animais fantásticos e onde habitam Dana Martins

Hora de dar adeus pra JK Rowling

11.12.17Dana Martins


Pra quem perdeu: A JK Rowling finalmente falou sobre o caso de violência doméstica do Johnny Depp, escrevendo e dizendo que apoia o ator no papel dele em Animais Fantásticos. O lado bom é que pra ela ter decidido falar sobre o assunto, é porque a gente não aceitar ele no papel está dando certo. A parte ruim... é que eu já tô cansada. 

Isso me fez pensar em um assunto que eu já tô rascunhando faz um tempo: talvez já tenha passado a hora da gente tirar a JK Rowling do altar. A verdade é que eu já tô exausta faz tempo com essas merdas de Harry Potter e a JK Rowling ignorar o Johnny Depp ter agredido a Amber é só a cereja no topo do bolo.

Tô cansada que a JK Rowling escreveu a história de Animais Fantásticos baseada em mais um homem branco, enquanto podia ter nos dado a chance de conhecer uma nova bruxa incrível no cinema. Décadas atrás, eu acreditei que a Hermione era brilhante e secundária porque JK Rowling precisou de um garotinho pra conseguir publicar o livro, mas no ano que Animais Fantástico é o número 67 na lista de maiores bilheterias mundiais e Star Wars: O Despertar da Força é o 3, não há dinheiro que justifique. 

Ela escolheu escrever sobre outro homem, e aí fez uma peça também sobre homem. Tem toda a merda racista que ela fez com a escola indígena americana. Sem falar que ela se mostrou incrivelmente hábil em passar o pano na falta de existência de gente LGBT+ nas histórias dela. 

Tudo o que ela tinha que fazer era dizer "cara, pois é, não tem mesmo. Queria ter feito melhor," ou até, "Ah, gente. Nem pensei, não tem mesmo." Mas ela faz algo que pra mim é pior: ignora o problema, usando o Dumbledore. Ou seja, parece que fez alguma coisa enquanto qualquer pessoa com meio cérebro sabe que não, mas não dá pra criticar porque "ah, mas o dumbledore-"

O problema da JK Rowling não é só o Johnny Depp não, é um histórico constante que mostra como ela lida com as coisas. Não foi um deslize. Ela é uma mulher velha privilegiada que faz o que é conveniente pra ela. Gosto da JK Rowling, mas ela não entende. Ela não tem autocrítica nem reconhece os problemas. Ela tem boa intenção, ela quer fazer justiça, mas ela tem uma visão limitada e não faz nada pra mudar isso. (novamente, a não ser quando é conveniente) 

Parte de mim pensa que: foda-se também. Tem um monte de autora e autor e gente por aí preconceituoso que não entende. Ela não tem obrigação em escrever histórias diferentes. Se ela quer falar sobre homem, ela tem o direito de falar de homem. É aquilo: contando que não ameace a vida de ninguém, você tem o direito de ser babaca. 

Se ela fosse qualquer um, eu ia reagir tipo "ih, olha o desinformado"



e tchau. Tô nem aí. Fica aí no teu buraco. 

Só que é a JK Rowling é alguém que eu cresci adorando e usando de referência pra OLHA O QUE É CERTO. MULHER FODA. E isso é mais do que algo pessoal meu - ela é alguém que todos nós colocamos em um altar. Ela tem poder. E dinheiro. Dinheiro o bastante pra mandar todo mundo se foder e fazer os próprios filmes de Harry Potter, se quiser. 

O ponto é que eu acho que ela tá num altar que não tinha que tá. Não mais. Chegou a hora de dar tchau. Chegou a hora de olhar pelo que ela é - considerando todas as partes boas e partes ruins. Não querer que ela seja mais do que um ser humano. Ou herói. Não dá mais também a atenção do que a devida.

Sei lá, talvez o problema com a JK Rowling seja que a gente tem observado coletivamente a morte de um ídolo, e isso dói. Ela é importante. A gente quer proteger!! Quer amar!!! Mas a gente também precisa se desagarrar disso pra ir além. 

Pera, esse tweet aqui representa tudo:



"Qual é o problema de adulto que ninguém te preparou pra enfrentar?" - "Amadurecer além de algumas pessoas que você ama"


Eu acho injusto com a JK Rowling - esperar que ela consiga fazer tudo sozinha!!! Que ela entenda!!! Que ela seja alguém que ela claramente não é!!! E injusto com a gente mesmo, ficar se reduzindo a alguém que faz essas coisas.

E, obviamente, é também completamente filha da putagem ficar aplaudindo alguém que ignora todo o caso de violência doméstica por causa de um filme. 

Isso me lembra um pouco à série Runaways, que é sobre um grupo de jovens super-heróis que descobrem que os pais são super-vilões. Uma das coisas que eu tô gostando na série é que, diferente dos quadrinhos, mostra bem mais a perspectiva dos pais e nos faz gostar deles. Mas a gente sabe que o que eles fazem é errado! E os personagens sofrem com o mesmo dilema: eles cresceram tendo essas figuras de referência, e descobrem que eles fazem coisas horríveis. Aí o conflito é sobre ter essa pessoa que você ama, mas não passar o pano nas coisas terríveis que ela faz e, mais do que isso, aprender a lutar contra. (nos quadrinhos. não sei como vão concluir isso na série!)

De qualquer modo, acho que refletir sobre isso é importante, porque a JK Rowling e Harry Potter é um dos exemplos dessas coisas chatas da vida que envolve ver o que a gente ama fazer merda, e amar mesmo assim, mas não deixar essa apreciação fazer a gente ignorar os problemas.

O que eu posso fazer na prática?

- Não aplaudir o filme. Vai ver? Beleza, não precisa tratar como se fosse maravilhoso. Fica na tua, não divulga. 
- Falar abertamente sobre o problema. Comenta na resenha que o Johnny Depp agrediu a ex-esposa, que a Warner e a JK Rowling deviam ter arranjado outra pessoa.
- Não assistir no cinema.
- Não assistir na semana de estreia.
- Doar o dinheiro pra uma ONG que luta contra violência doméstica.
- Compartilhar textos que explicam o problema.
- Acreditar na vítima e dar suporte pra pessoas falarem abertamente sobre agressores.  

Pensando agora, o que me irrita mais não é o que a JK Rowling faz, mas é que toda vez que ela passa o pano, acaba contribuindo pra o povo ignorar um monte de problemas sérios aqui fora. A forma como a gente reage ao Johnny Depp, infelizmente, é um indicativo de como a gente lida com caras assim aqui fora. E eu tô bem feliz de ver que os fãs de Harry Potter não estão engolindo isso. 

TAGS: , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

11 comentários

  1. Estou passando um pouquinho desse sentimento com Josh Homme, vocalista do QOTSA, que chutou uma fotógrafa no rosto durante um show. CARA COMO VOCÊ EXPLICA UMA COISA DESSA??? 2017 gente, não dá pra relevar esse tipo de coisa mais. Não dá pra separar vida pessoal da profissional.
    Como eu comentei num post mais antigo, eu não tenho paciência pra Rowling, pra HP... A série foi maravilhosa (os filmes, nem vi todos), mas já chega né? É sempre a mesma coisa. E galera precisa desapegar também.

    ResponderExcluir
  2. Eu prefiro não ser um juiz. Estou em outro país, não conheço os envolvidos e bem provavelmente toda a informação que chegou até mim está bem longe dos fatos. O caso foi resolvido com um acordo, então Depp não deve nada a justiça. Lembrando que o que está por trás desse acordo só pode ser teorizado, não temos certeza de nada. Talvez a Rowling não queira usar a influência dela para bater o martelo em relação a outra pessoa, e não vejo nenhum mal nisso. Ponha-se no lugar dela. Imagina ter em mãos a influência que essa mulher tem. Lembre-se do conselho do tio Ben: com grandes poderes, vem grandes responsabilidades. Agora imagina ter que tomar partido de algo que você não tem como ter certeza. Olha que merda.
    Bom, se vocês querem bater o martelo, ótimo. Mas por favor, não me venham ficar putinhos com quem não quer fazer o mesmo. Não basta julgar alguém, agora também julgam aquele que não julga da maneira que vocês querem que eles julguem? Agir dessa forma é a maneira mais fácil de acabar ferrando um inocente. E lembrem-se: a justiça falha mil vezes mais quando punem um inocente do que quando libertam um culpado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Agora imagina ter que tomar partido de algo que você não tem como ter certeza"

      Mas criatura, tem FOTOS da Amber com hematomas, vídeos dele sendo agressivo, vai me dizer que qualquer um deu porrada na cara dela??

      É ÓBVIO que ele não vai admitir que é um agressor, né. Você podia ter tentado falar qualquer outra coisa, agora vir com essa de que ele pode ser inocente e não ter provas não dá.

      Pense em outros argumentos, por favor.

      Excluir
    2. Sim, existe vídeo dele sendo agressivo e fotos dela com hematomas. Isso seria usado em um eventual julgamento que poderia provar, de fato, que ele foi o responsável. Mas desde o momento que um acordo foi feito, tirando a possibilidade de Depp ser acusado e se defender dessas acusações, não é ético afirmar com toda a certeza que ele é culpado. A menos que você tenha visto ele cometendo o crime, não se pode afirmar nada. Desculpe, mas essa é a verdade. Dói, mas é a verdade. Você quer justiça, mas está sendo injusta.

      Vou contar de algo que aconteceu comigo há 20 anos, quando eu tinha apenas 10 anos. Eu e uma colega de turma vivíamos uma relação meio Mônica e Cebolinha, mas sem agressão física. Ela me xingava, eu xingava ela. Ela me sacaneava de burro se eu tirasse nota baixa, e eu fazia o mesmo com ela. Até que teve um dia que ela resolveu tomar a mesma liberdade que tomava comigo com um garoto muito estranho. Ninguém sabia muito sobre ele, pois ele era quieto e mal encarado. Ao ser ofendido pela garota, esse moleque partiu pra cima dela e lhe torceu o braço com força até deslocá-lo. Além de mim, ninguém presenciou a cena. Eu não gostava da garota, mas não achava que ela merecia isso. Mas no meu orgulho entre nossa rivalidade, eu apontei o dedo pra ela e falei "bem feito", mesmo com ela chorando. Sim, o que eu fiz foi terrível e me arrependo muito de ter feito isso. E eu paguei caro. Amigas dessa garota chegaram e viram a seguinte cena: ela caída no chão e eu de pé, rindo dela. A garota no chão ficou com muito mais raiva de mim do que do agressor. Resultado: ela me acusou da agressão. E teve aquelas três ou quatro amigas para confirmar a cena que viram. Agora veja: todas provas estavam contra mim. Resultado: foi anunciada minha expulsão da escola. Se no dia seguinte a própria garota não tivesse ido até a diretoria e contado a verdade, a minha vida poderia ter sido muito diferente.

      Essa minha história é 100% verdadeira. É a primeira vez que eu conto isso em um espaço como a internet. Mas essa história mostra o porquê sempre temos que lutar por uma justiça cega e isenta, em que todos tenham direito a defesa. Não podemos tomar para si o papel de juiz, acusador e executor, pois é claro como água cristalina que isso, em algum momento, vai prejudicar um inocente.

      Repito: a justiça falha mil vezes mais quando pune um inocente do que quando inocenta um culpado.

      Sobre o caso do Johnny Depp, se alguém me perguntar se eu acredito que ele tenha cometido o crime, eu acho muito mais justo e ético responder: eu não sei. Não tenho dados pra afirmar nada. Se eu afirmar que ele é culpado eu estiver errado é muito mais grave do que eu afirmar que ele é inocente e estar errado. Isso é ética. É claro, todo munto tem o direito de acreditar em um lado ou no outro. Apenas tenham noção de que estão fazendo isso sem provas conclusivas, e é absurdo que vocês EXIJAM que todos façam o mesmo.

      Eu entendo que a agressão doméstica é um problema real e muito grave na sociedade, e eu acho absurdamente importante lutar para que esse problema se resolva, com educação, vigilância e, é claro, punição. Mas também temos que lutar para que tudo isso seja feito dentro da lei, protegendo os inocentes e punindo somente quem merece. E a justiça não é apenas algo jurídico. A busca pela justiça é algo que temos que ter dentro de nós, e sempre temos que pensar nas consequências daquilo que fazemos. Pessoas se matam devido a júri popular. Os juizes de midia social se tornaram também executores. A última vítima disso foi a atriz pornô que tirou a própria vida por ser acusada de homofóbica, pois disse que não fazia cenas se sexo com atores que atuavam também em pornô gay por medo de aids. Por mais estúpido que você possa achar a afirmação dela, podemos concordar que ela não mereceu esse fim.

      Então desculpa se não quero fazer parte dos justiceiros sem justiça. Dos acusadores sem provas. Se eu quisesse ser juiz, eu teria feito direito. Se eu quisesse ser executor, eu seria PM.

      Lembre-se, um dia o inocente a ser julgado pode ser você.

      Excluir
    3. cara, o processo foi concluído dizendo que ela tava falabdo a verdade e o ptoptio johnny depp junto com ela emitiu anúncio oficial de que ela tava falando a verdade.

      Excluir
    4. Dana, que eu saiba, o processo se encerrou com um acordo financeiro. Quando isso acontece não precisa haver resposta. Johnny Depp não admitiu a agressão até onde eu sei. O que eu sei é sobre a declaração conjunta que os dois fizeram, em que é relatado um vago “Nunca houve intenção de danos físicos ou emocionais”. Claro, só a palavra "intenção" já dá a entender que algo pode ter acontecido, mesmo sem afirmar nada.
      Bom, se realmente há uma declaração do ator dizendo categoricamente que é verdade, gostaria de ver. Pois procurei e não encontrei. Caso ele realmente tenha confessado, eu retiro tudo o que falei sobre a presunção de inocência dele. Realmente é bem bizarro que ele não tenha sido boicotado pelos estúdios como aconteceu com Kevin Spacey e outros caso ele tenha confessado.
      Outra coisa que preferi não falar pois eu não tinha nenhuma informação é sobre uma suposta agressão da própria Amber Heard contra uma ex-namorada. Isso é verdade? Caso positivo, ela não deveria sofrer o mesmo boicote que desejam que Johnny Depp sofra?

      Só mais uma coisa, dessa vez sobre a J. K. Rowling. Não acha exagero compará-la a vilões de série de heróis quando a única coisa que ela fez foi não julgar? Discordar da posição dela é natural, mas crucificar uma pessoa inocente por conta disso eu acho uma tremenda injustiça.

      Excluir
    5. neither party has made false accusation https://www.instagram.com/p/BcbRyWOgmiE/

      é por causa de gente igual a você que o ciclo de violência doméstica se mantém.

      Excluir
    6. Ah, pelo amor de deus, Dana.
      Eu tento ser honesto, justo e imparcial. Como falei, eu retiro o que disse sobre a presunção de inocência do ator dada essa declaração aí (que não prova nada com 100% de certeza, mas pende muito mais para o lado da culpa dele do que da inocência). Eu sei admitir um erro. Agora por favor, não venha jogar na minha cara a responsabilidade da manutenção dessa merda, ok? Tirando a parte da inocência do Depp, eu mantenho tudo o que eu disse. Eu eu sei que estou do lado da ética, da justiça e de todos valores que eu sei que me faz ser um bom ser humano. E você vem me acusar? Vocês é que tem que parar com essa mania de distribuir acusações feito metralhadora, ok? Como eu relatei acima, eu já recebi uma falsa acusação na cara e quase me fodi. Meu melhor amigo é outro que sofreu com isso. Um homônimo desse meu amigo vive falando merda nos comentários do G1, aí os grandes justiceiros injustos da internet encontraram esse meu amigo no Facebook e atormentaram a vida dele em níveis absurdos. Até a mãe dele o pessoal foi encher o saco. E não eram essas pessoas que vocês chamam de fascistas não, o pessoal que foi lá encher o saco dele faz parte dessa onda lacradora descerebrada. O cara tem depressão e teve uma recaída por causa dessa galera. Ele teve que mudar o nome dele no Facebook pra isso parar.
      Na busca pela justiça, tome cuidado para não ser injusta, que é exatamente o que você tá fazendo ao me acusar nem nunca ter nem olhado a minha cara.
      Assim como você, eu exijo respeito, ok?

      Excluir
  3. Sou fã de Harry Potter há 17 anos e muita vezes quando me perguntavam o que eu queria "ser quando crescer" minha resposta era "a nova JK Rowling". Talvez isso seja "bom" para eu ver que não é pra ser a nova ninguém. Que é pra ser a primeira eu mesma.
    Já passou da hora de a gente parar de endeusar não só ela, mas todo mundo. Vejo muita gente dizendo que não pode deixar de assistir ao filme para não atrapalhar o resto da equipe. Eu sempre sinto isso como uma desculpa, sabe? "Não tenho coragem de boicotar e não quero admitir que esse filme é mais importante pra mim que um crime que foi cometido"... Eu, particularmente, não consigo ser assim mais. Não vou assistir e vou fazer muita campanha pra galera não assistir também é doar a grana do cinema. Como o próprio Dumbledore disse, chegou a hora de escolher entre o que é certo e o que é fácil!

    ResponderExcluir
  4. Quando um não quer dois não brigam.

    A mulher sábia edifica o lar, já a tola...

    E os idólatras...

    e a mídia do politicamente correto fazendo a cabeça da massa dia e noite...

    ResponderExcluir
  5. o Johnny Depp postou a conclusão do processo dizendo que foi ele agrediu a Amber.

    e a jk não precisa fazer nada disso, por isso é hora de dar adeus e procurar alguém que tá escrevendo algo que presta, em vez de esperar que ela seja quem a gente imaginou. o maior problema é que o pessoal trata como se ela se importasse enquanto ela não tá fazendo merda nenhuma.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM