CCIndicação CCSéries

[CCIndicação] Merlí é uma série extremamente representativa que merece o mundo

14.7.18João Paulo Albuquerque


Se você tem Netflix, alguma vez deve ter cruzado com a imagem que está na capa, e caso nunca tenha se perguntado do que se trata a série, agora você vai querer saber. E se você já se perguntou, ou questionou se valeria a pena ver, eu vou responder essa pergunta também, mas antes, vamos à minha história com essa série que só tem três temporadas.

Eu comecei a ver Merlí ano passado depois de várias vezes passar por cima do logo e ficar me perguntando se valia a pena, após ler a sinopse disponível na Netflix:

"Merlí Bergeron (Francesc Orella) é um professor de filosofia nada convencional, que precisa reorganizar sua vida pessoal enquanto tentar de todas as formas mostrar para as pessoas a importância da filosofia. Para alguns parentes e colegas de trabalho, no entanto, ele motivo de escândalo. Para seus alunos e seu filho gay, Merlí é uma inspiração."

Sim, eu comecei a série porque tinha personagem gay. (se você pensar em me criticar, leia esse texto)

Enfim, assim que comecei, fiquei encantado por não só ser uma série sobre filosofia e eu poder aprender mais (já que na escola não era o que estava acontecendo, já falei na minha news), como por ter um personagem que eu me identificaria. De bônus, se passa na Cataluña, então eles falam o catalão, língua que deriva (?) do espanhol, então eu estaria me acostumando com as diferenças de pronúncia para meu curso de espanhol. Era um combo de perfeição e eu não errei por achar isso, nem por aumentar as expectativas conforme o tempo passou.

Personagens. Merlí é o do meio.
Imagine uma série que realmente ensina filosofia, te fazendo questionar a sociedade, falando sobre transfobia, sexualidade, convivência com os pais, transtornos psicológicos, gordofobia, machismo, suicídio e muito mais, de for natural que não soa forçada, mostrando pela vivência dos personagens esses acontecimentos. Merlí é essa série.

Merlí é uma série onde você não só se sente representado, como você também sente as coisas que eles querem transmitir. Você ri, você chora, você sente a dor do personagem, você vive a série, você é a série. Ela é recente, não só em relação à nós, adolescentes, como de tempo, ela terminou em janeiro de 2018. E foi tudo isso que me deixou tão viciado na série e dando um jeito de continuar a vê-la mesmo quando a segunda temporada ainda não tinha saído na Netflix.

Quando eu terminei a segunda temporada, não demorou muito para a anunciação que a terceira temporada iria lançar, junto da segunda se não me engano, na Netflix, então eu esperei. Foi um pouco depois que a série terminou e daí eu tentei ver o mais rápido possível e quando terminou, eu fiquei muito devastado, mas completamente feliz.

Então o que tenho a dizer é: a série vale a pena, ela vale o galinheiro todo na verdade. E não só isso, como ela é essencial, tratando de assuntos atuais e com somente 13 episódios por temporada (sendo a quarta maior, com 14) de quase uma hora cada, variando entre 45-56 minutos. Se você maratonar com o propósito de acabar, você consegue acabar em três dias - imaginando que você vá dormir -, senão dois.

Enfim, Merlí é uma série que merece o reconhecimento e amor do mundo todo.


TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM