aceitação assexual

Não basta se identificar, é preciso se aceitar

6.10.16Isabelle Fernandes


Estava fazendo umas pesquisas no tumblr esses dias, até que eu dei de cara com esse post MARAVILHOSO! Acho que a metáfora que ele faz mostra bem o que uma pessoa assexual sente quando enfim descobre sobre a sua sexualidade, então decidi traduzir e trazer pra cá (e por isso peço desculpas por qualquer erro de tradução desde já HAHAHAHAH).

Muitas pessoas não entendem o quão difícil pode ser ter certeza de que você é realmente assexual e ter confiança de que essa identidade é verdadeira em você. Você passa anos perguntando a si mesmo "Como eu posso saber se eu sinto atração sexual ou não?".

Tentar provar que você NÃO experiencia alguma coisa na verdade é ridiculamente difícil, principalmente quando você não está nem perto de entender o que exatamente você está tentando comprovar. É como jogar Onde está o Wally, mas você não tem ideia de como o Wally parece ser e acaba se guiando pela descrição parcial que você consegue de outras pessoas.

Olhe pra essa imagem e tente encontrar o "Jeremy":


Primeiro você vai ficar tipo "Quem diabos é Jeremy??? É uma coisa?"

Então, com algumas descrições que você ouve por aí, você descobre que Jeremy usa uma camisa vermelha.

Aí você aponta pra todo mundo na imagem que tem uma camisa vermelha "olha, olha, vermelho, DEVE SER ELE. Com certeza um deles é!".

Mas então você percebe que acabou confundindo com alguém parecido, mas que não é ele. Isso acontece quando você confunde atração romântica ou estética com atração sexual ou, se você é arromântico, atração platônica com atração romântica. Você o identificou incorretamente porque ele estava vestindo a mesma cor de camisa e pareceu um pouco com o que as outras pessoas estavam comentando.

Você então pesquisa na internet e pergunta por mais descrições do Jeremy e pode conseguir mais alguns detalhes. As pessoas dizem "ah não, Jeremy tem listras na sua camisa e...eu não sei, uma echarpe sobre os ombros. Olha, é realmente difícil de explicar. Confie em mim, se você viu o Jeremy, você SABERIA." o que é confuso, apesar de ser verdade.

Se ao menos você pudese provar que Jeremy não está ali você saberia que é assexual/arromântico, mas é difícil estar 100% certo de algo que você não tem a menor ideia de como seja.

O que é importante para assexuais/arromânticos é deixar de tentar estar 100% certo e apenas se identificar. Foi isso que me ajudou muito, saber que eu não tinha que provar nada, eu podia apenas admitir "é, se eu tivesse sentido atração sexual eu saberia. Eu não preciso provar, sem dúvida nenhuma de que eu não deva me identificar assim." E está tudo bem, você deu a si mesmo uma validação.



Basicamente o que esse texto quer dizer é que se você se identificou como assexual, mas ainda está naquela de "mas será? eu preciso ter certeza", só pare. Pare. Você não precisa provar nada pra ninguém, nem pra si mesmo, Ninguém é mais ou menos ace por ser de uma forma ou de outra, por não sentir atração ou sentir raramente. Se a identidade assexual te trouxe paz, te fez perceber que está tudo bem em ser como você é, então aceite. 

Aprenda a se aceitar e a se amar como é.

Essa coisa lindona veio daqui: (x)

TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

11 comentários

  1. Excelente post! No início quando me descobri Ace, ficava me observando e observando minhas reações pra ver se eu era mesmo Ace. Depois parei com isso porque é pura bobagem. Eu não sinto atração sexual e pronto, não tenho que provar pra ninguém, nem pra mim mesma.

    Parabéns pela iniciativa com os posts!

    Eu sou a Alis do fórum :)

    ResponderExcluir
  2. quero beijar esse post, essa metafora teria me ajudado horroes uns anos atras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por essas e outras que é TÃO importante ter conteúdo acessível não só sobre assexualidade, mas todas as formas de identidade que vem sendo descobertas por aí. Quanto mais tiver, mais pessoas vão poder finalmente se entender, e mais cedo.

      Excluir
  3. *lágrimas* Nos notaram, 1% do mundo ;u;)
    Assexuais: ;w;)

    ResponderExcluir
  4. Senti muito isso. Você está finalmente se aceitando, mas aí volta aquela dúvida... Talvez aquele amigo esteja certo, e você simplesmente não encontrou a pessoa certa, ou talvez você simplesmente não esteja tentando o suficiente. É só quando você bate o martelo, e se aceita como é, que tudo se ajeita na sua cabeça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente!

      Tem que vir de você, porque ninguém mais pode saber o que se passa com os seus sentimentos

      Excluir
  5. Eu ainda tô me descobrindo e esse texto é incrível mas eu realmente não gostaria de ser como sou. Eu sei que esse negócio de aceitação é importantíssimo, mas eu daria quase tudo pra não ser como sou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo, de verdade.

      É foda se aceitar quando uma sociedade inteira torce o nariz pra qualquer coisa que vá contra o que ela acha ser certo, e é o que acontece na assexualidade. A gente aprende que todo mundo ama sexo, todo mundo sente atração, todo mundo quer romance e se dar conta de que isso não se aplica a si mesmo é meio desesperador e confuso.

      Mas você não tá sozinha, ok? Tem bastante gente por aí que passa por questões quase idênticas, algumas ainda no início do processo, outras já se aceitando plenamente e indo atrás da sua felicidade. Parafraseando Obama Lindão (ligeiramente adaptado): YES, YOU CAN

      Excluir
  6. Eu ainda tô me descobrindo e esse texto é incrível mas eu realmente não gostaria de ser como sou. Eu sei que esse negócio de aceitação é importantíssimo, mas eu daria quase tudo pra não ser como sou.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *