Antonio Skármeta Ariel Carvalho

[Resenha] O Filme da Minha Vida, Selton Mello

11.10.17Ariel Carvalho



Assisti a O Filme da Minha Vida no começo do mês, mas passei todo esse tempo pensando no que dizer sobre ele. Não foi fácil.


Em primeiro lugar, não foi fácil porque o filme me atingiu de forma muito pessoal. Em segundo lugar, porque eu amo o Selton Mello, então tive medo de parecer parcial demais. Em terceiro, porque eu li o livro e senti todos os sentimentos do mundo, então precisei de tempo para organizar os pensamentos.

Antes de mais nada, O Filme da Minha Vida é belíssimo. Não tem uma cena que seja feia, e o cenário (a serra gaúcha) é de tirar o fôlego.

A história é simples: um garoto que, ao volta da universidade em outra cidade, encontra o pai já partindo. Como ele mesmo diz, ele chegou e o pai foi embora. A partir daí, o rapaz tem que lidar com a falta do pai e das questões que o assolam no começo da vida adulta. Tanto o livro quanto o filme são deliciosos. A trama é envolvente e as personagens são queridas, tudo que acontece dá um quentinho gostoso no coração. Apesar de ser ficção, é muito verossímil, e rola uma identificação.

O grande pulo do gato está na adaptação cuidadosa do Selton. O livro - intitulado Um Pai de Cinema - se passa no Chile, e o diretor teve a sacada de adaptar para a serra gaúcha. Funciona, e funciona muito bem. Todas as modificações feitas por ele trouxeram um quê a mais para a história, ao mesmo tempo que mantiveram o enredo fiel ao texto original.


A sessão a que fui teve um bate papo com o Selton bem interessante, onde ele disse que o filme foi feito com muito carinho. Foram dois anos trabalhando o texto de Antonio Skármeta - o mesmo autor do tristíssimo O Carteiro e O Poeta - e o adaptando e moldando de forma coerente e bela para as telonas. E isso é perceptível: todo o calor, carinho e amor humanos estão muito visíveis no filme.

Ver um filme desses, tão bonito, bem feito e bem pensado, me faz lembrar da importância de apoiarmos o cinema nacional. O próprio Selton comentou que é uma luta dura: são pouquíssimas as salas que exibem filmes brasileiros, principalmente quando comparamos esse número com o número de salas que exibem filmes estrangeiros. Espero que, com o reconhecimento de O Filme da Minha Vida, possamos melhorar esse quadro e divulgar, ainda mais, a nossa arte para o mundo.

Para o filme e para o livro, só amor



- "O Filme da Minha Vida" (2017)
- Direção: Selton Mello
- Elenco: Bia Arantes, Bruna Linzmeyer, Érica Januza, Johnny Massaro
- Drama - 113 min 








TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Estou louca para assistir o filme e agora que vc fez essa resenha, bateu um arrependimento de não ter ido ao cinema vÊ-lo.Realmente temos que apoiar o cinema nacional e quanto um filme brasileiro estiver em cartaz eu vou assistir.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *