amigo oculto CCdiário

Batdramas: O que acontece quando você passa o Ano Novo sozinha

3.1.16Dana Martins


HEEEY, PESSOAS! Eu tava aqui pensando se ia conseguir fazer o resumo da semana (a Helena chamou o dela de "Diário Semanal", o que faz muito mais sentido, E POR QUE EU NÃO PENSEI NISSO??? Mas agora vamos de Batdramas) e eu até tentei começar a escrever antes, mas se normalmente eu já divago, ontem parecia que eu tinha me drogado. Eu tava muuuuito mal. Mas estamos aqui agora, não estamos?

A primeira coisa que eu me dei conta quando acordei foi que o meu cérebro não parecia uma uva passa e é tão bom acordar bem que eu precisava compartilhar isso. Nos últimos 2 dias eu não tinha conseguido dormir direito, queria entender a razão. Será que é por que eu comecei a pensar em coisas pra o CC, e fiquei muito ansiosa ou nervosa diante de todas as coisas pra fazer? Será que é por que meus avós estavam voltando pra casa e eu fiquei estressada com o fim da paz? Será que é por que, como eu terminei meu último projeto no fim do ano, eu estava literalmente livre pra fazer qualquer coisa e completamente sem noção do que fazer agora? Ou, sei lá, talvez eu esteja com algum desajuste físico e o troço veio do nada e eu não consegui dormir. Só que eu não conseguindo dormir só piora as coisas, tipo transformar o meu cérebro em uma uva passa.


Enfim, é uma bola de neve e uma longa batalha pra lembrar que minha prioridade no dia é voltar a ser um ser humano normal e que vai melhorar. 



Mas não é só sobre coisas ruins que eu vou falar. O batdrama é o post onde eu divago loucamente sobre os últimos acontecimentos na minha vida e dessa vez todos eles de alguma forma têm a ver com a minha decisão de ficar sozinha no Ano Novo. 

Vamos começar com as coisas muito muito muito boas que aconteceram ontem.

Quero agradecer à Helena do Luft por me incluir no post de agradecimentos. Isso definitivamente melhorou meu dia. <3

Também quero agradecer o João pelo conto que ele escreveu, que não só é legal, não só é uma história sensível que se preocupa com representatividade e me faz ter esperança no mundo, como parar pra ler ontem me deu uns minutinhos de paz. <3 

E, já que estamos aqui, eu quero me agradecer por ser uma pessoa incrível e que está comigo todos os dias. -nnnn Mas falando sério, eu realmente me amo e eu sempre compartilho o que eu amo. (?)

Agora eu quero falar da história que eu terminei nesse fim de ano!!!!!!!!!!

Hacker au: a aventura!

Ok, eu fui escrever esse trecho aqui e acabei fazendo outro post, um Clube de Escrita especial onde eu falo sobre como foi escrever essa história. Então eu vou falar de outras coisas. A primeira é que: HEY, EU TERMINEI ESSA HISTÓRIA! NOS ÚLTIMOS MINUTOS DE 2015!!! HAUHAUHAUH Eu tinha apostado comigo que eu ia conseguir e, sim, eu consegui. 

E aí eu decidi postar no Ao3, porque o que eu vou fazer com esse bando de fanfic parada no meu computador??? E eu já tinha prometido que ia mostrar pra algumas pessoas. Mas eu realmente não pensei que alguém fosse ler. Veja bem, o Ao3 é um site americano e 99% das fanfics lá são em inglês. Eu não sei escrever em inglês. E aí... eu postei e teve até comentário. Seres humanos reais leram o que eu escrevi e parece que gostaram!!!! 



Isso é um momento importante pra mim. 

E muito do que me fez ficar bem ontem foi focar pra postar essa fanfic. Minha dor de cabeça até desapareceu! É claro que eu fico muito muito insegura em compartilhar a história, ainda mais que qualquer um pode ler. Mas vamos lá. 

Agora eu tô descansando e reunindo inspiração pra escrever a Parte 2 daquela história que eu escrevi "por acaso" lá no início de novembro. Eu espero conseguir escrever tudo direto em um dia só também. 

Eu me distraí e passei tanto tempo falando da minha fanfic, que eu quase esqueci o que mais falar.

Esse foi o primeiro fim de ano que eu passei sozinha!

Foi meio louco, porque todo mundo tem ideia de Ano Novo onde você encontra pessoas, veste roupinha e faz uma festa. Minha família decidiu viajar pra cidadezinha de sempre aqui perto do Rio. Já eu... não estava muito animada. Primeiro que desde novembro eu quase não tenho folga. Foi NaNoWriMo, 9328923823 coisas pra assistir, o meu irmão vindo pra cá, viagem... bem, eu já falei bastante sobre isso no último Batdrama. Depois daquela semana eu tive descanso? Não. (pra constar, eu viajei com a minha família e amigos pra ir na formatura do meu irmão. foi uma viagem bem legal, mesmo que ir pra festas definitivamente não seja algo muito interessante pra mim) Aí veio o Natal também, com três dias seguidos de festa (24, 25 e 26) (26 é com o CC). Eu não ia pra nenhuma dessas festas, acabei indo pra todas e, sim, acabou sendo legal. 

Ainda mais que no dia 25 as amigas da minha prima foram pra lá e elas são muito legais. Tem algumas pessoas que eu adoro só de ficar observando. ENFIM. E aí teve o encontro do CC. No dia eu tava com vontade e fui. Me dei conta de que eles são mesmo muito legais e é legal passar um tempo com eles. 

Reflexões de Natal: quem acha que seres humanos são normais nunca viu uma pessoa de perto

AH! E AINDA TEVE O MEU EPIC FAIL RECEBENDO PRESENTES. Nossa, eu sou horrível. No Natal minha tia me deu um presente, e aí insistiu pra abrir na hora (odeio) e ainda perguntou "Gostou?" Era uma camisa e a minha resposta foi "nunca usei um troço desse". Tá vendo por que é horrível? Eu queria dizer que gostei, que estava agradecida, que eu fico realmente feliz dela ter comprado um presente pra mim e o que eu falo? NUNCA USEI UM TROÇO DESSE.

QUE PORRA É ESSA?

Enfim, no dia seguinte eu vesti a camisa só pra ela ver que eu tinha gostado. 

Uma coisa sobre mim: Eu fico feliz com presentes. Só o fato de você ter me dado um presente já vai me deixar feliz. Você pode me dar um bombril embrulhado e eu vou ficar feliz. POR FAVOR NÃO SE PREOCUPE OU PERGUNTE SE EU GOSTEI. ATÉ SE EU NÃO GOSTEI É CAPAZ DE EU NÃO TROCAR PORQUE FOI O QUE VOCÊ ESCOLHEU E EU VOU FICAR COM PENA. enfim

Aí chega no dia 26 amigo oculto do CC e a Ana me dá um presente e também fica preocupada se eu não gostei. ELA ME DEU UM BONECO DO HOMEM-ARANHA. SÓ DE VER O EMBRULHO DO PRESENTE E VER QUE PARECIA EMBALAGEM DE BONECO EU DESEJEI QUE ELA TIVESSE ME TIRADO. EU CRESCI INVADINDO LOJAS DE 1,99 ATRÁS DE BONECOS. EU DEFINITIVAMENTE VOU GOSTAR. E a capa ainda é um relíquia, que atrás diz "Vingadores 2" e tem o Loki, Homem-Formiga, (insira todos os homens do MCU aqui), e O BATMAN E O SUPER-HOMEM. Eu adorei. Tipo, eles colocaram o Batman nos Vingadores, mas não a Viúva Negra!!! É um exemplo muito lindo de como o pensamento popular funciona. 


Se tudo der errado, vou me meter na fabricação de boneco pirata e revolucionar a parada. Se eles podem colocar o Batman nos Vingadores e fazer um Homem-Aranha que brilha o peito, eu posso fazer uma coleção só de super-heroínas. O nome da minha empresa pirata vai ser FANFIC TOYS. E vai fazer mais sucesso que os originais. 

Eu provavelmente só vou ter que me mudar pra China. A não ser que o Made in China da embalagem seja pirata também, não duvido nada.

E ela me deu o livro "A Arte de Ser Normal", que eu acho que é sobre uma pessoa trans, e é um livro que eu queria, mas não teria comprado sozinha. Aliás, uma coisa sobre mim: eu fui meio babaca nesse amigo oculto do CC. Eu não coloquei nada na lista de presentes, eu só participei por pressão. Em parte eu não queria ganhar nada mesmo (você viu o meu balanço de leituras? eu não tô lendo nada!!!!), mas a maior razão é que eu tava sendo babaca mesmo e tava me sentindo mal perto da equipe. Mas acho que essa é a magia de fazer parte de um grupo, você não precisa estar 100% bem o tempo inteiro porque quando você cai tem alguém pra segurar a tocha. 

Acho que ninguém da equipe quis escrever um post sobre o Amigo Oculto, então foto aqui
Mas faça o favor de seguir o Instagram do ConversaCult que eu posto foto lá todo dia


Aliás, 2015 me deu uma das maiores respostas sobre o CC. Já divaguei inúmeras vezes aqui sobre a sensação de que se eu abandonasse o CC ele caía, de que eu fazia tudo sozinha, blablabla. Mas não é mais verdade. Elilyan, João e Bells foram os responsáveis por carregar o CC nas costas esse ano. Eles no primeiro semestre, ela no segundo. O Eduardo também está por perto sempre ajudando, o Diego trouxe o Escrita em Foco e a adição da Taiany e da Carol deu a energia que estava faltando. Verdade seja dita, toda a equipe faz sua parte. E nos últimos meses meu irmão está assumindo umas coisas, ele tem sido o meu ponto de conexão com a equipe agora que eu tô afastada. 

Essas coisas me dão vontade de voltar e criar aqui um lugar muito legal pra eles ficarem, porque eles merecem. E eu tenho tentado, mas aí eu não consigo dormir e tudo vai pelo ralo abaixo. Vamos ver o que vai acontecer daqui pra frente. 

Mas o que eu tava falando? Ah, que teve natal, fiquei cansada e blablabla. Foi até engraçado.

Eu: Não quero ir pra o Natal em família.
*um dia depois*
Eu: Acabei vindo
Minha amiga: é, eu sabia

Às vezes ter amigo é muito chato. HUAHAUHAUHAUHAUHAUHA

Mas aí ano novo, a família ia viajar e eu REALMENTE não queria ir. Mas as pessoas tratam isso com tanto desespero que faz parecer que é uma loucura. Ninguém acreditou que eu realmente queria ficar. Absolutamente todo mundo questionou a minha decisão. Ao ponto de que até eu fiquei confusa, não sabia o que eu queria, se eu tava maluca, se eu tava doente mesmo, se eu tava cometendo um erro, se eu ia me arrepender. Fico pensando que se eu digo "Vou para Salvador curtir o Ano Novo", ou "Vou pra casa da minha amiga" ou até mesmo fosse com eles, batesse o ponto ali meia noite e passasse o resto do tempo no quarto, ninguém ia achar estranho. Mas o simples fato de eu falar que queria ficar em casa sozinha parecia um absurdo. (aposto que até duvidam que eu realmente fiquei em casa sozinha)


sério, não só no Ano Novo como muitas vezes esse ano eu querer ficar sozinha ou não ir pra um evento social foi encarado dessa forma. pior coisa que tem é você fazer o que quer, finalmente, aí a pessoa me olhar com um cara de preocupação "se tiver algum problema, fala hein" ou vir ter A. Conversa. pra saber se eu tô bem

Como as pessoas pensam que tá sendo:

Harry consolando a Hermione em Harry Potter

Como tá sendo:

Pessoal alucicracy fazendo intervenção pra Allison em Orphan Black
E a merda é que eu sei que a pessoa quer o melhor pra mim! Que ela faz isso porque não entende ou tá preocupada ou só me quer por perto. E é por isso que às vezes eu acabo cedendo, mas isso me faz mal. Eu não sei como explicar isso de maneira mais óbvia do que com: Eu quero ficar sozinha. Eu gosto de ficar sozinha. Às vezes eu até preciso ficar sozinha! Não quer dizer que eu te odeie, ou não queira te encontrar outro dia, não é nada sobre você. 


Felizmente, eu consegui fincar o pé no chão e o meu irmão apesar de querer que eu fosse me ajudou a comprar comida pra os dias que eu ia ficar sozinha aqui (e por "me ajudou" ele foi sozinho no mercado e trouxe tudo pra mim). Ele até me deu um bolo e flores de presente. ;-;

Quase me deu vontade de ir junto. Quase. 

Uma curiosidade é que tem umas coincidências sobre eu ter ficado sozinha e a história na hacker au, mas já tá escrito
há um tempão isso, eu também me surpreendi

Então eles foram embora, eu fiquei e... o que aconteceria agora? Eu ia passar o ano novo sozinha chorando no chão arrependida? Eu decidi que era um erro que valia a pena cometer. É buscar o grande talvez, não é? Eu já passei 22 viradas de ano da minha vida fazendo o que os outros queriam - e foram boas. Ano passado minha amiga veio pra cá, a gente cozinhou, eu fiz um brownie que ficou uma porcaria, todos nós dançamos Beyonce e eu venci uma partida de War, porque é óbvio que eu ia vencer. ENFIM. Um novo ano, eu tava no clima, vamos ver o que acontece. 

E não aconteceu nada. A única tristeza foi saber que já tava acabando e em breve todos iam retornar. Eu comi, eu continuei editando a história, eu arrumei meu quarto e até peguei uma maratona de The 100 na televisão. Eu até decidi cortar uma camisa pra fazer uma camiseta! Que deu errado porque eu cortei demais e sem sutiã eu fico meio (bastante) pelada. Mas eu tava sozinha e tava quente, então foda-se. Gente, eu até li livro. E assisti uma palestra no TED. Ficar sozinha não foi bom, não. Foi MARAVILHOSO. 



E esse foi um dos melhores Anos Novos que eu passei. Quero ficar sozinha pra sempre? Não. Inclusive, preferia morar com o meu irmão do que sozinha se tivesse a opção. (como não tenho, ainda divido com os meus avós) Mas eu gosto de momentos sozinha. Eu gosto de só poder descansar e fazer as coisas. Eu gosto do fato de que eu posso me divertir muito estando sozinha. 

Eu não sei por que eu sou assim, mas a presença de pessoas me atrapalha e limita demais. Eu sou o tipo de pessoa que fica no quarto passando fome pra não ter que cruzar com visita. E eu me dei conta de que eu não cozinho, por exemplo, porque o meu avô perturba demais. (esse ano teve uma vez que eu fiquei só com o meu irmão aqui em casa por uns dias também, e eu cozinhei todos os dias) É algo que acontece quase sem eu perceber. E esses momentos sozinha me ensinam muito sobre mim.

Pausa reflexiva

*nuvens passando*

E eu quero fazer uma pausa aqui pra refletir sobre essa não-aceitação silenciosa das pessoas. Ninguém me forçou a viajar, ou disse VOCÊ NÃO PODE FICAR SOZINHA, DANA, mas só pelo fato das pessoas ao meu redor não acreditarem que isso era "possível", eu comecei a duvidar também. De mim. Do que eu queria. De que ia ser bom. Sério, eu passei os dias esperando alguma coisa ruim acontecer, porque não era possível! Como é que eu achava que não ia ser ruim? Por que todo mundo parece tão alarmado quando eu digo que quero ficar sozinha? E aí eu tive que meter a cara pra ver o que acontecia. Isso sobre uma coisinha boba que foi passar 3 dias em casa sozinha no Ano Novo. Agora pensa em todas as outras coisas que estão em jogo na nossa vida. Pensa no caso de uma menina estuprada ouvindo pra não "destruir a vida" do agressor, ou quando as pessoas nem acreditam que ela foi estuprada e ainda protegem o cara. Pensa em uma criança LGBT+ ouvindo os comentários merdas. Imagina ver as pessoas reagindo como se você fosse um criminoso pelo seu tom de pele. Ou uma pessoa comum que tem um sonho, mas ninguém dá nada por ela. 



Jessica Jones responde: A PARTE QUE EU NÃO QUERIA NADA DISSO. 

Nessa minha situação, o que mais me convenceu a ficar foi que eu percebi que a minha única razão pra ir era não "machucar as pessoas que se importavam comigo". Meu avô chegou a dizer pra mim "você não quer ir porque não gosta da nossa companhia". Eu só queria ficar de boa uns diazinhos, mas tava me sentindo uma pessoa horrível e ainda sendo tratada como errada. Ninguém conta essas formas de agressão invisíveis que todo mundo sofre diariamente, só porque as outras pessoas não acreditam que ela deveria ser de uma determinada maneira. 

Ultimamente eu tenho pensado que um enorme problema de relações abusivas, pessoas tóxicas, situações destrutivas (...) é que são situações justamente ambíguas. Você parece que tá fazendo algo errado por tentar sair, e na nossa realidade merda é até julgado como se tivesse feito a coisa errada (pensa numa garota sendo vítima de ataques quando vaza um vídeo dela fazendo sexo). Ou pensa naquele caso clássico de "eu estou numa carreira que tá me matando, mas não posso abandonar porque os meus pais abriram mão de muita coisa pra eu chegar até aqui". Nesse exemplo eu nem sei dizer o que é certo ou errado. Tá vendo a merda?

Só pra constar: Isso é só um pensamento aleatório que eu tô dividindo com você, não é nenhuma AFIRMAÇÃO EM PEDRA, e eu sinto que não é muito legal eu comparar uma situação como a minha com casos mais sérios, porque não é a mesma coisa. Não pode ser. É só... uma percepção de alguns paralelos. 

Fim da pausa reflexiva


Ou seja, fiquei uns dias de boa, terminei minha história, fiquei feliz e aí não consegui dormir e fiquei muito muito mal, mas acabei conseguindo dormir e agora tô bem outra vez. 

Vamos ver o que vai acontecer nos próximos capítulos dessa história emocionante -nnn

Foi muito bom escrever esse texto, mas tô com preguiça de reler e ainda quero escrever mais outro texto. Então vou postar assim mesmo. Se tiver alguma coisa estranha me avise. HAUHAUH 


E pra terminar, o momento de apreciação! As imagens desse post no tumblr, que eu tinha visto assim que a S2 de The 100 terminou e ri demais, e esses dias tive a sorte de reencontrar. é muito bom HAUHAUHAUHAUHAUAH  A EXPRESSÃO DELES TÁ ÓTIMA






TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

11 comentários

  1. Eu adoro esses posts!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. DANA CONTANDO DA VIDA DO UNIVERSO E DE TUDO MAIS \o/

    Miga: *abracinho* Eu também passei o réveillon (internet corrigindo porque né, sempre erro essa palavra) sozinha, mas eu nem lembro a última vez que passei acompanhada ou numa festa. (Provavelmente quando axé ainda estava no auge?) E esse ano foi tenso porque eu estava mais cabisbaixa do que sempre e passei natal dormindo, só saí pra comer. Minha avó também ficava revolts comigo (direto ela me chama de bicho-do-mato <3), mas acho que acabou acostumando e hoje tá diboinha. Aceitou que sou assim e a vida segue.

    Ansiosa para ver os rumos que o CC vai tomar. Conheci o blog só no no passado, mas é um dos poucos que sigo. Ainda não comento todos os posts que queria (ainda não me curei da síndrome do TOU INCOMODANDO), mas eu leio tudo.

    E Taiany, nossa amizade de sair saltitando pela rua foi seriamente abalada por opiniões divergente, mas com certeza ela foi uma ótima aquisição pra equipe.

    FELIZ 2016 GALERA DO CC! :D

    ResponderExcluir
  3. MAIS UMA PRO CLUBE DAS QUE PASSARAM ANO NOVO SOZINHAS!

    Eu chamei de diário semanal porque resumo semanal era seu já. SOCORR ahahahah

    Segundo paragrafo meio que tem muito a ver comigo. apenas.

    Quando esse clube de escrita sai? por que acho que é a segunda vez que parte do batdrama vira clube de escrita? EU ESPERO POR ELES, SIM!

    DANA MOSTRANDO A ARTE PRO MUNDO <3

    Que amor o bolo e as flores!!1

    "Mas eu gosto de momentos sozinha. Eu gosto de só poder descansar e fazer as coisas. Eu gosto do fato de que eu posso me divertir muito estando sozinha. " EXATAMENTE. Eu não gosto de ficar MUITO tempo sozinha, e não gosto de ficar sem tempo pra apenas estar sozinha com minhas coisas. Me atrapalha toda. Preciso de equilíbrio, mas Às vezes as pessoas não entendem, né? acham que você tá estressada, e não sei o quê...

    Eu até abri o bloquinho de notas pra ir anotando qualquer coisa que quisesse comentar,(por isso tanta coisa aleatória) mas acabou que tava tão bom você contando que só aproveitei :) Enfim, suas reflexões sobre essa violência silenciosa, me fizeram pensar em personagens de uma história que eu devia estar escrevendo...

    Vida longo aos Batdramas! <3

    ResponderExcluir
  4. Cheguei com os meus textão.
    Sério, esse blog foi uma das melhores coisas que me aconteceram em 2015. Descobrir ele, e aprender a "seguir" blogs, foi ótimo pra mim. Principalmente pq o que é postado aqui me faz crescer muito, e até concorda com muitas opiniões minhas.
    Eu também passei o ano novo sozinho. Só que no meu caso, eu faço isso há muito tempo. E quando não era sozinho, em casa, era na Igreja (quando eu ainda frequentava a igreja dos meus pais).
    Pra mim, passar o ano novo sozinho tem suas vantagens e desvantagens. Na verdade, passar um tempo sozinho sempre tem esses dois lados.
    O problema é que justo nesse ano eu resolvi conquistar um sonho novo pra minha virada. Mas como sempre parece que os meus sonhos demoram séculos pra se concretizarem.
    Eu queria muito ter ido pra Paulista, passar o ano novo com amigos, ou até com a pessoa que eu estou gostando. Mas o povo resolveu não querer sair, ou me chamar bem em cima da hora. Aí, pra alguém que tinha acabado de mexer na organização do próprio quarto, e estava cansado e morrendo de dor, ser chamado pra sair na última hora foi o fim.
    Sei que até agora eu estou deprimido, tanto pelo ano novo que passei sozinho e por várias outras coisas de antes e depois da virada.
    Mas parece que tudo tem o seu tempo, né? Eu estou "melhorando", e como sempre, achando um pouco mais de otimismo em mim mesmo.
    Agora, sobre o que você escreveu no post, eu não tenho forma melhor pra falar sobre isso também.
    Parece que todo mundo só olha pro próprio umbigo, mas não pensa 2 vezes antes de fazer um comentário que possa te machucar.
    Eu meio que faço um "livro" de diário, sobre os meus pensamentos, sentimentos, memórias, etc. E nesse diário até cheguei a pensar em colocar algumas coisas que eu tenho que ouvir quando eu conto pras pessoas que eu já fui vítima de pedofilia, como: "Você gostou?"; "Mas você tem que ver que parte da culpa foi sua."; "E pq você não contou?"; "COMO ASSIM VOCÊ NÃO SABIA QUE AQUILO ERA 'SEXO'?"; "Tadinho. Você deve ter sofrido tanto."; "Ah, então é por isso que você é bi.".
    E isso são só algumas coisas que eu ouço sobre UMA determinada situação. Imagina você ter que ouvir sobre suas doenças serem culpa sua, sobre a sua dificuldade em alguma matéria ser culpa sua, sobre você não conseguir arrumar emprego ser culpa sua, sobre ser estranho você querer ficar um tempo sozinho, sobre você querer sair, sobre querer beber algum dia, sobre não querer beber, sobre querer beijar, ou sobre não querer beijar.
    O mais engraçado é que as pessoas conseguem reclamar de tudo. Quando você quer fazer algo elas reclamam. E quando você não quer fazer algo, elas também reclamam. Parece que a gente tem que viver fazendo o desejo dos outros.
    Bom, paro por aqui.
    Queria agradecer também a indicação do moço no outro post, sobre The Magicians, pois estou adorando *-*
    Também ia comentar que saiu um episódio de Sherlock <3
    E também que eu li aquela parte de A Espada do Verão, que o Thor fala das séries sauhsaushasuh
    Feliz ano novo. E uma vida cheia de felicidade pra todos!
    Até a próxima. Sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha que esquecer de algo :v
      Me explica a imagem do Bellamy e da Clarke, please D:

      Excluir
  5. Faz 5 anos que passo o ano novo sozinha (mais ou menos, porque o Lupin, meu cachorro estava comigo durante 3 anos). A primeira vez foi por acaso e os outros foram por escolha própria. Existe algo libertador na solidão auto-imposta, por isso que na virada de 2015 para 2016 quase surtei quando descobri que o pessoal aqui de casa iria ficar esse ano. Sério, pra quê??? Eles ficaram e comecei a me sentir irritada porque queria ficar sozinha (tinha planejado tudo com semanas de antecedência comprando torta congelada e um monte de doces para a "ceia"). Com a família aqui em casa meus irmãos decidiram fazer uma ceia de verdade, mas como estava irritada nem dei bola e deixei tudo por conta deles. No final até que foi legal (ok, que eles tiveram que praticamente me arrastar da cama para participar, porque queria ficar só escrevendo).
    Por causa dos meus irmãos acabei começando 2016 comendo camarão, bebendo vinho e escrevendo sobre Jessica Jones. :) Acho que foi um bom começo.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. "Eu sou o tipo de pessoa que fica no quarto passando fome pra não ter que cruzar com visita." SAME. Só que no meu caso na maioria das vezes é pra ir no banheiro, eu to pensando seriamente me comprar um penico e deixar no meu quarto pra evitar ter que passar pela sala para ir ao banheiro quando tiver visita.
    Enfim, eu também fiz parte do clubinho que passou o ano novo sozinha. Meus tios até vieram em casa me buscar para ir pra casa deles mas por sorte eu tava meio doente e tive uma boa desculpa pra ficar em casa. Eu me sinto mal por recusar o convite porque eles são muito gente boa mas eu realmente não gosto de ir pra lá porque tem sempre musica que eu não gosto muito alta então nem da pra conversar direito, isso quando tem alguém com quem eu consiga manter uma conversa decente. Então acontece que toda vez que eu vou pra lá acabo passando a noite toda sem fazer nada de bom mexendo no celular pra me distrair do tédio. Pra mim acaba valendo muito mais ficar sozinha. Esse acabou sendo um ótimo ano novo mesmo doente, por que eu tava fazendo coisas que eu gosto e sem ninguém pra me atrapalhar ou criticar.

    ResponderExcluir
  9. Gente como eu adoro os seus posts, sério! Me identifico e me divirto muito com algumas coisas. Ainda bem que ninguém aqui em casa gosta de comemorações de fim de ano, então fazemos as mesmas coisas que faríamos em qualquer dia, porque pra mim não faz diferença nenhuma. Mas teve essa vez que morei com meus avós e me sentia obrigada a confraternizar com todo mundo, mesmo sem a menor vontade, e trocar presentes e se abraçar, etc. Era mt chato e deve ter sido demais sua "virada" solitária, rs.
    O problema é que as pessoas não entendem que ok passar o ano novo sem comemorações. Mas nem me importo mais, porque se tem uma coisa que eu aprendi no CC é que tenho o direito de não fazer algo que não sinto vontade de fazer.
    "Às vezes ter amigo é muito chato", kkkkkkkkkk. Essa foi a melhor, pq não é sobre não querer amigos ou não gostar dos amigos, é só que tem umas horas que a gente quer ficar de boa mas se sente na obrigação de cumprir o papel de "amigo", e isso nem sempre é algo que queremos fazer.
    O bolo e as flores <3 <3 !!! Seu irmão deve ser mesmo genial!!
    "A presença de pessoas me atrapalha e limita demais", gente isso é tão real!! Eu sou o tipo que passa fome no quarto também, rs, e o tipo que ia almoçar em horários estratégicos no emprego, só pra não ter que dividir mesa com outras pessoas, rs (e sempre me senti um ET por fazer isso, ou melhor, sempre me fizeram sentir assim..)
    E sobre o boneco do homem aranha achei demais. Vi as fotos, mas n sabia que era seu, e fiquei falando pra outras pessoas sobre isso e elas, tipo: Porque alguém ia querer ganhar um boneco? E eu tipo: Como assim? É super original e nem é só pelo boneco, é mais sobre dar presentes que tenham a ver com a pessoa sabe ( as pessoas daqui tem mania de dar sabonete de presente por exemplo -oi?-).
    Enfim... Mais posts como esse por favor, rs.

    ResponderExcluir
  10. Me identifico com o post hahaha Adorei teu blog ! Sucessos pra ti :)

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *