Animação avatar

The Dragon Prince

4.10.18Eduardo Ferreira


The Dragon Prince é uma animação da Netflix do mesmo roteirista de Avatar: A Lenda de Aang, que fica dentro dos moldes de uma fantasia épica. A rixa entre humanos e elfos, a magia como pano de fundo, DRAGÕES. E claro, toda uma grande treta por traz dessa história.

A primeira parte da animação teve sua estreia no mês de setembro na plataforma, com apenas 9 episódios de 20 minutos cada. Sendo assim, uma série curta e rápida de ver, mas que desenvolve rapidamente o plot principal dessa primeira parte.

A história gira em torno da briga entre humanos e elfos. Anos atrás, humanos mataram o último Rei dos Dragão durante a guerra e destruíram seu ovo com a ajuda da magia negra. O dragão protegia as terras mágicas de Xadia e seus habitantes e mantinha a paz entre as raças. Após a queda do Rei dos Dragões a terra foi divida entre duas facções nutrindo o ódio entre as raças.


A animação segue os irmãos príncipes Callum e Ezran que após a morte do Rei, fogem com o ovo de dragão que não havia sido destruído, mas sim roubado pela realeza. Os irmãos, juntos da Elfa da Lua, Rayla, partem na jornada de devolver o ovo ao reino mágico enquanto são perseguidos pelos humanos.

The Dragon Prince explora a diversidade das raças em um mundo bem construído. Um dos pontos que me chamou a atenção positivamente foi de a General Amaya (líder do exército e tia dos principes) ser muda.

Manda mais episódio, Netflix
Por outro lado, uma coisa que me incomodou logo no início da série foi o fato dela possuir um frame rate inferior ao das animações, fazendo com que a animação pareça meio engessada com os movimentos travados dos personagens.

Não é um problema, até porque os criadores já disseram que foi uma decisão proposital para aliar a tecnologia 3D com os traços 2D da animação. No começo é bastante incômodo, mas depois de uns episódio chega a ser imperceptível.

O enredo não é nada novo e muito menos completamente diferente do que você está acostumado a ver. Mas, continua sendo bom e um ótimo entretenimento.



Dana aqui pra dar minha opinião também! Então, o Eduardo já falou boa parte do que eu acho, literalmente concordo com tudo. Então só vou acrescentar:

Pra começar, assim que eu ouvi falar de Dragon Prince eu fiquei animada porque FANTASIA, DRAGÕES, ANIMAÇÃO!!! Desde Avatar eu tenho estado mesmo órfã. E alguns artistas que eu acompanho há um tempo trabalharam no desenho, então eu fiquei curiosa. Por outro lado, duas coisas não me animaram muito: 1. o estilo de animação. Eu achei feio e continuo achando depois de 9 episódios. 2. Quando saiu uma lista com os personagens, com 6 homens para duas mulheres, ainda mais que tem garotos da idade delas. Isso não é nem uma questão de número, mas um indício de como os escritores pensam. 

A notícia boa depois de assistir: até agora só uma das garotas ganhou o papel de interesse romântico, mas da forma que tudo foi desenvolvido e o que isso parece que vai dar no futuro, vai ser interessante ver. 

A notícia ruim: Na maior parte da história, as raras mulheres estão separadas em núcleos distantes. As mães dos personagens estão todas mortas e desaparecidas, porque sei lá, é pra contar a história dos pais. A história não passa no teste Beschdel nos 2 primeiros episódios e quando tem 2 garotas falando elas tão brigando. (pensando melhor, não lembro nem se elas tão falando sobre algo que não envolve homem??) O resumo é que... é. Não é Avatar. É uma história de fantasia com o mesmo de sempre que faz um pouquinho a mais com personagens como a Rayla sendo uma das protagonistas, a General que o Eduardo falou e até o rei, que é negro. 

Dito isso, foi legal assistir ainda mais que a gente não vê muitas histórias de fantasia boas que não sejam muito infantis. Eu adorei a mitologia de elfo deles, que incorpora um pouco de tieflings. E consegui me apegar a Rayla e ficar curiosa pra ver onde isso vai dar. A história é bem fechada e tem uns detalhes - tipo a amarra de juramento - que tornam tudo mais rico e divertido de assistir. Também não é uma fantasia 100% branca, o que é bom por si só.

Eu esperava que seria maior e mais épico, e é literalmente só o comecinho de uma jornada do trio principal. Eu gostei e já quero ver o resto.  

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM