Carol Cardozo coisas que amamos

Coisas que amamos em Março

5.4.18Conversa Cult


Depois do carnaval é que começa o ano de verdade e ao que tudo indica isso é verdadeiro aqui no CC HAHAHAHAHAH. Vejamos o que março reservou para nózes da equipe:

Coisas que lemos 

Carol: Comecei a ler “Segredos do Acampamento Meio Sangue”, do Rick Riordan. Narrado por Percy Jackson e outros personagens que amo e guardo pra sempre no coração, o livro apresenta o Acampamento para os campistas novos, melhor do que o vídeo de apresentação feito por Apolo mais de 50 anos antes. Tô no início mas tá gostosinho e ver Percy e Annabeth narrados em primeira pessoa de novo é bom demais.

Elilyan: Ultimamente ando um pouco dispersa com a leitura. Estou lendo ao mesmo tempo um monte de livros e não finalizei nenhum. É uma coisa horrorosa! Seja como for consegui terminar de ler “Sua Voz Dentro de Mim”, Emma Forrest, autobiografia que é extremamente difícil de digerir. Quem sofre com ansiedade. como eu, pode facilmente se reconhecer, mas mesmo assim não curti lá muito o livro. Tem momentos que Emma tenta ser engraçadinha, mas ela não é. A maioria das histórias delas era apenas cansativas.

Jota: Aos poucos estou recuperando minha leitura, então em Março eu só li dois livros, “A Sutil Arte de Ligar o Foda-se” e “Os 27 Crushes de Molly”. Em ASALF, o autor só me dá tiros e depois acalma, voltando a atirar novamente e eu fico surpreso com como ele fala das coisas e como é honesto e real. Em O27CM, eu chorei, ri, me diverti demais, mas o que mais me deixou feliz foi a representação diversa nesse livro: a principal gorda, uma outra personagem pansexual, a irmã da principal lésbica... E DE BÔNUS, É UMA HISTÓRIA DA MESMA AUTORA DE Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens. AAA <3


Taiany: Li 4 livros esse mês, tudo muito legal e interessante, mas nada que tenha me marcado. Isso me fez pensar que vendemos erroneamente a ideia que livros/música ou o que quer que consumimos de arte terá um valor significativo nas nossas vidas. Na maioria das vezes não, aquilo é só algo bonito, gostosinho de ler e que podemos até achar profundo, mas que naquele momento não nos diz nada. Quando saiu o vídeo da Jout Jout sobre A falta que a falta faz, um monte de gente se sentiu mal por não ter sentido nada, e minha vontade era olhar nos olhos de cada uma dessas pessoas e dizer: isso é normal. Óbvio que adoramos quando algo fala diretamente a nós, mas que delícia também consumir as coisas só pelo prazer de consumir sem ficar levando tapas na cara da vida.


Coisas que ouvimos 

Bells: Os meses passam e sigo ouvindo as mesmas músicas da Lorde descontroladamente HAHAHAHAH e também algumas músicas aleatórias que o meu Descobertas da Semana no spotify me oferece. PORÉM o penúltimo dia de março me agraciou com O NOVO HINO DO THE WEEKND AMÉM IRMÃOS.


Carol: Comecei a ouvir St. Vicent e estou amando. Recomendo bastante.


Eduardo: Rubel lançou um álbum novo chamado Casas que finalmente trouxe uma versão de estúdio de Partilhar. E foi praticamente tudo que eu ouvi esse mês porque essa música é linda de morrer e combina muito bem com um momento que tô vivendo.

Elilyan: Música latina! CNCO, Yandel, Nicky Jam, Ricky Martin, J Balvin, Mau y Ricky, Karol G, Leslie Grace, Lali e etc etc, até Maluma estou ouvindo. Sempre fui apaixonada pela música latina, então estou me esbaldando com a festa dos nossos hermanos. Além de muitos artistas latinos meu MP3 em abril foi dominado pelas trilhas sonoras de Pantera Negra e Cinquenta Tons de Liberdade (ainda não tive a oportunidade de assistir aos filmes, mas as trilhas já estão guardadas no lado esquerdo do peito).

Jota: Em resumo, eu me acabei com os covers do Kurt Hugo Schneider.

Taiany: O Edu é um copiador ou eu sou uma copiadora, mas a realidade é que ouvimos a mesma coisa esse mês. Foi Rubel daqui, Rubel de lá. Falei de Rubel no twitter, indiquei Rubel nas filas do mercado (não cheguei a isso, foi por pouco). Eu conheci esse moço através do álbum Pearl, e foi ótimo perceber nesse segundo álbum que ele ainda é meu tipo.

Coisas que assistimos 

Bells: Se por algum acaso você caiu de paraquedas aqui no site nesse post, saiba que eu pratico taekwondo e estou completamente OBCECADA. Tanto que quando meu mestre avisou que ia avaliar quem tava preparado pra fazer o exame de graduação (troca de faixa), corri pra assistir a vídeos e mais vídeos das sequências no youtube. Ok, eu já assistia antes e inclusive mostrei pra todo mundo super empolgada, mas durante o mês inteiro eu assisti aos vídeos com as minhas sequências zilhões de vezes, além das outras de faixa preta que são tão lindas que dá vontade de chorar.

Esse é de faixa vermelha ponta preta. POETIC MARTIAL ART

Carol: Voltei a assistir Supernatural! Depois de um ano desanimada, abandonando a série e assustando as pessoas quando eu dizia que tinha largado Supernatural, resolvi voltar pela comoção gerada pelo crossover Scoobynatural (sim, foi Scooby Doo e Supernatural. UMA FAROFA INCRÍVEL, AMEI DEMAIS). Assisti 4 episódios da 12ª temporada e estamos aí, voltando aos pouquinhos.


Eduardo: Se tem um filme que eu amei esse ano foi: Com amor, Simon. É meu favorito até agora (até mais que Tomb Raider) e é a coisa mais linda e incrível e maravilhosa que eu vi. Não foi só um filme muito bom, mas também extremamente importante e que me fez identificar um pouquinho que fosse com praticamente todos os personagens ali. Mas, acima de tudo com Simon. A coragem que esse menino tem em certas cenas do filme me inspirou tanto que por uns dias me fez fazer e dizer coisas que eu normalmente guardaria para mim. Vi o filme duas vezes no cinema SIM porque merecia.



Elilyan: Irmãos à Obra (Property Brothers) - não consigo parar de assistir a essa série! É muito boa! Irmãos à Obra é um seriado reality show canadense que estreou na Netflix (lá só tem a primeira temporada. Pô Netflix, libera tudo!). Apresentada pelo empreiteiro Jonathan Scott e o corretor imobiliário Drew Scott (os dois são gêmeos idênticos) a série mostra os dois trabalhando junto para encontrar a casa dos sonhos de seus clientes através da aquisição de imóveis e reforma. Duvido não assistir ao programa é não querer reformar sua casa depois!

Jota: Assisti as mesmas séries de sempre, como Supernatural, Once Upon a Time (acho que foi em Março que descobri que ia ser cancelada e apesar de ficar triste por ser uma série que é de marco na minha vida, fiquei feliz porque senão iriam ferrar toda a história da série), DC’s Legends of Tomorrow, etc. Comecei algumas séries da Netflix, arquivei outras (mas nem vou citar porque ainda nem sei o que achar delas). Vi vários filmes LGBTQ, como: Do Lado de Fora (brasileiro, recomendo, e muito!), Steel, Shelter, The Perfect Wedding e por aí vai... Em geral, foi um ótimo mês nesse quesito.

Coisas que fizemos 

Bells: Nesse mês as coisas mais travadas e problemáticas da minha vida deram uma desatada no nó. Finalmente comecei a me familiarizar com o grupo de estudos e finalmente tô entendendo o suficiente pra começar a ter dúvidas!!! HAHAHAHAHAHAH. Também comecei a fazer um trabalho voluntário em psicologia do esporte e acabei descobrindo que essa é a minha área. Depois de literalmente ANOS de muito sofrimento na faculdade achando que psicologia não era pra mim e mais anos pós graduação sem saber o que fazer da minha vida, eu ME ENCONTREI. Me falta o sucesso financeiro HAHAHAHA.

Carol: Voltei pra minha mesinha amada de rpg! Paramos por quase um ano porque o mestre (meu namorado) estava escrevendo monografia e estudando pra prova do mestrado. Fiquei tanto tempo sem rpg, agora vou participar de três HAHAHAHHAAHHAHA A principal, uma segunda - se passando no mesmo mundo - e uma terceira que é outro assunto diferente, mestrada por um amigo meu. TÔ EMPOLGADA.


Eduardo: Viajei sozinho para Brasilia para fazer uma prova e percebi que eu sei me virar muito bem e tô sabendo lidar com a minha ansiedade muito melhor que eu pensava.

Comecei a academia pela primeira vez na minha vida aos 23 anos de idade. E no final da primeira semana eu achei que não ia aguentar um mês inteiro e ia querer desistir, mas a verdade é que agora, um mês depois, eu tô amando forte e querendo ir mais vezes do que deveria.

Fui passar a tarde numa cachoeira a 20 km da minha casa e foi a MELHOR TARDE do mês. Um bom banho de cachoeira é uma coisa maravilhosa. No outro dia eu estava até mais leve e com uma sensação maravilhosa de liberdade. Recomendo 10/10. Sim, meu março foi um mês bão de mais.

Jota: Foi o mês do meu aniversário, E FOI TÃO MARAVILHOSO! Eu fui ao cinema, mais de duas vezes, pude ver Com Amor, Simon (chorei, passei uma madrugada chorando também, ainda vou fazer vários textos falando sobre isso), pude passar mais tempo e conhecer melhor meu avô, fui mais ao shopping (amém aniversário por me proporcionar isso DSKDOKS), comprei um livro (a sensação é sempre ótima, não importa quanto tempo passe), me inscrevi para uma prova que vai rolar agora em Abril para uma bolsa de cursinho, ganhei uma apostila (maravilhosa), comecei a escrever um livro (e desenvolver outro pro Camp Nano), aprendi umas coisas novas, e por aí vai. (E apesar de tecnicamente não valer, porque aconteceu no primeiro dia de Abril:) Agora todo mundo da minha família sabe que eu sou gay ~foi uma Páscoa interessante.

Taiany: Odeio quando as pessoas te perguntam “E as novidades?”. Na maioria das vezes a gente não tem nada novo pra contar, a não ser que a pessoa queira ouvir sobre minha alergia que veio com força total, do pedaço de couve que encontrei no meu dente dias depois de ter comido couve, ou ainda da fofoca que tenho sobre a vida de outra pessoa. Essa pergunta sobre novidades tem uma capacidade de me deixar pistola e na bad de maneira proporcional, não façam isso com ninguém gente, é muito chato. Se tiverem sem assunto, é melhor falar do tempo que não fere ninguém. Dito tudo isso, dessa vez tenho sim novidades, e parece que em muito tempo coisas diferentes estão acontecendo na minha vida. Elas tem um alto potencial para dar errado, mas por enquanto tá tudo dando certo e é nisso que vamos focar. Ainda odeio o “E as novidades?”, mas não é que dessa vez eu poderia responder com algo que não fosse “ehhhh tudo na mesma, mas me formei. EBA”??

*detalhe que vai fazer 3 anos que me formei e ainda considero uma novidade e sinônimo de vitória pessoal.



E você, como passou o mês de março? Conta pra gente!!

TAGS: , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM