Ariel Carvalho CCAnálise

Review: Cícero se despede d'A Praia no Circo Voador

31.1.17Ariel Carvalho


Meu relacionamento com A Praia sempre foi um de grande amor. Lá em 2015, quando ele foi lançado, eu até escrevi um textinho sobre o meu amor por esse álbum. Quando o Cícero saiu em turnê  do álbum, com essa banda fantástica, eu estava lá no primeiro show e também estava lá no último, que aconteceu dia 13 de janeiro, no mesmo lugar onde começou: Circo Voador.

A noite começou com o DJ Du Jorge, da festa Yellow Submarine, um velho conhecido de Cícero e um profissional incrível (todas as vezes que fui a alguma festa e ele foi DJ, a noite foi a coisa mais linda).

Logo depois, a Ventre subiu ao palco e eu tremi toda.


A banda, formada por Larissa Conforto na bateria, Gabriel Ventura nos vocais e guitarra, e Hugo Noguchi no baixo, apresentou as músicas do seu álbum autointitulado de 2015, e foi FODA!!! A Larissa é uma baterista fenomenal, feministona do caralho, Hugo é um baixista sensacional (apesar de ser super humilde e não admitir) e Gabriel traz a alma 100% pro show, e faz você amar mais a banda ao vivo do que em estúdio. Fiquei impactada positivamente pelo show, e achei lindo demais eles terminarem com Pernas, a melhor música deles.

Foto por Felipe Diniz
Quando Cícero subiu ao palco, não subiu sozinho. A banda, que vem se apresentando nessa formação há algum tempo, também contava com o próprio Gabriel Ventura, Bruno Schultz, Uirá Bueno, os caras do trompete, Cairê Rego e Felipe Pacheco (da Baleia, melhor banda do Rio de Janeiro ❤️️).

O show começou, como todos os dessa turnê, com O Bobo, que logo deu lugar a outra música que virou outra e mais uma, mesclando faixas dos três álbuns do Cícero. Aparentemente, nada de novo na setlist, mas a sensação de um show incrível permanecia.

O público estava muito animado, realmente se despedindo d'A Praia do jeito que deveria ser, com muitas palmas e gritos, e cantando a plenos pulmões. Estava lindo de ver como todos ali se emocionavam e comoviam com as palavras do Cícero, e a própria banda também parecia estar se despedindo, mas com sorrisos no rosto e muita alegria.


Lá pro meio do show, começaram as surpresas: Cícero anuncia que a banda, que era apenas de apoio, vai passar a ser uma coisa só. "Nós pensamos muito em qual ia ser o nome dessa banda [...] The Cíceros não dá, né. (risos) Então o nome que ficou foi o nome de uma faixa d'A Praia, é o maior pássaro do mundo. A partir do próximo álbum, então, essa banda passa a ser Albatroz". O Circo endoidou (incluindo eu).

Depois do anúncio, veio uma faixa desse novo projeto, que já garantiu um espaço no meu coração. Seguindo com o show, mais músicas dos três álbuns, e o tradicional encerramento com "Terminal Alvorada" - que sempre deixa a saudade pairando no ar.


Mas a surpresa do público foi enorme quando Cícero e Bruno (no acordeão) voltaram ao palco para cantar uma querida de todos, e há muito não tocada: "Ensaio Sobre Ela", que fez a maioria da plateia verter lágrimas gostosas.

Essa turnê teve um peso muito pessoal para mim: fiz amizades, pude ver 3 bandas que eu gosto demais dividindo a noite com o Cícero (O Terno, Baleia e Ventre), saí mais leve emocionalmente de cada um dos quatro shows que vi. Assim como o primeiro show, o último foi sensacional e lindíssimo, e valeu a pena.


E já estou ansiosa para ver os shows da Albatroz!

TAGS: , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *