bury your gays CCEscrita

Diferentes tipos de pessoas, diferente representatividade

19.12.16Dana Martins

Descrição: Uma imagem mostrando 5 corpos de mulheres diferentes


Ou: Às vezes questões de representatividade acontecem por acaso, mas é importante mesmo assim. Esse é uma conversa que eu ia mandar no meu Batdrama*, mas vou deixar aqui pra quem quiser refletir sobre as nuances na hora de representar um grupo.

Eu tava escrevendo a Hogwarts AU, aí eu tava reparando em uma coisa. Tipo, a história da fanfic é sobre o relacionamento entre duas garotas que acaba parando no meio de um jogo político, aí elas acabam tendo que ficar escondidas por um tempo e depois lutar pra ficar juntas. O que, em si, não é muito diferente do canon (=o que acontece na série), já que eu "só" recontei a história no universo de Harry Potter.

Mas aí conforme eu escrevia, percebi que isso é muito parecido com a realidade de casais de mesmo gênero. Tipo, muitos acabam se relacionando escondido, tentam evitar das pessoas saberem e quando descobrem acaba sendo tratado como escândalo e usado contra o casal. 

Só que, na minha historinha, eu nem tô falando de nada disso. Decidi que no universo de Harry Potter é tudo ok e comum. Coisa mais normal uma garota gostar de outra garota. Nem por um segundo esse é o problema.


- O que você acha de garotas, Clarke?
- Elas são legais, eu acho.
- Não desse jeito. Eu quero dizer… você namoraria uma garota?
- Se elas fossem legais. 
Amo baby Raven e baby Clarke conversando vlw flw 


Então na Hogwarts AU, o problema não é isso, é a idade delas, é duas adultas tendo um relacionamento dentro de uma escola, é mais gente chata inventando desculpa pra manipular a mídia. 

Só que não dá pra separar. A partir do momento que eu pego uma história sobre duas garotas juntas e coloco em um contexto que não e homofóbico, mas funciona igual a homofobia, querendo ou não eu tô contando uma história sobre homofobia.

Se fosse um garoto e uma garota: ok, não é homofóbico. Não passaria nem pela cabeça. Mas por ser duas pessoas do mesmo gênero muda o impacto da narrativa

Por isso é bizarro quando na série a figura paternal (descrita assim pelo próprio showrunner) acaba matando a própria filha em uma tentativa de matar a garota que ela gosta porque não aprova o relacionamento delas. Não importa se nesse universinho não é homofóbico, as pessoas LGBT+ enfrentam coisa assim no mundo real e veem os paralelos.

Descrição: Um print de um vídeo que mostra um garoto vendado em uma rua sendo abraçado por uma mulher com a placa ao lado "sou gay você me mata ou me abraça?"

Descrição: Print de um tweet que diz "Trollando a mãe: Sou lésbica. Deve ser incrível a heterossexualidade porque ela te permite brincar com temas que custam a vida dos outros.
Quem lembra daquele vídeo que a garota finge que é lésbica e
a mãe sai atrás dela?


Enfim, quando eu percebi as semelhanças, comecei a tomar mais cuidado com como eu trato as coisas na história, porque mesmo que as personagens não estejam sendo criticadas por gostar de garotas, pode ser lido assim. Se deu certo? Não sei, espero que sim. HUAHUAHUAHA 

(aliás, pelos padrões JK Rowling de Representatividade, que metaforiza todas as questões sociais sem mostrar de fato, isso é com certeza uma história sobre homofobia)

(eu não queria que fosse, mas ficou muito difícil de fugir das semelhanças na história. as duas escondendo o relacionamento e ele sendo usado contra elas é canon) 

Agora, seguindo a mesma onda, tem aquela questão sobre Moana e como garotas negras sendo solteiras na ficção é diferente de garotas brancas sendo solteiras. 

Pra quem não sabe: 
Garotas brancas solteiras = revolucionário, independência da mulher YEY
Garotas negras solteiras = conservador, passa ideia de que não são boas o bastante pra encontrar amor ou namorar



Tradução: Não dar um interesse amoroso a uma garota "morena"(parda?) não ensina garotinhas a serem independentes. Ensina a elas que garotas "morenas" não encontram amor e não são dignas de namorar ou casar. Isso reforça o estereótipo racista de que nós somos avatares sem sexualidade para mulheres brancas usarem até ter vontade de fazer sexo.

(A Moana não é negra, mas eu sinceramente não sei como descrevê-la de maneira respeitosa. pf se você souber me diga) (mas isso se aplica a garotas negras também)

Eu tinha encontrado um tweet muito bom que quem postou deletou.................

Mas era tipo:

"Não é a mesma coisa porque as garotas negras já são percebidas como independentes e fortes"

E acho que isso explica bem toda a questão. Representatividade na maioria das vezes é sobre percepção. Sobre estereótipos. A representatividade positiva é aquela que entende isso e, através da história, muda e expande a visão sobre um grupo.

Então se garotas queer já começam assistindo a história com medo da personagem queer morrer, porque isso foi ensinado a elas por todas as histórias onde isso de fato acontece, assistir algo que muda a percepção é a representatividade positiva.

Repare que eu não falei nem "algo onde elas não morrem". Não importa tanto assim exatamente o que acontece, mas como é percebido. É importante entender que essa é uma discussão que existe em camadas, e o problema não é a coisa, é o impacto que ela tem. Por isso que quando você muda o grupo na história, o significado muda. 

Também não vamos ser babacas e falar AH, MAS VOCÊ PERCEBEU ERRADO!!! se tem gente fazendo a leitura é porque o problema tá ali.

E, na maioria dos casos, o jeito mais fácil de resolver é não fazendo.

Agora discutindo isso acho que a minha fic não seja tão boa em representatividade.

Descrição: Meme do garotinho russo com camisa do bob esponja olhando pra câmera com uma expressão meio frustrada e impaciente como quem acabou de ouvir alguém insistir em algo idiota


Não sei, eu ainda tô muito próxima dela e vou precisar reler daqui a um tempo pra pensar. Aliás, também decidi que no universo de Harry Potter eles usam os termos certos como "bissexual" porque eu não tenho tempo pra perder com bruxo ignorante que inventa de dizer que são "rótulos".

"Pf não vamos dizer que eles são bruxos, não gosto de rótulos. eles são só pessoas com mágica" disse ninguém, em todos os anos de Harry Potter

"aaah coisa chata essas casas de hogwarts, pra que se rotular? seja tudo" 

Descrição: um homem olhando pra câmera como se tivesse trocando um olhar com quem assiste depois de ouvir algo idiota


Acho que o resumo da questão aqui é refletir que gênero, sexualidade, etnia; todas essas coisas influenciam na forma que uma pessoa vive o mundo e se você ignorar as implicações, tratando como se fosse o mesmo, vai reforçar estereótipos que oprimem certos grupos na vida real. 

Enfim, tava refletindo sobre isso e achei que seria positivo compartilhar pra gente pensar sobre representatividade. 



----------------------


Batdrama é a newsletter semanal que eu escrevo, é só clicar nesse link para se inscrever. Lá eu normalmente discuto pedaços de pensamentos menores e coisas que eu vou aprendendo ao longo da semana, seja sobre representatividade, cultura pop, minha vida ou escrita.

TAGS: , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *