CCdiário CCgames

Sessão Jogadores Anônimos: ENLOUQUECENDO COM AS CRIANÇAS

9.2.18Isabelle Fernandes


Como eu já havia previsto no último post, chegou o momento em que eu comecei a ficar realmente entediada com o meu primeiro jogo no The Sims 4 e bem, resolvi voltar ao meu lugar comum::: jogar com um monte de criança. E olha....definitivamente não tem a menor possibilidade de sentir tédio jogando com elas HAHAHAHAHAHA, tanto que eu quase fui à loucura com esse jogo.

Mas vamos por partes.

Eu comecei esse novo jogo já decidida a sair um pouco do lugar comum...mas nem tanto assim. Acabei me mantendo no clássico Casal Hétero com Filhinhos, mas por outro lado criei um pai maldoso com aspirações vis, com o objetivo de fazer com que ele e a mulher brigassem muito até poder ser divorciar. Gente, meu sonho é ver como seria um divórcio no the sims pois sempre fui adepta das famílias margarinas HAHAHAHAH. Daí, como eu tava louca pra ver as novidades que a coleção de objetos dos Bebês e o pacote Vida em Família trouxeram, tratei de criar duas crianças e um bebê logo de uma vez. E COMO SE JÁ NÃO BASTASSE, enquanto eu construía e decorava eternamente a casa deles, ainda resolvi colocar dois filhotes de beagle com o objetivo de TER FILHOTES assim que eles crescessem.

Agora eu tenho consciência de que estava completamente FORA DE MIM, mas né HAHAHAHA.


Pois bem, depois de dias a fio montando uma casa de três andares com um porão e piscina nos fundos (porque eu não tenho o menor controle quando se trata de tamanho de casas), enfim comecei a jogar. Se no the sims 3 você já penava com os bebês, agora isso é DOBRADO porque cada atitude sua ou deles interfere na PERSONALIDADE dos babies!! Por exemplo, se o bebê ficar dando chilique nervoso quando tá com raiva, abaixa os níveis de controle emocional. Se ele for abraçar o ursinho de pelúcia gigante, aumenta os de empatia. Então as interações deles com os objetos e outros sims vão causando essas alterações que no futuro vão se tornar traços!!!!

E bem, Vincent, o bebê, é super nervosinho. Não sei se é porque eu tive a brilhante ideia de dar a ele o traço INCANSÁVEL, mas essa criança parece uma pilha. Derruba a comida da mesa, vive ficando furioso, num dos chiliques nervosos que ele teve destruiu a casinha de bonecas (e em seguida ficou triste por ver a casinha destruída). Tá realista demais pro meu gosto, quase um treino pra vida real HAHAHAHAHAH. Mas até então pensei que só ele ia me dar trabalho e tava tudo certo.

Eu estava errada.

As outras crianças, Beatrice e Will, conseguem se virar sozinhas e tal, mas vira e mexe elas vão atrás dos pais pedindo conselhos. Achei que era só mais uma interação aleatória, mas aí descobri que o conselho que os pais dão também interferem nesse desenvolvimento de traços, além de que às vezes vem ligações da escola contando de algo que aconteceu com eles lá que os pais precisam decidir o que fazer. ADIVINHE? Isso mesmo, interfere também. Pra piorar, sempre só tem duas opções e escolher uma aumenta um traço, mas diminui de outro então no fim das contas tem sempre uma coisa sendo mal desenvolvida HAHAHAHAHAHA. Mano do céu.

ESCOLHAS DIFÍCEIS A SEREM FEITAS
BERRO
Como se já não bastasse, toda noite os dois acordam com medo de um monstro debaixo da cama e se recusam a dormir até borrifar ou bicho ou serem colocados pra dormir, daí lá vou eu ter que acordar os pais exaustos depois de lidar com o bebê Vincent. E os dogs?, você deve estar se perguntando. ATÉ ELES estavam dando um trabalho terrível: a comida acabava rápido e logo eles estavam morrendo de fome, cagavam e mijavam pela casa se ninguém mandasse eles irem fazer do lado de fora, O HORROR. Tudo piorou quando finalmente cresceram e em menos de um dia ficaram imundos, tendo que fazer Samirah, a sim mãe, e Jack, o sim pai, largarem tudo pra dar um banho neles porque tava impossível.

Então diante deste cenário de caos, me vi obrigada a tomar atitudes drásticas::: entrei no modo de edição da família e excluí os dois cachorros HAHAHAHAHAH.

Imagens verídicas da minha pessoa durante esse jogo.
NÃO ESTAVA MAIS DIVERTIDO!!!!
Achei essa alternativa melhor do que botar os dogs pra adoção dentro do jogo e correr o risco de deixar as crianças extremamente tristes. E também eu confesso que tava sem coragem, me deu pena HAHAHAHA. Enfim, acabou sendo a melhor coisa porque foi como se eles nunca tivessem existido e pude ter paz naquela casa. Além disso, descobri que pro Vincent não ficar intratável era só manter ele CONSTANTEMENTE alimentado, o que ajudou bastante também nessa coisa de PAZ.

Daí ele cresceu, dei uma festa de aniversário bem fofa - com direito a pianista que ficou tocando num teclado no quintal enquanto todos os sims ficaram dentro de casa - e agora ele é uma criança ativa e fã de esportes. Devo dizer que assim que ele cresceu me deu vontade de fazer a Samirah engravidar HAHAHAHAHAHAHA mas consegui deixar essa ideia de lado. POR ENQUANTO.

*nota pós publicação: no fim das contas Samirah teve mais um bebê. JESUS TOMA CONTA

GLÓRIA, GLÓRIA, ALELUIAAAAAAA
Isso é tudo, pessoal. ATÉ A PRÓXIMA


TAGS: , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM