Carol Cardozo CCIndicação

Por dentro de ''Debute'', da Ventilador de Teto (ou quase isso)

24.7.18Carol Cardozo


Fotos por Bárbara Martins

Se você acompanha a cena das bandas independentes brasileiras, é assíduo no Twitter e ainda não ouviu falar na Ventilador de Teto: tá mexendo no Twitter errado, mexe de novo.


Formada em Duque de Caxias e lançada pelo selo Valente Records, a atual formação da banda conta com Elvis Gomes (voz e guitarra), Marcos Gabriel (voz e guitarras), Victor Ramalho (baixo) e Lucas Boldrini (bateria), a banda lançou nesse mês o primeiro cd, "Debute". Além dele, também tem um EP, "Desejo/Sufoco", que saiu no início de 2017.

A ideia era falar sobre o significado de cada música do disco, seus significados, mas não foi exatamente assim como saiu. Talvez você termine de ler esse post intrigado e curioso pra tentar entender essas músicas. Ou só pense "Que bando de maluco, foda-se essa merda". De qualquer forma, o resultado tá bem legal. E antes do início do post, uma palavrinha da banda:

"A dupla Elvis Gomes e Marcos Gabriel Faria já é seguramente o Lennon-McCartney dessa geração. Entretanto, toalha de mesa bamba nunca fica molhada e, se você também não entendeu esse ditado, leia então nosso faixa-a-faixa feito por quem mais entende das músicas da VDT: aqueles que não participaram de nada na produção do "Debute" (exceto a Barb porque ela, sim, participou...), ou seja, os outros membros da banda." 

1.Foucault 

Victor: Foucault é boa demais, um dos melhores riffs de guitarra dessa banda. Única coisa que eu sei é que o Marcos leu Foucault por causa de alguém e parece que ficou puto com essa pessoa, e agora nunca mais vai ler essa merda.


2. Nu 

Victor: Nu é, com certeza, uma das melhores e que mais gosto de tocar. Tem umas frases muito doidas aí mas eu não entendo porra nenhuma. Eu não faço ideia do que esse cara ta falando, sei nem o porquê desse nome. 


3. Restaurante 
(Por algum motivo ninguém quis falar dessa música, então a missão ficou com a Bárbara)

Bárbara: Restaurante é o Elvis mostrando o quanto fica puto com gente descolada e com dinheiro e dizendo que nunca vai ser como eles (de novo). Ele aproveitou a oportunidade pra fazer uns riffs maneirinhos e mostrar que, mesmo sem grana e status, até que ele tem talento pra música.

*Se Elvis e Marcos são Lennon e McCartney, Bárbara certamente seria George Martin, o 5º Beatle, se George Martin tivesse habilidades incríveis em fotografia, edição de vídeo e tivesse um cabelo maravilhoso.


4. Karina

Victor: Karina o Marcos escreveu por causa da Karina Buhr, uma parada dessa... música bonitinha, paixãozinha adolescente, mas o melhor mesmo dessa música é que o maluco conseguiu enfiar a palavra “paralelepípedos” nela, sei nem falar isso direito.


5. Hipster

Victor: Elvis escreveu Hipster porque tinha inveja daquela galera descoladinha do ensino médio, metido a comedor e maconheiro, tudo mal-intencionado, tá ligado? 


6. Marechal Hermes

Boldrini: Marechal Hermes eu não sei muito o que fala, mas é uma das minhas preferidas. O Marcos deve ter feito depois de comer a batata de Marechal e se apaixonar. 

7.Carmen

Boldrini: Carmen deve ser sobre paixão de homens por carros, transformers, sei lá alguma coisa assim.



8.Dama Triste dos Bairros Baixos

Boldrini: Dama Triste não sei sobre o que é, não participei dela. 
Elvis: Tu não participou de nenhuma, porra.

9.Keanu Reeves

Boldrini: Keanu Reeves é a que eu toco com ódio no coração. Fala sobre o relacionamento entre Keanu Reeves, Doutor Jivago, Carmen Miranda e Walt Disney. Ou talvez eu não tenha prestado muita atenção na letra.



10.Valsa no.5

Boldrini: Quando o Marcos escreveu Valsa ele só tava querendo cantar o refrão de Hipster, mas o Elvis não deixou, então ele deu um jeito de encaixar em algum lugar e acabou compondo a melhor música do álbum.



***

A banda ficou em hiato de show por um tempo antes do lançamento do cd, mas agora estão a todo vapor! Para os cariocas, dois shows seguidos: 27/07 na Audio Rebel, em Botafogo, com as bandas Canto Cego e Little Room. No sábado, 28/07, o show é na Lona Cultural Carlos Zéfiro, em Anchieta, com as bandas Nativistas Bastiatos e Zumpiattes (essa última também da Valente Records).

A agenda de show está interestadual também: eles estão com três shows marcados em MG e SP. 4 de agosto vai rolar no Samba Room Hostel, em Belo Horizonte; 5 de agosto, no Canil Recs, em Juiz de Fora; e 17 de agosto, no Breve, na capital paulista.

Para acompanhar os meninos, sigam eles no Facebook e no Twitter (melhor banda no twitter e quem discorda nem é gente). O cd, EP e singles estão disponíveis no Spotify, Youtube e Bandcamp. Sigam também a Valente Records pra acompanhar a Ventilador de Teto e outras bandas do selo.

E caso não tenha ouvido ainda o Debute e ficou curioso depois desse texto, aqui está:





TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM