CCdiscussão CCSociedade

Por que desenhos Gender Bender são transfóbicos?

11.12.17Jota Albuquerque

*capa é um genderbend feito do jogo Dream Daddy*

Gender Bender em si é transfóbico? Sim, o problema é justamente um conjunto de problemas, os quais vamos falar aqui hoje. 

O que é genderbender? São desenhos que as pessoas "invertem" o gênero de um personagem. Tipo, alguém desenhar o Dean como uma mulher, por exemplo.

Algum tempo atrás eu vi uma publicação no Facebook (achei a publicação assim que acabei o texto: aqui) que falava do quanto a pessoa se sentia mal vendo os genderbenders, pois esse estilo de desenho costuma reproduzir um esteriótipo de gênero com base no sexo biológico que exclui boa parte das pessoas (sejam trans ou não) e ainda é cissexista.


Calma, vamos explicar parte por parte.

É quase impossível você ver um genderbender que não caía nos esteriótipos de gênero, não só isso, como reforça que pênis e peitoral são de homem, enquanto seio e vagina são de mulher = assumindo que certas partes do corpo são só de homem ou só de mulher. Aí que entra o cissexismo, tornando a ideia de um genderbender de um homem com seios ser irreal, ou uma mulher com pênis também. Genderbender costuma assumir que todo personagem é cis.

Com genderbender logo se assume que é a inversão do gênero tido pelo sexo biológico de um personagem, portanto, homem ou mulher. Na verdade, já se parte do pressuposto "E se tal personagem fosse do sexo oposto?" e muitas vezes fazem isso com um personagem que é assumido como não-binário. E assim há a exclusão de intersexuais, não-binários e trans binários.

Podemos citar as roupas e comportamentos quanto ao esteriótipo de gênero. Quando o genderbender é mulher, costuma estar de vestido (ou roupas tidas como femininas), "trejeitos femininos" e ter seio e vagina; enquanto o cara está com roupas (em geral de) colégio, do time de futebol/basquete, machão tendo pênis.

Basicamente: Gender Bender/Gender Swap contribui na exclusão e invizibilização de pessoas trans e intersexo.

Então o que posso fazer para melhorar?


Vou traduzir a frase de um tumblr (que vocês poderão acessar no final: "Se você é cis, não tem o direito de validar o que é ou deixa de ser transfóbico. Se alguém fala pra você que genderbend a deixa desconfortável, tem uma razão. Ao invés de Gender Bender, sempre tem a opção de headcanons trans que são maravilhosos se feitos com o devido respeito e não apaga, desumaniza ou fere uma comunidade inteira.".

Para saber mais: X, X, X. (em inglês)

TAGS: , , , , ,

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

9 comentários

  1. Uou
    Caramba, eu nunca tinha pensado nisso!
    Adeus, Quentin Fabray!

    ResponderExcluir
  2. Olá :) Eu sou uma pessoa não-binária, e embora decididamente esses pontos sejam válidos, tenho alguns detalhes a acrescentar à discussão:
    Como você disse, a maioria dos genderbending surge da noção "E se x personagem fosse do género oposto?" - onde a pessoa não distingue género oposto de sexo oposto, e ainda por cima, pensa em "oposto" como se só houvessem dois géneros. E isso é sem dúvida transfóbico. Outro detalhe ainda mais problemático - ou pelo menos igualmente problemático - é quando a pessoa (artista ou whatever) não shipa duas personagens, mas pensa "Se elas fossem de géneros opostos, dariam um ótimo casal!", e vai lá desenhar ou escrever fics sobre as personagens como casal onde trocou o género de uma delas, como se 1) não fosse possível pessoas do mesmo género sexo se amarem 2) não fosse possível que as personagens fossem de géneros diferentes apesar de terem um físico semelhante. E você levantou esse problema bastante bem.

    Isto dito, eu sempre tive uma quedinha por genderbending e descobrir há poucos meses, pesquisando sobre o assunto em páginas trans, nb e de feminismo NÃO radical que genderbending não é inerentemente problemático. É um pouco como tudo, depende do que a pessoa que o cria tem na cabeça e da maneira como é feito. E é aqui mesmo que eu queria entrar em detalhes:
    - A própria origem do termo genderbending não surgiu como sinónimo de gender swap. O termo gender swap é mais antigo e era sempre usado para mudanças de mulher cis » homem cis ou o contrário. O termo genderbending surgiu precisamente para criar uma quebra, e a palavrinha "bending" sugere um bocado mais de fluidez, dobrar o género, não necessáriamente uma troca entre opostos.
    - Há genderbendings de pessoa cis » pessoa trans | pessoa trans » pessoa nb | pessoa cis » pessoa genderfluid | pessoa genderfluid » pessoa trans... Decididamente esses não são transfóbicos, pelo contrário, dão visibilidade e fazem com que diversas pessoas trans se sintam representadas, e eu incluo-me nesse grupo. E mesmo que uma pessoa desenhe alguns genderbeinding de um género cis para outro, nada impede que ela também desenhe ou represente headcanons trans, nem que tenha de utilizar sempre a versão estereotipada de corpo de mulher e corpo de homem.
    - Há pessoas trans que se sentem gratas por genderbendings - às vezes mesmo pelos que mudam o género da personagem de um género cis para outro género cis - porque foi um pontapé inicial para elas começarem a questionar o seu género, explorarem a sua expressão do género ou coisas semelhantes.

    Era isso que queria dizer, que a conversa não é a preto e branco. Tenho notado em muitos espaços que as críticas feitas a coisas problemáticas, apesar de bem feitas, são um pouco limitadas, e às vezes sinto a necessidade de contribuir para a ideia de que algo só é problematico quando tem certas conotações, ou de relembrar detalhes históricos que façam entender que, por exemplo, x termo já foi empoderador e o pode ser ainda para algumas pessoas. Não se zangue comigo, não quero causar polémica nem negar o que foi dito no post. Só achei que seria interessante dar detalhes menos conhecidos. Se quiser perguntar alguma coisa ou falar comigo, dê um saltinho no meu blog:

    http://caixinha-any.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MEU DEUS QUE COISA MARAVILHOSA ESSE TEXTO! <3

      Eu só sei que preciso te perguntar algo: não quer escrever um texto com base nisso e me enviar para postar aqui? Enviar um e-mail para o CC e lá a gente te orienta sobre o que fazer daí no final a gente posta, como um texto independente ou como resposta ao meu. É realmente incrível o que falou e traz pontos extremamente esclarecedores para essa discussão.

      Obrigado por ler e responder. E obrigado por me ensinar mais ainda <3

      Excluir
    2. Awwwn, eu sempre soube que o CC tem gente maravilhosa, mas fico mesmo feliz por ter valorizado assim tanto o meu comentário :3

      Por acaso, já tinha pensado várias vezes em participar mais no CC, não que fosse como colaboradora, portanto mal tenha algum tempo vou tratar disso. Aceito sim ^^

      Excluir
    3. tudo é transfobico hj em dia geraçao de merda geraçao mimimi do caralho bando de viadinho incomodado com tudo , a maioria dessas bichas nasceram tudo em condominio em berço de ouro

      Excluir
  3. não acho que isso esta certo, talvez sim, tenha gnt que use esse termo para propagar transfobia mas isso não é a origem da palavra.

    Genderbender inicialmente era utilizado para designar pessoas que se vestiam como o gênero oposto mas não se identificavam como trans, é como se fosse apenas um hobby se vestir dessa maneira ou um estilo próprio. E claro, a pessoa que escolhe como quer se arrumar.

    O que vc fez nesse post foi mostrar como essa palavra está sendo usada de forma preconceituosa, mas de fato ela não foi criada com a intensão de ser.

    É como xingar uma pessoa com um termo homofóbico como "a seu gay" e passar a enxergar a palavra gay como preconceituosa. Basicamente, o que importa é demonstrar como adotaram a palavra a um termo homofobico, não ignorando sua origem .

    ResponderExcluir
  4. Eu discordo muito do texto, por que gender bender acima de tudo é mais uma brincadeira mesmo, e pode depender de um determinado artista como ele representa isso, tem uns que faz algo bem visível outros mudam a franja e a proporção em algumas partes. Dizer que genderbender (que é algo bem antigo, desde a grécia antiga tinha histórias sobre isso) é contra não-binários e/ou pessoas trans, isso me parece mais uma problematização desnecessária, principalmente por que ainda não somos uma sociedade justa com as mulheres, negros e outras "minorias" (sério é patético isso boa parte da população brasileira tem origem africana e o cara fica se achando melhor por que é branco).

    ResponderExcluir
  5. Até onde eu sei, Gender bender nunca teve uma regra que restringia a apenas gêneros cis ou corpos de gêneros padrão "super" femininos e "super" masculinos, é apenas um termo que foi criado para alterar o gênero do personagem, de resto o autor pode imaginar como quiser, então não vejo como pode ser transfobico. Talvez o incomodo seja porque a maioria das pessoas optam por re-imaginar a troca de gênero dos personagens pelo o seu gênero cis oposto, mas isso é apenas escolha delas. Está errado a escolha delas? Claro que não, cada um escolhe a troca o que quiser, cis > cis, cis > trans, cis > nb, trans > nb etc..., e nenhuma está errada. Quem não gostou faça a sua, está no seu direito, e para quem não aceitar mandem tomar no tob*. Todos tem a liberdade de re-imaginar como quiser uma vez que os personagens são fictícios e o autor original não se ofenda.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM