Ariel Carvalho balanço 2017

Coisas que amamos em Janeiro

1.2.17Conversa Cult



O CC deixou de ser um blog (exclusivamente) literário há tempos, então decidimos que estava na hora de ampliar o escopo do nosso balanço mensal. Por que falar só dos livros se consumimos tantas coisas legais em outras mídias e podemos dar mais indicações supimpas pra garotada, né não?

A partir de agora, todo começo de mês a gente traz um post com as coisas que mais amamos/viciamos/veneramos durante o mês anterior, inclusive experiências legais que você pode replicar no conforto da sua casa (ou não! Alguém falou em indicação de viagens?????)!

Anota aí pra conferir depois:


COISAS QUE LEMOS

JOÃO: Esse ano eu resolvi desencalhar as leituras que ficaram pela metade e o primeiro escolhido foi Selva de Gafanhotos. Tá longe de ser um livro perfeito, mas a narrativa e a temática é tão diferente de outros YA que eu super-recomendo pra quem quiser ler algo fora da caixa. Por mais livros como esse, que não esterilizam a adolescência e colocam como algo limpo e idealizado demais. (Bônus: esse é um dos poucos temas que renderam vídeo no canal do CC!!!!!!!).



BELLS: Sei que a semana Rick Riordan já foi, mas LEIA PERCY JACKSON!!! Passei o mês inteiro relendo a primeira saga e agora tô partindo pra segunda, Heróis do Olimpo. Qui livrões da PORRA!!

TAIANY: Releia um livro/série que você adora, mas não relê faz tempo. Nossa, que coisa deliciosa. O primeiro livro que peguei para ler esse ano foi Harry Potter e a pedra filosofal e foi um BUMMMMM. Tanta coisa que eu não pensava mais fazia tempos. Por outro lado, percebi como ainda lembrava de muita coisa. Se eu tenho um objetivo literário esse ano, é reler a história de Harry e Cia.

ARIEL: Um livro de poesias!!! Qualquer um mesmo, mas recomendo a Antologia Poética do Federico García Lorca, que entra em domínio público esse ano.

Carol: 30 e poucos anos e uma máquina do tempo. Tem referências musicais, uma mulher física incrível, buracos de minhoca e viagens no tempo. Não precisa de mais pra me conquistar.


COISAS QUE ASSISTIMOS


JOÃO: Na maratona pro Oscar, acabei conhecendo e amando esse filme pelo qual não dava nada que é The Lobster ("O Lagosta"). Esse negócio é um estudo maravilhoso e brutal sobre o modo como enxergamos os relacionamentos humanos. Distopia sobre romance e casalzinho sem cair na galhofa.

"Não é coincidência os alvos terem a forma de pessoas sozinhas... e não casais".

BELLS: Desventuras em Série, claro! Amo essa história desde que vi o filme anos atrás, depois corri atrás dos livros e só consegui ler o primeiro...enfim. DES é ao mesmo tempo absurdo, engraçado e horrivelmente deprimente. Na verdade, eu não deveria recomendar.... só tem sofrimento e miséria.... LOOK AWAY.

EDUARDO: Merlí. Eu jurei que não ia começar série nenhuma antes de colocar pelo menos metade das que acompanho em dia, porém não resisti e ESSA SÉRIE É MARAVILHOSA. É uma série da Catalunha que entrou no catálogo da Netflix recentemente e eu ainda tô sofrendo que faltam 2 episódios para terminar a primeira temporada e a dona Netflix ainda não disponibilizou a segunda.

TAIANY: Sem sombra de dúvidas, One Day At a Time. Posso dizer sem medo de me arrepender que é uma das melhores sitcoms que já tive o prazer de assistir. Não é só engraçada, ela tenta nos fazer discutir questões que devem ser discutidas, mas sem obrigar a aceitar verdades nem nada. A série nos possibilita um exercício de reflexão, indagações e reestruturações em meio ao tom de comédia própria dela.

TAIANY (oi, eu de novo): Já falei que MOANA É UM FILME LINDO MARAVILHOSO QUE TODO MUNDO DEVIA ASSISTIR? Fica a dica aí.

ARIEL: CAPITÃO FANTÁSTICO!!! Ele foi um dos melhores filmes que eu vi nos últimos anos e eu amei de um jeito que nem sei explicar direito. Fora isso, também recomendo Pastoral Americana, um filme dirigido pelo Ewan McGregor com um elenco maravilhoso demais, foi baseado no livro do Philip Roth de mesmo nome e MEU DEUS!!! A história é bombástica, e é um filme bem pesado, mas é incrível, recomendo.



CAROL: Hidden Figures. É a história das três primeiras engenheiras mulheres da NASA, que também eram negras, e isso em plenos anos 60, com os lugares separados entre brancos e negros, já começando os movimentos sociais liderados por Martin Luther King, entre outros. Cara, é sensacional também ver que os cálculos que levaram as primeiras naves da NASA ao espaço eram feitas POR MULHERES NEGRAS. À MÃO. E NINGUÉM ENSINA ISSO NA ESCOLA. Sei lá, eu sempre achei que eram feitos por computadores ou algo do tipo. É bem tapa na cara e filmes que nos mostram mulheres fodas em área da ciência é algo que sempre aquece meu coraçãozinho.

Essas mulheres maravilhosas.


COISAS QUE OUVIMOS

JOÃO: City of stars, are you shining just for me? VIREI LA LA LANDER MESMO, aaaaaaaaaaaaa.

BELLS: Esse mês me converti à seita dos fanáticos por Moana e ouvi a trilha sonora (composta principalmente pelo Lin-Manuel Miranda, para os gritos de Caroline) e nossa senhoraaaaaaaaaa!!! Essas músicas parecem fazer carinho na minha alma, um negócio muito doido. Menção especial à We Know The Way, as duas versões: selo Qui musicão da PORRA.



EDUARDO: Shape of You do Ed Sheeran. A última vez que tinha curtido MUITO uma música dele foi com Lego House, e Shape of You me deixou querendo demais ouvir o resto desse álbum.

TAIANY: A trilha sonora de Sing Street. Se você assistiu Mesmo que nada dê certo e amou aquela trilha sonora, ou ainda se viu Once e quis colocar todas as músicas num potinho... Bom, você deve ver Sing Street, do mesmo diretor (esse homem faz filmes com temáticas musicais de forma maestral). A trilha sonora é de fazer querer voltar para os anos 80. The Cure, Duran Duran, Motörhead e The Jam são só alguns nomes que aparecem.

ARIEL: Eu Te Odeio, da Carne Doce, porque que delícia de música (aproveitem e vejam o clipe). E o John Mayer acabou de lançar músicas novas, as primeiras de um novo CD que chega no fim do ano, chamado The Search For Everything. Tá tudo lindo, com vibes de Room For Squares e Continuum, e muito gostoso de ouvir.

CAROLCaroline, do Slinky Johnny. Apesar do nome e do som, ele é da cena nova do rock independente de Belo Horizonte. Na playlist que já mencionei em que conheci muita galera maneira, descobri essa música que me chamou a atenção (por que será? Risos). Passei a ouvir no repeat e foi maravilhoso. Descobri outras músicas dele e ando ouvindo sem parar. Será que consigo entrevistar ele pro Notas Brasileiras?? Veremos.


COISAS QUE FIZEMOS

JOÃO: Entrei no grupo Dias de Cinefilia, que surgiu de uma página no facebook, e tá sendo o melhor incentivo pra assistir mais filmes e conhecer coisa nova. Não sabia que precisava tanto disso pra passar por essa temporada de Oscar sem perder o pique. O ambiente é bastante saudável, coisa que não tá fácil de encontrar em rede social hoje em dia. Também é uma fábrica de memes, o que nunca é demais.




BELLS: Se você aí estiver planejando fazer uma viagem, recomendo fortemente Rio das Ostras, no finalzinho da Região dos Lagos aqui no RJ. Esse mês fui lá pela terceira ou quarta vez, já até perdi as contas, e ainda assim consegui descobrir coisas novas e me maravilhar. Tem praia sem ondas, praia com ondas, tem uma ruazinha com bares e outras coisas badaladas, tem milhões de lugares pra comer... e ela parece quase uma cidade grande, com todas aquelas lojas beirando a rodovia. Recomendo fortemente as praias do Bosque e da Costazul, e do lado da praça da Baleia (facilmente identificável por uma ENORME BALEIA NO MEIO DA PRAÇA). Tem também um mirante e um caminho até o outro lado que infelizmente não tive tempo de explorar.

EDUARDO: Um caderno feito a mão. Yep. O tédio das férias me pegou no começo do ano e eu fui me aventurar ao costurar um caderno. Depois de muito trabalho tentando arrumar as burradas que fiz no processo, até que deu bem certo e ficou muito melhor do que eu esperava.

TAIANY: Minha avó materna mora em outro estado, e em janeiro é aniversário dela. Bom, ela queria muito que eu ou minha mãe estivéssemos com ela, mas questões de dinheiro, tempo e vida estavam dificultando isso. Só que, no fim das contas, consegui ir passar 5 dias com ela. Não foi a melhor viagem que fiz na vida, não me diverti horrores (basicamente fiquei dentro da casa de vó), e nem tava tão afim de ir. No entanto, ver o quanto ela ficou feliz com minha presença, o tudo que fez para que eu me sentisse bem-vinda, fez ter valido a pena. Se você puder visitar alguém que nem sempre pode ver, principalmente se essa pessoa já é idosa, recomendo fortemente. Acho que a gente não tem ideia de como isso é recebido com alegria.


COISAS QUE COMEMOS

TAIANY: EU-AMO-PUDIM. Sugerir que se coma pudim pode ser até sem sentido, acredito que todo mundo já tenha comido, talvez até coma com certa frequência. MAS PUDIM NUNCA É DEMAIS E VÓ FEZ UM DELICIOSO PRA ME RECEBER NA CASA DELA. Então, se você não puder chantagear uma avó ou mãe para fazer pra você, arregace as mangas e vá pra cozinha. É muito fácil e tem gosto de céu.

Aproveita e diz aqui embaixo as coisas que ocuparam seu coração em Janeiro também!!!!

TAGS: , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Oh! Ficou bem legal a reformulada no balanço.

    MOANA FAN AQUI. Eu provavelmente vou ficar apaixonado pela trilha sonora completa também (Gente, o Lin-Manuel é MUITO talentoso com as letras, meu deus do céu), mas no momento ando OBCECADO pela How far I'll Go em português (Saber quem sou).

    Quero assistir essa One Day at a Time, coloquei na minha grade mental.

    Me identifiquei com a Taiany visitando a vó, porque é bem isso mesmo. Não me divirto muito nas visitas (ainda mais que eu e minha avó somos muito calados juntos), mas ela fica tão feliz :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe que Abraça que "Saber quem sou: é a música q estou ouvindo desde segunda-feira sem parar. Junto com "De nada" que não resisto e começo a dançar.

      Ps: enqto eu te respondia minha cunhada tava cantando Saber qm sou aqui do meu lado sem nem ter idéia q eu tava falando sobre isso (eu e ela fomos conquistadas)

      SÓ VEJA ONE DAY AT A TIME E SEJA CONQUISTADO.

      As visitas nunca são lembradas como o ápice da agitação juvenil,mas alegra tanto a pessoa visitada q fico sensibilizada.

      Excluir
  2. Seus maravilhosos!!!!!
    O balanço ficou muito bom assim! Tem um blog que eu gosto bastante (e agora, Isadora?)que a Isa faz balanços assim e eu adoro pq pego dicas de várias coisas numa leitura só. Arrasaram.
    João, ja sigo a página do dias de cinefilia, mas fiquei com vontade de entrar no grupo tb. Vou aderir :)
    Bells, n sei pq mas nunca dei mto bola pra rio das ostras, sempre tive mais vontade de conhecer a badalada búzios e outras cidades de praia mais ~~famosas~~. Mas rio das ostras tb parece uma boa opção,pq não?
    Eduardo, a ideia do caderno vem rondando minha cabeça pq acho legal organizar tudo num lugar só e se vc conseguir manter até o fim do ano pode ser um bom instrumento pra avaliar tudo q vc fez ao longo do ano né? Boa dica!
    Taiany, não tenho avós, mas tenho essa sensação de se sentir querida qnd visito minha madrinha q tb é mais velha e passamos mto tempo sem ver, apesar dela morar perto T.T. É mto bom se sentir querida e demonstrar afeto pelas pessoas pra que elas se sintam bem também.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *