CCAnálise CCSéries

8 pontos de vista sobre Sense8

18.6.15Colaboradores ConversaCult


Então, se ainda não deu pra perceber, nós no CC assistimos Sense8 e adoramos. Aí aconteceu algo muito louco: acabamos reunindo 8 pessoas diferentes para darem o próprio ponto de vista sobre a série. O que tem de louco nisso? Depois de ler esse texto vai ficar claro. 

Sense8 é uma série da Netflix sobre 8 pessoas ao redor do mundo descobrindo que são sensates - eles compartilham sensações, pensamentos e experiências uns dos outros. A primeira temporada tem 12 episódios e está disponível completa. O Artur já escreveu aqui sobre ela.

Agora fique com 8 motivos para assistir Sense8:

1- Você vai ficar confuso (e isso é maravilhoso)

Lito

Andre Luiz (twitter / site): Comecei a assistir Sense8 depois de dar uma lida rápida na sinopse e achar que ela fazia certo sentido. Porém, as coisas tomam umas proporções bem loucas logo no piloto, que te entrega dezenas de perguntas e nenhuma resposta. Isso só é confirmado nos episódios seguintes: no início, tudo parecia uma meia dúzia de acontecimentos aleatórios. Em várias partes do mundo ao mesmo tempo (e sem o "guia de cidades" do piloto).

Porém, lá pelo quinto, com a cabeça fervendo e já viciado, as coisas começam a desanuviar, você entende melhor os personagens, tenta compreender os plots individuais, vai criando suas teorias, tentando ligar os pontos... Essas coisas que só uma boa confusão mental podem te proporcionar.


2- Mostrar e não contar

Riley

Eduardo: Esse é o principal motivo que fez muitas pessoas acharem o início da série confusa. Muitas histórias pessoais paralelas, muitos personagens, muitos lugares diferentes, muito a se assimilar e coisas "não respondidas". Isso porque Sense8 procura mostrar o que quer dizer e não simplesmente contar.

É o tipo de série que te faz pensar sobre o que você tá vendo ao invés de te dar tudo mastigadinho. E isso te envolve de um jeito que você só vai perceber quando chega no último episódio e passou um dia inteiro na frente do computador assistindo à série.

Contar evoca pensamentos.
Mostrar evoca emoções.

E, se tem uma coisa que Sense8 faz com você é evocar suas emoções.


3- Um super-poder diferente que você vai querer ter

Nomi Marks (a loira - e Amanita <3)

Leonardo Cesar (twitter): Dizem que as mães sentem quando os filhos estão machucados, dizem que os gêmeos conseguem sentir tudo o que se passa com seu irmão, dizem que existe essa força, ou melhor, essa ligação entre pais, filhos e irmãos... e se isso fosse verdade? Sense8 explora essa forma de ligação do jeito mais emocionante e excitante possível, ela nos mostra o estopim para um futuro aonde todos seriam capazes de se comunicar, entender, e se relacionar com qualquer humano no planeta independente de sua origem ou formação pelo meio em que vive. Ajudar uma pessoa que você nunca conheceu pessoalmente a resolver problemas tanto físicos quanto psicológicos mesmo que ela esteja do outro lado do globo só porque você sentiu que ela precisa de você, não seria maravilhoso? Basicamente Sense8 é isso, você termina de assistir a temporada e vai desejar ter um Ressonância Límbica entre você e seus amigos!


4- Experimentar a vida dos outros é emocionante

Will

Julia Lopes (twitter): A emoção que cada Sensates passa é íncrivel: de fazer parte. Em maneiras diferentes, com contextos diferentes, sentimentos diferentes… E mesmo assim, todas aquelas oito pessoinhas, rodeadas pelo mundo, estão conectadas. Parece louco no meio de tantos personagens mas você vai se apegando a todos eles e se misturando no bolo! Sei que ainda parece confuso - me senti assim apenas lendo a sinopse e com o primeiro episódio -, mas foi o que me surpreendeu na série, porque dentro de tantas histórias, eu consegui me achar e me sentir conectada a eles.

Minha cena preferida de toda a série explica bem: os oito estão bem perdidos, alguns até sem esperança, mas então a Riley escolhe uma música em seu iPod e o Wolfgang reclama da música que escolhem pra ele no karaokê, a música é a mesma, claro, What's Up do 4 Non Blondes. Todos os oito cantam juntos, eu canto, meus amigos cantam, e você com certeza vai cantar também. E sabe o que eu senti? Que só essa cena parece unir e dar nem que seja uma pequena esperança para todos os oito, transportando toda essa energia positiva para quem está assistindo também, me fazendo dar conta de que: uau, fazemos parte de um mundo e deveríamos nos ajudar e nos amar tanto indiferente de qualquer coisa. UAU! Depois desse episódio, não paro de escutar What’s Up e querer abraçar e sorrir para as pessoas que eu amo. Espero que você consiga também.


5- A adrenalina não fica para trás

Sun

Marina Vieira Souza (twitter / site): Gente, tem coisa melhor do que uma coreana badass que luta que nem o Neo de Matrix? Te respondo: poucas. Uma das poucas sendo perseguição de uma bicicleta nas ladeiras de São Francisco, outra sendo tiroteios dignos de novela mexicana e uma explosão de carro épica (que eu queria dar mais detalhes mas seria um spoiler). Em sense8 essa ação suculenta vem junto de enredo intrigante, ótimos personagens e localizações, e vários outros motivos que estão nessa lista. Tem coisa melhor numa série?! Realmente, não. VÃO ASSISTIR


6- A arte de compreender e aceitar o outro

Wolfgang

Beatriz Lunardi (twitter): Sense8 tem a casca sci-fi dos irmãos Wachowski, mas quando olhamos mais de perto, podemos ver o amor que devemos compartilhar uns pelos outros.

Os personagens são tão maravilhosos que entendem seu “papel” imediatamente e cuidam uns dos outros. Eles não se preocupam mais só com O SEU ser, e sim com os outros. E, uau, eu simplesmente amo isso! A empatia que se cria entre essas pessoas completamente diferentes, mas que se conectam e entendem os sentimentos e se importam uns com outros é tão LINDO. “You are no longer just you” é o que, basicamente, resume o que quero dizer. É uma única mente trabalhando para 8 pessoas cheias de amor, medos, problemas, tristezas... e elas estão ali compartilhando e dando seu melhor para o bem estar de outra pessoa. Não se planta o ódio, como “ei, você, dá pra relaxar só um pouco?” e sim “ei, está tudo bem, estamos todos juntos, vamos conseguir sair dessa, estamos aqui com e para você”.



E sinceramente, no mundo de hoje, ter empatia pode ser considerado um dom e Sense8 nos mostra como trazer isso no mundo é tão belo e tão importante e como devemos sempre nos lembrarmos que todos temos problemas e que palavras de ódio machucam seja quem for.

7- Diversidade e Representatividade

Kala



Victoria Bandeira (twitter): Hoje em dia, cada vez mais o público, principalmente o formado pelas minorias, clama por essas duas palavrinhas tanto nos filmes quanto nas séries. Nós temos a necessidade de nos identificar com as pessoas ou nos sentir representado por algo ou alguém e infelizmente não são todas as series que suprem esse desejo, mas se tem algo que em Sense8 não falta é diversidade: sexual, de gênero, de classes, raça e cultural.

A representatividade já começa quando a série traz Lana Wachowski, uma mulher transgênero como sua criadora/escritora e diretora, mas não para por aí. Composta por 8 protagonistas de diversas partes do mundo e 4/8 não são americanos e nem europeus, mostrando sua diversidade étnica. Todos eles com bagagens culturais bem distintas e com grande contraste de classes sociais, a série também conta com uma personagem Trans (e, melhor ainda, é interpretada por uma atriz também trans) e por diversos casais, sendo um deles um casal lésbico e outro gay. Além disso, a série possui uma gama de personagens femininas, que passam uma imagem de força e independência. E toda essa diversidade é passada de uma forma inteligente e natural.
[Nota de edição. Eu perguntei: Por que isso é importante pra você?]

Pois não existem pessoas iguais, por mais que tente impor um padrão, um ‘’normal’’, nos deparamos com a diversidade a todo o momento e com isso vem a representatividade, eu como uma mulher gorda bissexual, às vezes sinto falta de um personagem (desde séries até hqs) na qual eu me identifique e que me transmita inspiração. Pessoas mudam vidas e personagens, por mais fictícios que sejam, são representações de pessoas como nós, logo eles também tem esse poder.


8 - Você é o nono Sensate

Capheus

João: Pra alguns, pode levar alguns episódios até entender o que tá acontecendo e se apegar aos personagens. Mas uma vez que isso acontece, cada cena vai fazer seu peito ficar apertado de agonia, dor e preocupação, e também saltitar de prazer ou felicidade. Vai te envolver das maneiras mais tradicionais às mais inusitadas. Vai tirar o seu fôlego a todo momento, seja durante uma perseguição sem saída, um simples diálogo entre dois Sensates totalmente diferentes (que mostram ter mais em comum do que parece a princípio) ou uma orgia na piscina (que, não se engane, é muito mais do que um pretexto pra botar gente nua pra chamar atenção).

É como se, no final das contas, assim como os protagonistas, você não tivesse escolha além de ser o nono sensate. Não tem como não se preocupar com cada personagem igualmente e tomar as suas dores. Sério, é um contato tão profundo que não dá pra evitar. E, por mostrar pessoas e culturas tão diferentes, você vai se sentir um pouco mais humano a cada episódio, querendo sair por aí buscando meios de se conectar com as pessoas. É um sentimento maravilhoso pelo qual vale a pena assistir.



---------------------------------------------------------------

Obrigada a todos os participantes e por esse momento lindo de conexão. <3 Eu acho incrível que isso aconteceu de maneira tão natural. O Eduardo teve a ideia de escrever um post sobre a série com 8 motivos, eu pensei em chamar 8 pessoas diferentes e essas pessoas que você vê aqui, mais o Artur que fez a análise completa no outro post, apareceram para dividir uma parte de si com você.

Eu tava conversando com a Julia Lopes no twitter sobre como seria legal ter uma relação assim com outras pessoas. O que é preciso? O que é preciso para essa conexão? Talvez dar esse primeiro passo para se abrir seja o começo. Obrigada outra vez a vocês por me mostrarem que é possível pessoas que mal se conhecem se unirem. 

Sense8, você literalmente já mudou a minha vida. 
-dana

TAGS: , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

7 comentários

  1. ficou lindo e me fez enxergar algumas outras coisinhas interessantes também <3
    obrigado pelo convite!

    ResponderExcluir
  2. OMG TEM UMA PESSOA TRANS INTERPRETADA POR UMA PESSOA TRANS (Percebam que realmente precisamos representar ainda mais todo tipo de pessoa, porque fiquei na dúvida se escrevia "mulher trans" ou só "mulher" e acabei deixando "pessoa" mesmo)

    Esses posts sobre Sense8 estão ÓTIMOS. Não vejo a hora de começar a ver a série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM!!!! Acho que se você usar só mulher não ia fazer sentido. uma mulher interpretada por uma mulher(?), mulher trans interpretada por mulher trans é ok. pessoa trans por pessoa trans é legal porque descontrói a binária e pode incluir outras formas de ser trans.

      Mas também to aprendendo HUAHUAHUAH

      Excluir
  3. Mania de viciar os amiguinho tudo.
    Tô viciado. E pensando em escrever um post sobre Sense8 e o Tarô. Tem muito a ver... ou eu que tô treinado pra enxergar Cartomancia em tudo, quem sabe.

    ResponderExcluir
  4. Incrível como você conseguiu passar a série é isso mesmo me sinto sou 9 sense8
    kkkk <3 mt foda a série já quero mais www.lennamaria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é muito isso. E VAI TER SEGUNDA TEMPORADA. MARAVILHOSO

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *