CCdiário ccxp

Batdramas das últimas semanas (CCXP, 2015 e mais)

23.12.15Dana Martins

Na capa: Foto tirada do banco de trás de um carro pegando as costas do motorista e do meu irmão ao lado, o vidro do carro está salpicado de chuva e além dele a estrada a frente com algumas carros e gramado verde do lado

Eu acabei de descobrir por que eu tive dificuldade com a newsletter desse domingo (se você não recebe, aqui o link pra se inscrever), é porque eu já tinha escrito. Pelo menos uma parte do que eu queria dizer e com a animação. E só percebi isso agora que eu fui revisar esse post que eu escrevi semana passada e decidi transformar em um "resumo da semana" (mais pra: resumo do mês. do ano. DA VIDA. ok, não. só o que aconteceu desde a última vez que eu falei sobre a semana aqui).

Então... se prepare para fatos aleatórios da minha vida, o que eu achei CCXP, novidades no projeto das super-heroínas e reflexões aleatórias sobre a vida que eu nem sei mais. Boa leitura! 

NOVEMBRO

Os últimos 2 meses foram... uma loucura. Novembro, eu viajando, metas de NaNoWriMo, coisas pra assistir... me esgotou completamente. Acho que hoje (quinta-feira) é o primeiro dia que eu to realmente bem em muito tempo. 

Não me entenda mal, novembro foi muito bom. Eu sinto que é como se eu tivesse conquistando o que eu busquei com a minha escrita. Ainda há um longo caminho pra ir, sempre há, mas eu estou crescendo!!! E teve a minha viagem pra gramado, que você pode dar uma espiadinha no instagram >>>@dorigobrothers<<< (eu e o meu irmão às vezes parecemos aqueles casais estranhos??? mas eu adoro meu irmão e gosto que ele seja uma pessoa incrível com quem eu posso chutar o balde e ter uma relação fora do padrão, posso passar as noites jogando videogame, fazendo DR em cartinhas e sem a menor razão começar a trocar áudio de risada às 5 da manhã no whatsapp). 

No gif: Cena de The 100 mostrando Octavia, os olhos com maquiagem escura de grounder, falando "Não vou a lugar nenhum sem o meu irmão"
(octavia) (plot twist: isso era só pra ter uma razão de citar os irmãos Blake aqui. e o meu irmão é a Octavia em the 100!!!) (sim, já dividi as pessoas ao meu redor em personagens de the 100) 

Enfim, Gramado foi muito legal e exaustivo. Acho que nunca passei tão mal numa viagem, fui salva pela Duda e descobri um modo de lidar com a minha ansiedade. Mas não sem voltar pra o Rio em frangalhos... Felizmente, escrever é fácil e não envolve lidar com pessoas. E Jessica Jones é muito bom.

PROJETO DAS SUPER-HEROÍNAS

Minha memória é uma merda do que aconteceu depois. Eu só sei que teve uma semana que eu tava mentalmente exausta, eu parecia uma mini-bomba relógio, qualquer coisinha e eu já tava me desmanchando. Por acaso, o que eu consegui fazer foi o layout principal do projeto de super-heroínas!!! Só falta completar algumas informações. Então aproveitando: se você leu The Wicked and The Divine, por favor me mande uma mensagem. Outra notícia é que sabe essas propagandas que apareceram no CC? Elas não tavam dando em nada e eu tava pensando em tirar e... de repente elas deram resultado. Por causa delas nós vamos poder pagar o envio de marcadores pra todo mundo! Que vai acontecer só ano que vem, porque não dá, gente. ;-; 

Na imagem: Capa promocional de uma HQ da Spider-Gwen, que mostra ela do nariz até a cintura vestindo um moletom branco com detalhes rosas, o zíper meio aberto mostrando uma camisa cinza escrito "Mary Janes". Uma de suas mãos está com o punho cerrado numa posição de poder e a outra segurando duas baquetas.


O que é bem legal, se você pensar. Não sei se você lembra ou já estava assinando a Hora da Conversa, mas isso era uma das minhas preocupações no passado. Eu fiz o ~projeto~ de enviar marcadores pra todo mundo sem calcular quanto de fato isso custaria, ainda mais com a quantidade de gente que pediu. E eu pensei "ok, eu vou ver isso na hora certa, um passo de cada vez" - e continuei fazendo o projeto e as coisas se resolveram sozinhas.

Depois disso, teve uma semana que eu tava fisicamente exausta e mentalmente desperta. Ou seja, eu tinha disposição pra fazer as coisas, só não tinha força. E teve outra semana que eu tava mentalmente e fisicamente mal. E eu posso ou não ter passado mal, ficado com gripe, e eu nem sei mais o que aconteceu.

No print: Texto do tumblr traduzido na legenda abaixo
"Meus três estados: 1. Mentalmente bem mas fisicamente morta; 2. Fisicamente bem mas mentalmente morta; 3. Super morta em dobro."


COMIC CON EXPERIENCE

Eu sei que quando chegou o 6 de dezembro, dia da comic con (ccxp), eu não tava preparada. Jesus. Eu não tava. Eu queria apertar pause na vida e dormir por um ano. Eu tava tão cansada que eu tava querendo desmarcar o Natal (e se você acompanhou posts meus antigos, sabe que isso é grande... é, nada de espírito natalino em 2015) (tudo bem, talvez eu faça uns cartõezinhos?) (só uns???) (eu tenho que agradecer as pessoas incríveis na minha vida) (ai, eu to ficando emocional) (eu to com sono) (mas eu não tenho energia pra agradecer todo mundo e eu me sinto mal por deixar algumas de fora ;-;) (ENFIM....)

Pra ter ideia, no início de novembro lançou Tomb Raider. Não sei se foi uma maldição ou uma ajuda divina, mas o meu xbox parou de funcionar. VOCÊ NÃO TÁ ENTENDENDO. EU PRATICAMENTE TENHO VIDEOGAME SÓ PRA JOGAR ESSE JOGO. (mentira) (mas tomb raider é muito importante na história da minha vida) (talvez um dia eu escreva sobre isso) (deve ser o fandom mais antigo que eu faço parte???) AÍ QUANDO LANÇA O JOGO QUE EU TO ESPERANDO DESDE 2013 O VIDEOGAME PARA.

HA HAHA AHAHA HAHAHA
HAHAHA

HAAHAHA

Na imagem: um gato olhando com cara de puto


Felizmente, isso me deu tempo pra escrever, viajar, assistir Jessica Jones, A Esperança, essas coisas. Mas não sem passar raiva. 

Mas aí meu amigo emprestou o videogame dele, eu e meu irmão finalmente conseguimos achar o horário pra jogar depois de muito drama (dividir o controle é uma merda. ainda mais quando os dois querem muito jogar. mas o jogo faz parte da família???) e ainda tinha que dividir a televisão com a minha avó. 

Fim da história: eu e o meu irmão zeramos o jogo na madrugada de sexta pra sábado, sendo que no domingo íamos pra São Paulo. Eu dormi só umas 5 horas no sábado, porque minha amiga vinha pra cá. Acordei já querendo me jogar pela janela, MAS SOBREVIVI, arrumei as coisas, minha amiga chegou e... não sei o que aconteceu, mas quando vi já eram 3 da manhã de sábado pra domingo e meu pai estava chamando a gente pra viajar. 

não deu tempo de dormir outra vez. 

No gif: Eliza Taylor cuspindo a bebida de volta no copo com cara de desespero e dizendo "foda-se a minha vida"


Mas, se conta alguma coisa, nós fizemos uma playlist bem legal pra viagem... 

4 da manhã nós na estrada. Aqui a galeria de todas as fotos legais que o meu celular sem câmera não tirou:

(nada)

(não tem foto)

(meu celular não tira)

Chegamos em São Paulo e fomos direto na CCXP YAY TUDO MUITO LEGAL. TODO MUITO ANIMADO E

Na foto: Uma garota abaixada sorrindo pra câmera e fazendo joinha ao lado de um garotinho pequeno vestido de Star-lord (sobretudo marrom, máscara cinza do rosto) também fazendo joinha. No fundo o meu irmão sentado com a cabeça apoiada na parede dormindo de boca aberta.
os meus 2 estados mentais da CCXP

Isso nem é uma foto que a gente tirou, eu não sei nem quem é essa garota, ela simplesmente tirou e marcou ele no fb??? acho que é amiga da Ana???

Eu normalmente não sou a companhia mais animada, mas ali eu tava pior ainda. Acho que tava todo mundo com sono. A gente só andava de pedacinho e pedacinho e parava pra descansar. Não ajudava que ficou muito quente e eu comecei a passar mal de calor. :))) Eu comprei uma plaquinha de "WARNING: ZOMBIES" e, sinceramente, tive ali uma experiência na vida real de como ser um zumbi. Hospedeira no meu próprio corpo. (???) Às vezes do jeito que eu lido com a vida eu penso que eu já estaria morta se eu bebesse e me drogasse. Eu consigo ser ao mesmo tempo aquele rockstar maluco que morre de overdose e aquela pessoa totalmente pacata protagonista de livro YA antes da história acontecer.

Mas eu gostei muito. Eu não tinha energia pra fazer nenhuma interação e, cá entre nós, a CCXP nem é tãão grande assim. Dá pra ver todos os estandes rapidinho e a única coisa interessante eram uns joguinhos pra ganhar prêmio aqui e ali (além das palestras), mas se eu entrasse naquela piscina de bolinhas da Dory juro que eu morria afogada. Esse era o meu estado. A parte que eu mais gostei foi quando eu sentei numa cadeira confortável num lugar fresco vendo os cosplays passarem. Nossa, eu amo ver cosplays. TINHA PELO MENOS DUAS KORRAS. TEM NOÇÃO? MENTALMENTE EU ESTAVA ABRAÇANDO ELAS. (mas nem se eu tivesse energia eu faria isso) É tão legal estar andando em um lugar onde as pessoas gostam das mesmas coisas que você, gostam muito, e reconhecer ícones da cultura pop que fazem parte do meu dia a dia, mas na maioria dos lugares é como se não existissem. 

Pensando aqui, a CCXP é um lugar onde eu existo. Mesmo se na maior parte do tempo não são nem os meus fandoms, ainda assim é um lugar onde eu faço parte. 

Ah! E tinha uma "galeria de artista" que é: foda. Basicamente um canto com várias mesas onde artistas (ilustradores/escritores) colocam o trabalho pra expor, vendem arte e assinam. É tipo passear no deviantart ao vivo. O que é legal, e ruim. Deus me livre ter que ficar vendo a arte do artista na frente dele. Imagina se eu gosto????? HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUHA

É uma coisa sem sentido, mas eu tenho horror a isso. É no nível de que eu não gosto nem de entrar numa loja usando roupa que eu comprei naquela loja. Lembra que eu falei disso na news sobre vergonha e sexo? Não sei por que eu não gosto de ser exposta. 

No gif: Cena de The 100 com a Lexa usando sua maquiagem escura de guerra nos olhos e comprimindo os lábios tentando conter as emoções. Na legenda a letra da música de Frozen "Conceal, don't feel"


Enfim, foi muito legal. E eu ainda encontrei algumas pessoas <3 <3 <3 

Bem, acaba CCXP, eu já tava morta e basicamente deitei e dormi. No dia seguinte fomos num safari e num aquário em SP, depois voltamos pra o Rio, onde eu cheguei e dormi mais. Nos 2 dias eu deitei na cama passando mal de sono. Mas a parte que importa aqui é a curiosidade: nós fomos pra SP no dia do evento e sem hotel marcado. Nós arranjamos um hotel depois que saímos da CCXP. (que por acaso acabou sendo o mesmo que ficamos quando fomos no Lolla da última vez, e onde vamos ficar no Lolla em março)

Eu gosto disso, porque momentos assim me mostram que a vida não precisa ser tão planejada. Sei lá, eu tenho grudado na minha mente que as coisas vão acontecer no futuro. Distante. E momentos assim me mostram que eu posso estar de boa aqui no Rio e no dia seguinte em São Paulo. Planos pra antes de morrer: expandir as minhas fronteiras pra o Brasil todo. Não. Pra o mundo inteiro! 

Viajar pelo Brasil e fazer roadtrips é realmente a única coisa que me anima a tentar tirar carteira de motorista. Isso e preparação pra caso de apocalipse zumbi.

No gif: Cena de The Legend of Korra com a Asami cavalgando um animal com os cabelos ao vento enquanto segura a Korra caída desmaida a sua frente


Enfim, acrescente aí mais momentos de eu morta-doente-exausta. Eu até voltei a joguei a voltar The Sims!!! Porque teve um dia que isso era a única coisa que não doía fazer. 

Aí eu comecei a melhorar... comecei a conseguir falar com as pessoas outra vez (muito pouco)... comecei a fazer a revisão final da história que eu tava editando no início de novembro e já até mandei pras minhas amigas... (dica: amigos que se animam com o que você escreve. eu quase consigo acreditar que eu escrevi algo bom!!!! duda e rebeca, sério, muito obrigada ;-;) (aliás, vocês só tem me salvado nesse fim de ano <3 <3 <3) 

Pensando agora, acho que FINALMENTE tá na hora de contar a história da Alabama pra Duda. E pra você, porque eu adorei. HAUHAUHA

História da Alabama:

Então, nos últimos tempos eu tava acompanhado a fanfic Anytime I Want, que é baseada no filme Sweet Home Alabama (Em português: Doce Lar), que eu não vi, mas tanto faz. E é uma fic fofinha e dolorosa, porque Clarke está sendo uma babaca e meu coração literalmente dói, se eu soubesse não teria lido, mas valeu a pena. ENFIM. Logo antes da viagem o último capítulo foi postado e eu estava triste porque é uma fic diferente, você ~sente~ ela diferente. 

Aí to eu lá na viagem, música tocando no carro e eu / meu irmão / minha amiga cantando. Acontece que a gente pegou umas duas playlists tipo top 100 hits 2008 e top 100 hits novembro de 2015, sem nem ver o que tinha e jogou no pendrive também. (eu adoro música surpresa) Então começa a tocar uma música desconhecida e, sei lá por que, eu e o meu irmão começamos a dançar. Acho que só de sacanagem porque a gente não conhecia. E quando a música realmente começa, fica claro que é um country e era algo que a gente não queria ouvir, mas a gente já tava no embalo e aquela porcaria continuou tocando. 

No gif: Um monte de gente dentro de um carro balançando a cabeça animadamente

No meio disso, lá vou eu viajando e imaginando uma fanfic Clexa de acordo com a letra (country conta meio história, né?) e de repente bate uma enorme saudade da fanfic Alabama, e tô eu pensando "nossa, eu quero tanto mais dessa fanfic, vou eu mesma escrever a continuação baseada nessa música" e aí no som chega no refrão...

"BLALBLABLA SWEET HOME ALABAMA"

Eu e a minha amiga nos olhamos ao mesmo tempo.

o.o

HAHAHAHAHAAHAHA

Isso aí, de mais de 500 músicas no pen drive, de todas as playlists aleatórias que nós poderíamos pegar ao acaso, nós colocamos no pen drive e cai no shuffle uma música que nós nem sabíamos que existia totalmente relacionada a fic.

Sinceramente, eu não sei se toca no filme, se é uma música conhecida, se tá na moda esse troço de sweet home alabama, se a autora da fic se inspirou nessa música (pelo menos uma parte da letra tem um acontecimento da fanfic). 

Eu só sei que foi um coincidência tremenda e muito boa. 

Você tenta sair de The 100... mas The 100 não sai de você.

(e por curiosidade: tá a gente na CCXP e tem uma banda tocando, a gente tá só de passagem, mas para um pouco e o cara também canta sweet home alabama???? e eu não sei nem se é a mesma música ou que porra é essa? TÁ NA MODA E EU NÃO SEI? mas foi divertido. parece cena de filme que a música do casal toca na hora certa e não parece possível??? mas aí vem a vida real e: BOOM)

Agora Duda, vá ficar em dia com Alabama. E se você quiser ler também, é só clicar aqui.

Enfim, depois disso tudo... 

nós vivemos felizes para sempre e-

Não.

saiu o trailer de the 100

saiu o traiLER DE THE 100

O TRAILER DE THE 100

*gritando*


Eu achei que tava preparada, mas eu não tava. Eu não apenas gosto das coisas, sabe? Eu acho que eu não sei viver muito pela metade. Se eu to em algo, eu to inteira em algo. E THE 100 ROUBOU A MINHA ALMA.

Gente, é dezembro. Eu tô desde março viciada nessa série. Não teve nem um momento de descanso. Acho que The 100 é uma das melhores coisas que aconteceu comigo esse ano. Na lista do CC de expectativas pra 2015, eu disse que queria manter meu espírito avatar, mas.. eu não tava preparada. Eu não encontrei o meu espírito avatar. Ele explodiu dentro de mim???

The 100 é tudo o que eu precisava na vida???

Tipo, é uma série pós-apocalíptica de ficção científica criada de uma maneira ampla, o que significa que é ficção científica, mas tem momentos que parece que você tá assistindo uma fantasia medieval. É pós-apocalipse, mas também tem espacial. Tem elementos de fantasia e sobrenatural adaptados??? Tipo anões/vampiros versão ficção científica ou metafórica?? Em outras palavras, uma história que pode passar por diversos "climas" diferentes, então não me cansa. 

Tem personagens interessantes que eu posso gostar e me identificar, mas também tem histórias que discutem violência, o bem e o mal, perspectiva, encontro de cultura. 

Basicamente, é como se The Legend of Korra encontrasse Jogos Vorazes. É o substituto que eu tava procurando agora que os dois acabaram.

É o tipo de história que me ensina sobre mim e sobre o mundo. Um tipo de história que eu posso explorar e viver dentro.

De quebra, é legal de assistir e cheia de emoção.

Cara, esse ano eu li 2938329823 fanfics. 98% de The 100. E daí? E daí que The 100 é uma série e alterou os meus hábitos de leitura, o que me levou a refletir sobre escrita, o que me fez aprender sobre escrita e me conectar com o meu ~espírito avatar da escrita~ e basicamente The 100 melhorou a minha escrita.

Eu amo essa série.

Mas isso também significa que... quando saiu o trailer... tipo, isso tudo o que eu falei foi sem ter quase nada oficial incentivando o vício. Foi basicamente jogar gasolina no fogo. 

k

bo

vida

Eu passei uns 2 dias fora do ar (onde eu escrevi teorias pra 3 temporada) e foi um esforço pra retornar pra realidade. Eu ainda to tendo que voltar. (hoje, que foi o melhor dia, eu encontrei minha amiga e fiquei falando sobre the 100 com ela um tempão) (e estou aqui escrevendo sobre the 100, não estou?)

Eu to criando a teoria de que eu sou alimentada com cultura pop. Depois dessa explosão de The 100 eu voltei... tipo, é como se com todo o cansaço dos últimos tempos eu tivesse me desfazendo. Eu não consegui escrever sobre Jessica Jones. Nem A Esperança. (não consegui escrever = loucamente como eu to fazendo agora) (porque é óbvio que eu acabei escrevendo alguma coisa) Mas ultimamente eu tava meio vazia. Eu tava até me questionando: será que quando eu tenho ideias de histórias, eu não tenho ideias de posts?

será que se eu quiser escrever histórias eu não vou conseguir escrever pra o cc?

será que... só não tá acontecendo nada interessante?

será que eu esgotei?

e eu tava mesmo esgotada.

Mas aí depois do trailer de The 100 foi como se eu tivesse aberto uma porta para a sala do tesouro. Minha cabeça tá viva outra vez, com mil ideias, muitas sobre The 100, mas outras que não tem nem nada a ver: tipo fazer um recap do ano no CC, um novo expectativas pra o ano que vem, 3 ideias diferentes pra essa newsletter (e nenhuma delas era isso), outra sobre ser gorda.

Tipo, é diferente entre ter ideia e sentir vontade de escrever.

Ter ideia é: vou escrever sobre jessica jones

Ter vontade é: Como se você fosse atingido por um raio, você já começa a pensar no post mentalmente, ele começa a se formar sozinho e praticamente te arrasta até o papel mais próximo te imporando pra ser escrito. 

Você sente essas coisas? 

Pra ter noção, se uma ideia me atinge muito forte, eu saio da realidade. Meu irmão falando quando a gente saiu de A Esperança "é legal quando o filme é bom, mas o ruim é que a gente perde a irmã". (não perdeu) (eu tava muito cansada)

Nesses momentos não existe muita procrastinação, porque não existe nem muito eu, pra falar a verdade.

Enfim, agora eu estou aqui, de boa, devagarzinho. 2015 ainda não acabou. Hoje eu fui trancar a faculdade (não consegui, vou ter que voltar 4 de janeiro. espero que aconteça tudo bem). Amanhã (sexta) eu vou viajar pra festa de formatura do meu irmão, por pura e expontânea pressão. Eu quero fazer isso por ele, mas... preferia ficar em casa. Aí eu vou ter que fazer as compras de natal pra minha avó. E ter que ir pra o natal. Aí, eu espero, posso ficar em coma até o ano que vem.

Pensando muito sobre os últimos tempos, eu acho que tenho estado destruída. Fisicamente. Mentalmente. Eu não tenho energia muito pra viver. Nessa época no ano passado eu tava bem, tão bem que eu achei que conseguiria voltar pra faculdade esse ano. Não levou nem um semestre pra eu ficar destruída outra vez. Pior. Aconteceram coisas boas na minha vida, é claro. Eu tenho meus privilégios. E as partes ruins. Acho que todo mundo tem. Acho que viver não é só parte ruim. 

Viajar pra Gramado? Ir pra CCXP na São Paulo? Assistir The 100 com o meu pai - ter um pai que não só gosta do que eu gosto, como entende e discute comigo sobre? Ter o meu irmão pra me acompanhar? E amigos legais que estão do meu lado e com quem eu posso falar sem sentir que eu vou morrer, amigos... oh! the 100 também me deu amigos. alguns eu já tinha, mas com certeza mudou a nossa amizade e fic kru <3 Amigos que eu vou passar uma semana inteira desaparecida ou falando de qualquer jeito que vai estar tudo bem. 

Eu posso contar a versão bonita, mas isso tudo aconteceu bem assim:

No gif: Uma pessoa descendo um escorrega com várias ondas, conforme desce vai mudando os meses do ano na legenda e chegando perto do final do ano ele começa a quicar no escorrega e termina o ano rolando escorrega a fora.


O CC quase acabou, você lembra? E agora eu não consigo falar com a maior parte da equipe, porque machuca. Eu não tinha colocado em palavra assim até agora, e eu tava pensando em como eu ia fazer pra não ir no encontro de amigo oculto do fim de ano, mas eu não pretendo ir por isso: machuca. Esses dias a Bells (pf, agradeçam a Bells, nos últimos 6 meses ela tá carregando o CC na costas, eu queria dar um abraço bem forte nela e parece até que a carta que ela me escreveu no amigo oculto do ano passado foi uma profecia) juntou a galera pra fazer o dá ou desce, e eu quase saí do CC outra vez. HAUHAUHA Mas eu quero fazer coisas com o CC, mas eu não sei explicar a não ser com: eu não tenho a energia. Se eu fizer coisas eu vou desmoronar. 

Eu tô só aqui tentando descansar e recuperar as energias.

No gif: Cena de The Legend of Korra onde a Korra está andando na direção da câmera com o olho roxo e os ombros caídos carregando uma mochilazinha.


nossa senhora, korra depois do livro 3 e livro 4 faz tão sentido pra minha vida agora. 

No gif: Lorde em uma premiação recebendo um prêmio, só passa rápido pelo microfone e diz "I can't"


E eu to descansando pra recuperar as energias.

mas estou coçando as mãos pra fazer coisas. eu só não sei se posso? nesse momento o CC estaria escorrendo the 100 se eu tivesse livre. HAUHAUHA

------------------------

Em outras notícias, eu realmente preciso de um nome pra essa ~coluna~ onde eu falo da semana. Tô pensando em usar batdramas, só porque eu eu gosto, mas não sei. Eu falo sempre de tanta coisa que nunca sei o que colocar no título. Vai ser o que? "fuck my life"? Que merda. Eu só queria um título. Alguma sugestão???? Por favor????????? Socorro??????????? HUAHUAHAUH 

TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Eu ainda não vi propaganda nenhuma aqui ahahah, nem sei, mas acho que tem um extensão aqui pra bloquear elas (?) e ainda bem que deu certo e os marcadores vão ser enviados e tal!

    Amo quando as coisas apenas se ajeitam e eu fico de boa, e tenho essa sensação de que muita preocupação e planejamento é inútil

    Sempre que preciso fazer qualquer viagenzinha durmo mal, o mundo acontece no dia anterior, enfim... Pra quê isso, vida?

    ROAD TRIPSS yeaaahhh

    Esse negócio com a música O.o

    Sua relação com the 100 é tão akjdhagdagda E eu fico feliz de ver que the 100 ajudou você com sua escrita além de tudo mais <3

    "tipo fazer um recap do ano no CC, um novo expectativas pra o ano que vem, 3 ideias diferentes pra essa newsletter (e nenhuma delas era isso), outra sobre ser gorda." quero tudo isso, SIM!

    Sinto esse negócio também, e tô começando a ter ideias outra vez, vontade de escrever deve tá a caminho u.u

    Eu tô mentalmente e fisicamente exausta nem sei desde quando, tô melhorando fisicamente agora e ao mesmo tempo tenho a mesma sensação de "quero fazer coisas", mas nossa... NEm comentar eu tenho força, não sei como tô fazendo isso agora e aprece tudo meio desconexo. to começando a achar que tá uma coisa muito geral, tipo esse gif de 2015 HAHAHAHA Tá todo mundo morrendo, mesmo, é isso? é alguma alteração na orbita terrestre? no zodiaco????? ajdgadjgajgad


    Eu gosto de batdramas como título ajdgagdga fuck my life HAHAHAHA

    O Tino na foto, gente, eu tô rindo da foto e de você falando que nem conhece essa guria HAHAHAHAH

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *