Carol Cardozo CCIndicação

Notas Brasileiras #39: Anna Triz

2.7.18Carol Cardozo


Foto por Bárbara Martins

A entrevistada de hoje do Notas Brasileiras é a Anna Triz. Cantora e compositora do Rio de Janeiro (RJ) da nova mpb, tem como influências Amy Winehouse, Rita Lee e Lana Del Rey.

"A Nova Vênus" é um ep (seu primeiro projeto, aliás), lançado em conjunto pelos selos Efusiva e Valente Records, ambos do Rio de Janeiro. Nesse disco, Anna explora o universo feminino, criando um paralelo entre a mulheridade e a personagem da deus Vênus. Abordando temas como amor, rejeição, padrões estéticos e abuso em 5 faixas, ela mostra que chegou pra chamar a atenção e que não se esconde atrás de sua música, mas se impõe ao mundo através dela.


1 - Como você definiria sua música para alguém que nunca ouviu?

Acho que "visceral" é a palavra. Além de ser uma das minhas palavras preferidas, pela pronúncia dela mesmo, sinto que ela descreve minha música perfeitamente. É visceral, é forte, é verdadeiro. 


2 - Dentre as suas músicas, qual sua favorita? 

Tenho uma relação especial com "Muralha da China", por ter sido uma das primeiras que eu fiz e por falar sobre coisas que eu demorei pra reconhecer em mim mesma. O mais difícil em ter feito essa música talvez tenha sido a honestidade que eu precisei construir, e isso me marcou. Sinto que depois dessa musica eu comecei a entrar em um contato muito íntimo comigo mesma pra conseguir fazer arte. 


3 - Como você começou/ se descobriu como cantora?

Que eu me lembre começou bem cedo. Eu sempre gostei de cantar. Apesar de nunca ter sido religiosa, quando criança eu gostava de ir na missa por dois motivos: o pastel de forno da igreja e as músicas. Eu sempre fui a menina chata da escola que cantava na aula, sempre fui a louca do karaokê, e começar minhas aulas de canto aos 14 anos, com um grande amigo (que é músico também!). acho que foi a melhor decisão que tomei na vida. 


4- Como acontece o contato para as parcerias/participações especiais? 

Só falar comigo ou com o pessoal da Efusiva ou da Valente Records, que são todos uns queridos inclusive! 


5 - Como foi o processo de definir a sua identidade sonora? 

Foi algo que se construiu sozinho de certa forma, não sei dizer nem se ainda tenho uma identidade sonora. Sempre foi difícil pra mim me rotular como qualquer coisa e na música não seria diferente.


6 - Uma lembrança querida da carreira? 
Será que eu já tenho uma carreira? Não sei dizer. Provavelmente ouvir minhas músicas prontas e me encantar com algo que eu mesma fiz (em parceria com o Diogo, o produtor).

7 - Qual você acha que é a maior dificuldade do cenário musical brasileiro atualmente?
Talvez se impor. O músico alternativo não é levado muito a sério fora do próprio meio, e eu diria que entre mulheres isso é ainda pior. Se impor é difícil mas é necessário. 


8 - Uma banda nacional que você acha que todos deveriam ouvir?

Carne Doce é do caralho.


***
Para acompanhar mais a Anna Triz, você pode entrar no Facebook e Instagram da Anna e dá pra ouvir as músicas dela no Spotify, Bandcamp e Soundcloud. E dá pra acompanhar também pelo Facebook os lançamentos da Efusiva e da Valente Records.


TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM