titã (Série Percy Jackson, do Rick Riordian). Confesso que estava lendo o livro. Mas, parei de lê-lo a 25% do final. E ali ele ficou, na minha estante, mofando.. com a página marcada inclusive.
    Depois, no final de 2014 comprei mais um. Um livro de auto ajuda e dicas pessoais: Jovens com atitude enriquecem mais rápido (Kent Healy e Jack Canfield). Porém da mesma forma, comecei a ler mais logo parei, também por conta da preguiça. E ali ele ficou. Mas ei que a história começou a mudar em 2015. Minha namorada tinha um livro que eu li pela primeira vez na escola, e que eu AMEI! O livro é Fortaleza Digital (Dan Brown). Certo dia, na casa dela, ela tava fazendo uma faxina e no meio dessa faxina ela iria jogar o livro fora, pois não tinha gostado da linguagem. Eu olhei e falei "é serio isso?" e ela confirmou. Foi então que, movido pela paixão naquele livro, peguei-o para mim e falei "vou reler esse livro, acho ele fantástico". E aí começou a minha mudança hehe. O período da faculdade foi conturbado, muitos trabalhos, estresse e crise de auto estima (eu estava quase chegando ao nível de obesidade 1, o que me deixava super para baixo). Mas fui lendo o livro aos poucos. Em março de 2015, viajando para São Paulo a estudo, em uma livraria vi o livro "Inferno, do Dan Brown" e decidi comprá-lo. Dessa vez estava determinado a ler este livro também. Em Julho aproximadamente terminei o livro Fortaleza Digital, entrei em um programa de reeducação alimentar, minha auto estima começou a melhorar, mudei hábitos, e então decidi criar uma lista de metas anuais. Entre elas, estava a meta de ler pelo menos 2 livros por ano. E assim foi. Já tinha lido 1, faltava o recém comprar 'Inferno'. Comecei a lê-lo. Finalizei a leitura em novembro, pois a correria da Faculdade me tomava muito tempo. A partir daí, decidi ler mais que 2 livros por ano. E assim inciei 2016, com uma meta de pelo menos 25 livros. Até agora, já se foram 5 livros, iniciei o 6º livro ontem (dia 04 de fevereiro de 2016). Inclusive, entre estes 5, estão os dois que eu havia comprado anos antes, mas que estavam esquecidos na estante. Esse ano vai ser mais corrido pois terei TCC. Mas creio que se me organizar corretamente, conseguirei manter a meta, e quem sabe, até superá-la.

    Abraços *--*

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *