CCdiscussão CCSéries

Assistir séries tem que ser por prazer, não por obrigação.

22.5.17Taiany Araújo


Eu amo séries. Amo a netflix. Amo a junção dessas duas coisas, mas talvez esteja na hora de olharmos para elas mais criticamente.

A cada vez que entro no twitter tem anuncio de uma nova série estreando na netflix, e é um tal de “você TEM que vê”, “você PRECISA”, “você isso e aquilo”, fiquei pensando se ela não poderia estar virando um gatilho para bad, para o sentimento de estar a margem. A gente tem que ficar o tempo todo lembrando que não precisamos ver tudo e nem saber de tudo, que não saber não nos faz menos. Somos a geração que “tá ficando fudida da cabeça e das emoções” e como diria minha tia: Temos que vigiar.



Sei que quando a gente gosta de uma coisa fica mega empolgado para que as outras pessoas vejam/conheçam, vide esse blog no qual a gente indica as coisas. O tanto de “VOCÊ PRECISA ASSISTIR ESSA SÉRIE” que eu falei não tá no gibe, mas até que ponto isso pode fazer o outro se sentir excluído não era algo que eu tivesse pensado antes.


Você pode pensar “Mas Taiany, ninguém é obrigado a ver tudo e a Netflix quer ganhar o dinheiro dela.” Sim, concordo com isso. No entanto, a gente não tem ideia do poder que as palavras têm, e de como o ser humano é um ser social. Gostamos e sentimos necessidade de estarmos integrados, de estarmos inseridos num grupo. Não ver uma série parece ser besteira, mas quando a cada dia séries são lançadas como calcinhas no show do Vando e mais e mais pessoas te olham estranho por não assistir essa ou aquela, mais retraída às pessoas ficam, mais excluídas se sentem ou mais necessidades em atender uma expectativa de estar por dentro de tudo, saber tudo. A questão é que a gente pode ver 50 séries se quiser, mas não precisamos. E essa distinção entre poder e precisar é muito importante.

Vamo continuar assistindo nossas séries, fazendo umas maratonas loucas, dando nosso dinheiro para a netflix e ficando felizes por isso, mas, vamos entender que isso tudo não é obrigação, não pode ser uma necessidade por status, só pra falar que vimos primeiro, soubemos antes, estamos 24 hs por dia ligados e atualizados, não gente, vamos fazer isso porque amamos, porque ver série é prazeroso pra porra. Quando parar de ser gostosinho, é porque parou de fazer sentido. E mais, quando a gente começar a ser a pessoa chata que ao invés de falar bem de uma série, esnoba o outro que não viu, só acho que é hora de parar e reconsiderar: O QUE DIABOS GANHAMOS COM ISSO?


TAGS: , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Exatamente, você descreveu o que eu penso. O meu problema foi de sentir uma necessidade de ver algo que estavam todos vendo e comentando, quando na realidade não era o tipo de série que fosse do meu gosto (isso vale para livros também). Só ouvia elogios, daí fiquei naquela, "assisto para ver se gosto?" ou "deixo isso para lá?". Então percebi que deveria tentar, mas não porque todo mundo estava gostando, mas por mim, porque poderia ser um experiência boa ou eu realmente ia pensar "é, eu não gosto disso mesmo". Hoje em dia só assisto o que gosto/quero e coloco numa listinha o que devo dar uma olhada qualquer hora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que muita gente, senão todo mundo, já passou por essa coia de querer ver uma série pq todo mundo estava vendo, mesmo quando essa série talvez nem desperta-se o interesse dela. Claro que podemos começar assim e gostar muito, mas pq começar assim?
      como vc falou "Então percebi que deveria tentar, mas não porque todo mundo estava gostando, mas por mim, porque poderia ser um experiência boa ou eu realmente ia pensar "é, eu não gosto disso mesmo". não é que não devêssemos ver ou dar uma chance, mas pensar pq estamos fazendo isso.

      Muito Obrigada por seu comentário <3

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM