apropriação cultural CCConversa

J.K Rowling é biscoiteira

13.11.17João Paulo Albuquerque


Eu venho pensando muito sobre J.K Rowling desde que ela curtiu um tweet transfóbico, de um perfil transfóbico, que dava para uma matéria transfóbica. Se eu fiquei surpreso? Pode crer que não. Se eu fiquei decepcionado? Também não. Na verdade, me deu raiva. E acredite, isso veio à tona com milhões de discussões em grupos sobre como ela toma vantagem (se aproveita?) e tenta ser aquela escritora que só deu a representatividade por biscoito. Se prepara que vamos entrar numa longa discussão.

Antes de tudo, se você não estava sabendo do tweet, aqui um link que pode te ajudar a entender (está em inglês): not cool. E um adendo: se você veio aqui e nem sequer leu a coisa toda antes de comentar e xingar, nem se dê o trabalho. Agora sim, dado as coisas, vamos conversar.

Primeiro, pra justificar isso de biscoiteira, precisamos analisar todas as coisas que vieram acontecendo desde Harry Potter. OU MELHOR, desde que ela disse que Dumbledore era gay. Ela assumiu que ele era gay numa entrevista. E por que isso é problemático? Primeiro, ele tá morto. Único personagem assumidamente gay na história e morreu (trope bury your gays eu to te olhando). Além de que não teve nenhuma menção que pudesse ser interpretada como ele sentir atração por caras nos livros.

"AH, MAS NAQUELA ÉPOCA ERA COMPLICADO COLOCAR PERSONAGENS LGBT+ NAS HISTÓRIAS/NÃO CONDIZIA COM A HISTÓRIA..." tá, calma, não acabei. Como eu disse numa conversa em algum grupo no facebook, não precisava colocar nos livros assumidamente que o cara era gay, sério. Só colocar algo que poderia ser interpretado como tal, quantos autores ou gente da televisão não teve que fazer isso na época? Já pararam pra pensar que a maioria dos fãs acreditava que ele e Minerva se gostavam romanticamente? Eu fui uma dessas pessoas. E como não condizia com a história? Por que não condizia? Estranho alguém falar isso quando há milhares de casais ou menções de romanticidade hétero em toda a obra, muitas vezes não era nem do Harry...

Isso porque não vou trazer a tona tudo sobre o tio do Harry, cujo já foi falado aqui no site, só clicar.


Lembram de todo o bafafá que deu quando a Hermione da peça foi escalada negra e geral atacou J.K?Eu amei, mas sabe qual o problema? J.K achar que foi ela quem criou a Hermione negra. Ela deu espaço para interpretação, deixando em branco como Hermione era, mas Harry Potter (como esse texto, que me ajudou a entender diz) é branco com seus amigos brancos com representatividade quase inexistente. E tudo que sabemos da representatividade são comentários (e quase nenhuns escritos) da própria J.K, o que facilita que as pessoas ignorem e vejam a história como todo mundo hétero/cristão/branco. J.K assumiu pra ela, ela "tinha" criado essa Hermione, era um prêmio dela.

Ainda nesse caso, quem lembra dos filmes? Lilá era negra nos filmes iniciais, quando era tida como "insignificante", mas quando ela começa a namorar com Ron, mudaram a atriz para uma branca, e todo mundo ignora isso...


Agora sobre a peça, especificamente o queerbaiting de Scorbus (Albus e Scorpius). Caso tu seja novo aqui, queerbaiting é um meio de atrair o público LGBT+, fazendo duas pessoas parecerem um casal e daí jogando um balde de água fria e provavelmente dizendo que nós que inventamos tudo (típico).

Vamos falar de trope? Vamos. Acontece um trope entre eles, conhecido como "Hot Gay Hugging". Após eles se abraçarem, um deles diz "Dissemos que não faríamos isso", e esse trope é uma alusão a que héteros podem se beijar, mas gays só podem dar abraços (às vezes tidos como "errado"/"sexualizado"). E, como já disse em um post de Destiel que se aplicaria aqui, eu entendo geral que fala sobre eles serem amigos e é importante que haja representação de homens que não estão inseridos no machismo tóxico falando que se amam um para o outro, mas J.K poderia ter feito isso de outra maneira, não basicamente os fazendo um casal pra dar uma conclusão bosta no final em que Rose e Scorpius ficam juntos.


Agora pra fechar com chave de ouro: Se você não sabia, J.K foi acusada (com razão) de colonialismo/apropriação da cultura indígena norte-americana. Quem acompanha as histórias derivadas de HP, sabe sobre a escola norte-americana de magia e a história acerca disso, eis aí que começa nosso problema: a história. Segundo J.K, a lenda do povo Navajo sobre os andarilhos de pele nasceu ao redor dos animagos. E no twitter, ela disse: "No meu mundo mágico, andarilhos de pele não existiram de verdade", o que levou Dr. Adrienne Keene respondê-la:


"Não é seu mundo, é o nosso mundo indígena real. Histórias de andarilhos de pele tem contexto, raízes e realidade.Você não pode se apropriar de uma tradição viva de pessoas marginalizadas. Isso é colonialismo/apropriação", traduzindo.

Imaginando a reação de quem não sabia dessas coisas mais ou menos assim msm

Dando uma enxugada nisso e chegando no ponto do texto, por que J.K é biscoiteira? E por que isso parece ser tão ruim? E eu realmente precisava falar de todas essas coisas pra chegar nesse ponto?

Sim, eu precisava, por mim e por toda a questão de representatividade. Eu venho percebendo ultimamente que muita coisa está me incomodando, então ou eu trago como texto, ou falo na minha news, e quando olhei pra essa ideia, pensei: "isso tem que ser um post.". E aqui estou eu, depois de pedir ajuda de alguns amigos, algumas pesquisas e relembrando das minhas leituras e lampejos do que vi dos filmes.

Biscoiteiro é alguém que nós chamamos que só dá representatividade quando lhe é conveniente (na maioria das vezes para atrair o público LGBT+ - obviamente - sem dar a devida atenção ou representatividade corretamente), em espera de um troféu/ganhar biscoito, daí surgiu a expressão. Para tornar mais palpável: quando alguém questiona J.K ou reclama da falta de representatividade, ela logo usa Dumbledore (ou Hermione) como escudo "ah, mas olha esse personagem, eu fiz ele pra vocês", e nos faz  parecer culpados ou ingratos. Mas cara, não é ingratidão, cadê a representatividade? Se não for pra ter representatividade bem feita ou de fato considerando que somos pessoas, então que não faça representatividade. Deixa os hétero/branco/cristão e não faz a gente sofrer ou foder nos esteriótipos. Acho que deu pra entender o quão ruim são os biscoiteiros, com seus esteriótipos ou subdesenvolvimento + toda coisa de tornar esse personagem de minoria um totem de "olha só, eu fiz ele, me saldem".

Infelizmente, Harry Potter não é tão inclusivo e representativo quanto muita gente espera e está na hora da gente começar a falar sobre isso, não passar a mão na cabeça da autora e deixar isso passar.

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

11 comentários

  1. Em primeiro lugar, a JK Rowling não só lança informações sobre personagens LGBT. Ela lança sobre o mundo em GERAL. Se você acha que ela disse que o Dumbledore é gay porque quer chamar atenção e ganhar biscoito, quer dizer que ela falar mais sobre a vida da Minerva também é pra ganhar biscoito? Ou sobre Draco Malfoy? Ou sobre os Dursley? Ou sobre n coisas que ela menciona sobre o mundo bruxo? A SÉRIE NÃO ERA SOBRE ALVO DUMBLEDORE. Ela englobava o mundinho de Harry Potter! E ela não especifica que ninguém é hétero ou LGBT. A não ser os personagens PRÓXIMOS AO HARRY (que, sim, eram todos héteros, eu sei), ela não especifica! Dumbledore NÃO era próximo assim do Harry, nós não sabemos QUASE NADA sobre Alvo Dumbledore!!!!!!!!!!!!!!!!!!! E ACREDITE, tem MUITO MAIS EVIDÊNCIAS de que ele seria apaixonado pelo Grindelwald que pela Minerva. Leia os livros.
    Segundo, você sabe a história por trás do JK Rowling? Sabe que ela não podia publicar com O NOME DELA porque ela era MULHER? E SE TIVESSEM MIL PERSONAGENS LGBT VOCÊ ACHA QUE O EDITOR NÃO MANDARIA TIRAR? porra, a mulher teve que MUDAR O NOME PRA PODER SER PUBLICADA.
    Terceiro, SÃO RARAS AS ESPECIFICAÇÕES DE COR DE PELE DE PERSONAGEM. Tirando Harry, os Weasleys e Angelina Johnson, ela NÃO FALA DA COR DE PELE DE NINGUÉM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ela não toma crédito pela Hermione negra, ela diz QUE A UNICA COISA que disse sobre Hermione era que ela tinha cabelos crespos, dentes grandes e que ela era muito inteligente. PELE BRANCA NUNCA FOI MENCIONADA.. ELA PODERIA TER DITO QUE ERA NEGRA PRA DAR REPRESENTATIVIDADE OU SÓ POR SER? SIM, QUERIDO, PODERIA. Mas vc tá criticando ela de ter se apropriado da Hermione negra e ELA NÃO FEZ ISSO. ELA DISSE QUE A HERMIONE PODERIA SER NEGRA PORQUE ELA NUNCA DISSE SE ERA BRANCA OU AZUL.
    Quarto, apropriação cultural? Olha, meu filho, ou você reclama de falta de representatividade ou não.
    TANTA COISA NO MUNDO e vão encher o saco de uma mulher que move céu e inferno pra mudar o que puder mudar no mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim ela move céu e inferno pra mudar o que puder mudar no mundo? HAHAHAHAHAHAH

      E assim, quando você não especifica a etnia de um personagem, qual vai ser a leitura das pessoas? O padrão.

      Você não precisa fazer o personagem lgbt+ ser o protagonista pra ter diversidade sexual na sua história.

      Concordo que pra época e por ela ser mulher era complicado mesmo, beleza. Mas sabe o que tá queimando ela? Vir com essas infos AGORA. Harry Potter já foi, cara. Se ela queria incluir representatividade, que escrevesse outros livros da saga (coisa que pelo jeito vai acontecer) ou investisse em novos livros (não sei como os outros estão nesse quesito pois não li). Agora ficar garimpando coisas de livros que já foram concluídos e que TODO MUNDO SABE que qualquer novidade vai ser o maior BUZZ, sinto muito, mas isso é bem exploratório. Risos.

      "ELA DISSE QUE A HERMIONE PODERIA SER NEGRA PORQUE ELA NUNCA DISSE SE ERA BRANCA OU AZUL." Caralho, que show de militância dela, hein? Não definiu a cor da personagem, interpretam como quiser, ou seja, veem Hermione como BRANCA, foi abordada nos filmes como BRANCA, aí escalam uma atriz negra e "ah nunca disse a cor dela então tanto faz". CARALHO, MUDOU O MUNDO RACISTA!!!!

      Importante lembrar do episódio dos blocks em twitteiros que foram questionar ela sobre o Johnny depp. Importante lembrar do ataque de pelanca que ela deu porque uma twitteira sugeriu que Remus e Lupin poderiam ser gays/ter um romance. Isso não me parece coisa de gente que quer mudar o mundo, RISOS.

      Não to dizendo que ela é uma vaca safada que não vale nada, nem que HP é uma bosta ou sei lá o quê. Tô dizendo que ela vem cometendo erros e parece ter opiniões no mínimo complicadas. Ela pode ser mulher, ter sofrido agressão e depressão, mas isso não a torna Santa Canonizada. Ela pode ter passado por tudo isso e ser racista. E ser homofóbica. E por aí vai (não tô dizendo que é, mas que pode vir a ser).

      Antes de ser a autora dos livros da sua vida ela é um ser humano passível de erros e de fazer/falar merda. Melhor aceitar isso do que vir com sete pedras na mão pra atacar quem veio fazer uma crítica construtiva (o Jota em nenhum momento ofendeu a JK, os leitores ou a saga. ele expôs a opinião dele sobre o tema).

      Excluir
    2. "Como assim ela move céu e inferno pra mudar o que puder mudar no mundo? HAHAHAHAHAHAH" É uma expressão pra dizer que ela faz MUITAS coisas boas, sim. Ela tem inúmeras fundações para solucionar pequenos problemas em pedacinhos do mundo. Não tô dizendo que é santa por isso, mas que é uma pessoa boa que n precisa fazer nada pra ganhar biscoitinho não. haha
      "E assim, quando você não especifica a etnia de um personagem, qual vai ser a leitura das pessoas? O padrão." Sim, será. Eu não disse que nao será.
      "Você não precisa fazer o personagem lgbt+ ser o protagonista pra ter diversidade sexual na sua história." A MULHER NÃO PODIA PUBLICAR COM O PROPRIO NOME PORQUE ERA MULHER! E VCS ACHAM SIMPLES COLOCAR MIL PERSONAGENS LGBT NOS LIVRO?
      "Concordo que pra época e por ela ser mulher era complicado mesmo, beleza. Mas sabe o que tá queimando ela? Vir com essas infos AGORA. Harry Potter já foi, cara. Se ela queria incluir representatividade, que escrevesse outros livros da saga (coisa que pelo jeito vai acontecer) ou investisse em novos livros (não sei como os outros estão nesse quesito pois não li). Agora ficar garimpando coisas de livros que já foram concluídos e que TODO MUNDO SABE que qualquer novidade vai ser o maior BUZZ, sinto muito, mas isso é bem exploratório. Risos." A JK ROWLING LANÇA INFORMAÇÕES EM GERAL SOBRE TODO E QUALQUER ASSUNTO DA SÉRIE. Tal personagem ser LGBT é só mais uma dessas informações. E se você acha que n precisa pq "harry potter já deu", tem muito fã que necessita sim de informações novas. Quanto mais, melhor pra mim e 83458346587345 outros. Falar que Dumbledore é gay foi uma informação nova tal como foi uma informação nova a Minerva ter se apaixonado por um trouxa, ou Luna ser uma naturalista ou Harry auror ou Hermione ajudar a melhorar vida dos elfos ou trocentas outras coisas do mundo mágico que nós, fãs, gostamos de saber. Porque a série, sobre O HARRY POTTER, não deixava ter detalhe de tudo. Quanto mais melhor. O mundo n tá aí pra agradar seus olhos. Se acha que Harry Potter já deu, só fechá-los!
      ""ELA DISSE QUE A HERMIONE PODERIA SER NEGRA PORQUE ELA NUNCA DISSE SE ERA BRANCA OU AZUL." Caralho, que show de militância dela, hein? Não definiu a cor da personagem, interpretam como quiser, ou seja, veem Hermione como BRANCA, foi abordada nos filmes como BRANCA, aí escalam uma atriz negra e "ah nunca disse a cor dela então tanto faz". CARALHO, MUDOU O MUNDO RACISTA!!!!" EU NÃO DISSE EM NENHUM MOMENTO UMA COISA DESSAS KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK EU SÓ TAVA EXPLICANDO QUE ELA NÃO SE APROPRIOU DA HERMIONE NEGRA COISA NENHUMA. O texto dá a entender que ela se apropriou disso de alguma forma, quando a única coisa que ela disse a respeito foi isso que eu falei! Vamos ler direitinho o que eu disse antes de vir com 7 pedras na mão cheia de ironias a toa.
      "Importante lembrar do episódio dos blocks em twitteiros que foram questionar ela sobre o Johnny depp. Importante lembrar do ataque de pelanca que ela deu porque uma twitteira sugeriu que Remus e Lupin poderiam ser gays/ter um romance. Isso não me parece coisa de gente que quer mudar o mundo, RISOS." Quanto a Johnny Depp, concordo, pq nunca disse que JK Rowling é uma deusa. Pq tá trazendo esse assunto que n tem anda a ver com que eu disse? Ela n é perfeita não hahahahahahahah E quanto a Remo/Sirius UE GENTE. Eles não tiveram um romance, é erraod a escritora falar isso? kkkkkk É ridiculo como ficar forçando romancezinho entre aqueles dois Beatles kkkkkkkkkk Ou até entre casais de séries que não são uns casais (excluindo queerbaiting, que n acontece em momento algum na serie harry potter kkkkkkkkkkkkkk).

      Excluir
    3. "ão to dizendo que ela é uma vaca safada que não vale nada, nem que HP é uma bosta ou sei lá o quê. Tô dizendo que ela vem cometendo erros e parece ter opiniões no mínimo complicadas. Ela pode ser mulher, ter sofrido agressão e depressão, mas isso não a torna Santa Canonizada. Ela pode ter passado por tudo isso e ser racista. E ser homofóbica. E por aí vai (não tô dizendo que é, mas que pode vir a ser).

      Antes de ser a autora dos livros da sua vida ela é um ser humano passível de erros e de fazer/falar merda. Melhor aceitar isso do que vir com sete pedras na mão pra atacar quem veio fazer uma crítica construtiva (o Jota em nenhum momento ofendeu a JK, os leitores ou a saga. ele expôs a opinião dele sobre o tema)." Nunca disse que ela é um ser humano TOP DOS TOP. Pelo amor de deus, Cursed Child é fruto de uma pessoa só visando dinheiro, exclusivamente. Eu só defendi o que vocês postaram falando sobre uma pessoa só querer biscoito ao dar infomrações novas kkkkk
      E, sim, é desperdicio de tempo, em mundo tenso como vivemos, ficar PROCURANDO DENGUE EM AGUA SUJA pra falar de JK ROwling, que só tá ai distribuindo dinheiro para filantropia e soltando informações sobre um mundo mágico que ELA CRIOU. E se ela quer falar que o Dumbledore é gay e não coube isso nos livros, cês tão chorando? Pelo amor de deus. ESTÃO PIROES QUE AQUELES QUE CRITICARAM ELE SER GAY POR HOMOFOBIA! E ela não mudou Hermione de branca pra negra ou de negra pra branca. Ela continua sem cor de pele definida nos livros. O que ela disse foi que tudo bem Hermione branca nos filmes, tudo bem Hermione negra no teatro e vice-versa, pq ela nunca especificou nada. É SÓ ISSO QUE ELA DISSE. SÓ ISSO QUE EU DISSE. E vcs tentando problematizar coisas que não precisam ser problematizadas, com tanta coisa aí que precisa ser. ¬¬

      Excluir
    4. Okay, vamos lá, isso vai ser longo...
      Primeiro, voltando pro comentário em que disse que “Ela não especifica os personagens héteros (tirando os amigos do Harry)”, gostaria de focar no que a Bells disse: quando não é específico, todos vão ver como o padrão. E acho engraçado você usar que “Se você acha que ela disse que o Dumbledore é gay porque quer chamar atenção e ganhar biscoito, quer dizer que ela falar mais sobre a vida da Minerva também é pra ganhar biscoito? Ou sobre Draco Malfoy? Ou sobre os Dursley? Ou sobre n coisas que ela menciona sobre o mundo bruxo?” quando eu estou falando de representatividade, não de fatos aleatórios que compõem a história e seu redor. Dumbledore ser gay e não ter ao menos uma interpretação mais latente (e assim, como você disse “Leia os livros” eu li e tenho certeza que não sou só eu que compartilho do que escrevi) que pudesse ser interpretada por ele não gostar (no sentido romântico) de mulher. E é engraçado ela não especificar nada, mas também não afirmar nada sobre alguns personagens serem LGBT+, não acha? Além de Dumbledore, não há mais nenhum que tenha sido “oficializado” e me desculpa, mas como alguém da comunidade LGBT+ eu não considero aquilo como oficializar alguma coisa, porque é muito fácil você falar numa entrevista, mas não ter nenhum escrito. Sabe por quê? Porque quando alguém vê ela falando, aquilo não vale nada, afinal, o que está escrito no livro pode ser apagado e lido como o padrão.
      E eu sei que a época era diferente, eu sei. Porém isso não justifica tanto se parar para pensar em outro aspecto = Hermione negra. Mas se analisarmos com o quesito de LGBT+, ela poderia ter dado o benefício da dúvida pra muitos personagens, então desculpa, se vamos falar de LGBT+, ela não foi representativa. Eu não me vi ali, muita gente não se viu ali e você não pode nem deve passar por cima disso.
      Tem mais (é que aqui só pode 4k de caracteres)

      Excluir
    5. Voltando para a Hermione Negra, eu não sei se você leu o texto que eu indiquei, mas espero que sim, afinal lá temos o relato de uma pessoa negra sobre o assunto. (esse)
      Por que, novamente, eu disse que isso é correlacionado com o “ser biscoiteira”? Porque não importa se ela não especificou se todos vão ler e visualizar pelo padrão, afinal, ela ser negra não teria nenhum problema e nem seria barrado por uma editora, ela só escolheu não o fazer, então ao menos que assumisse isso e não falasse que ela havia criado isso, porque não foi, foram comunidades do Tumblr que vieram trabalhando em cima disso.
      E aproveitando pra focar na apropriação cultural e o que você disse “ou você reclama de representatividade ou não”, eu acho que devo frisar aqui que apropriação cultural é relacionado com representatividade, mesmo que ninguém perceba de início, ela ter tentado pegar uma cultura que não era dela e daí dizer “ah, no MEU mundo Mágico...” desculpa, não é legal, é uma cultura real, com todas as suas coisas e não deve ser apagada ou feita do modo como ela quer e bem entende porque afinal, vai ser a história dela. Não, as histórias dos indígenas americanos são deles e se você quer adaptar sua história em cima disso, ao menos tome o cuidado de não apagar a história dessas pessoas.
      Sobre o queerbaiting, em Cursed Child teve, assim como exemplifiquei no texto acima. Escrever a relação de amor de amigos é diferente de amor de amantes. E ela trabalhou bem no queerbaiting. Poderia ao menos ter alterado isso e feito mais no amor de amizade se não queria ser acusada de Queerbaiting.
      Quando falo de biscoito, óbvio que estou falando de representatividade, não é qualquer coisa que ela divulga, é o modo como ela divulga e como ela fez. Agora resta as pessoas aceitarem e perguntarem para outras pessoas com visão semelhante a minha no texto o que elas acharam ofensivas e elas darão ainda mais motivos, um deles é a gordofobia, mas enfim, espero que tenha deixado meu ponto claro e por favor, ao invés de chegar já com 8 pedras na mão, se deixe considerar outras opiniões.
      E para finalizar, eu adoro os livros e fizeram parte de um momento da minha vida, mas não vou fechar meus olhos para problemas que não só me incomodam, afinal estou falando de questão de minorias políticas, mas muitas pessoas também.
      Espero que tenha um bom dia,
      Jota.

      Excluir
    6. O texto que esqueci de marcar no comentário pra vc: http://chimeriane.blogspot.com.br/2015/12/rants-literarios-o-problema-dos-cookies.html

      Excluir
  2. Acho que faltou falar de uma coisa q sempre me incomodou nos livros:a gordofobia. Dá pra notar que os personagens 'vilões da história eram gordos' e a forma sinistra como ela fala do corpo da família Dursley, enaltecendo a fraqueza/magreza de Harry e outros personagens. Mas sempre que eu menciono isso os Potter Head me atacam x_x

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MEU DEUS, VAMOS SER AMIGOS! <3

      A gordofobia sempre esteve muito presente e sempre foi tão malvada (como costuma ser, obviamente ODKSOSDKSDOK), mas eu tinha esquecido disso demais. VOu até escrever um texto sobre, obrigado pelo lembrete! Vou mencionar você, okay? Só Lúcia para não dar problema ou gente te atacando. Mas se não tiver problema de eu falar seu nome todo, ENTÃO PARTIU TAMBÉM ODKSODK

      Obrigado pelo comentário <3

      Excluir
  3. Os livros HP sempre foram muito importantes para mim, foram o que moldaram meu gosto pela leitura e me fizeram a bookaholic / fangirl que sou, e sempre admirei muito a JK pelo mundo que ela criou. Porém, no entanto, contudo, desde que iniciei o ensino médio e a faculdade não venho acompanhando as histórinhas adicionais - pra falar a verdade nem me interesso muito, o universo canon pra mim é o criado até o fim das publicações dos livros -, e tomei um balde de água fria com o incidente dela com o Johnny Depp, ela sempre teve essa imagem de militante feminista e eu fiquei abismada com a atitude dela. Até que me deparo com a sua matéria e tudo o que eu consigo pensar é que a JK que eu havia representado na minha cabeça na verdade nunca existiu. E as questões referentes a Hermione negra, Scorpius e Albus, Dumbledore gay, falta de representatividade, APROPRIAÇÃO CULTURAL (o que foi aquilo ???????), etc, foram muito bem colocadas, e tenho certeza que muito mais questões problemáticas podem ser levantadas sobre os livros. Agora é esperar para ver o que a expansão desse universo vai gerar, em especial como a relação entre o Dumbledore e o Grindelwald vai ser representada nos próximos filmes de Animais Fantásticos.

    ResponderExcluir
  4. Eu curti MUITO os livros de HP quando li (não vi todos os filmes pois achei chatos, dsclp), mas digo uma coisa: que puta preguiça eu tenho da Rowling.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM